UX Research: o que é, o que faz e um Guia para iniciar nessa carreira

UX Research: o que é, o que faz e um Guia para iniciar nessa carreira
Tuanny Dias, Gabriela de Lima, Livia Cristina Gabos Martins
Tuanny Dias, Gabriela de Lima, Livia Cristina Gabos Martins

Compartilhe

Introdução

Realizar pesquisa é uma otimização de tempo, recursos e consequentemente de dinheiro. A pesquisa ajuda na na articulação de estratégias de negócios e auxilia oferecendo insumos para o processo de construção de um produto. O pesquisador tem a habilidade de observar o comportamento do mercado com análises de concorrentes, e também, dos usuários com análises comportamentais e atitudinais, por exemplo. A pesquisa facilita o processo de ideação, construção e testes de um produto, contribui para uma estratégia mais assertiva e diminui o risco de desenvolver algo sem significado, seja para o negócio ou para o usuário.

Neste artigo você vai entender mais sobre as pesquisas aplicadas em UX, área chamada de UX Research. Vem comigo!

Banner promocional da Semana Carreira Tech, organizada pela Alura e FIAP. Texto: 'Descubra como graduações tech estão transformando o futuro. Cinco lives gratuitas para você mergulhar nas áreas mais transformadoras da atualidade, desde o que se estuda nas graduações até a prática do mercado. Garanta sua vaga de 01 a 05 de julho.' Imagem de profissionais usando equipamentos tecnológicos avançados, como óculos de realidade aumentada. Botão destacado com a chamada 'Garanta sua vaga'. Logotipos da Alura e FIAP no canto superior direito.

O que é UX Research?

O UX Research é um termo em inglês e fácil de ser traduzido, se você está entrando nesse mundo agora já deve ter ouvido sobre UX, essa é uma sigla em inglês que ao traduzir é literalmente experiência do usuário, e research é outra palavra de origem inglesa que significa pesquisa, ou seja, UX Research é Pesquisa da Experiência do usuário.

Certo, ainda não está muito claro né? Vamos entender melhor cada coisa.

Podcast: User e Product research – Layers ponto tech #37

Ouvir um pouco de:
User e Product research– Layers ponto tech #37

O que é UX?

Já passou por alguma frustração em algum aplicativo, site ou sistema do trabalho, e se questionou "Mas será que não teve ninguém que pensou que dessa maneira seria mais fácil"? Então, talvez ninguém tenha pensado mesmo, ou pensaram e ainda não fizeram ou até mesmo pensaram e fizeram dessa maneira mesmo com algum propósito. Essa área de estudo se chama UX ou Experiência do Usuário, e o profissional que exerce é conhecido como UX Designer, ou Designer da Experiência do Usuário.

O Termo Experiência do Usuário foi dito por Don Norman no início da década de 90, quando projetava produtos digitais. Foi enquanto vice-presidente da área de Ciências Avançadas na Apple que Norman percebeu, através de estudos e pesquisas, que a experiência de uso de um produto determina a escolha da pessoa usuária em continuar o utilizando ou não. A experiência proporciona o sentir, e se o sentimento for frustração é bem provável que a pessoa usuária decida fazer de outra maneira, ou até mesmo, não utilizar o seu produto e sim outro que seja mais fácil.

O ser humano é um solucionador de problemas nato, é um ser adaptativo a situações e ambientes adversos, têm a capacidade de pensar e estabelecer a melhor e mais rápida solução para seus problemas. A questão é quando não somos nós mesmos que projetamos a solução, a tecnologia vem resolvendo vários de nossos problemas, e a pergunta que surge é como são construídas soluções para outras pessoas no qual eu não serei a usuária?

O que é e o que faz quem trabalha com UX? #HipstersPontoTube

Por que a UX Research é importante?

Me acompanhe nesse cenário hipotético. Você trabalha para uma empresa de tecnologia que tem como objetivo melhorar a mobilidade urbana. As pessoas transitam pela cidade dia e noite, de um lado ao outro, a pé, de bicicleta, ônibus, metrôs, carros de aplicativos e táxis. Para melhorar a mobilidade dessas pessoas devemos perguntar primeiro, quem são essas pessoas? As que andam a pé? Mas estão a pé por que o lugar que estão indo é perto ou por que não tem outro meio de transporte? Não tem por que não está disponível na sua região ou por que não possuem renda para utilizar o que tem?

Percebe que a cada resposta diferente que surge dessas primeiras perguntas mudam toda a linha de raciocínio para pensar qual será a melhor solução para o problema dessas pessoas? Então como saber quem são e o que querem, e qual a melhor solução, o que já existe no mercado que possa ajudar ou atrapalhar, para responder tudo isso precisaremos fazer uma ou várias pesquisas.

A pesquisa da experiência do usuário traz relevância com dados reais e consistentes do que o grupo de usuários que meu produto atende, do modelo de negócio que está sendo construído, quem pode ser parceiro ou são concorrentes. A pesquisa gera insumos para construção de produtos para pessoas reais com soluções reais de forma mais assertiva e com menos custo.

Quais são as diferenças entre UX Researcher e UX Designer?

Após entender o que é UX, o que UX Designer e UX Research, precisamos conhecer os profissionais de cada área. E embora UX Designer e UX Researcher compartilhem objetivos comuns de melhorar a experiência do usuário, suas responsabilidades e focos diferem significativamente. O UX Designer é responsável pela criação e design de interfaces e interações que atendam às necessidades dos usuários. Eles aplicam princípios de design, utilizam ferramentas de prototipagem e colaboram com equipes de desenvolvimento para criar soluções visualmente atraentes e funcionais. O UX Designer está mais envolvido na fase de implementação e materialização do produto.

Por outro lado, a UX Researcher é responsável por investigar e compreender as necessidades, comportamentos e preferências dos usuários. Elas aplicam métodos de pesquisa, como entrevistas, testes de usabilidade, análise de dados e observação contextual, para coletar informações qualitativas e quantitativas sobre a experiência do usuário. O UX Researcher analisa essas informações para identificar insights valiosos que orientam o processo de design. Eles trabalham em estreita colaboração com equipes de design, fornecendo dados e recomendações para melhorar a usabilidade, a eficácia e a satisfação do usuário.

Quem é a pessoa UX Researcher?

Imagem de uma mulher sentada de pernas cruzadas em um sofá com notebook azul com adesivos colados referentes a tecnologia. A mulher está conversando com outras pessoas que não aparecem na foto.

Enquanto tentamos definir quem o papel da UX Research, vamos entender outras coisas como, "quem faz as pesquisas de UX Research?”. Essa pessoa é a profissional, principalmente, conhecida como “Pesquisadora”. Mas quem são? Onde vivem? O que comem?😅

O UX Researcher geralmente trabalha em empresas de tecnologia, agências de marketing e design, consultorias e até mesmo como profissional independente. Para se tornar um será necessário desenvolver conhecimentos em algumas áreas de estudo como por exemplo:

  • Design de interação: criar experiências digitais intuitivas, eficazes e agradáveis, promovendo a interação harmoniosa entre usuários e sistemas;

  • Psicologia cognitiva: compreender os processos mentais subjacentes à percepção, atenção, memória, pensamento e resolução de problemas, buscando insights sobre como os seres humanos percebem, compreendem e interagem com o mundo ao seu redor;

  • Ciência da computação: fundamentos teóricos e práticos dos sistemas computacionais, buscando desenvolver soluções inovadoras, eficientes e seguras para os desafios e demandas da sociedade no âmbito da computação;

  • Antropologia ou áreas relacionadas: compreender e descrever a diversidade cultural humana, investigando as origens, o desenvolvimento e as variações das sociedades, culturas e comportamentos humanos ao longo do tempo.

E quais habilidades é preciso ter e/ou desenvolver para ser um bom pesquisador e por último, e não menos importante, qual o papel do UX Researcher? Pesquisar, claro! Mas como fazer essa pesquisa?

O que faz a pessoa UX Researcher

Já é de nosso conhecimento que UX Researcher desempenha um papel fundamental na criação de produtos e serviços centrados no usuário, e trabalham com equipes de design, desenvolvimento e gerenciamento, para garantir que as decisões sejam baseadas em dados concretos e nas necessidades dos usuários.

A depender da empresa, ramo de atuação da mesma e até como os times são formados, os UX Researcher podem ter papéis e atribuições diferentes, mas existem algumas tarefas que são comuns no dia a dia para a execução de uma pesquisa e construção de uma boa estratégia, aqui estão algumas:

  • planejamento de pesquisa e recrutamento: determina quais métodos e técnicas de coleta de dados são mais adequados para responder às perguntas de pesquisa e como encontrar e recrutar as pessoas certas para responder a cada pergunta;

  • Coleta de dados: conduzem entrevistas individuais, grupos focais, testes de usabilidade e outras atividades para coletar informações qualitativas e quantitativas, buscando compreender as necessidades, expectativas, pontos problemáticos e padrões de uso da pessoa usuária;

  • Análise de dados: após coletar, a análise de dados permite que os UX Researchers identifiquem oportunidades de melhoria, a partir de pontos de dor e necessidades da pessoa usuária e direcionam o design e o desenvolvimento de soluções eficazes;

  • Apresentação de insights: Comunicar os resultados de forma clara e impactante para as partes interessadas. Isso pode incluir a criação de relatórios, apresentações visuais, mapas de jornada do usuário ou dashboards interativos, garantindo que os insights sejam compreendidos e utilizados no processo de tomada de decisões.

Assim, no seu dia a dia, um UX Researcher pode alternar entre diferentes atividades, desde a realização de sessões de pesquisa com usuários, análise de dados, colaboração com equipes de design e desenvolvimento, até a revisão de métricas e tendências do mercado. Atuam como defensores dos usuários, garantindo que suas necessidades e perspectivas sejam consideradas ao longo do ciclo de desenvolvimento de produtos e serviços.

Pesquisa quantitativa, qualitativa ou ambas?

Quanta coisa já aprendemos sobre o cotidiano de uma pessoa que trabalha com UX Research, mas sempre surge uma questão que todo UX Researcher em início de carreira se pergunta no início do planejamento de pesquisa. Para entendermos qual o melhor método de pesquisa utilizar, precisamos saber quais existem.

Quais são os tipos e métodos de pesquisa em User Experience?

Foto de uma sala de reuniões com um homem e uma mulher sentados à mesa conversando. Na mesa em frente a mulher tem um notebook vermelho aberto, e em frente ao homem uma tablet com capa azul. Na mesa há dispositivos multimídia para reunião, e ao fundo da sala uma televisão desligada.

Atualmente, segundo artigo da Nielsen Norman Group existem 20 métodos de pesquisa utilizados em UX Research para obter insights valiosos sobre a experiência do usuário.

Esses métodos são divididos em 3 dimensões, sendo elas:

  • Atitudinal ou comportamental: Métodos atitudinais visam obter informações subjetivas sobre como os usuários pensam e sentem em relação a um produto ou serviço. Exemplos de métodos atitudinais incluem entrevistas individuais, grupos focais e questionários. Enquanto os métodos comportamentais são voltados para observar e medir o comportamento real dos usuários durante a interação com um produto ou serviço. Isso pode incluir testes A/B, testes de usabilidade e teste moderado ou não moderado;

  • Qualitativo ou Quantitativo: Os métodos qualitativos atenta-se aos comportamentos ou atitudes com base em observação e escuta direta da pessoas usuária como por exemplo teste de conceito, card sorting e estudo de desejabilidade por outro lado, os métodos quantitativos coleta dados a respeito do comportamento ou atitudes indiretamente, por meio de uma medição ou de um instrumento como uma pesquisa ou uma ferramenta de análise, pode ser utilizado os métodos questionários, testes não moderados e teste A/B;

  • Contexto de uso: Essa dimensão dependerá do seu objetivo de pesquisa bem como ferramentas e espaços disponíveis para realização. Os teste podem acontecer em uso natural do produto, uso com script, descontextualizado (sem uso do produto), limitado (é testado uma parte específica do produto). Cada um desses contexto será utilizado conforme o que deseja validar, por exemplo, uma entrevista será um teste descontextualizado, pois durante a realização a pessoa não terá o produto em mãos.

Temos um artigo que você pode entender como conhecer melhor a pessoa usuária, e quais métodos podem ser aplicados.

Tipos de pesquisa de mercado para UX Research

A pesquisa de mercado envolve a coleta e análise de dados sobre:

  • O mercado;
  • Os concorrentes;
  • Os perfis demográficos; e
  • As preferências dos usuários em relação a produtos ou serviços similares.

Essas informações podem ajudar a identificar oportunidades, tendências de mercado e a entender o posicionamento competitivo de um produto ou serviço. Os métodos de pesquisa mais utilizados para isso são o benchmarking e a desk research, que com recursos online e ferramentas facilitou bastante.

Para entender como a pesquisa de mercado online pode ajudar, ela permite coletar dados de um grande número de participantes em um curto período de tempo, facilitando o alcance de uma amostra diversificada. Elas podem ser conduzidas por meio de:

  • Questionários online;
  • Testes de usabilidade remotos; e
  • Análise de métricas de uso de websites ou aplicativos.

A pesquisa de mercado online oferece eficiência, rapidez e custo-benefício, sendo uma poderosa ferramenta para entender as preferências e necessidades dos usuários em um ambiente digital.

Como se tornar uma pessoa UX Researcher

Uma das primeiras etapas para se tornar um UX Researcher é saber o que estudar. É recomendado estudar áreas como:

  • Psicologia;
  • Sociologia;
  • Ciência da computação; ou
  • Design de interação.

Além disso, é importante se familiarizar com os principais conceitos e metodologias de pesquisa de UX, como:

  • Design thinking;
  • Criação de personas;
  • Mapeamento de jornada do usuário; e
  • Testes de usabilidade.

Existem diversos cursos online, que vamos falar daqui a pouco, livros e recursos gratuitos disponíveis para aprofundar o conhecimento nessas áreas e trazer mais perspectivas de carreira como UX Research.

Montar um portfólio é essencial para demonstrar suas habilidades e experiência como UX Researcher. Inclua projetos de pesquisa relevantes em seu portfólio, destacando as técnicas e metodologias utilizadas, bem como os resultados obtidos. Isso ajudará a mostrar seu potencial e capacidade de trabalhar em diferentes contextos e projetos.

Como fazer um bom portfólio em tecnologia com Diogo Pires | #HipstersPontoTube

Como começar a trabalhar como UX Research?

Quanto a começar a trabalhar como UX Research, é recomendado buscar oportunidades de estágio, freelancing ou até mesmo projetos paralelos para ganhar experiência prática. Colaborar com outros profissionais de UX, como designers e desenvolvedores, pode ajudar a expandir sua rede e aprender com profissionais experientes. Além disso, participe de eventos e conferências da área para se manter atualizado sobre as tendências e conectar-se com pessoas da área.

Dicas para iniciar sua carreira na área de UX Research incluem buscar mentores e networking, tanto online quanto offline, para aprender com profissionais experientes e expandir suas oportunidades de trabalho. Mantenha-se atualizado sobre as últimas tendências e avanços na área de UX Research, lendo artigos, participando de webinars e cursos de atualização. Seja curioso e pró-ativo, buscando constantemente aprender e aprimorar suas habilidades. E falando de habilidades, vamos entender quais é necessário ter?

[Será que eu faço uma faculdade de tecnologia? #HipstersPontoTube] (https://www.youtube.com/watch?v=pILkiHUElpQ)

Soft skills e hard skills de uma pessoa UX Research?

Como UX Researcher, você precisa de um conjunto diversificado de habilidades e qualificações para desempenhar efetivamente o papel. Além do conhecimento técnico em métodos de pesquisa, é importante desenvolver tanto as soft skills quanto as hard skills.

Soft Skills

As soft skills, também conhecidas como habilidades interpessoais, são fundamentais para o trabalho de um UX Researcher:

  • A capacidade de se comunicar de forma clara e eficaz é essencial ao interagir com equipes de design, stakeholders e, principalmente, usuários;
  • A empatia é crucial para compreender as necessidades e motivações dos usuários, ajudando a criar soluções centradas no usuário;
  • A habilidade de trabalhar em equipe e colaborar de forma efetiva também é importante para garantir a integração do trabalho de pesquisa com o processo de design.
Imagem de uma sala de reuniões com sete mulheres sentadas à mesa. Em cima da mesa tem notebooks, celulares e agendas. Ao fundo da sala tem uma televisão na parede com a apresentação da reunião.

Hard Skills

Por outro lado, as hard skills são habilidades técnicas específicas necessárias para realizar pesquisas de UX. Isso inclui:

  • O domínio do Design Thinking, um processo que permite abordar problemas complexos de forma criativa, envolvendo a colaboração multidisciplinar e a iteração constante;

  • A criação de personas, por exemplo, é uma habilidade importante para sintetizar as características e necessidades dos usuários, fornecendo uma representação clara dos perfis de usuário para orientar o design;

  • O mapeamento de UX é outra habilidade valiosa, permitindo visualizar e compreender a jornada do usuário, identificando pontos de dor e oportunidades de melhoria;

  • Os testes de usuário são cruciais para validar hipóteses e avaliar a usabilidade e eficácia das soluções de design, e a familiaridade com ferramentas como o InVision, Figjam, Miro e Mural pode facilitar a prototipagem e a apresentação de conceitos interativos aos stakeholders.

Ao combinar soft skills e hard skills, um UX Researcher pode desempenhar um papel fundamental na criação de experiências significativas para os usuários. Através da aplicação de métodos de pesquisa e da compreensão das necessidades e comportamentos dos usuários, eles contribuem para a criação de produtos e serviços mais eficazes e centrados no usuário.

Assim, a combinação das habilidades e qualificações necessárias para um UX Researcher possibilita o desenvolvimento de soluções impactantes e satisfatórias para os usuários. A area de UX, também, se relaciona com outras área como por exemplo a ciência de dados, são outras habilidades para ser adiquiridas e que torna um diferencial.

A jornada da pessoa usuária | Layers Ponto Tech #83

Ouvir um pouco de:
A jornada da pessoa usuária – Layers ponto tech #83

Cursos de UX Research

Já vimos sobre o que, por que e como, mas por onde começar?

Realizar cursos para aprender UX Research é de extrema importância para os profissionais interessados em ingressar ou aprimorar suas habilidades nessa área. Os cursos oferecem uma oportunidade de aprender de forma estruturada e abrangente os fundamentos teóricos e práticos da pesquisa de experiência do usuário.

No geral, os cursos de UX Research são essenciais para quem deseja se destacar nesse campo em constante evolução. Eles oferecem uma base sólida de conhecimento, desenvolvimento de habilidades e oportunidades de networking, preparando os profissionais para enfrentar os desafios da pesquisa de experiência do usuário e contribuir para a criação de produtos e serviços centrados no usuário.

Acesse os cursos das formações da Alura:

Aprenda mais sobre UX Research gratuitamente

Se você chegou até aqui, quer dizer que possui interesse na área de UX Research e quem sabe se tornar uma pessoa especialista. Para isso, acesse gratuitamente as primeiras aulas da Formação Formação UX Research, feita pela Escola de Escola de UX & UI Design da Alura, e continue aprendendo sobre temas como:

Também acesse as primeiras aulas da Formação UX Research: Análise e visualização de dados:

Como aprender melhor? Com Diogo Pires | #HipstersPontoTube

Apostilas

Com a Apostila de tecnologia sobre UX & Design da Alura você avança nos estudos e no desenvolvimento da sua carreira. Mergulhe em UX e Usabilidade aplicados em Mobile e Web.

Baixe as apostilas das nossas escolas em: Apostilas da Alura - Conteúdo livre para o seu aprendizado.

Conclusão

Vimos nesse artigo que UX Research é um mundo de possibilidades. Sendo uma área muito importante para experiência do usuário, que une diversos temas como pesquisa, negócios, estratégias e dados. Explorar o campo é uma excelente escolha para iniciar a construção de competências e habilidades com o objetivo de melhorar a experiência das pessoas usuárias.

Que tal se aprofundar no assunto, construir um case e colocar no seu portfólio? Você pode pode conhecer mais sobre UX e Pesquisa e como isso pode ajudar melhorar produtos tanto para as pessoas usuárias quanto para os negócios, é só acessar a Formação de UX Research - pesquisa em produtos digitais da Alura,você aprenderá tudo que vimos aqui de forma prática e com didática excelente em um plataforma para acompanhar sua evolução!


Créditos

Tuanny Dias
Tuanny Dias

Eu sou Product Designer Lead, Professora de UX e Palestrante. Tenho formação em banco de dados pela FATEC e especialização em engenharia de requisitos pela IREB. Trabalho a mais de 10 anos com criação de produtos e serviços digitais.

Gabriela de Lima
Gabriela de Lima

Sou formada em Design Gráfico, e trabalho com UX Writing e UX/UI Design, além das próprias artes gráficas que aprendi na minha formação acadêmica. É um alegria dizer que, hoje em dia, posso compartilhar meu conhecimento com todos vocês através de aulas, artigos e papos. Sempre bom poder contribuir com a carreira profissional de cada futuro designer!

Livia Cristina Gabos Martins
Livia Cristina Gabos Martins

Comecei na área de UX quando tudo era mato. Trabalho há 10 anos na área de UX, especialmente com a parte de pesquisa e acessibilidade. Mestre em Visualização de informações aplicada na engenharia de software, graduada em Sistemas de Informação na UNESP/SP. Já dei aulas de programação para pessoas cegas e já trabalhei com Selo de Acessibilidade Digital criado pela prefeitura da cidade de São Paulo.

Veja outros artigos sobre UX & Design