Alura > Cursos de Inovação & Gestão > Cursos de Gestão Corporativa > Conteúdos de Gestão Corporativa > Primeiras aulas do curso Mindset digital: técnicas e habilidades para liderança remota

Mindset digital: técnicas e habilidades para liderança remota

Trabalho remoto - Apresentação

Olá! Boas-vindas ao curso Mindset Digital: Habilidades para Liderança Remota. Meu nome é Maíra Nicoletti, sou consultora de empresas e instrutora aqui na Alura.

Audiodescrição: Maíra é uma mulher de pele clara, olhos castanhos, cabelos longos, lisos e escuros. Usa óculos de armação quadrada, grande e preta e uma blusa preta de gola alta. Ao fundo, uma parede lisa iluminada por um degradê rosa e laranja.

Para quem é este curso?

Este curso é para você que deseja atuar em um papel de liderança em uma empresa que trabalha em formato remoto ou híbrido. Também é para você que já é uma liderança no trabalho presencial e está migrando para o trabalho remoto ou híbrido.

O que vamos aprender?

Neste curso, vamos aprender a liderar pessoas à distância, entendendo como adaptar a sua mentalidade e as suas atitudes de gestão para o trabalho remoto.

Também aprenderemos a organizar um escritório virtual eficiente, entendendo quais tipos de ferramentas e processos são mais adequados para o ambiente digital.

Com este conhecimento, você será capaz de formar e gerenciar equipes remotas de alto desempenho, bastante engajadas com os objetivos do negócio.

Para complementar ainda mais os seus estudos, aqui na Alura costumamos disponibilizar diferentes tipos de materiais extras que você pode ir consumindo ao longo de cada aula.

Além disso, se tiver qualquer tipo de dúvida, entre em contato conosco através do fórum ou participe da nossa comunidade no Discord.

Nos encontramos nas próximas aulas. Bons estudos!

Trabalho remoto - Trabalho remoto

Quando falamos em trabalho remoto, o termo geralmente é associado à pessoa profissional que trabalha em casa e estabelece a própria rotina. No entanto, atualmente, o home office é amplamente utilizado por diferentes tipos de profissionais e empresas.

Ainda que "trabalho remoto" pareça algo moderno e novo, na realidade, ele já é utilizado desde a década de 1980. Isso ocorreu porque, nessa época, a tecnologia começou a ganhar força e as empresas começaram a implementar mais ferramentas e computadores em suas rotinas. Além disso, as pessoas passaram a ter maior poder aquisitivo e a capacidade de comprar computadores para suas residências.

Nesse contexto, principalmente nos Estados Unidos e, mais especificamente, no Vale do Silício, muitas empresas começaram a adotar o trabalho remoto como uma modalidade alternativa de trabalho, contratando pessoas de diferentes cidades do mesmo país e até de outros países.

Contudo, foi apenas a partir de 2020, com a pandemia do coronavírus, que o trabalho remoto começou a ser considerado uma prática mais comum. Isso porque vimos diversas empresas que, literalmente da noite para o dia, tiveram que se adaptar a esse grande desafio global e reorganizar seus ambientes de trabalho, além de treinar seus colaboradores para que conseguissem realizar suas atividades profissionais de casa, à distância e mediadas pela tecnologia.

Nesse contexto surge um pouco de confusão sobre os termos "trabalho remoto", "home office", e "teletrabalho" - são a mesma coisa? Em grande parte, sim. São termos que podem ser utilizados com a mesma finalidade.

Basicamente, o trabalho remoto significa que a pessoa colaboradora realizará suas atividades à distância, ou seja, remotamente, por um período parcial ou total de tempo.

Isso nos leva às duas principais formas de trabalho remoto que hoje já estão consolidadas: a primeira é quando a pessoa é contratada para trabalhar totalmente à distância - uma vaga totalmente remota. A segunda é quando a pessoa é contratada para trabalhar em regime semipresencial, também chamado de trabalho híbrido.

Quando ocorre trabalho híbrido, a empresa faz um acordo com a pessoa colaboradora e estabelece que, durante x dias da semana, ela estará presencialmente no escritório e, nos demais, estará em casa.

Não existe uma regra fixa para isso; cada empresa estabelece um acordo com lideranças e colaboradores em relação à jornada de trabalho híbrido.

Vantagens do trabalho remoto

Para as pessoas

O trabalho remoto, ou home office, é uma prática estabelecida em vários países atualmente e traz muitos benefícios para as pessoas, especialmente em relação à qualidade de vida.

Muitas vezes as pessoas preferem trabalhar de forma remota do que presencial, por conseguirem estar no conforto do lar, perto dos seus filhos, animais de estimação e também ganharem mais tempo.

Sabemos que, principalmente em grandes metrópoles, o tempo é escasso; as pessoas muitas vezes perdiam muito tempo nos deslocamentos entre suas casas e o local de trabalho. Portanto, com essa possibilidade de trabalhar em casa, ganha-se mais tempo e, consequentemente, maior flexibilidade de horário.

Existem alguns regimes (não todos), onde as empresas fazem acordos com seus colaboradores para ter uma rotina realmente mais flexível. Desde que as entregas sejam feitas, a pessoa colaboradora pode fazer seu próprio horário e estabelecer que, por exemplo, em um certo horário ela quer tomar um café ou sair de casa para passear com o cachorro, para depois fazer seu trabalho em um turno alternativo.

Isso torna o trabalho remoto altamente atraente para as pessoas. Isso impacta diretamente na motivação e produtividade daquelas que trabalham em home office. De fato, quando temos todos esses benefícios, trabalhamos muitas vezes com mais motivação e alegria, e consequentemente conseguimos ter melhores entregas para as empresas em que trabalhamos.

Para as empresas

Por outro lado, há também alguns benefícios muito importantes para as empresas no trabalho remoto.

Elas precisam entender que o trabalho remoto não é apenas uma tendência passageira. Muitas vezes é associado a isso, principalmente pelas empresas mais tradicionais que tiveram que se adaptar à pandemia. No entanto, o home office precisa ser visto como uma grande vantagem competitiva para os negócios. E por quê?

Primeiro, obviamente, é a economia. A economia que as empresas fazem quando possuem funcionários remotos é significativamente maior em relação àquela que gastariam para manter um espaço físico e todos aqueles colaboradores trabalhando no mesmo lugar.

O segundo ponto importante que torna o home office uma vantagem competitiva para os negócios é relacionado à contratação e retenção de talentos.

Antes, as empresas estavam limitadas a recrutar pessoas que moravam na mesma cidade de sua sede. Hoje, com o trabalho remoto, é possível ter os melhores talentos possíveis para o seu time, independentemente de onde eles residam.

Isso é extremamente significativo. As empresas podem ter uma mão de obra e um capital intelectual que agregará muito mais ao negócio pelo simples fato de que essas pessoas estão trabalhando remotamente.

Isso também tem muito a ver com a retenção de talentos, principalmente entre as pessoas mais jovens que, atualmente, procuram e dão preferência para vagas que são híbridas ou totalmente remotas.

Por fim, outro aspecto muito relevante para as empresas é a maior adaptabilidade às mudanças de mercado.

Por exemplo, uma empresa que já está bem estruturada e sabe operar remotamente, caso aconteça outra pandemia ou qualquer outro tipo de mudança significativa no mercado, não precisará parar suas atividades.

Ela saberá lidar com o ambiente digital, seus colaboradores já estarão adaptados, saberão usar as ferramentas e suas lideranças também saberão como agir.

Portanto, a empresa que investe no trabalho remoto, mesmo que não seja com todos os seus colaboradores, começa a se adaptar ao mundo digital e, consequentemente, estará muito mais preparada para quaisquer mudanças que possam ocorrer no futuro.

Porém, assim como tudo, o trabalho remoto também tem suas desvantagens.

Desvantagens do trabalho remoto

Para as pessoas

Para as pessoas, sejam colaboradoras ou líderes, uma das principais desvantagens é a sensação de isolamento. Quando não estamos no escritório físico, interagindo com nossos colegas, trocando ideias, socializando, tendemos a nos sentir mais isolados e reclusos em nosso ambiente de trabalho em casa. Isso é um grande desafio e uma desvantagem desse tipo de trabalho.

Outra questão importante é relacionada às distrações. Quando trabalhamos em casa, muitas vezes estamos com nossa família, com nosso pet, ou com o vizinho que interrompe, uma entrega que chega, entre outras coisas. Assim, as distrações podem ser muitas vezes maiores do que aquelas que teríamos num escritório físico.

Mais um aspecto importante é que, por vezes, as pessoas que estão no trabalho remoto podem não se sentir tão pertencentes à empresa ou àquela unidade de negócio onde trabalham. Essa falta de pertencimento é um desafio muito grande que as empresas e lideranças têm que enfrentar e ajudar suas equipes a superar.

Por fim, outra dificuldade do trabalho remoto é a gestão da rotina de trabalho. Essa questão impacta tanto a pessoa líder, que deve supervisionar seu time, como cada membro do time, que deve se autogerenciar enquanto trabalho remotamente.

Pois, nesse contexto, não há uma supervisão ou colegas cobrando em tempo real, fazendo com que estas pessoas trabalhem de forma isolada. Assim, essa dificuldade de autogerenciamento pode, sim, em alguns casos, impactar na produtividade.

Para as empresas

As principais dificuldades do trabalho remoto para as empresas envolvem três aspectos.

O primeiro é a gestão de pessoas, um ponto que precisa ser bem trabalhado quando o time não se encontra fisicamente no mesmo ambiente. Por esse motivo, a pessoa líder precisa ser muito comprometida e desenvolver habilidades para lidar com esse cenário.

Outro ponto relevante é o distanciamento da cultura organizacional. Ou seja, mesmo que a pessoa colaboradora seja contratada pela empresa, ela pode não vivenciar os valores que a empresa propõe, principalmente por não estar fisicamente com os colegas e lideranças.

O próprio ambiente físico de trabalho pode transmitir elementos da cultura organizacional, então quando há distanciamento, é um grande desafio para as empresas minimizá-lo.

Isso influencia na dificuldade de engajamento de algumas pessoas colaboradoras com o ambiente de trabalho, tarefas, bem como em eventos de confraternização que ocorrem no ambiente remoto.

Essas são as principais dificuldades que as empresas encaram ao adotar o trabalho remoto. Porém, enfatizamos que todos esses desafios são totalmente possíveis de serem superados, especialmente para você, que será uma pessoa liderando em um ambiente remoto.

Ainda assim, é essencial que as empresas que desejam transitar para o trabalho remoto compreendam o cenário em que se encontram. Devem refletir sobre a capacidade de adaptação, o desejo real de dar esse passo (que sabemos ser cada vez mais necessário hoje) e se o seu time atual, que está no modelo presencial de trabalho, está preparado, especialmente as pessoas em posição de liderança.

É por isso que nós sempre instigamos as pessoas líderes que desejam fazer essa transição a pensarem sobre quais adaptações terão que fazer, qual tipo de mentalidade precisam ter, quais processos precisam implementar para que o trabalho remoto seja eficiente e produtivo.

No próximo vídeo, abordaremos como se preparar para assumir uma posição de liderança remota.

Trabalho remoto - E-leadership

Como já vimos no primeiro vídeo, o trabalho remoto, ou home office, é um modelo de trabalho amplamente utilizado pelas empresas e pelas pessoas atualmente.

Entretanto, para quem pretende atuar como liderança, é necessário desenvolver um novo conjunto de habilidades e atitudes para lidar com esse ambiente remoto.

Isso é o que chamamos de mindset digital. Mas afinal, o que isso significa e por que é importante desenvolvê-lo?

Trabalho remoto = Tecnologia

O mindset digital é importante porque o trabalho remoto é inteiramente mediado pela tecnologia, ou seja, por ferramentas digitais.

Portanto, a liderança precisa adotar uma maneira de pensar e de liderar outras pessoas que esteja adaptada a esse contexto digital. Isto é, uma pessoa que está acostumada a trabalhar e liderar em um ambiente físico não pode simplesmente replicar todas as suas práticas e atitudes de liderança para o contexto remoto.

Isto se deve ao fato de que as pessoas que estão envolvidas neste contexto frequentemente pensam e lidam com o trabalho de maneira completamente diferente. Logo, é essencial aprender a desenvolver um mindset totalmente focado nessa realidade.

E como realizar esta adaptação? É aqui que entra o conceito de e-leadership.

E-leadership

Se você notar, este prefixo "e" é utilizado para todos os produtos e serviços que foram atualizados para o formato digital. Aplica-se ao e-mail, e-book, e-commerce, ou seja, todos os produtos digitais. E quando se trata de liderança, não é diferente.

Portanto, o conceito de e-leadership, que significa liderança digital, vem sendo amplamente utilizado pelas pessoas que precisam se adaptar ao trabalho remoto.

No entanto, isso não significa que este modelo de gestão seja exclusivo do ambiente online. Ele pode ser usado por pessoas que trabalham presencialmente. Porém, é estritamente necessário para quem deseja liderar outras pessoas em um contexto digital.

Isso porque, como mencionado anteriormente, o trabalho remoto é mediado por ferramentas digitais. Portanto, a liderança tem um papel imprescindível em entender como lidar com essas ferramentas, como escolher as mais adequadas para o trabalho e, principalmente, como ajudar as pessoas de sua equipe a usá-las. Desta forma, a liderança precisa estar adaptada e inserida neste contexto digital.

Outro aspecto importante nesse sentido é o foco nas novas gerações. A e-leadership é um modelo de liderança que tem como alvo principal as pessoas da geração millennial, que nasceram a partir dos anos 1990, os nativos digitais.

Essas pessoas já nasceram inseridas no mundo tecnológico. Portanto, quando buscam emprego, adaptam-se facilmente a esse ambiente digital. Isso significa que, como liderança, principalmente se você já está acostumado a trabalhar num ambiente físico e precisa fazer essa transição, é preciso entender que terá que lidar com esse tipo de pessoa colaboradora.

Mas como fazer isso de maneira eficaz? Adaptando-se e desenvolvendo um mindset digital. Isso implica utilizar ferramentas e plataformas digitais e desenvolver uma maneira de pensar e agir mais digital.

Desafios do e-leadership

Ao falarmos de liderança remota que trabalha com este modelo de e-leadership, existem alguns desafios principais que você precisa ter em mente para poder superá-los.

O primeiro desafio que você enfrentará é usar adequadamente a tecnologia, ou seja, entender como usar as ferramentas digitais de forma eficiente e produtiva.

A tecnologia às vezes pode ser um obstáculo, pois traz distrações. Portanto, é dever da liderança saber lidar com isso e fazer com que sua equipe utilize as tecnologias da melhor forma possível.

O segundo aspecto é lidar com a segurança da informação. Mas o que isso significa?

Hoje, com o trabalho remoto, nós utilizamos o ChatGPT, às vezes até o WhatsApp e outras ferramentas digitais. Precisamos ter um cuidado maior com o tipo de informação veiculada, tanto por nós quanto por nossas equipes, para não prejudicar a empresa com informações sigilosas. Portanto, o papel da liderança é compreender esse desafio e manter-se vigilante.

Um grande desafio da e-leadership é reduzir a barreira física existente entre o time. O pessoal liderado pode estar em cidades diferentes, então, a questão é como se preparar para engajar essas pessoas, conectar melhor e fazer com que elas sejam produtivas e consigam colaborar.

Outro aspecto relevante é a gestão de pessoas de diferentes faixas etárias. Não são apenas diferentes cidades, muitas vezes existe uma barreira grande quando há um colaborador de 50 anos e outro de 25. São gerações distantes que, embora saibam usar a tecnologia, podem ter pensamentos, atitudes e formas de encarar o trabalho diferentes.

Como pessoa que lidera, precisa-se saber gerenciar as pessoas de maneira adequada. Isso inclui também reforçar as culturas e os objetivos da organização para os colaboradores. Mesmo que você não esteja presente no escritório todos os dias, deve-se encontrar formas de transmitir a cultura da empresa e reforçar os objetivos que a empresa deseja alcançar. E claro, precisa-se contar com essas pessoas para que esses objetivos sejam alcançados.

Isso vai envolver o fato de que a liderança precisa motivar a equipe. Motivar pessoas presencialmente já é um desafio, imagine no ambiente remoto! Portanto, tendo consciência destes aspectos, será mais fácil preparar-se para exercer a e-leadership.

Isso é especialmente relevante para empresas mais tradicionais, que estiveram por muito tempo no presencial e agora, devido à pandemia e a mudança de mercado, estão passando por um processo de transição do offline para o online.

Como pessoa que lidera, você deve desenvolver-se e preparar-se para essa transição, assim como ajudar sua equipe a fazer o mesmo - especialmente aquelas pessoas de gerações anteriores, que talvez não tenham tanta habilidade no uso da tecnologia, mas que agora será comum em sua rotina de trabalho.

Como líder, você deve direcionar sua equipe, ajudá-los a estabelecer uma rotina e processos digitais.

É importante deixar claro para sua equipe as vantagens pessoais que terão ao fazer essa migração do offline para o online - vantagens e benefícios esses que falamos na aula anterior.

Por fim, você precisa estar disponível para ajudar essas pessoas com o uso da tecnologia, sejam mais jovens ou mais velhas.

É crucial que primeiro você se desenvolva como profissional digital, para depois poder liderar e auxiliar outras pessoas a se desenvolverem nesse contexto.

Agora que você já entende o que é necessário para fazer essa mudança de mentalidade, essencial atualmente para as empresas que desejam trabalhar remotamente, é hora de entender, de fato, como preparar um ambiente de trabalho remoto eficiente e produtivo. E, quando falamos disso, estamos falando do escritório virtual.

Então, prossiga para o próximo vídeo!

Sobre o curso Mindset digital: técnicas e habilidades para liderança remota

O curso Mindset digital: técnicas e habilidades para liderança remota possui 99 minutos de vídeos, em um total de 35 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Gestão Corporativa em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Gestão Corporativa acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas