UX Design em T: o que Mobile tem a ver com a UX?

Gabriela de Lima Silva
Gabriela de Lima Silva

Compartilhe

Mãos de uma pessoa sobre uma mesa com papéis. Em uma das mãos está segurando um telefone celular, e em outra mão, desenhando em uma folha de papel telas de um aplicativo.

Hoje em dia muito se ouve sobre UX Design (Experiência do Usuário), pois sua importância está crescendo muito no mercado. E você sabia que UX Design tem tudo a ver com a área de Mobile?

Uma pessoa usando uma luva rosa e segurando um smartphone na mão.

Aqui, na Alura, temos falado muito da importância do dev em T, ou seja, um especialista em uma área que domina outros conhecimentos, muito valiosos para oferecer insights e ideias novas. Um dev pode ser especialista em Mobile, e, ao mesmo tempo, saber de UX Design. Isso com certeza agrega muito valor ao currículo e trabalho deste profissional!

Mas, o que a área de Mobile tem a ver com a de UX? Vamos descobrir!

Atualmente, milhões de pessoas têm contato direto com aplicativos no dia a dia e dependem deles para realizar tarefas. É só observar a sua volta: sempre haverá alguém comentando em uma postagem no Facebook, vendo uma foto no Instagram ou conversando com alguém através do WhatsApp. Mas antes que todos esses apps estivessem diretamente na tela do celular ou do tablet, eles eram apenas códigos!

Desenvolvimento Mobile é a área responsável por programar aplicativos e funcionalidades para dispositivos móveis, ou seja, celulares, tablets e smartwatches (relógios inteligentes, traduzido do Inglês). Esses são os dispositivos mais comuns, mas até mesmo consoles portáteis entram nesta lista. Embora não sejam responsáveis por desenhar as telas dos aplicativos, esses especialistas são responsáveis por transformá-las na versão que utilizamos nos dispositivos. Ou seja, se o UX/UI designer planeja e cria as telas e funcionalidades de um aplicativo, quem transforma e materializa a ideia em um aplicativo usável é uma pessoa desenvolvedora de Mobile, por meio da programação do código.

Ilustração de uma menina segurando um celular, à esquerda, e de um menino com um tablet, à direita.

No mundo Mobile, considerar a experiência que um usuário terá é de extrema importância. Você alguma vez já instalou um app e do nada ele começou a travar? Ou ocupava muito espaço na memória interna do seu celular? Esses são apenas dois exemplos, porém existem muitos outros fatores que podem fazer com que as pessoas percam o interesse em um aplicativo, ou até mesmo se frustrem com a experiência oferecida.

Por isso, não adianta apenas sentar e programar, é necessário compreender como o usuário vai se sentir utilizando o aplicativo.

Saiba que a UX Design pode ajudar nisso e muito mais!

Mas, afinal de contas, o que é a UX? User Experience (UX) ou Experiência do Usuário é a área especializada em estudar e entender os usuários. São profissionais responsáveis por formular estratégias para que o produto ofereça uma experiência boa e agradável ao usuário.

Compreender as pessoas, saber o que elas esperam de um aplicativo e entender as limitações que podem ter quando utilizá-lo faz toda a diferença. Programar para qualquer aparelho mobile exige uma reflexão que vai além de código e arquitetura de dados, pois telas pequenas apresentam maiores restrições. Quando estamos falando sobre a UX na área de Mobile, temos alguns pontos de maior atenção, que são:

  • Acessibilidade: O app tem que ser de fácil acesso e uso. Então, na hora de programar, a pessoa especialista de mobile tem que levar em consideração as limitações que o público pode ter, pois assim consegue prever dificuldades e já evitá-las com antecedência.

  • Processamento: Esse ponto tem se tornado cada vez mais importante, pois aplicativos pesados são fáceis de travar, exigem muito de qualquer conexão de internet e esquentam o celular devido ao alto uso do processador.

  • Pontos de Contato: Pontos de contato são os espaços no aparelho que o usuário utilizará para interagir com o aplicativo, por isso é importante que os itens sejam posicionados de forma correta na tela. Um ponto de contato pode ser um botão para navegar de uma tela para outra, ou o botão de “play” para tocar uma música, por exemplo. Diferentemente do computador, o limite de espaço em tela de um aparelho mobile é menor e tudo é “clicável” com o dedo (touch), ou seja, o usuário tem um espaço relativamente pequeno para executar todas as tarefas do app. Um exemplo bem legal disso é refletir sobre o quão simples é o processo para desligar um celular. Apenas pressionar um botão por mais de dois segundos é o suficiente. Se um app não for planejado levando em consideração a forma que o usuário pega o celular, pode acabar fazendo com que ele aperte esse botão acidentalmente e desligue o celular sem querer, o que não é agradável para a experiência do usuário.

Acessibilidade, processamento e pontos de contato parecem pequenos detalhes, mas fazem toda a diferença entre um usuário satisfeito com o app e um usuário que não quer mais utilizar certo serviço ou funcionalidade. Você provavelmente já deve ter desinstalado um aplicativo por razões como superaquecimento do aparelho, muito gasto de memória e até mesmo uma interface pouco intuitiva e frustrante.

Como a UX Design pode ajudar?

Ilustração de uma menina, à esquerda, organizando algumas telas de um aplicativo.

Na UX Design, temos muitas ferramentas que podem ajudar a melhorar e otimizar a experiência dos usuários! Entre elas temos: 10 heurísticas de Nielsen, Protótipos, Testes com os Usuários e muito mais! Dentro da área da UX, temos uma especialidade 100% dedicada ao design de telas e que trata de questões bem importantes para a área de Mobile: Design de Interface do Usuário, ou UI Design.

Os UI Designers se dedicam ao estudo e ao desenvolvimento da parte visual das telas levando em consideração três importantes critérios que são a Usabilidade, a Acessibilidade e a Desejabilidade:

  • Usabilidade: facilidade de uso de uma tela, ou seja, o UI Designer tem que cuidar para que o usuário faça tudo da forma mais intuitiva possível e sem muitos impedimentos.

  • Acessibilidade: possibilidade de um produto ser facilmente usado independentemente das limitações que o usuário possa ter. Por exemplo, o tamanho dos textos na tela precisam oferecer uma boa legibilidade, pois é difícil do usuário ler quando as fontes estão pequenas.

  • Desejabilidade: pontos no aplicativo que irão gerar uma boa experiência e irão despertar o interesse do usuário. Por exemplo, a harmonia visual das telas é importantíssima para chamar a atenção dos usuários.

São os UI Designers que vão construir as telas, concretizando, de forma visual, todos os serviços que uma empresa quer oferecer através de algum produto digital (website ou aplicativo).

Um aplicativo é muito mais do que apenas uma tela: é uma ponte entre um serviço e um usuário. Através disso, as pessoas irão viver uma experiência completa, então oferecer um espaço digital de qualidade e que faça com que se sintam bem é essencial. A junção entre UX e Mobile pode fazer isso acontecer!

Incrível, não é mesmo? Você já tinha percebido a importância da UX Design para uma pessoa desenvolvedora de Mobile? Alguns benefícios que o Dev em T de Mobile e UX Design pode ter são:

  • Entregar aplicativos e soluções mobile que satisfazem e superam as expectativas dos usuários;

  • Criar aplicativos focando em uma das partes mais importantes de um negócio: o usuário;

  • Evitar práticas indesejáveis na criação de apps que, no produto final, podem afastar ou frustrar os usuários ou gerar avaliações negativas do aplicativo;

  • Saber antecipar e solucionar problemas em um projeto, por conta do conhecimento em UX;

  • Ser um profissional, de valor e requisitado no mercado, por conta de uma formação interdisciplinar que usa a UX para melhorar ainda mais a criação Mobile.

Curtiu a conversa? Aqui na Alura temos formações (trilhas de cursos) que podem te ajudar a mergulhar mais ainda nesses assuntos! Vamos deixar aqui algumas sugestões: Formação de UX Design, Formação de Figma, Formação Android e Formação de Flutter.

Até mais!!

Gabriela de Lima Silva
Gabriela de Lima Silva

Olá, eu sou a Gabi Lima! Sou estudante de Design Gráfico. Amo ter contato com pessoas e entender seus sonhos e receios. Também sempre amei estudar, tanto que comecei a dar aulas de inglês aos 17 anos! Hoje em dia sou estagiária em UX na Alura!

Veja outros artigos sobre UX & Design