SEO: o que é, boas práticas e ferramentas para a sua estratégia dar certo

SEO: o que é, boas práticas e ferramentas para a sua estratégia dar certo
Adriano Almeida
Adriano Almeida

Compartilhe

Autores: Adriano Almeida, Thalyta Onimaru e Yasmin Cunha

A tendência natural de potenciais compradores é visitar as primeiras páginas que surgem nas pesquisas que faz. Elas estão lá por algum motivo e, naturalmente, inspiram credibilidade.

Um bom posicionamento em buscas tem o potencial de atrair um número muito maior de pessoas interessadas naquilo que está sendo oferecido. Mais oportunidades de negócio são geradas a partir da aproximação que as diversas ações que o marketing de conteúdo proporcionam.

É no momento de alcançar uma boa colocação nas buscas orgânicas que entra o SEO. Vamos conhecer mais sobre essa estratégia?

O que é SEO e qual sua importância?

Podemos definir SEO (Search Engine Optimization) como uma série de aprimoramentos no código e no conteúdo de um site visando que ele seja encontrado mais facilmente e melhor avaliado por algoritmos de mecanismos de busca.

Uma otimização eficiente posiciona o objeto de análise no topo das páginas de resultado (um bom ranqueamento), podendo chegar até mesmo na primeira colocação. Quanto melhor for o ranqueamento, maior a chance de conquistar o clique da pessoa usuária.

Por que otimizar um site para mecanismos de busca?

O marketing é um campo de trabalho que deve estar sempre atento às mudanças nas relações entre empresas e mercado consumidor. A mudança mais relevante dos últimos tempos teve a internet como responsável e criou todo o segmento digital, já em estágios muito desenvolvidos.

A disseminação intensa de informações mudou parte da dinâmica do marketing. Além de serem valorizadas abordagens mais sutis de aproximação à pessoa usuária, uma das grandes prioridades de uma estratégia passou a ser o destaque: seja o que se dá a um negócio ou a seu conteúdo, em meio a uma infinidade de informações em toda a web.

Atualmente, as pessoas que consomem priorizam a pesquisa online antes de tomar uma decisão de compra. É por isso que estar bem posiocionado/ranqueado é um argumento positivo a ser levado em consideração.

Onde o SEO pode ser utilizado

O SEO pode ser adotado como recurso para atingir diferentes tipos de metas. Algumas situações comuns são:

  • em casos de sites que contam com a audiência para obter lucros com cliques em anúncios, como portais de notícias que precisam gerar tráfego para tornar mais visível os conteúdos publicitários disponibilizados por seus parceiros;
  • quando prestadores de serviços buscam conversões para seus negócios na rede, via formulários, email, entre outros;
  • em situações em que e-commerces precisam chamar a atenção para seus produtos (fazendo um trabalho com palavras-chave mais específicas é possível obter maiores chances de conversão);
  • no branding, pois o SEO gera um melhor posicionamento da marca e cria autoridade em um determinado assunto, fazendo com que a empresa se torne referência no que faz.

De uma maneira geral, sempre que você precisar tornar seu conteúdo mais visível para as pessoas, aposte no SEO. Como os algoritmos fazem uma pesquisa minuciosa em toda a rede em busca de informações relevantes para as pessoas que fazem pesquisas na internet, toda vez que eles chegarem até a sua página e identificarem sua relevância, darão a ela notas altas que serão importantes no ranqueamento dos mecanismos de busca.

Importância das estratégias de SEO

Para aparecer no topo das pesquisas, sua empresa tem duas opções: a busca patrocinada e a orgânica. A primeira acontece quando você paga para colocar links patrocinados em posições de destaque nas buscas. A segunda acontece naturalmente, quando o link de sua página atende aos critérios de ranqueamento dos mecanismos.

Embora seja possível obter bons resultados com a campanha de busca patrocinada, é com a busca orgânica que as pessoas tendem a se relacionar melhor.

Um dos motivos para tanto é que, como os buscadores identificam o conteúdo que é pago, quando a pessoa visualiza na página uma fonte orgânica, ela tende a confiar mais na credibilidade do conteúdo. Somente em casos em que não identificou soluções na busca orgânica é que ela vai até os resultados da busca paga.

Isso torna o investimento em SEO ainda mais necessário, pois é ele quem dará à sua empresa condições para apresentar um conteúdo qualificado para a audiência.

Quando você aperfeiçoa o site da sua empresa em função das exigências dos mecanismos como o Google, a tendência é que tenha maiores condições para ocupar o topo das pesquisas.

Boas práticas de SEO

Para ter um bom trabalho de SEO é preciso estruturar sua campanha. Sem uma boa estratégia, todo conteúdo produzido trará resultados aleatórios, sendo pouco viáveis para o sucesso da empresa em ambiente online.

Sendo assim, o ideal é que você comece analisando sua concorrência. Verifique as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças, aplicando a famosa análise SWOT, para identificar o patamar em que sua empresa se encontra em comparação com as demais. Identificando pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças, você consegue ter um parâmetro para desenvolver sua campanha.

Feito isso, uma boa maneira para começar a trabalhar com SEO é definindo a persona para quem sua empresa direcionará sua comunicação.

Lembre-se sempre de apresentar sua mensagem na internet com o foco em solucionar os problemas das pessoas. A estratégia de SEO depende da identificação do seu público ideal para, somente então, tornar-se eficiente.

Depois dessa etapa definida, parta para a prática, otimizando seu conteúdo. Comece com o título. É por meio dele que o seu conteúdo passa a ter maiores condições para se destacar diante da concorrência. Ele é o primeiro contato do leitor com o seu material, portanto, quando não está otimizado, tende a ser menos relevante.

Ter exclusividade, impacto, ser curto e apresentar a palavra-chave, são fatores essenciais para a construção de um bom título, otimizado em SEO.

Da mesma forma, é preciso facilitar a leitura de quem acessa o seu site. Trabalhe com tópicos e subtópicos. Isso, além de tornar a experiência de quem lê o seu texto mais agradável, também facilita a compreensão dos algoritmos a respeito do que é mais relevante no seu conteúdo.

Pense também nas imagens. Como a lógica dos algoritmos está cada vez mais centrada na melhor experiência possível do usuário, criar textos com conteúdos visuais de qualidade também é uma boa prática de SEO.

Cabe, então, a dica: mostre para os robozinhos que a imagem trabalhada tem tudo a ver com o tema. Transcreva vídeos e infográficos e use palavras-chave, tomando cuidado para não sobrecarregar a página com um arquivo muito pesado. Evite tornar seu site lento para também não ser penalizado por isso.

Otimize suas URL’s, inserindo sua palavra-chave nelas. Essa é uma ação que permite deixar a URL amigável, algo determinante para um bom posicionamento nos mecanismos de busca.

Você tem muito mais chances de receber o clique em páginas que esclareçam o visitante a respeito de seu conteúdo do que usando nomes aleatórios. Onde você clicaria com maior facilidade: em um link com a informação precisa sobre o site e a página em questão (www.dicasdeseo.com.br/palavras-chave) ou num conjunto de letras e números sem o menor sentido (www.dicasdeseo.com/2r996y356g04)?

Evite problemas como URL’s longas, concentrando-se em, no máximo, 5 palavras. Se precisar separar algumas delas, utilize o hífen e não use letras maiúsculas ou acentos. Pode não parecer, mas tudo isso contribui e muito para o sucesso do seu conteúdo em ambiente online.

Enfim, com o aperfeiçoamento cada vez mais rápido de procedimentos usados no mundo digital e o surgimento constante de inovações, é preciso ter ao seu dispor recursos que garantam a visibilidade necessária nesse meio.

Sendo assim, é importante destacar que, se existe uma maneira racional de atuar nesse meio e obter benefícios testados e aprovados por especialistas, essa, sem dúvida, é pelas técnicas de SEO.

Por meio delas, você estrutura sua página de maneira relevante para os interesses do seu público, ao mesmo tempo em que a torna mais assimilável para os sistemas que estão o tempo todo trabalhando em busca de sinais de otimização. Na prática, são duas coisas que se complementam.

Black Hat: A estratégia que pode te prejudicar

A internet se tornou um dos principais meios de comunicação e o local ideal para melhorar a visibilidade. Mas com tantas vantagens surgiu também a competição. Afinal, quem não quer obter bons resultados e grandes ganhos com seu trabalho digital?

Mas nem todas as estratégias para conquistar um bom ranqueamento são adequadas, uma delas é o Black Hat SEO.

As práticas de Black Hat consistem em técnicas utilizadas com a finalidade de enganar o algoritmo do Google, aplicando ações que comprometem a qualidade do artigo e a experiência do usuário, possuindo o objetivo único de alcançar o topo das pesquisas e apenas conquistar mais um click.

Mas afinal, por que aplicar essa prática é tão ruim? A resposta é simples: você não estará auxiliando de maneira adequada o usuário, prejudicando quem pode se tornar um consumidor em potencial. Além disso, a estratégia é desonesta com seus concorrentes e com sua própria marca que, mesmo que obtenha visitas, não conseguirá converter aquele usuário para se tornar um cliente.

Por isso, é importante investir nos procedimentos corretos de SEO. Para isso, algumas ferramentas podem te auxiliar.

Ferramentas

Bom, já sabemos que o SEO é bem mais do que escolher palavras-chave, ele também corresponde às descrições dentro do HTML do seu site. Agora, vamos mostrar algumas ferramentas para te ajudar a chegar nas primeiras posições de busca, vem comigo:

Google Trends

O Google Trends mostra o número de vezes que uma palavra-chave/assunto foi procurada no mundo em um determinado período de tempo.

O interessante dessa ferramenta é que você pode segmentar região e período de tempo. Imagine que você precisa saber o que está sendo mais procurado nas buscas com a palavra-chave “tênis” na sua cidade. Com o Google Trends é possível. Assim, você pode determinar as palavras-chave sobre seu produto ou conteúdo do seu site com dados que te revelaram a qualidade da palavra-chave escolhida.

Outra utilidade importante dessa ferramenta é poder comparar duas palavras-chave para ver qual tem um melhor desempenho (mais buscas).

Ubersuggest

O Ubersuggest é uma ferramenta que permite buscar uma palavra-chave e apresenta uma visão geral que mostra:

  • o número de buscas por aquela palavra em um mês;
  • o nível de competição na busca orgânica;
  • o nível de competição na busca paga;
  • custo por clique, caso pague um anúncio;
  • o nível de dificuldade de rankear o seu site com ela.

Com essas informações e dados temos uma ideia do sucesso que o site pode ter na pesquisa do Google de acordo com a quantidade de pesquisas de cada palavra-chave e competição na busca orgânica.

Além disso, ao sabermos os termos que estão sendo pesquisados temos mais ideias de conteúdos a serem produzidos, tanto para um possível blog no site ou até mesmo para as redes sociais e vídeos, em que as pessoas estejam realmente interessadas.

Mas agora você deve estar se perguntando: como o Google analisa os sites e os coloca nos resultados da busca? Vamos à resposta no próximo tópico.

Google Search Console

O Google Search Console é uma ferramenta gratuita do Google que permite diagnosticar seu site e corrigir problemas de indexação, spam e outros.

Essa ferramenta analisa seu site e permite que quando você altera o código da sua página com conteúdos novos, você solicite que o Google analise essa página novamente e faça uma nova indexação das mudanças para que assim seu site seja melhor ranqueado.

A ferramenta também te mostra as palavras-chave que foram pesquisadas em cada acesso ao seu site, e o melhor é que também mostra a posição de busca em que seu site apareceu. Muito interessante, né? Uma ferramenta muito útil para as práticas de SEO.

Woorank

Esta ferramenta também apresenta um relatório completo e detalhado sobre a situação do SEO do site. Porém, em cada seção a análise é indicada pela cor:

  • Verde - está certo;
  • Vermelho - contém erros;
  • Cinza - é uma seção informativa.

Outra diferença é que aqui ao invés de analisar questões de conteúdo, eles analisam as questões das noções básicas de SEO.

Então, o relatório apresenta informações a respeito da tag de título do site, de descrição meta, dos headings, ou títulos dos textos do site, as palavras-chave, os atributos alt das imagens, que as descrevem e a quantidade de páginas encontradas.

Além de links que ancoram para alguma parte da página, se há links quebrados, redirecionamento de endereço secundário, sitemap, se usa undercores (underline ou _) e como está o domínio, quando ele foi criado e quando irá vencer.

Também apresenta dados sobre como o site abre em dispositivos móveis, como ele é visto, se está preparado para touchscreen, os plugins presentes, tamanho da fonte, como o conteúdo se encaixa na visualização aberta no celular, frameworks de dispositivos móveis, entre outros.

Bom, com todas essas informações, ferramentas e dicas que apresentamos neste artigo, com certeza você percebeu a importância do SEO e está quase pronto ou pronta para aplicar essa estratégia. Quase? Sim, quase, porque para dominar de vez essa técnica, convidamos você a fazer a formação SEO que temos aqui na Alura.

Adriano Almeida
Adriano Almeida

Adriano é diretor da área comercial na Caelum e na Alura e também cofundador da editora Casa do Código. Começou sua carreira com Editoração Eletrônica e desenvolveu sistemas web em Java, Ruby on Rails, PHP e VB, além de diversos sites. Palestrou em eventos no Brasil e no exterior e é autor do livro SEO Prático. É certificado em Inbound marketing e Inside Sales pela Hubspot.

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão