Destaque-se com storytelling

Alanis Presotto
Alanis Presotto

Compartilhe

Um grupo de pessoas desenhando em uma cartolina grande.

Para as pessoas que trabalham na área de comunicação, com vendas, atendimento ao cliente ou marketing, o storytelling pode ser um termo conhecido e bem recorrente.

O comportamento de compra do consumidor não é mais o mesmo de alguns anos atrás. Hoje, com o avanço da comunicação e com o mundo cada vez mais conectado à internet, a habilidade de contar histórias se tornou uma vantagem competitiva no mundo dos negócios.

Storytelling é uma forma de contar histórias que engajam e chamam a atenção da pessoa que está ouvindo. No mercado de trabalho, a partir da implementação dessa habilidade de forma eficaz, é possível impulsionar um negócio de várias formas:

  • Envolvendo e fidelizando clientes;
  • Criando autoridade para a empresa;
  • Construindo um poderoso marketing.

Continue lendo este artigo se você deseja aprender como se destacar utilizando o storytelling! :)

alt text: Máquina datilográfica preta, com uma folha em branco, colocada centralmente sob uma superfície lisa de cor verde-água. À esquerda da máquina, um pequeno vaso de planta. À direita da máquina, um óculos de grau com lentes transparentes, próximo à uma xícara de café, que tem o desenho de um coração feito com espuma de leite na superfície.

O que é uma boa história?

Uma boa história, que se conecta com o público, pode ser:

  • Divertida, fazendo com que as pessoas sintam interesse na história que você está contando;
  • Educacional, quando ensina algo para as pessoas que estão ouvindo;
  • Universal, aquela história que tem um contexto aberto e faz com que muitas pessoas se identifiquem com a mensagem ou situação compartilhada;
  • Memorável, quando a história fica gravada na memória da pessoa com a qual foi compartilhada.

Mas existem outros componentes que podem ser utilizados para produzir um bom storytelling, independente da história que será contada:

  • Personagens: A história precisa ter pelo menos um(a) personagem, que será a chave para conectar o público com a história. É importante que o público sinta as dores e dificuldades que o(a) personagem passa durante a história para prestarem mais atenção e se engajarem com o que você estará falando.

  • Conflito: O conflito é quando o(a) personagem está passando por desafios que serão superados no decorrer da história. Essa parte deve gerar emoção e fazer com que o público se conecte e se identifique cada vez mais com a história, por meio das experiências e desafios que o(a) personagem passa.

  • Resolução: Encerre o assunto, feche o contexto em torno do(a) personagem, dos desafios e da resolução dos problemas que foram enfrentados. Finalize a história com uma frase inspiradora, que chame a atenção ou para uma ação, com um CTA (Call To Action).

Estruturas de storytelling

Existem diversas estruturas de discurso do storytelling que prendem a atenção do público, do começo ao fim. Para este artigo, separei as seguintes 3 estruturas:

Jornada do Herói

A história com a estrutura da Jornada do Herói tem como base o crescimento pessoal.

alt text: Foco da imagem de um filhote de leão em uma árvore, à direita da imagem. O fundo da imagem está desfocado.

O(A) personagem dessa história é uma pessoa leiga, que ainda tem muito o que aprender, ela foge da sua zona de conforto em busca de uma jornada de aprendizado, descobertas e conhecimento, e retorna muito mais experiente e desenvolvida.

Um exemplo de história famosa que utiliza essa estrutura é o filme “O Rei Leão”.

Sparklines

Essa estrutura tem como objetivo mostrar que algo poderia ser melhor.

alt text: Martin Luther King, Jr. Memorial, um monumento de exposição ao ar livre, localizado em West Potomac Park, Washington, D.C., Estados Unidos.

O modelo de discurso do Sparkline baseia-se em uma história dividida entre “é” e “o que poderia ser”. A narrativa começa com a explicação da situação atual, em seguida apresenta como a mesma situação poderia estar melhor se algo fosse feito de forma diferente. Depois, volta para a situação atual mostrando o porquê daquilo estar acontecendo. Por fim, mostra como e por que a situação poderia estar melhor se algo diferente fosse feito.

Esse é um discurso de entusiasmo e esperança, mostra que as pessoas são capazes de tomar uma atitude e serem diferentes. No link a seguir, você pode conferir o vídeo de um discurso bem famoso que utiliza essa técnica: o “I have a dream”, de Martin Luther King.

Estrutura de Pétalas

A estrutura de pétalas é utilizada em histórias que possuem diversos argumentos sustentados por uma ideia central.

alt text: Imagem com foco em uma flor lilás à direita. O fundo é desfocado e tem um tom de roxo mais escuro.

Assim como a flor possui várias pétalas sustentadas por uma estrutura central, no discurso baseado em estrutura de pétalas é possível destacar vários aspectos ou informações que estão conectados à uma mensagem principal.

Um exemplo muito conhecido que tem como base a estrutura de pétalas é a série “Black Mirror”. Todos os episódios são de histórias totalmente diferentes, porém há uma mensagem principal na série, centrada em reflexões críticas sobre a sociedade moderna, a respeito das consequências imprevistas das novas tecnologias.

Independente do tipo, um bom storytelling é capaz de envolver e engajar pessoas por meio de uma história bem contada. Quer saber mais sobre o assunto? Então confira o curso Fundamentos do Storytelling: Visão de negócios e desenvolvimento pessoal e desenvolva ainda mais seus conhecimentos!

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão