Primeiras aulas do curso Teste de Usabilidade parte 2: Mensurando e entregando resultados

Teste de Usabilidade parte 2: Mensurando e entregando resultados

O que fazer com as anotações do teste - Introdução

Eu sou Natan Souza, instrutor de UX e Front-end na Alura, curso online de tecnologia e, agora, nós vamos conferir o segundo módulo do curso de teste de usabilidade. Qual é a ideia? No primeiro módulo, o que nós vimos? Basicamente, nós fomos vendo um teste de usabilidade real, de um aplicativo real, que foi, justamente, o aplicativo da Alura.

Então, o que nós fazemos com aquele monte de anotações que fizemos durante o teste, quando estávamos revendo a gravação. “Eu reparei nisso.” Você anota. “A pessoa falou isso.” Então, você vai lá e anota. O que eu faço com esse monte de informação? E esse monte de feedback também, que os testers e as testers foram passando para nós? Uma das opções que nós temos é tabular essas informações.

Então, o que nós vamos fazer nesse curso? Nós temos uma escala numérica de usabilidade chamada SUS. Tem algumas, mas nós escolhemos a SUS por ela ser um pouco mais simples e, também, tem bastante material sobre ela na internet.

Uma outra coisa bacana a respeito do curso: como nós organizamos todas as informações que temos sobre os testes de usabilidade que nós fizemos. Tem todas as tarefas, tudo isso nós vamos fazer. E o legal é que essa planilha é um template que a Elisa Volpato, da tester.com, disponibilizou para nós, a comunidade de UX.

Tem essa parte do questionário final para pegarmos as percepções da pessoa que fez o teste; tem essa parte para você pontuar as ocorrências, os problemas e as observações que você teve a respeito do teste de usabilidade, é bem interessante.

E o que nós fazemos com isso depois? Então, eu fiz o teste de usabilidade. Eu faço uma planilha, tabulo essas informações, mas o que eu faço com essa planilha? Eu mando para o/a meu/minha chefe? Até pode ser. Uma outra opção é você usar uma plataforma – por exemplo, como a Canva.com – que disponibiliza vários templates para utilizarmos e fazermos algo com um apelo visual mais interessante. Vamos montar um infográfico parecido com esse.

Temos as sugestões, aqui, e um último passo que pode ser interessante é pegarmos essas sugestões e propor alguma solução. Ou seja, temos as sugestões com as soluções, mas, colocar visualmente, o que quer dizer toda essa chuva de palavrinhas que nós vamos colocando.

Principalmente porque a pessoa que vai receber esse material, às vezes, não consegue imaginar uma busca com sugestões. Então, seria interessante desenharmos essa tela.

Tudo isso e muito mais, nesse curso, você vai conferir agora, comigo. A ideia é mensurarmos e entregarmos muitos resultados, provando o valor para a nossa empresa, para investir em UX, em pesquisa e em teste de usabilidade.

O que fazer com as anotações do teste - Mensurar ou não

Nós fizemos os testes de usabilidade no curso anterior: juntamos 5 pessoas, 10, 50 pessoas e fizemos o teste de usabilidade. Mas, o que eu faço com aquele monte de anotação que eu tenho? O que você faz com aquele monte de insight que você foi tendo enquanto a pessoa foi falando, usando o seu produto, seu protótipo e você foi: "É verdade." Aí, você foi anotando. O que eu faço, exatamente, com essas coisas? Como eu organizo todas essas informações? Mas, antes de organizar essas informações, se pergunte se você precisa organizar essas informações.

“O que você tá falando, Natan?” Pensa comigo: Às vezes, você está em um estágio um pouco mais embrionário na sua empresa, na sua startup, no seu projeto pessoal. Então, não precisa ficar indo atrás de números. Você já sabe que aquele botão verde que você colocou não faz sentido, então, muda aquele botão verde para outra cor.

Fez o teste, validou, errou. E fica naquele ciclo de errar rápido: fez o teste de usabilidade, identificou o problema, fez uma melhoria, fez o teste de usabilidade, fez uma melhoria, e vai indo nesse ciclo eterno.

Depois de um tempo, dependendo do seu contexto, você precisa, de alguma forma, mostrar para a sua chefia, para a sua diretoria, que fazer teste de usabilidade faz sentido, que nós conseguimos ganhar mais dinheiro, que conseguimos reduzir os custos, de alguma forma, da nossa empresa.

E como eu provo isso? Através de números. Não tem muito para onde correr. Eu não sou um cara que gosta muito de matemática, mas, se o/a seu/sua chefe é uma pessoa engajada em UX, vai pegar todas aquelas anotações que nós fizemos, vai querer ler tudo. Vai querer pegar aquelas 30 horas de vídeo gravando gente fazendo teste de usabilidade e vai querer ver.

Porém, a grande realidade é que a maioria não vai ter tempo para ver. Pode até ter o interesse, mas não tem muito tempo para ver. Então, o que nós fazemos? Teremos que mostrar através de números que nós melhoramos, aumentamos a conversão em 30% depois que fizemos os testes de usabilidade. Nós conseguimos identificar que o usuário não fica mandando mais e-mail falando que está perdido.

O que, exatamente, eu faço? Eu peguei aquele bloco de notas, mas antes de eu mensurar, o que eu poderia já ir correndo para fazer? Poderia já fazer um Crazy Ice, poderia ir no Sketch, no Photoshop para já começar a desenhar alguma ideia bacana.

Você desenhou, fez vários Crazy Ices sozinho, mas, o que eu faço com esse monte de arquivo de Photoshop, de Sketch, de Zeplin? O que eu faço com essas informações? Normalmente, eu vou pegar isso e vou passar para o time implementar. - o time de desenvolvimento, de design, de mobile. - Mas qual é o valor que o pessoal de desenvolvimento vai estar enxergando naquilo, exatamente? Vai ser só mais uma tarefa.

“Mas Natan, o teste de usabilidade é super importante.” Mas eu sou desenvolvedor. Para mim, é só mais uma tarefa. Eu vou pegar meu card no Trello, naquele quadro de To Do, Doing, Done, vou pegar aquilo, colocar que eu estou fazendo, depois eu vou terminar e aí, depois disso, eu vou para casa.

Como eu mostro um valor agregado? Uma coisa interessante é envolver, pelo menos, algumas pessoas do time de desenvolvimento. Claro, idealmente, se você tem um time multidisciplinar, é o melhor dos mundos. Mas eu sei que, dependendo da sua empresa, tem lá a ilha de desenvolvimento, a ilha de design.

Eu não estou falando que não funciona. Mas um time heterogêneo, às vezes, se torna mais interessante. De novo: como eu mostro todas essas informações, esses gráficos, que nós saímos daqui, agora estamos aqui? Como que eu faço esse tipo de apresentação? Não tem para onde correr. Nós teremos que fazer tabulação. Vamos ter que ir lá no Excel, no Google Spreadsheets, e ficar fazendo um monte de números, um monte de gráficos.

Tudo isso pegando todas aquelas anotações, aquelas horas de vídeo. Você vai ficar revendo aqueles vídeos em que você fez o teste de usabilidade várias vezes, que é para: “Aqui, a pessoa ficou confusa.”, “Aqui, eu não tinha pego essa ideia quando ela falou.” Essa que é a parte interessante.

Você vai ter um monte de coisas para anotar e o Excel, uma planilha que seja, um software de planilha, é um dos caminhos. Não estou falando que é o melhor, mas é um caminho muito interessante.

O que fazer com as anotações do teste - Escala SUS

Nos testes de usabilidade que você fez, você identificou vários pontos de melhoria, um monte de coisa bacana. Digamos que esse foi o que a Fernanda, que eu mostrei no curso anterior, que foi a nossa tester do aplicativo da Alura, viu que quando clicava em Enviar Pergunta, o aplicativo não dava nenhum feedback. Então, digamos que isso fosse, realmente, essa parte de enviar pergunta.

Esse outro, por exemplo Baixar Todos Os Vídeos ou Baixar Todo O Curso. Um monte de coisa bacana. Mas, como eu organizo isso? E, acima de tudo, como eu meço essas coisas? Como eu meço se, durante a tarefa, ela foi bem realizada ou não? Como eu faço tudo isso? Tem algumas formas de mensurarmos isso, tem algumas escala numéricas que o pessoal de usabilidade gosta bastante e algumas, um pouco menos. O primeiro ponto para nós tentarmos medir é a efetividade. Basicamente, se a pessoa conseguiu ou não realizar a determinada tarefa.

Deixa eu voltar no site da Alura. Digamos que eu passe a tarefa: Tente achar o curso de scrum. A pessoa vai lá, pesquisa “scrum” e acha Curso de Scrum Parte 3. A pessoa conseguiu concluir a tarefa? Conseguiu. Então, você vai marcar lá no Excel, no notepad, anota em qualquer lugar. Só que anote que a pessoa X conseguiu realizar a tarefa Y. Essa que é a parte de efetividade, se a pessoa conseguiu ou não realizar uma tarefa.

Outro ponto: eficácia. Quanto tempo ela levou para realizar aquela tarefa? Ela conseguiu? Conseguiu. Mas quanto tempo? Às vezes, ela conseguiu, só que deu tanta volta. Por exemplo: ache o curso de acessibilidade. Aí, a pessoa vai lá: “Acessibilidade? Acessibilidade é programação.”, clicou em Computação, “Não tem nada a ver. PHP. Acessibilidade é PHP. Não sei”. De repente, ela tem um insight de pesquisar no Google: “Alura acessibilidade.” Ela vai, clica aqui e “Achei os cursos de acessibilidade da Alura.”

Perceba que o tempo é importante aqui porque, às vezes, as pessoas estão concluindo as tarefas que você está passando para elas, só que o tempo é muito grande, não adianta nada. Ela ficou 30 minutos para achar o curso de acessibilidade. Então, de repente, a usabilidade não está tão interessante.

Além de efetividade e eficácia, para pegar um pouco mais de percepção, como eu comentei no curso anterior, é perguntar para a pessoa a satisfação. Sabe quando você está usando um produto, loga em algum lugar que pergunta: de 0 a 10, quanto você indicaria esse curso? Quanto você indicaria a nossa plataforma? Ou o nosso restaurante, alguma coisa assim. Essa é a ideia da satisfação.

Qual foi o sentimento, só que mensurado em uma nota de 0 a 10, de 1 a 5. Se a pessoa ficou feliz em realizar aquilo ou se ela ficou bem triste em realizar aquela tarefa. Isso aí são escalas numéricas que eu vou mostrar para vocês agora.

Eu vou deixar esse post do Fabrício Teixeira, que é uma das referências de UX que nós temos no Brasil. Ele explica aqui o que é, exatamente, a System Usability Scale, - ou seja, Sistema de Escala de Usabilidade, - que é uma escala numérica para você tentar pegar algum número através dos seus testes de usabilidade.

E eu vou deixar esse post muito bacana em que ele comenta efetividade, eficiência e satisfação. Ele explica aqui, também, como nós fazemos, exatamente, esse teste. Ele comenta aqui, também, de outras escalas tipo a SUMI, a QUIS, e a mais famosa aqui é a SUS, porque é um pouco mais fácil, mais rápida de trabalhar com ela.

Ele comenta: normalmente, o pessoal pergunta de 1 a 5. Tem um monte de perguntas que você faz para tentar extrair esse nível, de efetividade, de eficiência e satisfação. Aqui no post tem as 10 perguntas em português e eu já joguei essas perguntas nesse lindo Excel, Tabulação de teste de usabilidade na Alura. Eu vou deixar essa planilha aqui de como você faz essa escala, como você extrai isso. Aí eu coloquei A, B, C, D e E indicando quais são os testers.

Tem as perguntas aqui. Depois de fazer o teste de usabilidade, você tem que passar esse questionário para ela. É um questionário rápido, sendo só 10 perguntas. Porque ela vai dar um grau de 1 a 5. E experiência minha: é um pouco mais interessante se você imprimir e deixar a pessoa anotar.

Porque, por exemplo: Eu achei o sistema atrapalhado de usar. Se você perguntar isso para a pessoa na hora do teste, ela fala: “Não, o sistema está ótimo! O aplicativo está excelente!” Aí, por dentro, ela está falando: “Nossa senhora! Esses caras vão falir em 2 meses.” Então, deixe a pessoa a vontade. E, para deixá-la vontade, deixa ela na esfera dela mesmo.

Então, aqui eu fui anotando tudo o que as pessoas foram falando. Tem perguntas tipo: Eu acho que gostaria de usar esse sistema. Na verdade, eu poderia adaptar: eu acho que eu gostaria de usar esse aplicativo com frequência. Eu achei o aplicativo fácil de usar. Tem todas essas coisas interessantes.

E como que eu meço? O que é essa SUS, exatamente? A SUS, você vai medindo tudo isso. A pessoa foi lá, vai dando 4, 5, 3, 3, 4. E como você extrai um número disso? Você soma tudo? Não é bem assim.

A ideia do criador dessa escala numérica é: se a pessoa deu um número ímpar, uma nota ímpar, - ou seja: 1, 3 ou 5, - você tem que tirar uma unidade. Então, se a pessoa deu 5, por exemplo, você tem colocar que, na verdade ela deu 4. Ela deu 1, então, ela deu 0. E eu fui anotando essas informações aqui.

Esse 4, na verdade, a pessoa deu 5. Esse 0, na verdade, a pessoa deu 1, e assim vai. “Mas Natan, e os números pares?” Dos números pares, você tem que subtrair 5. Por exemplo: se a pessoa deu 2, você vai lá e subtrai 5, dá -3. Você considera que foi 3.

Então, você vai fazendo isso. Tá bem explicado: para as respostas ímpares, subtraia 1 da pontuação e as respostas pares, você subtrai 5. Aí, você vai somar tudo, vai pegar toda essa soma, multiplicar por 2.5 e vai chegar nesses resultados.

E, segundo essa escala numérica, a média é 68. Se deu menos de 68, de repente você está com alguns problemas de usabilidade mesmo. Às vezes é uma coisa pouca e vai dar 70. No meu caso, deu tudo abaixo de 68. Inclusive 50, 60, 52. Então, nós temos alguns problemas sérios de usabilidade, que é uma coisa para irmos atrás.

De novo: eu vou deixar esse post na lista de exercícios. E essa tabela do Excel também. Pode não ter sido a melhor forma de tabular essas informações, mas o que interessa para nós como UXer é pegar esse número e, de novo, comparar. Pego esse número, coloco a data, digamos que seja janeiro de 2020, nós tivemos uma mediana de SUS de 60.

Aí, nós fizemos testes de usabilidade – isso em janeiro – e, em fevereiro, nós conseguimos subir para 80, por exemplo, ou para 65, ou para 70. De novo, é aquele negócio: você tem que sempre comparar. Era assim, fizemos o teste de usabilidade e agora está assim, está muito melhor

Então, essa que é uma das escalas numéricas que o pessoal gosta de usar para fazer teste de usabilidade, para mensurar isso de alguma forma e, de novo: isso é uma forma de você pegar esse número e mostrar para a sua chefia.

Sobre o curso Teste de Usabilidade parte 2: Mensurando e entregando resultados

O curso Teste de Usabilidade parte 2: Mensurando e entregando resultados possui 98 minutos de vídeos, em um total de 33 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de UX - User Experience em Design & UX, ou leia nossos artigos de Design & UX.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda UX - User Experience acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

Premium

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$75
à vista R$900
Matricule-se

Premium Plus

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$100
à vista R$1.200
Matricule-se

Max

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Procurando planos para empresas?

Acesso completo por 1 ano

Estude 24h/dia onde e quando quiser

Novos cursos todas as semanas