Conhecendo o JDBC

Imagem mostrando só as mãos de três pessoas codando uma ao lado da outra em seus computadores
Fundo preto, uma nuvem azul, a sua frente o logo de banco de dados vermelho e a frete deste um quadrado escrito JDBC

Para começar a falar sobre JDBC, vamos pensar na seguinte situação: você é contratado para desenvolver uma aplicação em Java do tipo desktop. Como desafio, você precisa fazer a integração da aplicação com um banco de dados MySQL, que executa localmente, e outro banco SQL Server, rodando em um servidor Windows.

Como fazer isso? Se for usar linguagem Java, uma opção será a utilização dos recursos da API JDBC.

Os bancos de dados relacionais ainda representam a grande maioria das soluções de dados encontradas no mercado. Criar um sistema é uma atividade que, em algum momento, vai exigir que você acesse uma base de dados desse tipo. Por isso, diversas linguagens de programação implementam mecanismo de acesso a dados.

O que é JDBC?

A JDBC é uma API do Java que possibilita que uma aplicação construída na linguagem consiga acessar um banco de dados configurado local ou remotamente. A API é composta pelos pacotes java.sql e javax.sql, incluídos no JavaSE. Por meio das classes e interfaces fornecidas por esses dois pacotes, as pessoas podem desenvolver softwares que acessem qualquer fonte de dados, desde bancos relacionais até planilhas.

Vê-se uma imagem da API JDBC conectada a um banco de dados

Componentes

A API JDBC é composta por dois componentes centrais. Em primeiro lugar, podemos falar dos pacotes (Java.sql e Javax.sql) que contêm as classes e interfaces que padronizam a comunicação da aplicação Java com uma base de dados

Outro item importante são os drivers, verdadeiros responsáveis pela conexão e interação com um banco específico. Um driver JDBC é uma classe que implementa a interface java.sql.Driver. Muitos drivers são totalmente desenvolvidos com o uso de Java, o que colabora para serem carregados de maneira dinâmica.

Os drivers também podem ser escritos de forma nativa, acessando outras bibliotecas ou outros drivers de sistema que permitam acesso a uma base de dados determinada.

A classe DriverManager define um conjunto básico de operações para a manipulação do driver adequado para a conexão com um banco. Além disso, ela também é responsável por realizar a conexão inicial.

Tipos de drivers

Todo driver JDBC deve dar suporte mínimo às funcionalidades especificadas no padrão ANSI2 SQL-92. Através do driver, a aplicação Java acessa as implementações de classes e interfaces que vão permitir a execução dos comandos SQL em uma base de dados.

Hoje a arquitetura do JDBC possui quatro tipos de drivers diferentes:

  • Tipo 1: A JDBC-ODBC possibilita o acesso a drivers do tipo ODBC, um padrão já consolidado para o acesso a bases de dados.

  • Tipo 2: Neste tipo de driver é implementado o protocolo do proprietário do banco de dados. Ele transforma as chamadas JDBC em chamadas do banco com o uso da API proprietária.

  • Tipo 3: Este tipo de driver faz a conversão das chamadas JDBC em outras chamadas do banco de dados, que são direcionadas para uma camada intermediária de software, ou middleware. Assim, a chamada será convertida para o protocolo do banco.

  • Tipo 4: São escritos puramente em Java e implementam o protocolo proprietário do banco de dados. No geral, têm desempenho superior, já que acessam diretamente o SGBD, sistema gerenciador de banco de dados.

Usando o JDBC

Agora vamos ver de maneira prática como utilizar o JDBC para implementar uma conexão com uma base de dados. Nos exemplos abaixo, utilizamos o postgresql como fonte, mas a ideia central pode ser replicada para outros bancos de dados relacionais.

Como numa receita de bolo, vamos seguir um roteiro básico para a manipulação dos dados. Nossos passos iniciais serão:

  • Definir a classe que implementa o driver JDBC, vamos usar org.postgresql.Driver;

  • Definir a string de conexão do banco de dados, basicamente uma cadeia de caracteres com informações para conectar. É importante mencionar que a maneira de definir esta string varia entre bancos diferentes. Você pode explorar mais formas de escrever essas strings acessando ConnectionString;

  • Fornecer nome de usuário e senha para nos conectar no banco de dados.

Na figura abaixo, vemos códigos com o passo a passo:

Vê-se uma imagem da codificação java para as informações de conexão, carregamento do driver JDBC e da conexão com o banco de dados.

Realizada a conexão com o banco de dados, chega o momento de executar as operações de consulta, inserção, atualização e deleção (apagamento) de informações. Temos um conjunto de classes e interfaces já preparados para isso. São elas:

  • Connection - Representa uma sessão junto ao banco de dados desejado. Vimos a classe no trecho de código do exemplo anterior e vamos executar as instruções SQL dentro da conexão estabelecida.

  • Statement - Tem como objetivo a execução do comando SQL. Temos também a PreparedStatement, que pré-compila o comando e armazena o SQL em um objeto.

  • ResultSet - Esta interface tem por objetivo armazenar o retorno de uma consulta realizada no banco de dados. As informações das tabelas são recuperadas na sequência e podem ser iteradas em loops para a manipulação.

Vamos agora visualizar a escrita de uma consulta usando os recursos JDBC.

Vê-se uma imagem da codificação Java para uma consulta usando JDBC no banco de dados.

Agora veremos os códigos para a escrita das operações de insert, update e delete . O exemplo mostra um INSERT, mas a lógica será a mesma para as demais ações.

Vê-se uma imagem da codificação java para executar insert, update e delete na conexão com o banco de dados usando JDBC.

No fim, podemos definir os seguintes passos para usar o JDBC:

  1. Realizar o carregamento do driver do banco.Class.forName("org.postgresql.Driver").

  2. Criar a conexão com o banco. DriverManager.getConnection(stringconexao,usuario,senha).

  3. Preparar o comando a ser executado no banco. String sql="SELECT FROM alunos"*

  4. Executar o comando. Neste ponto, vale a pena ficarmos atentos: quando se trata de uma consulta, usamos executeQuery, quando se trata de um insert, update ou delete, usamos executeUpdate

  5. Tratar o resultado. Quando for o retorno de uma consulta (ResultSet), vamos iterar o objeto. Se for o retorno de insert, update ou delete, devemos avaliar o valor retornado.

Conclusão

O JDBC é uma API poderosa para manipular base de dados, pois nos permite usar uma estrutura básica para conectar, além de interagir por meio do código Java em diversas fontes de dados, facilitando o trabalho de desenvolvedores Java. Os exemplos deste artigo têm como objetivo mostrar de maneira simples como utilizar a API.

Para aprender sobre JDBC, veja:

André Bessa
André Bessa

Dev C# com foco em backend e instrutor na Alura, buscando sempre novos conhecimentos.

Veja outros artigos sobre Programação