Alura > Cursos de Inovação & Gestão > Cursos de Gestão de Produtos > Conteúdos de Gestão de Produtos > Primeiras aulas do curso Roadmap: como criar e manter o mapa de produto

Roadmap: como criar e manter o mapa de produto

Roadmap Vs Cronograma - Apresentação

Olá, sou o Roberto Sabino, instrutor na Alura, especialista em Engenharia de Software e em Agilidade, e estou aqui para te convidar para um treinamento de roadmap.

Será que roadmap é um cronograma? Será que essa pergunta faz sentido?

Nesse curso, o nosso pano de fundo será a experiência educacional criada pela empresa Bytebank para que pessoas investidoras possam ter mais conhecimento e investir mais.

Para quem é esse curso?

Aqui, falaremos de gestão de produtos, mas o roadmap também se aplica a gestão de projetos.

Quais os pré-requisitos?

Para aproveitar bem o curso, basta que você tenha uma noção introdutória de gestão de projetos, gestão de produtos ou uma noção básica do que é roadmap.

O que vou aprender neste curso?

Ao terminar o curso, você vai conseguir usar a técnica de roadmap com facilidade, responder perguntas sobre ela e ensiná-la a outras pessoas, além de aprender outras coisas que podem ser agregadas a ela. Nesse curso, abordaremos os seguintes tópicos:

Dito isso, a única pergunta que eu posso fazer é: bora pro curso?

Tem bastante coisa para vermos: você vai aprender muito sobre roadmap e também sobre gestão de produto. Nos vemos na próxima aula. Abraço!

Roadmap Vs Cronograma - Roadmap Vs Cronograma

Vamos iniciar a nossa viagem pelos conceitos de roadmap? Vou começar com uma pergunta:

O roadmap é um cronograma?

Algumas pessoas vão responder que são coisas totalmente diferentes, outras dirão que é tudo a mesma coisa. Durante esse treinamento, vamos perceber que algumas coisas deixam evidente que o roadmap não é um cronograma, mas, em simultâneo, ambos compartilham algumas características.

Por isso, dependendo do contexto, da organização ou do produto, o roadmap pode ser muito parecido com o cronograma.

Estudo de Caso

Nessa Formação de Gestão de Produtos, já tivemos o MVP do minicurso de investimentos. Antes de prosseguir, vamos relembrar o que é o MVP (Mínimo Produto Viável).

"De um jeito simples, podemos definir o MVP como uma versão enxuta de uma solução, que contém apenas suas funcionalidades básicas." Fonte: https://fia.com.br/blog.mvp

A definição de MVP e sua aplicação prática envolvem discussões um pouco mais profundas. Porém, não vamos abordar esses tópicos neste curso. Para nós, basta saber que o MVP é uma versão enxuta de uma solução.

Voltando ao assunto da Bytebank, queremos criar uma experiência de aprendizagem digital de investimentos com base no sucesso obtido com o minicurso. O lançamento será feito em ondas e precisaremos criar um roadmap.

Aqui surge a pergunta: uma experiência educacional é um produto? Responderemos a essa questão ao longo do tempo.

Cronograma

Será que, para alcançar o nosso objetivo, basta criar um cronograma? Se já trabalhamos com projetos tradicionais, podemos pensar que essa experiência educacional é como se fosse um projeto e devemos criar um cronograma.

O que é um cronograma?

"O cronograma é uma representação gráfica do tempo investido em uma determinada tarefa ou projeto, segundo as tarefas que devem ser executadas no âmbito desse projeto." Fonte: https://www.significados.com.br/cronograma

Vamos avaliar essa definição por partes:

O termo "representação gráfica" já nos remete ao Gráfico de Gant, usada por muitas pessoas no Microsoft Project e em muitas outras ferramentas. Por outro lado, o cronograma está ligado ao tempo utilizado (ou o "tempo investido") para realizar uma determinada tarefa.

Para entender essa definição, falta entendermos o que são tarefas.

Entendendo a diferença entre tarefa e objetivo

Abaixo temos alguns exemplos de tarefas e objetivos:

TarefaObjetivo
Configurar servidor WebAumentar engajamento de estudantes
Criar tela de LoginIncrementar o valor dos cursos
Criar fórum de estudantesMelhorar o NPS dos cursos

As tarefas geralmente são coisas que alguém fará. Precisamos controlar o tempo de cada tarefa por meio do cronograma. Normalmente, fazemos um planejamento e acompanhamos a execução para ver se ela está acontecendo conforme o planejado.

Os objetivos, por outro lado, não são atividades que uma pessoa vai realizar diretamente. O NPS, por exemplo, é uma medida muito utilizada para verificar o sucesso de um curso. Trata-se de um percentual que aponta o quanto uma pessoa indicaria o seu produto para outras pessoas.

"Mas, Sabino, por que estamos falando de tarefas e objetivos?"

Imagine o seguinte cenário: e se pudéssemos fazer algo parecido com um cronograma, mas:

Nesse caso, teríamos um roadmap.

O que é um roadmap?

"Roadmap, como o nome sugere, é uma espécie de mapa, uma poderosa ferramenta visual e descritiva que apontará como será o produto ou o projeto a cada período de sua evolução." Fonte: https://endeavor.org.br/estrategia-e-gestao/roadmap/

Essa definição da Endeavor admite que o roadmap seja utilizado para projetos, mas ele é pensado a cada período da evolução desse projeto. Assim, ele também tem uma relação com o tempo, seja o cronológico ou o tempo relativo ao desenvolvimento do produto.

Como seria isso, na prática?

A seguir, vamos falar do nosso estudo de caso e ver como poderíamos trabalhar com essa ideia de algo parecido com o cronograma, só que voltado para os objetivos e o produto.

Roadmap Vs Cronograma - Exemplos de Roadmap

Antes de mostrar como são os roadmaps, na prática, abordaremos outra dúvida comum que relacionada às diferenças entre projeto e produto. Essa distinção também remete às diferenças entre cronograma e roadmap.

Projeto vs. Produto

Trabalhar com projetos não exclui a utilização de um roadmap, assim como o planejamento de um produto pode dispor de um cronograma. Isso depende das metodologias e frameworks adotados. Porém, é comum que projetos tenham um cronograma e produtos, um roadmap.

O que é um projeto?

Segundo o PMBOK, um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo". Fonte: https://pmisp.org.br/pmbok-guide/

Assim, um projeto precisa ter delimitados o seu começo, meio e fim, já que se trata de um esforço temporário. É possível que os projetos originem um produto, serviço ou resultado específico. Cada organização vai determinar se fará o controle do projeto ou do ciclo de vida do produto.

Perceba que os resultados de um projeto são exclusivos, ou seja, ele gera algo que não existia antes da sua implementação. Por exemplo, a linha de montagem de um modelo de veículo não é considerada um projeto. O projeto é tudo o que foi feito para chegar à primeira unidade daquele veículo ou para estabelecer a linha de produção.

Por isso, quando nos referimos ao "projeto do carro X" estamos fazendo alusão a tudo o que foi realizado antes de a primeira unidade daquele carro existir.

A definição de projeto acima está no PMBOK, um guia produzido pelo PMI, instituto considerado referência mundial em gestão de projetos.

A seguir, temos um exemplo de cronograma:

IniciativaEtapa ProjetoEtapa Projeto DescriçãoData InicialData FinalPercentualCriada por
Criação do CursoEtapa 1Proposta de Curso01/12/202115/12/202120%Roberto Sabino
Criação do CursoEtapa 2Detalhar Ementa13/12/202116/12/202125%Roberto Sabino
Criação do CursoEtapa 3Assinar Contrato10/12/202113/12/202150%Roberto Sabino
Criação do CursoEtapa 4Gravação Aulas11/12/202114/12/20210%Roberto Sabino
Criação do CursoEtapa 1Proposta de Curso10/12/202110/12/20210%Roberto Sabino

No cronograma, geralmente temos as nossas tarefas e as datas para realização destas atividades. Lembrando que o projeto é um esforço temporário, por isso as datas de execução precisam ser observadas de perto.

Os cronogramas também podem apresentar uma visão gráfica, que se assemelha a uma tabela em que as colunas são os dias da semana. As linhas da tabela, por outro lado, contém barras horizontais indicando o período de execução de uma determinada tarefa. Tal barra estará preenchida conforme o percentual de conclusão daquela atividade no momento.

E o ciclo de vida do produto?

O ciclo de vida do produto não é uma visão oposta à do projeto, é apenas outra forma de visualizar e acompanhar o trabalho. Às vezes, ambos (projeto e produto) fornecem visões distintas a respeito de um mesmo item.

O ciclo de vida do produto é a história completa de um produto, serviço ou marca apresentada por meio das fases de vendas.

E quais seriam as fases de vendas do produto?

Visto que o ciclo de vida do produto se baseia em uma visão um pouco distinta daquela do projeto, usaremos o roadmap para fazer o seu acompanhamento. Antes de falarmos dele, analisemos as diferenças entre a visão do projeto e a do produto:

ProjetoProduto
TarefasUsuários(as) ou Persona
Quem faráValores
QuandoEvolução
CustoCusto

Mesmo na visão do produto, controlaremos um pouco as partes interessadas, a evolução (não só do produto, mas também da passagem do tempo), além de monitorar os custos.

Porém, essa visão está mais focada no produto. Enquanto que o projeto busca controlar o período em que aquele produto está se desenvolvendo. Essa é a principal diferença entre ambas as visões.

Exemplos de roadmaps

O primeiro exemplo não insere as datas, mas separa as atividades em três períodos distintos: agora, a seguir e no futuro. Esse formato é muito comum para produtos nos quais não há datas específicas para as atividades, mas grupos de ações divididos por grandes períodos.

AgoraA seguirNo futuro
Release 1.0Release 1.1Release 1.2
Minicurso sobre investimentosTeste on-line sobre perfil de investidor(a)Inteligência artificial com dicas de investimentos a partir de dados do mercado e perfil de quem investe
Single Sign On (permite login na plataforma sem criar uma nova conta)Simulador de investimento

Normalmente, as ações inseridas em "agora" são as de curtíssimo prazo; o "a seguir" é destinado ao curto prazo, ou seja, o que será feito na sequência; e o "no futuro" é destinado a ações de médio e longo prazo, muitas das quais ainda não sabemos ao certo quando serão executadas.

Com o passar do tempo, o roadmap pode ficar mais maduro, a depender da necessidade de controlar os prazos. O segundo exemplo controla mais fortemente as datas. Conseguimos visualizar, por exemplo, o que está acontecendo em cada mês do ano.

Esquema visual com um exemplo de roadmap. Trata-se de uma tabela em que as colunas são os meses do ano. A linha imediatamente acima dos meses está dividida de modo que o primeiro trimestre do ano (janeiro a março) está indicado com o título "Q1"; o segundo, "Q2"; o terceiro. "Q1" novamente; e o quarto trimestre, "Q2". Uma coluna sem título à esquerda do mês de janeiro apresenta linhas com os títulos "Passo 1", "Passo 2", "Passo 3" e "Passo 4". Na linha correspondente ao "Passo 1", temos um retângulo de cor azul claro contendo o texto "Minicurso sobre investimentos". Este retângulo se estende de janeiro a maio. Em "Passo 2", a ação "Teste on-line sobre perfil de investidor(a)" está dentro de um retângulo rosa que se estende entre os meses de março e agosto. Em "Passo 3", um retângulo azul piscina com o texto "Simulador de investimentos" se estende de maio a outubro. Por fim, um retângulo amarelo claro em "Passo 4" abrange os meses de agosto a dezembro.

O terceiro exemplo nos mostra áreas diferentes da empresa. Essa é uma característica do roadmap: ele exibe o que cada uma das áreas envolvidas no produto está fazendo. Dessa forma, a visão do produto é unificada. Enquanto o Marketing está fazendo análise, o Mobile está fazendo um mockup e o Web, um console. Tudo isso acontece em janeiro.

Esquema visual contendo um exemplo de roadmap. À esquerda do quadro, temos 3 grandes retângulos coloridos equidistantes de mesmo tamanho, alinhados na vertical. De cima para baixo, temos um retângulo verde com um ícone representando um monitor de computador. seguido pela palavra "Web". Abaixo deste, há um retângulo amarelo com o ícone de um celular acima da palavra "Mobile". Por último, temos um retângulo azul com o ícone de um avião de papel acompanhado da palavra "Marketing". Na parte de baixo do esquema, há série de seis retângulos cinza alinhados na horizontal, contendo um mês do ano cada um, de janeiro a junho. O meio do quadro contém uma série de atividades distribuídas em retângulos com as cores de cada setor (verde, amarelo e azul). Em janeiro, as atividades por setor são representadas pelas seguintes palavras: "Console" na área de Web, "Mockup" em Mobile, e "Analysis" na área de Marketing. Os demais meses estão preenchidos com outras atividades, todas identificadas com a cor de cada setor e posicionadas à direita do grande retângulo correspondente à sua área.

O quarto exemplo é parecido com o anterior, mas tem uma visão baseada nas versões do produto, em vez de dizer o período em que as ações acontecem.

Esquema visual contendo exemplo de roadmap. O esquema possui três colunas de cores diferentes. A primeira, de cor rosa, tem o título "Release 1.0" e uma lista itens em sequência: "Minicurso sobre investimentos" e "Single Sign On (permite que usuários façam login na plataforma sem criar uma nova conta)". A segunda coluna, de cor verde e título "Release 1.1", apresenta as seguintes atividades: "Teste on-line sobre perfil de investidor(a)" e "Simulador de investimentos". A terceira, de cor amarela e título "Release 1.2", contém somente a atividade "Inteligência artificial que fornece dicas dos melhores investimentos a partir de dados do mercado e do perfil de quem investe".

Alguns roadmaps separam os itens por período:

Esquema visual com exemplo de roadmap. Como uma tabela, o esquema possui três linhas principais com os títulos "Fase 1", "Fase 2" e "Fase 3". Ao lado direito da Fase 1, temos um ícone de balões de diálogo acompanhado pelo subtítulo "4 Meses". Mais à direita, há um ícone de prancheta ao lado do subtítulo "3 Meses" e, por fim, um ícone de megafone ao lado do subtítulo "2 Meses". Abaixo de cada subtítulo há uma lista contendo "Item 1", "Item 2" e "Item 3". À direita da Fase 2, há um ícone representando duas pessoas sentadas conversando ao lado do subtítulo "1 Mês". Mais à direita, temos o ícone de uma lousa acompanhando o subtítulo "3 Semanas" e, por fim, um ícone representando uma rede de contatos ao lado do subtítulo "2 Semanas". Tal qual na Fase 1, cada subtítulo é acompanhado de três itens. A mesma estrutura se repete para a Fase 3, cujo primeiro ícone exibe quatro peças de quebra-cabeça unidas e o subtítulo "1 Semana", seguido do ícone de um foguete com o subtítulo "Semana Lançamento" e, por fim, o ícone de uma mão erguida e fechada em punho ao lado do subtítulo "Após Lançamento". O subtítulo "1 Semana " é acompanhado de uma lista de 3 itens enquanto os outros dois ("Semana Lançamento" e "Após Lançamento") têm apenas dois itens cada.

Outros contém uma linha do tempo, como o exemplo a seguir:

Esquema visual representando um roadmap. Vemos uma faixa cinza em diagonal atravessando o quadro com uma leve inclinação ascendente. Ela tem um pontilhado branco que remete a uma estrada. Ao longo dessa estrada, há quatro ícones com cores e imagens diferentes. O primeiro da esquerda para a direita, de cor rosa com uma flecha acertando um alvo, tem o título "01 Minicurso sobre investimento". O segundo, com um ícone em formato de calendário na cor verde, acompanha o título "02 Single Sign On" e subtítulo "Login na plataforma sem criar uma nova conta". O terceiro ícone representa uma rede de pontos interligados e seu título é "03 Teste on-line", seguido pelo subtítulo "Sobre perfil de investidor(a)". O último ícone é um megafone azul, acompanhado pelo título "04 Marketing" e subtítulo "Conteúdo".

Outros ainda apresentam uma linha do tempo com informações financeiras:

Esquema visual representando um roadmap. No meio da imagem, há uma linha pontilhada e marcada por pontos equidistantes de diferentes cores, que contêm os números 1, 2, 3, 4 e 5. Acima do número 1, lê-se o texto "Jan - Mar" e "Minicurso sobre investimento". Logo abaixo, há o símbolo "$", acompanhado de uma linha, indicando que o valor financeiro gasto naquele trimestre não foi preenchido. Abaixo do número 2, temos os textos "Abr - Jun" e "Single Sign On - Login na plataforma sem criar uma nova conta", seguidos pelo símbolo "$" e o espaço com uma linha para preenchimento. Acima do número 3, temos os textos "Julho" e "Teste on-line sobre perfil de investidor(a)", seguidos mais uma vez pelo símbolo "$" e a linha para preenchimento. Abaixo do número 4, leem-se os textos "Ago - Out" e "Simulador de investimentos", seguidos pelo "$", como nos demais itens. Por fim, acima do número 5, temos os textos "Nov" e "Inteligência artificial para sugestões", seguido pelo "$" e pela linha para preenchimento.

Podemos ter também uma visualização em que são atribuídas cores a cada item, as quais possuem legendas específicas para uma área da empresa. A tabela abaixo, por exemplo, tem atividades pertencentes aos setores de Desenvolvimento, UX e Marketing:

JaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunho
ConsoleIntegrationIntegrationBackupBackupCode
SecurityPortalAPIShop
MockupUXCloudUXRenewal
AppAppUpgradeInitiative
MarketAnalysisCustomerSEOPricingContent
LegalEvaluationAnalysisPerformance

Poderíamos acrescentar verde aos itens das duas primeiras linhas para representar a área de Desenvolvimento, rosa para às duas linhas seguintes, representando o UX, e azul às duas últimas linhas, representando o Marketing.

Estas são algumas possibilidades de roadmap, que estudaremos em mais detalhe a seguir.

Sobre o curso Roadmap: como criar e manter o mapa de produto

O curso Roadmap: como criar e manter o mapa de produto possui 131 minutos de vídeos, em um total de 38 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Gestão de Produtos em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Gestão de Produtos acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas