Primeiras aulas do curso ABAP parte 1: Introdução à linguagem criando relatórios

ABAP parte 1: Introdução à linguagem criando relatórios

Configurando o ambiente de desenvolvimento SAP e criando a sua primeira aplicação - Introdução

Olá, sou Erick Carvalho e serei seu instrutor no curso de ABAP.

Já pensou em trabalhar na maior plataforma ERP do mundo?

Se você quer trabalhar com SAP, nesse curso aprenderemos como funciona a instalação do ambiente de desenvolvimento (MiniSAP) e sua manutenção. Como é possível subir ou baixar um servidor, enfim, todo esse fluxo de trabalho.

Além disso, vamos aprender a desenvolver uma aplicação que mostra todos os registros de voo da plataforma do nosso cliente, com uma tela de seleção, ajuda de pesquisa, pesquisa avançada, elementos gráficos como o calendário e o relatório em si.

Para tal, aprenderemos como funciona o pacote, como organizamos nossas aplicações, o que é uma request, como funciona o fluxo de trabalho no landscape do SAP. Também entenderemos o que são as transações: como ver esquema de tabela, abrir o editor, ver os dados de uma tabela, analisar a performance de um programa. Além de saber o que é uma tabela transparente, o que é uma estrutura e um PERFORM.

A intenção é aprender tudo isso nesse curso. Nos vemos nas próximas aulas.

Configurando o ambiente de desenvolvimento SAP e criando a sua primeira aplicação - Download e instalação

Nesse momento, iniciaremos a instalação do nosso MiniSAP.

É muito importante entender que o MiniSAP possui duas camadas: a do cliente e a do servidor. Instalaremos agora a camada do servidor.

Isso requer o sistema operacional Linux. Utilizaremos o Ubuntu pela maior facilidade na configuração e download mais leve. Consigo baixá-lo entrando no site do Ubuntu, e é necessário se atentar que o sistema operacional precisa ser 64 Bit. Vou baixar a última versão disponível, do Ubuntu Desktop, a 18.04.

Conforme o download se conclui, dou continuidade à instalação do Ubuntu, e vou criar uma máquina virtual desse sistema operacional utilizando a VMware. Você pode optar pela VirtualBox ou outra distribuição para o mesmo. Clico na opção "Create a New Virtual Machine" e vou abrir o arquivo do sistema operacional que baixei. Clico então em "Next" e preencho as informações solicitadas.

Mais uma vez clico em "Next" e tenho a opção de trocar o nome da máquina, mas vou deixar como estava. Quanto ao espaço, a SAP recomenda pelo menos 100 GB para a instalação do MiniSAP. Destinarei um espaço de 180 GB à máquina virtual, para poder incluir também alguns softwares que instalaremos. Mais uma vez,clico em "Next".

Não mexeremos ainda nas configurações. Então, podemos clicar em "Finish". Finalizando, começa a instalação do Ubuntu, processo que leva em torno de 15 min.

Abrindo o sistema operacional, haverá uma tela de "Boas-vindas". A primeira coisa a se fazer é setar o nome do dispositivo. Esse passo é extremamente importante e é um requerimento da SAP no momento da instalação do MiniSAP. Para isso, vamos em "Configurações > Detalhes > About". Vamos trocar o "Device name", que está como Ubuntu, para "vhcalnplci". É fundamental que o nome seja esse.

Após a configuração do Device name, começamos, então, a instalar as ferramentas que precisamos para trabalhar. Vamos abrir o Terminal e digitamos sudo apt-get update. Então ele vai pedir a senha que cadastramos e fazemos a atualização.

Agora, instalaremos a primeira ferramenta, que é o csh, digitando sudo apt-get install csh. "sudo" porque queremos controle de administrador. Para a próxima, sudo apt-get install uuidd. E por último sudo apt-get install net-tools.

Instaladas as ferramentas, vamos configurar nosso arquivo hosts, o que precisa do IP da nossa máquina. Digitaremos ifconfig para copiar o IP, e na sequência sudo nano /etc/ hosts. Então colocaremos o IP e depois o nome do nosso host (vhcalnplci).

Fazendo conforme é solicitado, sairemos do terminal com um "Ctrl + X". Salvaremos as alterações que podem ser conferidas entrando novamente no arquivo. Para conferir que o host foi configurado corretamente, usaremos o pingvhcalnplci.

Após a configuração do arquivo hosts, o processo de configuração do sistema operacional Ubuntu para receber o MiniSAP já está praticamente concluído. Porém, devemos iniciar o download do MiniSAP. Acessaremos a página https://sap.com e clicaremos na área de Log on. Como ainda não temos acesso, faremos o registro colocando as informações necessárias.

Por fim, acessarei meu e-mail para ativar a conta e clicarei no link recebido. Com a conta ativada, posso então fazer o download do SAP. O site oferece algumas opções de download, mas sabendo o nome do arquivo, digitarei na busca a última versão do SAP (sap netweaver AS abap 7.52). Como o arquivo é grande, o download está dividido em partes, e é necessário baixar cada parte separadamente.

Então, acessarei a pasta para onde foram direcionados os arquivos baixados e descompactarei todas as partes. Com a descompactação, gera-se uma pasta que contém outras pastas, uma chamada "client" e uma chamada "server". Como havia explicado anteriormente, o MiniSAP é dividido entre cliente e servidor.

O que instalaremos primeiro é o server. Entrando na pasta referente a ele, há um TAR para o qual retornaremos ao Ubuntu a fim de completar sua instalação. Depois instalaremos os arquivos que dizem respeito à camada de cliente do MiniSAP.

Optei por descompactar e trabalhar com esses arquivos na minha máquina host, e usarei o Ubuntu apenas para subir nosso servidor.

É interessante ressaltar que com o download do MiniSAP, baixamos também um arquivo "readme" que traz a descrição passo a passo de como completar a instalação, como pretendemos fazer.

Agora, configuraremos nossa máquina virtual para dar sequência à instalação do MiniSAP. Quanto colocar de memória na máquina, por exemplo, é uma informação que podemos encontrar no readme. E o documento cita que a arquitetura deve ser 64 Bit e pelo menos 4 GB de RAM, logo, é o mínimo que devemos colocar. Então, daremos "Play" na nossa máquina.

Logaremos no sistema Ubuntu e com a máquina virtual conectada à pasta onde os arquivos foram instalados. Agora, permitiremos que essa pasta seja compartilhada com qualquer outro usuário criado nessa máquina. Isso porque o MiniSAP também instala outros usuários e administradores, então, será necessária a permissão de que essa pasta seja vista por outros usuários. Instalaremos essa ferramenta no terminal usando o sudo apt-get install samba.

Instalada a ferramenta, clicarei na pasta com o botão secundário e acessarei "Properties". Na última aba "Local Networking Share" conseguirei compartilhar essa pasta e permitir que outros usuários criem e deletem arquivos nela selecionando a opção "Allow others to create and delete files in this folder" e clicando em "Create Share".

Para facilitar nosso trabalho, clicaremos com o botão secundário na pasta e selecionaremos Open in Terminal. Então, escreveremos lspara acessar os arquivos. Permitirei que o arquivo de script possa trabalhar com um sudo chmod +xinstall.sh. O próximo passo é executar o arquivo, então sudo ./install.sh. Darei um "Enter".

O Terminal, nesse caso, me alertou quanto ao nome do host, mas como tenho certeza de que o nome está correto, pularei essa validação com -s. Na sequência, o alerta diz estão faltando outras bibliotecas, que ele pode instalar. Isso depende da versão do MiniSAP instalada. Conforme digito "Yes" ele instalará as bibliotecas faltantes.

Agora, o Terminal mostrará novamente os termos de utilização do programa, então bastará que eu concorde digitando "Yes" mais uma vez.

Por último, temos que definir uma senha com números, letras maiúsculas e minúsculas, apesar de não serem necessários caracteres especiais. E então a instalação do MiniSAP será iniciada.

Configurando o ambiente de desenvolvimento SAP e criando a sua primeira aplicação - Preparando o Ambiente

O processo de instalação pode demorar cerca de 45 minutos. Quando ela é concluída, leremos a mensagem de que a NPL foi instalada com sucesso.

A primeira coisa que faremos agora é acessar o usuário criado pela SAP para iniciarmos o serviço do MiniSAP, digitando su npladm. Nesse momento, ele pede a senha que cadastramos no início da instalação. Assim, conseguiremos entrar no usuário.

Feito isso, escreveremos startsap all. O "all" significa que tanto a camada de banco de dados quanto a aplicação do servidor serão iniciadas. Esse passo levará alguns segundos, e em seguida a aplicação já estará no ar.

Esse processo de subir o servidor sempre será necessário quando formos utilizar o MiniSAP. Para desligá-lo o processo é similar: logaremos novamente no usuário e chamaremos stop sap. Esse comando baixará o banco de dados e a aplicação, e deverá ser executado sempre que quisermos baixar seu servidor. Caso contrário, se apenas desligarmos a máquina, existe o risco de corrompermos o banco ou algum arquivo, prejudicando a funcionalidade do MiniSAP. É avisado, então, que a aplicação foi desligada com sucesso.

Agora que o servidor foi instalado, instalaremos nosso cliente. Isso pode ser feito através da minha própria máquina, então acessaremos a pasta onde os arquivos foram instalados e entraremos na pasta "client". A pasta JavaGUI serve para fazer a instalação do cliente em Linux ou Mac, mas nós instalaremos no Windows.

Então, descompactaremos o conteúdo da pasta "SAPGUIWindows". Depois iniciaremos a instalação acessando as pastas "PRES1 > GUI > WINDOWS > Win32". Em Win32 haverá o arquivo SapGuiSetup.exe, que iremos executar.

Com o instalador aberto, clicaremos em "Next" na primeira tela. Na sequência escolheremos só a primeira e a quarta opções, e mais uma vez "Next", e novamente "Next" na tela seguinte. Agora, a instalação deverá se iniciar.

Conforme ela se conclui, clicaremos em "Ok". Se eu buscar nos aplicativos, agora aparecerá SAP Logon, e vamos abri-lo. Essa é a parte do cliente no SAP. O que precisaremos fazer, então, é a configuração de acesso ao servidor.

Entretanto, precisaremos subir nosso servidor novamente. Então, acessaremos a máquina, logando no Ubuntu, abriremos o Terminal e digitaremos su npladm para entrarmos no usuário, e então a senha de acesso. Depois, executaremos startsap all.

O documento readme do MiniSAP nos orienta a logar no sistema com o client 000, o usuário SAP* e a senha Download. Criaremos uma conexão no SAP Logon clicando em "Item Novo". Em seguida, daremos um duplo clique em "Sistema específico do usuário". Na "Descrição" colocaremos MiniSAP alura. No "Servidor de aplicação", podemos colocar o host do Ubuntu, o "N°da instância" será 00, e o "ID" será npl. Não é necessário preenchermos o restante. Então, clicaremos em "Continuar > Completar".

Tentaremos acessar o MiniSAP dando um duplo clique na conexão criada. Conforme conseguirmos fazer o acesso, usaremos o usuário e senha indicados na documentação. Tome cuidado, pois após 3 tentativas de acesso tendo errado a senha, o usuário será bloqueado.

Segundo o readme, ao conseguirmos acessar o MiniSAP, deveremos abrir a transação SLICENSE, ou seja, a licença de trabalho. Digitaremos SLICENSE no campo localizado no canto superior esquerdo do MiniSAP e daremos um "Enter". Agora acessaremos o link indicado no documento para gerarmos nossa própria licença.

Nesse endereço, selecionaremos a NPL indicada pelo readme (NPL - SAP Netweaver 7 x Sybase ASE). Serão solicitadas algumas informações pessoais pela licença, como o pronome de tratamento (Mr. ou Mrs., ou seja Sr. ou Sra), nome e e-mail. Há também a opção de Hardware Key, cujos números estarão na janela do MiniSAP com a SLICENSE acessada, na opção Active Hardware Key. Copiaremos e colaremos essa chave. Deveremos selecionar "I agree" para aceitarmos os termos da licença, e então será baixado o arquivo referente a ela.

Clicaremos no botão "Install New License" do MiniSAP, buscaremos em que pasta estará licença baixada e permitiremos que ela seja aberta. Assim o SAP ficará pronto para ser utilizado e se conclui o processo de configuração.

É possível vermos na tela em que momento a licença será expirada. Quando isso ocorrer, ao tentarmos logar no MiniSAP, seremos alertados que o usuário expirou, sendo necessário repetir o processo para gerarmos outra licença.

Verificando novamente o arquivo readme, percebemos que efetuamos os passos indicados, exceto pelo último, que nos orienta a não utilizar sempre o usuário SAP*, que é o administrador. Portanto, ao iniciarmos o desenvolvimento, deveremos usar o usuário DEVELOPER para não corrermos o risco de perder a senha do administrador.

Então, voltaremos ao SAP e faremos Log off. Isso pode ser efetuado tanto fechando a janela e clicando em "Yes" para deslogar, quanto clicando na opção "System > Log off". Abriremos novamente o programa, logando agora com o usuário DEVELOPER e sua devida senha ("Download", que pode ser conferida no readme).

O MiniSAP pode ser configurado em dois idiomas: inglês e alemão. Para acessar o programa em alemão, basta digitar de no campo "Logon Language". Para utilizá-lo em inglês, pode-se digitar en ou simplesmente deixar esse campo em branco.

Nesse momento, alteraremos essa senha do desenvolvedor. Para a alteração, digitaremos "su01" no espaço para transações. Tanto faz se esses caracteres forem em letras maiúsculas ou minúsculas. Daremos um "Enter" e, por ser o primeiro acesso, serão feitas diversas compilações, tornando o carregamento mais demorado, o que só acontece da primeira vez. Acessaremos, então, o usuário DEVELOPER, clicaremos no botão para edições e depois na aba Logon Data.

Nessa aba, colocarei primeiro meu nome. Em "New Password", digitarei a nova senha desejada para o usuário, e confirmo em "Repeat Password". No entanto, ela não será alterada diretamente, apenas quando fizer outro acesso.

Logo, acessaremos novamente o MiniSAP usando a senha nova, e será aberto um pop-up indicando para definir a nova senha em definitivo. Ela deve ter no mínimo 6 caracteres, e maiúsculas ou minúsculas serão diferenciadas. Feito isso, a senha terá sido alterada com sucesso.

Sobre o curso ABAP parte 1: Introdução à linguagem criando relatórios

O curso ABAP parte 1: Introdução à linguagem criando relatórios possui 215 minutos de vídeos, em um total de 68 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Lógica em Programação, ou leia nossos artigos de Programação.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Lógica acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

  • 998 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

Premium

  • 998 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$75
à vista R$900
Matricule-se

Premium Plus

  • 998 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$100
à vista R$1.200
Matricule-se

Max

  • 998 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Procurando planos para empresas?
Acesso por 1 ano
Estude 24h/dia onde e quando quiser
Novos cursos toda semana