Compre agora Login
Artigo

Conheça as Soft Skills mais importantes para as empresas e saiba como desenvolvê-las

Adriélly Calil

Adriélly Calil


Por que as Soft Skills são importantes no ambiente corporativo?

No mundo corporativo, muito tem se debatido sobre as qualidades que fazem um bom profissional. Em principal, se coloca em pauta a diferença entre Hard Skills e Soft Skills e como cada habilidade pode ser utilizada no ambiente de trabalho.

Algumas décadas atrás, era lugar-comum acreditar que o profissional mais preparado seria aquele formado nas melhores faculdades, que saiba falar o maior número de línguas e que tenha um extenso portfólio de cursos. Ao avaliar um profissional, portanto, somente as suas Hard Skills eram colocadas em jogo.

Hoje em dia, porém, empresas ao redor do mundo inteiro reconhecem a importância não apenas de qualidades técnicas. Cada vez mais, também valorizam as características ligadas ao espectro subjetivo do indivíduo.

E é quando, falamos de interpessoalidade que entendemos por que as Soft Skills são tão importantes no ambiente corporativo.

Afinal, toda hard skill depende de uma pessoa para ser colocada em prática. Além disso, as habilidades interpessoais são essenciais para um bom trabalho coletivo.

Por isso, trazemos exemplos de Soft Skills importantes para o ambiente corporativo, como identificar essas características em processos de recrutamento e seleção e, mais importante, como desenvolvê-las em colaboradores e colaboradoras.

Antes, porém, vejamos qual a diferença entre Soft Skills e Hard Skills, além de exemplos dessas habilidades técnicas e comportamentais.

desenvolvimento de soft skills e um time trabalhando

O que são Hard Skills?

Hard Skills são todas as habilidades técnicas que desenvolvemos ao longo da vida. Na maioria das vezes, esse tipo de habilidade é adquirida através de uma educação formal ou treinamento.

Hard Skills costumam ser incrivelmente específicas e são consideradas determinantes para que você se encaixe em uma certa profissão.

VEJA TAMBÉM:

Um verdadeiro profissional deve ser experiente nas Hard Skills necessárias para desempenhar o seu trabalho de forma eficaz. E, como se tratam de conhecimentos palpáveis, essas habilidades conseguem ser medidas e examinadas com facilidade.

Para avaliar um bom profissional, entretanto, não devemos levar em consideração apenas suas Hard Skills. O ambiente de trabalho tem mudado, em grande parte por causa da tecnologia, e Soft Skills tem ganhado extrema importância nesse novo contexto.

Boas práticas na avaliação de competências tech

Exemplos de Hard Skills

As Hard Skills, como vimos, são competências técnicas, ou seja, a soma de conhecimentos em uma determinada área de conhecimento.

Aqui, estão alguns exemplos de Hard Skills mais avaliadas em tecnologia segundo o LinkedIn.

  • Sistemas operacionais
  • Scrum
  • Git
  • JavaScript
  • SQL
  • Node.js
  • TypeScript

O que são Soft Skills?

Soft Skills são habilidades pessoais que dizem respeito ao comportamento social e à forma com que nos expressamos emocionalmente. Isto é, são habilidades comportamentais que influenciam em como trabalhamos e interagimos com outras pessoas.

Elas geralmente aparecem no formato de características que remetem à personalidade, como empatia, comunicação, organização e flexibilidade. Mas também se pode incluir a capacidade de trabalhar sob pressão ou se adaptar a mudanças.

O que significam Soft Skills, então? Elas são todas as habilidades que não se encontram dentro de uma amplitude simplesmente técnica, mas estão relacionadas à maneira com que nos comunicamos, nos expressamos e colaboramos com o outro.

São capacidades subjetivas, que atuam no espectro comportamental e social do ser humano e não dependem de diplomas ou certificados.

Um estudo realizado pelo LinkedIn em 2019 mostrou que Soft Skills têm se tornado tão importantes quanto Hard Skills no momento da contratação. E um estudo realizado pela Deloitte Access Economics prevê que um terço das empresas terão Soft Skills como prioridade até 2030.

Soft Skills exemplos: confira quais são as habilidades pessoais mais importantes para o futuro

O World Economic Forum produz, anualmente, um relatório sobre o futuro do emprego, o The Future of Jobs Report. O relatório em questão discute assuntos relacionados ao mundo corporativo, como as principais tendências para o futuro e reflexões sobre assuntos do presente.

No ano de 2020, em especial, muito se falou sobre o impacto da pandemia na economia, em temas como: o que esperar do trabalho, habilidades e pontos a desenvolver para os próximos anos, entre outros.

O Future of Jobs Report 2020 apresentou quais são as 11 habilidades interpessoais mais importantes para o futuro:

  • Resolução de Problemas Complexos
  • Pensamento Crítico
  • Criatividade
  • Gestão de Pessoas
  • Liderança e influência social
  • Pensamento analítico e inovação
  • Resiliência, tolerância e flexibilidade
  • Inteligência emocional
  • Persuasão e negociação
  • Gestão do tempo
  • Aprendizado ativo
11 soft skills do futuro

1. Resolução de Problemas Complexos

A importância de solucionar problemas complexos envolve olhar para os conflitos do presente e construir resoluções criativas para questões que poderiam ser consideradas becos sem saída.

O profissional que consegue resolver problemas rapidamente, demonstra confiança e assertividade na função que exerce.

Além disso, consegue manter um ambiente produtivo mesmo diante de diagnósticos negativos, motivo pelo qual este é um exemplo de Soft Skills do futuro e, está entre as mais reconhecidas em processos de recrutamento e seleção.

2. Pensamento Crítico

Pensar de forma crítica está bastante relacionado à skill anterior. Ambas dizem respeito à antecipação de conflitos e tomada de decisão diante de uma situação desafiadora.

O pensamento crítico, porém, foca no olhar para o futuro e na possibilidade de prever problemas, projetando soluções eficazes para que eles não ocorram. O pensamento crítico age na antecipação, através da profunda análise do contexto e da experiência.

Profissionais que exercem essa Soft Skill sabem que se manter alerta a todo momento é a melhor forma de evitar possíveis desvios do processo e promover um ambiente mais produtivo.

3. Criatividade

No passado, a criatividade já foi considerada uma habilidade inata, em que uma pessoa criativa nascia com um certo tipo de dom. Como as outras Soft Skills aqui apresentadas, entretanto, a criatividade também é uma habilidade que pode ser desenvolvida e trabalhada.

A criatividade está relacionada à capacidade de pensar fora da caixa, de driblar o caminho tradicional de um pensamento e de propor uma solução diferente e inovadora. Pensar criativo é fugir de padrões pré-estabelecidos e trilhar um novo caminho único.

4. Gestão de Pessoas

A Gestão de Pessoas é uma habilidade própria de verdadeiros líderes. Gerir pessoas é, sobretudo, ver o melhor que alguém pode oferecer e construir um ambiente propício para que todas as pessoas de uma equipe possam entregar resultados positivos.

Realizar uma verdadeira gestão envolve delegar tarefas e assumir compromissos, mas, também, criar um clima motivacional e, quando surgirem, saber administrar conflitos. De forma geral, o grande gestor é aquele que vê potencial em cada indivíduo e enxerga cada pessoa para além das suas Hard Skills.

5. Liderança e Influência Social

Um traço que vai além da gestão individual é a capacidade de coordenar, não apenas uma pessoa, mas uma equipe. Embora entender, ensinar e motivar o colaborador seja um papel importante de um bom gestor, quando estamos nos referindo à organização de uma equipe inteira, há outras habilidades que precisam ser exploradas.

A coordenação de uma equipe envolve olhar para as diversas possibilidades de construção de um time que trabalha em sinergia e impulsionar o melhor cenário para a criação de um ambiente mais produtivo e saudável. Há necessidade de ser um bom líder para todos.

A liderança, porém, é uma habilidade pessoal que significa mais do que distribuir tarefas. Significa assumir responsabilidades, oferecer opiniões e direcionamentos.

Ademais, a Soft Skill de liderança e influência social não precisa se limitar a cargos de gestão. Colaboradores e colaboradoras também podem desenvolver essa habilidade, assim como líderes podem inspirar toda uma empresa.

6. Pensamento analítico e inovação

O pensamento analítico é uma Soft Skill que ganha força na cultura de dados. Afinal, pensar de forma analítica é analisar as informações disponíveis e usar a lógica para endereçar problemas ou encontrar soluções. Portanto, conecta-se essencialmente às skills de pensamento crítico e resolução de problemas complexos.

Em conjunto ao Pensamento Analítico, está a Soft Skill da inovação. Inovar não é exclusivamente manifestar criatividade, outra habilidade pessoal mencionada. Inovar é observar cenários, analisá-los crítica e analiticamente, para então propor um pensamento alternativo e desenvolver novas ideias.

7. Resiliência, tolerância e flexibilidade

As empresas, principalmente no mercado de tecnologia, estão em constante transformação. Entretanto, ao mesmo tempo em que esta é uma estratégia positiva para os negócios, exige, também, a transformação constante das pessoas. Por essa razão, cada vez mais se procuram pessoas com essas Soft Skills: resiliência, tolerância e flexibilidade.

A resiliência fala sobre a capacidade de autocontrole, mas também de se manter firme diante das dificuldades. Veja, isto não significa passar por cima de tudo ou ignorar o que ocorre ao redor, mas manter a calma, superar os desafios.

Tolerância, segundo o relatório citado, é uma Soft Skill relacionada ao estresse. Ou seja, ser tolerante, nesse contexto, significa aceitar bem os feedbacks e reagir de maneira calma a situações estressantes.

Por fim, flexibilidade é a capacidade de se abrir às mudanças, positivas ou negativas, e de se adaptar às transformações no espaço de trabalho.

8. Inteligência emocional

A inteligência emocional é uma Soft Skill que se relaciona a outras 4 competências:

  • Preocupação pelo trabalho dos outros;

  • Cooperação;

  • Orientação social;

  • Percepção social.

Agir com inteligência emocional é agir com empatia, entender o trabalho, a necessidade, a reação dos outros e manter uma atitude colaborativa. Mas também, é se conectar com as demais pessoas para alcançar resultados em grupo.

9. Persuasão e negociação

Duas Soft Skills cada vez mais buscadas em profissionais são: persuasão e negociação. Persuasão é a capacidade de influenciar outras pessoas a mudar seus pensamentos ou comportamentos. Já a negociação é a capacidade pessoal de conciliar diferentes interesses.

Ambas as habilidades contribuem para a circulação de novas ideias e a melhoria de processos nas empresas. O cuidado que se deve ter aqui é diferenciar persuasão e negociação de imposição. Pessoas persuasivas e que sabem negociar conseguem defender suas posições e alinhar diferentes opiniões com respeito.

10. Gestão do tempo

A gestão do tempo também é uma Soft Skill cada vez mais importante, principalmente quando se fala de produtividade organizacional e de cultura ágil. Mas há algo muito importante e que não podemos esquecer ao falar dessa Soft Skill: saber gerenciar o próprio tempo é necessário para ajustar o tempo de um time.

Pensemos, por exemplo, na estratégia de squads. Há um prazo para entrega do projeto, mas cada pessoa do squad precisa realizar uma atividade. Essas atividades podem ser interdependentes. Ou seja, se uma pessoa não consegue gerenciar seu tempo, as demais serão impactadas.

11. Aprendizado ativo

Por fim, uma Soft Skill que se conecta à necessidade de se adaptar e se transformar: o aprendizado ativo. Aprender ativamente significa buscar conhecimento. Significa investir em desenvolvimento proativamente. Esse aprendizado não precisa ser sempre formal: pode ser um role-playing, assistir a uma palestra, ler um livro, acompanhar tendências, entre outros.

Adiante, falamos mais sobre as estratégias que empresas podem adotar para desenvolver Soft Skills e analisar as competências que mencionamos em candidatos e candidatas.

Mais de 1400 cursos - saiba mais

Como identificar Soft Skills na entrevista?

Em processos de recrutamento e seleção, é comum a aplicação de testes para avaliação de competências, para além da análise curricular. Tanto o currículo como o desempenho dos candidatos e candidatas podem oferecer, assim, insights sobre suas Hard Skills. Mas como identificar as Soft Skills?

Esta é uma das grandes dificuldades de times de recrutamento e seleção. Afinal, as habilidades interpessoais possuem um valor subjetivo. Já é comum que se coloque em currículos, por exemplo, características como nível de organização, experiência em liderança, criatividade e outras características pessoais, de forma a construir um perfil mais abrangente.

Contudo, existem, algumas técnicas para avaliar Soft Skills em entrevistas, tais como:

  • Testes de perfil comportamental;
  • Perguntas relacionadas a experiências anteriores, profissionais ou pessoais;
  • Realização de cursos de Soft Skills para desenvolvimento de habilidades pessoais.
dicas para analisar soft skills em processos de recrutamento e seleção

Os testes de perfil comportamental são a escolha de muitas organizações, sobretudo quando trabalham com uma abundância de currículos. O maior desafio, no entanto, está na subjetividade das habilidades comportamentais. Perguntas objetivas nem sempre revelam o potencial da pessoa avaliada para determinada habilidade.

Já no diálogo direto com candidatos e candidatas, é possível conhecer melhor a trajetória profissional deles. Assim, pode-se perguntar como a pessoa lida com frustrações, como trabalha em equipe, como reage a eventos inesperados, entre outras perguntas subjetivas que indicam tendências comportamentais.

Por fim, existem cursos voltados ao desenvolvimento das principais Soft Skills. A seguir, falaremos melhor sobre isso. O importante é lembrar que Soft Skills não são apenas conhecimento teórico, e o aprendizado de habilidades interpessoais podem levar algum tempo. Contudo, há caminhos que contribuem para o desenvolvimento dessas competências, inclusive cursos e treinamentos.

E quanto às soft skills 2023?

A Forbes apresentou um estudo realizado pelo CareerBuilder, especialistas em recrutamento, que mostrou que em 2021, 77% das empresas já acreditavam que as habilidades emocionais (soft skills) são tão importantes quanto as habilidades técnicas (hard skills).

Na matéria da Forbes, também é possível conferir, um levantamento com as principais soft skills 2022, elencadas pela consultora de gestão de pessoas, Lucedile Antunes, e autora do livro “Soft skills: competências essenciais para os novos tempos”. Confira a seguir, essa lista de soft skills — competências essenciais para os novos tempos:

  • Integridade e ética;
  • Empatia;
  • Adaptabilidade;
  • Automotivação;
  • Inteligência emocional;
  • Aprendizado contínuo;
  • Ser mais humano do que profissional.

Vemos que as soft skills 2022 continuam sendo as mesmas dos anos anteriores. Mas, será que o cenário muda muito para 2023? Segundo o LinkedIn news, as soft skills mais valorizadas, importantes na busca por uma colocação no mercado em 2023, permanecem sendo as mesmas, acrescidas também de características como:

  • Curiosidade;
  • Facilidade e agilidade para aprender coisas novas;
  • Vontade de crescer;
  • Colaboração.

Como desenvolver Soft Skills?

De certa forma, as Hard Skills são relativamente simples de se conquistar e adquirir. Afinal, com tempo e dedicação, profissionais são capazes de estudar e praticar para aperfeiçoar as suas habilidades técnicas.

Agora que você já sabe o que é soft skills, a principal pergunta é: como desenvolvê-las? O aprendizado de Soft Skills se dá de forma um pouco diferente. Como são habilidades subjetivas, o aprendizado de Soft Skills também ocorre nesse espectro.

Por isso, desenvolver uma Soft Skill muitas vezes pode envolver um processo interno de autoconhecimento, que busca aprimorar sua própria inteligência emocional, e enxergar em si a possibilidade de mudança e aperfeiçoamento pessoal.

De forma alguma, isso quer dizer que Soft Skills são impossíveis de serem trabalhadas e ensinadas. Muito pelo contrário.

Cursos que buscam aperfeiçoar a interação entre profissionais e que trabalham o relacionamento humano são ótimos para fortalecer suas habilidades subjetivas, as quais, muitas vezes, podem se encontrar apenas dormentes.

Como as empresas podem ajudar no desenvolvimento de colaboradores e colaboradoras

O desenvolvimento interpessoal é um conceito que diz respeito a melhorar a forma com que você se relaciona e se tornar uma referência de inteligência emocional, comunicação saudável e pró-atividade no ambiente corporativo.

A Alura Para Empresas vê, no aprimoramento de Soft Skills, a possibilidade de construção de um profissional mais completo, com mais experiência e mais preparo para as profissões do futuro.

Nós sabemos que não há uma fórmula pronta para capacitar a sua empresa. Pensando nisso, produzimos um plano de estudos personalizado que permite propor para a sua equipe uma trilha de aprendizado específica, que foca nas suas necessidades individuais.

Agora que você já sabe o que é soft skill e hard skill, que tal aprender a aprimorar as Softs Skills dos seus colaboradores e construir um ambiente de trabalho mais maduro? Fale com a gente! Juntos, transformamos o aprendizado dentro do ambiente corporativo!

E se você quiser saber mais sobre o desenvolvimento de Soft Skills no ambiente corporativo, acesse nosso ebook gratuito!

Adriélly Calil
Adriélly Calil

Organizações que confiam nas nossas soluções corporativas

Junte-se a mais de 5000 empresas que já capacitaram seus times com nossas formações.

  • Logo daa Dasa class=