Black Friday 20% de desconto
Ainda dá tempo

0

dias

00

hrs

00

min

00

seg

Primeiras aulas do curso Sketch: Componentes da interface

Sketch: Componentes da interface

Introdução e diretrizes - Introdução

Fala, pessoal. Bem-vindos a mais um vídeo aqui da Alura, meu nome é André Lisboa, e eu sou designer focado em interfaces. No meu dia a dia, trabalho criando telas para sites responsivos, para sites para computador, para aplicativos, para sistemas de design em geral. Esse aqui é o vídeo que inaugura o nosso curso de Sketch intermediário.

Se vocês não conhecem o design de interface, não conhece o Sketch, eu sugiro vocês fortemente darem uma olhada ao curso anterior a esse, o de Sketch Básico, onde eu ensino elementos mais básicos mesmo do Sketch e do design de interfaces, como inserir formas, inserir tipografia, inserir elementos básicos.

A gente pode aprender lá e chegar com tudo isso aprendido até esse curso aqui, onde vamos aprender elementos mais intermediários mesmo.

Nesse curso, a gente vai desenvolver um aplicativo de aluguel de bicicletas, então o nosso cliente nos contratou para criar esse aplicativo, onde o usuário pode tirar uma bicicleta em uma estação específica pela cidade a partir dele, com o leitor de QR Code - que vai estar impresso na bicicleta, - pedalar por aí, e ao final, entregar essa bicicleta em uma outra estação.

Para isso, foi pensado todas as telas do aplicativo, a fim de que o usuário consiga realizar essa tarefa.

Podemos ver que a primeira tela do aplicativo, que é a tela inicial seria a localização dele, mostrando quais estações próximas a ele para ele poder tirar a bicicleta. Ao final, nós temos aqui também uma tela mostrando que "Ah, você já está em uma viagem. Aqui tem estações próximas a você para inserir sua bicicleta e finalizar sua viagem".

Então, foi isso que foi pensado para realizar esse fluxo do usuário até a ação principal dele que seria tirar uma bicicleta e poder pedalar.

Ao longo desse curso, nós vamos aprender diversos elementos diferentes acerca do design de interfaces. Nós vamos aprender as boas práticas, ou seja, como criar interfaces amigáveis, boas experiências para o nosso usuário. Como criar padrões, hierarquias, cores, tudo isso nas boas práticas do design.

Além disso, nós vamos aprender sobre Design Patterns que são soluções para problemas que aparecem com uma certa frequência no design de interface. Por exemplo, nós temos um botão, como inserir um botão que seja reconhecível para esse usuário? Como criar esses padrões, os Design Patterns?

Além disso, vamos aprender também o Design Atômico que é uma metodologia para a gente criar componentes e reutilizá-los. Também vamos aprender sobre os grids, ou seja, como criar grids que sejam flexíveis para a gente poder posicionar nos nossos elementos da nossa interface.

Pessoal, esse curso aqui é bastante focado nos componentes, então, um componente aqui, por exemplo, pode ser um card, esse aqui é um componente, pode ser um botão, pode ser uma lista, pode ser um menu no topo, aqui um outro card. Enfim... Um input de texto, tudo isso são componentes que a gente vai aprender bastante ao longo desse curso aqui.

Eu vou mostrar para vocês cada componente que a gente for aprendendo, porque a gente vai dividir as aulas por componentes. Então, em uma aula a gente vai aprender sobre menu, outra aula sobre botões, uma outra aula sobre cards.

Em cada componente, vão ser apresentadas opções boas sobre como resolver esses problemas, como criar bons cards, por exemplo, e opções que não são tão boas. Como não criar os cards, além de como criar, nós vamos mostrar como não fazer. Então, temos os dois pontos nesse aspecto para gente conhecer um pouco mais dos componentes.

Pessoal, ao final desse curso, quando a gente já tiver desenvolvido todas as telas, a gente vai prototipar essas telas e criar um protótipo navegável completo, com todas as telas do aplicativo, com todas as tarefas que o usuário pode realizar e todos os fluxos dele.

Então, aqui, vou dar uma navegada, nós vamos aqui, por exemplo, fazendo o fluxo principal do usuário, ele está aqui no mapa e tal, "Ah, eu quero vir nessa estação aqui", vamos lá, ele clica aqui, mostra como é que ele chega, ele pode ver aqui as informações da estação e escanear uma bicicleta, aí vai vir a tela do QR Code, pronto, ele já está aqui no passeio, já conseguiu desbloquear a bicicleta.

Se ele quiser ver, ele pode ver quais são as estações próximas a ele, aí quando ele inserir a bicicleta no final, ele vai voltar para a home. Esse aqui é o fluxo principal, e ao final desse curso, a gente vai fazer todas as telas e todos esses fluxos para criar um protótipo navegável e completo.

Bom, pessoal. Eu espero que vocês tenham gostado do conteúdo que está preparado para vocês nesse curso. E eu espero vocês na próxima aula, onde a gente vai entender um pouco sobre o briefing do projeto, o que a gente vai fazer ao longo desse curso. Espero vocês lá, pessoal.

Introdução e diretrizes - Overview

Bem-vindos a mais um vídeo aqui da Alura. Nessa aula, a gente vai entender um pouco sobre o projeto que a gente vai desenvolver ao longo desse curso aqui de Sketch Intermediário.

Então, a gente foi contratado por um cliente para desenvolver um aplicativo de aluguel de bicicletas. Funciona de tal maneira: o usuário vem, vão ter várias estações de bicicletas espalhadas pela cidade, ele pode vir com o aplicativo e ler um QR Code que vai estar impresso na bicicleta, com isso, ele vai conseguir desbloquear a bicicleta, pedalar por aí, para devolver essa bicicleta e encerrar a corrida, ele tem que colocá-la em alguma trava em outra estação disponível pela cidade.

Bom, o nosso cliente comentou que gostaria que o aplicativo dele fosse fácil de usar, fosse simples, ou seja, intuitivo. Ele também comentou que gostaria que fosse fácil do usuário chegar até o objetivo final dele, que seja, efetivamente, realizar um aluguel de bicicleta e pedalar por aí.

Para a gente conseguir chegar nesse resultado desejado pelo cliente, foram feitas diversas escolhas de design que remetem visualmente a esses elementos que a gente comentou. Então, as cores do aplicativo são cores mais sóbrias, cinza com branco, apenas preto e branco e as cores um pouco mais sóbrias, mais cores apenas nos elementos de destaque, para aparência final ficar algo minimalista e simples que seja fácil para chegar ao objetivo final.

Pessoal, antes da gente chegar nesse arquivo com todas as telas já desenhadas, a gente vai passar por vários processos ao longo do curso. Primeiro, a gente vai desenhar em um papel mesmo como é o fluxo desse usuário, como ele faz para chegar até o objetivo final dele, que é, efetivamente, alugar uma bicicleta.

Depois de definir o fluxo, também foi pensado nas telas. Como é que vão ser a aparência dessas telas? Foi feito no papel mesmo um desenho para mostrar "Ah, essa tela aqui vai ter tal aspecto. Essa outra aqui vai ter outro aspecto", isso juntando também com o fluxo de navegação.

Então, aqui, olha, já temos uma amostra de como são as telas e também, a gente, além de desenhar as telas, também fizemos uma versão antes da versão final, que seria o iframe que é uma versão um pouco mais simplificada da versão final, apenas para validar se as ideias estão boas mesmo, se está tudo funcionando corretamente.

Até chegar no objetivo final, nas telas finais que são essas aqui que a gente vai dar uma navegada ao longo delas só para dar uma olhada. Então, já mostrei que aqui era o home, a home seria, principalmente, uma tela onde seria um mapa mostrando quais estações estão próximas desse usuário para ele alugar uma bicicleta, com isso, ele pode clicar em alguma estação, especificamente, e, aqui, vai aparecer embaixo da tela alguma observação "Ah, essa estação tal" e mostrando qual o percurso do usuário até a estação.

Quando ele puxa essa barra aqui, que é o backdrop, que a gente vai aprender ao longo desse curso, ele pode ver as informações da estação com uma breve descrição "Para desbloquear a bicicleta você tem que ler o QR Code". Mostrando aqui quais são os valores de cada bicicleta porque o cliente comentou que cada bicicleta vai ter um valor diferente para alugar, então, precisa ter uma área para o usuário ler qual o valor dessa bicicleta.

Então, o fluxo principal dele seria: ele está aqui, ele vai selecionar uma estação, vê como chega até ela, vê as bicicletas aqui, as informações da estação e escaneia uma bicicleta. Então, já caindo aqui na tela direto para ler o QR Code e escanear essa bicicleta, efetivamente, a não ser que ele não tenha dado permissão ao aplicativo para acessar a câmera do dispositivo desse usuário.

Esse aqui é o Empty States que a gente vai aprender também ao longo desse curso, dizendo "Ah, você tem que permitir o acesso ao aplicativo e tal".

Então, além disso aqui, nós chegamos ao fluxo final e tem essa tela aqui mostrando "Ah, você está viajando e tal" com umas informações. Se o usuário puxar esse backdrop aqui ele vai ver no mapa onde ele se encontra e quais são as estações próximas para ele devolver a bicicleta, para não deixar o usuário à mercê de "Ah, tenho que ficar procurando pela cidade onde vai ter uma estação", não, a gente já mostra para ele quais são as estações próximas.

Além disso, tem aqui também a tela das estações, que é uma visualização um pouco diferente daquela lá por mapa, esse aqui seria listando mesmo e a tela do meu perfil com as minhas viagens, um histórico de viagens e as informações de pagamento porque o usuário precisa pagar esse aluguel de alguma maneira, e a forma de efetivar esse pagamento vai ser por cartão de crédito, vai ser debitado direto no cartão do usuário.

Aqui uma tela mostrando "Você não tem nenhum cartão cadastrado", uma tela para editar perfil, uma tela para editar meu cartão e a tela de login e do cadastro.

Eu espero que vocês tenham gostado do conteúdo que está preparado para vocês aqui nesse curso, e logo aqui abaixo na transcrição, vou deixar um link para um fórum, onde eu vou criar uma thread mostrando o briefing do cliente, qual foi o briefing que ele passou por escrito um pouco mais detalhado.

Qualquer dúvida, vocês podem perguntar para mim nesse fórum que eu vou responder lá. Não só qualquer dúvida, mas se tiver algo a complementar, alguma sugestão, eu vou gostar muito porque eu acho muito interessante essa troca.

Bom, espero que vocês tenham gostado e na próxima aula, a gente já vai começar a conhecer as boas práticas do design de interface, como criar interfaces amigáveis para os nossos usuários. Eu espero vocês lá.

Introdução e diretrizes - Diretrizes do design de interface

Fala, pessoal. Bem-vindos a mais um vídeo aqui da Alura. Nessa aula, a gente vai falar um pouco sobre as diretrizes do design de interfaces. Antes de começar, tem a pergunta que a gente deve fazer que é o que são essas diretrizes? O que significa isso? Bom, nada mais, nada menos, a gente pode dizer que é seguir as boas práticas.

Eu vou listar durante essa aula algumas dicas para gente conseguir ter uma interface eficiente que siga as boas práticas e que dê uma boa experiência para o usuário que está utilizando.

São elas que a gente vai falar aqui na aula: a simplicidade, hierarquia, navegação facilitada, padrão visual e responsividade. Vamos começar falando da simplicidade.

Simplicidade não significa que a gente vai fazer uma interface simplória, significa que a gente vai utilizar a simplicidade ao nosso favor para que os usuários tenham uma boa experiência, que eles sejam guiados para fazer as ações que a gente determina que são as mais importantes.

Então, por exemplo, pensa no site do Google, no site do Google qual é a ação principal do usuário? Ele realizar uma busca na internet, correto? E como é que é a interface desse site? É simplesmente o logo e uma caixa de busca, ou seja, a simplicidade está aliada à objetividade porque o usuário entra e só tem uma caixa de busca, então fica muito intuitivo que só pode, ali, naquele site, ser feita uma pesquisa.

Dessa maneira, a gente consegue criar uma boa experiência, ser mais objetivo e guiar nosso usuário para as ações realmente que são mais importantes.

Eu trouxe aqui alguns exemplos, de alguma maneiras da gente conseguir criar interfaces que sejam simples. A primeira delas: não utilizar muitas cores, é importante que a gente utilize no máximo umas cinco cores no nosso site, eu acho que cinco cores é um bom número.

Por que isso? Porque quando a gente começa a incluir muitas cores, uma cor aqui, uma cor para essa área aqui, uma outra cor para os títulos, outra cor para o texto, sei lá o quê, começa ficar o maior carnaval e o usuário acaba ficando perdido, ele não identifica o que cada cor simboliza o que.

Então, às vezes, quando fica uma interface muito colorida, muito poluída, muito cheia de informação é difícil a gente guiar "Olha, você tem que fazer isso, você tem que fazer aquilo, esse aqui é o melhor fluxo para você tomar". Então, às vezes, pode confundir o usuário.

Tem um site aqui que eu vou mostrar para vocês que é o color da Adobe (www.color.adobe.com), que ele ajuda a gente a criar o nosso esquema de cores, é bem bacana. Coloca, por exemplo, análogo, cores análogas. Eu mexo aqui e ele vai montando uma palheta para mim.

[02:3] Se eu quiser, por exemplo, cores complementares que são do outro lado da escala, eu posso também, vou mexendo aqui e ele vai criando paletas para mim. Isso é uma maneira bacana da gente conseguir ver as cores que a gente vai utilizar na nossa interface.

Aqui, como vocês podem ver, ele já deixa selecionado cinco cores, que é um número ideal, não começa ficar colorido demais. Vamos voltar para a nossa apresentação, o próximo ponto que eu vou comentar para a gente conseguir ter boas interfaces, interfaces simples, é utilizar, não só poucas cores, mas também poucas tipografias, poucas famílias tipográficas.

No máximo, a gente deve utilizar três famílias, talvez uma para o título, uma que seja um pouco mais display, que seja mais para alguns elementos de fantasia e tal e uma fonte que seja para o texto corrido.

A mesma coisa que eu falei para as cores, se aplica na tipografia, a tipografia quando começa variar muito, muitas fontes diferentes, acaba que o usuário fica um pouco perdido, ficam muitas informações para ele escanear, ele não consegue escanear tão rápido. Então, acaba ficando muita informação, caraca, muitas cores, muita tipografia "O que eu tenho que fazer nesse site?". Fica um pouco confuso.

Então, essas duas dicas que eu dei são boas para a gente conseguir ter uma interface simples. A próxima dica que eu vou comentar para gente conseguir criar boas interfaces é hierarquia.

Como a gente pode pensar, hierarquia está aliada a simplicidade, porque a simplicidade faz com que os poucos elementos guiem o usuário para ter a melhor experiência, para conseguir executar as ações mais rapidamente e a hierarquia a mesma coisa.

A gente chamando atenção para um título grande, a gente já mostra "Olha, leia aqui primeiro" e aí embaixo um texto corrido menorzinho, veja em segundo. Ou então, a gente quer dar um destaque muito grande para uma foto, a gente põe ela grandona e as outras informações menores.

Então, a gente tem que saber dosar a hierarquia ao nosso favor também. Determinar o que é mais importante para o usuário e dar um peso maior na interface, para esses elementos que são mais importantes, que a gente quer dar mais destaque.

A próxima dica que eu vou comentar aqui é a navegação facilitada. Bom, a navegação facilitada significa a gente mostrar para o usuário como ele vai se locomover entre as diversas sessões da nossa interface.

Nesse exemplo que eu trouxe para vocês, nós temos uma navegação que é lateral, onde a plataforma está demonstrando para o usuário onde ele se encontra, usando uma cor diferente, e mostra aqui todas as outras áreas que ele pode acessar da plataforma.

Não sei se vocês repararam, o nome dessa aba, quando ele clica, é o mesmo nome do título aqui quando carrega o restante da página, isso é importante. Pensa, a gente está em uma plataforma, em um site e aí tem uma área "Quem somos nós" e eu vou e clico, e aí clicando entra numa área que o título é "Contato", não vai fazer muito sentido, o usuário vai ficar perdido, né? Imagina "Pô, cliquei em um negócio e veio outro".

Então, ao mesmo tempo que a gente tem que mostrar para o usuário a posição que ele se encontra na plataforma, e para onde ele pode navegar, a gente tem que mostrar também quando ele clicar o título na sessão tem que ser coeso com o que ele clicou para não deixá-lo perdido. Isso é muito importante para a gente manter uma navegação fácil e intuitiva para o usuário.

Vocês já repararam nos aplicativos, principalmente, nos aplicativo para celular hoje em dia? A gente tem usado bastante aquele menu no rodapé, que, por exemplo, Instagram usa, diversos aplicativos usam. É bem interessante também, esse mesmo conceito, de mostrar sua posição e mostrar para onde o usuário pode se locomover pela plataforma, pela interface. É bem bacana isso e ajuda a ter uma navegação facilitada.

Uma outra coisa que é bastante vista, principalmente, quando são plataforma mais complexas, com muitas subcategorias, muitas subáreas, é o breadcrumb, como o nome já diz é migalhas de pão.

Migalhas de pão significam, por exemplo, estou em um e-commerce, no Mercado Livre, por exemplo, eu vou lá e clico na área de categorias, em categorias eu vou em eletrodomésticos, em eletrodomésticos eu vou em geladeiras, em geladeiras eu clico em uma geladeira especifica que eu queria ver. Se eu quiser retornar, voltar essa pesquisa que fiz, eu deixo as migalhas de pão, que é exatamente o que a gente está vendo.

Eu vou voltar, por exemplo, aqui seria home, digamos aqui, categorias, eletrodomésticos, geladeiras, e a geladeira que eu estou. Então, se eu quiser voltar quantas etapas for. Ah, quero voltar apenas uma etapa, eu deixo aqui, vou e clico nessa etapa, ou então vou e clico em outra, eu deixo bem a mostra todo o caminho que eu percorri e se eu quiser voltar, eu posso percorrer de volta, com todas as etapas, esse é o breadcrumb, é bastante interessante, bastante utilizado em sistemas mais complexos.

[07;36] Se for um sistema que não tem muitas subcategorias, muitas subáreas, não é muito interessante usar, mas quando é bem complexo dessa maneira, é legal sim.

[07;48] Uma outra boa prática para a gente seguir é o padrão visual, o padrão visual significa que as escolhas de design que a gente tem em alguma página, na página inicial, por exemplo, devem se repetir ao longo da nossa interface.

Então, por exemplo, nesse exemplo aqui a home, nós temos esse aqui esse tipo de botão, que tem essa cor, nós temos aqui esses elementos que são meio curvados, né? Provavelmente, ao longo dessas telas desse aplicativo, você vai ver que esses padrões se repetem.

Por que isso? Porque, pensa pessoal, se eu estou em um site, aí a home é feita de uma maneira, os botões são vermelhos, os textos são na fonte tal, as fotos são de tal maneira, aí eu clico em outra página desse mesmo site aí muda tudo, os botões viraram amarelos, a fonte é outra fonte com outro peso, se eu fosse o usuário nesse momento eu ia ficar "Ué, caraca, estou no mesmo site? Me perdi, acho que mudei de site".

Por isso, é muito importante utilizar o mesmo padrão visual, para deixar os usuários sempre confortáveis que eles estão navegando na mesma plataforma que ele estava, exatamente por isso, porque eu entrei na home, a home tem uma cara visual de tal maneira, aí eu vou navegando e todas as páginas tem esse mesmo visual, o mesmo padrão. Isso ajuda o usuário a se identificar "Nossa, continuo no mesmo site, está tudo bacana, está tudo coeso visualmente".

Uma coisa que comentei sobre a simplicidade é para a gente utilizar poucas famílias tipográficas, além disso, para a gente manter um padrão visual, a gente pode simplesmente definir "Pô, todos os títulos vão ser na fonte tal, tamanho tal, peso tal. Todos os subtítulos vão ser tal tamanho, tal peso, tal fonte. Todas as cores vão ser assim...", então a gente vai mantendo sempre esse padrão ao longo de todas as telas. Isso faz com o que usuário se sinta confortável de que ele está na mesma plataforma.

A próxima dica que eu vou dar, a última delas é a responsividade. Pessoal, hoje em dia a maioria dos usuários, usa a internet pelo celular, mais até do que o computador, esse número tem crescido cada vez mais. Eu, por exemplo, estou trabalhando em um projeto de um site para celular e um site para desktop, onde 98% dos acessos são para celular.

Vocês veem que cada vez mais tem crescido o número de acessos a sites, aplicativos pelo celular, então é muito importante que essa interface se adapte em diferentes telas, se o cara entrar em um Ipad, vai ver de tal maneira, num desktop de tal maneira, em um celular, vai ver de outra maneira. Então, é muito importante manter essa responsividade.

Para isso, na hora de construir, geralmente, o que design faz é se a gente está criando um site para desktop, a gente cria um site para desktop com o layout, com as dimensões de um desktop e quando vou fazer para celular eu simplesmente diminuo a largura. Faço um outro layout que seja bem parecido, adaptável apenas, às vezes, tem uma foto que ocupa muito espaço no desktop, no celular a gente tira, para ser bem direto ao ponto mesmo, ser simples, como a gente comentou sobre a simplicidade.

Ser direto ao ponto e mostrar para o usuário o que ele tem que fazer se não tiver muito espaço para trabalhar o layout, como é o caso do celular, aí a gente tira algumas informações para deixar bem objetivo mesmo.

Pessoal, foi isso aqui que a gente aprendeu nessa aula, a gente viu um pouco sobre as diretrizes de design. E na próxima aula a gente vai aprender um pouco sobre Design Patterns. Eu espero vocês lá.

Sobre o curso Sketch: Componentes da interface

O curso Sketch: Componentes da interface possui 195 minutos de vídeos, em um total de 38 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de UI - User Interface em Design & UX, ou leia nossos artigos de Design & UX.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

15% off

Aprenda UI - User Interface acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

  • 1233 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

  • Desconto 15%

Premium

Desconto 15%
  • 1233 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$75 R$63,75
à vista R$900 R$765
Matricule-se

Premium Plus

Desconto 15%
  • 1233 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$100 R$85
à vista R$1.200 R$1.020
Matricule-se

Max

Desconto 15%
  • 1233 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$120 R$102
à vista R$1.440 R$1.224
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso por 1 ano

Estude 24h/dia onde e quando quiser

Novos cursos todas as semanas