Alura > Cursos de Mobile > Cursos de iOS > Conteúdos de iOS > Primeiras aulas do curso iOS com SwiftUI: construindo aplicações interativas com CRUD e APIs REST

iOS com SwiftUI: construindo aplicações interativas com CRUD e APIs REST

Projeto inicial e o Insomnia - Apresentação

Olá! Me chamo Giovanna Moeller e sou instrutora aqui na Alura.

Audiodescrição: Giovanna Moeller é uma mulher branca, de cabelos loiros, lisos e longos. Veste uma camiseta azul com o texto "Alura".

Boas-vindas a mais um curso de SwiftUI, este envolvendo operações CRUD e requisições para uma API externa.

No projeto que vamos construir, denominado Voll Med, representaremos uma clínica médica na qual as pessoas podem ver uma lista de especialistas. As pessoas podem agendar uma consulta por meio de um calendário, selecionando a data e o horário.

Será possível verificar suas consultas agendadas, remarcar uma consulta selecionando outra data e horário, ou cancelar uma consulta. Ao cancelar, será necessário fornecer o motivo do cancelamento.

O que vamos aprender?

Durante este curso, você aprenderá a lidar com as quatro operações principais em um aplicativo: criação de dados, leitura de dados, atualização de dados e remoção de dados.

Principais Operações

É essencial dominar essas operações, pois, no cotidiano da pessoa desenvolvedora mobile, estamos constantemente comunicando com serviços externos e lidando com dados.

Pré-requisitos

Os pré-requisitos desse curso incluem conhecimento prévio em construção de layouts com SwiftUI e seus principais componentes, além de noções básicas de requisições HTTP. Mas não se preocupe, também faremos uma revisão desses conceitos.

Se tiver qualquer dúvida, não hesite em postá-la no fórum ou nos contatar no Discord. Estaremos sempre disponíveis para ajudar.

Agora, vamos começar este projeto.

Te espero na primeira aula!

Projeto inicial e o Insomnia - Conhecendo o projeto inicial

Vamos iniciar compreendendo o projeto inicial.

Este curso não se concentra em layout, por isso já trouxemos um projeto inicial para enfocar no objetivo deste curso, que é realizar requisições com uma API externa.

Entendendo o Projeto Inicial

Com o XCode aberto, estou utilizando a versão 15, que neste momento está em beta, o que significa que não está disponível para todo o público. No entanto, acreditamos que quando vocês estiverem assistindo a este curso, essa versão estará em release, ou seja, disponível para todos.

Começaremos executando nosso projeto teclando "Command + R", e ele abrirá o simulador. Estamos utilizando o simulador do iPhone 14, que está na versão do iOS 17, mas não importa qual simulador estaremos utilizando.

Simulador iPhone 14 exibindo um fundo branco com o aplicativo "Voll Med". No topo central, encontramos o logotipo "Voll Med". Abaixo, uma mensagem de boas-vindas é seguida pelo texto: "Veja abaixo os especialistas da Vollmed disponíveis e marque já a sua consulta!". Logo abaixo desse texto, há uma lista de especialistas com suas fotos, nomes, especialidades e um botão "Agendar consulta".

Nossa tela inicial do aplicativo é composta por uma imagem, um texto de boas-vindas e um texto para apresentar os especialistas da Voll Med disponíveis. Além disso, há uma lista de especialistas que é completamente estática. Mostraremos por que essa lista é estática.

Analisando o código

Iniciaremos analisando o código pela pasta Assets, em que temos a seguinte estrutura:

Nela, temos a AccentColor, que é a cor de destaque da nossa aplicação, composta por um azul mais escuro.

Há o ícone da nossa aplicação, o "API", com o ícone do aplicativo e uma pasta Colors, que contém duas cores. A primeira cor é uma vermelha, chamada de Cancel, e a segunda cor é um azul mais claro, chamado de Light Blue.

Por fim, temos duas imagens: uma imagem estática de uma pessoa doutora, que será alterada, pois vamos realizar o download de imagens de acordo com a URL que vem da API, mas isso é assunto para os próximos capítulos. Além disso, temos uma imagem da logo da nossa aplicação.

A nossa tela inicial é a "Home View". Vamos abrir o arquivo "VollMedApp":

VollMedApp

// VollmedApp.swift
// Vollmed
//
// Created by Giovanna Moeller on 12/09/23.
//
import SwiftUI

@main
struct VollmedApp: App {
var body: some Scene {
WindowGroup { 
HomeView()
}
}
}

Neste arquivo, observamos que a "Home View" está sendo chamada ao invés da "ContentView":

ContentView

//
// ContentView.swift
// Vollmed
// Created by Giovanna Moeller on 12/09/23.

import SwiftUI

struct ContentView: View {
var body: some View {
VStack {
Image (systemName: "globe")
.imageScale(.large)
.foregroundStyle(.tint)
}
Text("Hello, world!")
.padding()
}
}
# Preview {
ContentView()
}

A "ContentView" é a tela padrão que vem com todo o projeto inicializado em SwiftUI. Nesse momento, ela está exatamente como veio originalmente, e não vamos mexer nela por enquanto.

Selecionamos o arquivo HomeView do lado esquerdo do Xcode:

HomeView

import SwiftUI

struct HomeView: View {
var body: some View {
ScrollView(showsIndicators: false) {
VStack {
Image(.logo)
.resizable()
.scaledToFit()
.frame(width: 200)
.padding(.vertical, 32)
Text("Boas-vindas!")
.font(.title2)
.bold()
.foregroundColor(Color(.lightBlue))
Text("Veja abaixo os especialistas da Vollmed disponíveis e marque já a sua consulta!")
.font(.title3)
.bold()
.foregroundColor(.accentColor)
.multilineTextAlignment(.center)
.padding(.vertical, 16)
ForEach(specialists) { specialist in 
SpecialistCardView(specialist: specialist)
.padding(.bottom, 8)
}
}
.padding(.horizontal)
}
.padding(.top)
}

Observem que temos uma ScrollView(), pois podemos ter vários especialistas e o usuário precisa rolar a tela. Temos uma imagem, e eu estou importando esta imagem do Assets de uma maneira um pouco diferente, graças a uma nova funcionalidade do Xcode 15.

Antes, precisávamos referenciar com uma String (Image("Logo")), mas agora basta escrever um ponto e o nome da imagem que está no Assets. A mesma coisa ocorre com a cor. Na linha 22, onde temos esse foregroundColor, colocamos Color(.lightblue), que é a nossa cor lightblue lá do Assets.

Essa é uma nova funcionalidade do Xcode 15 que gostei bastante, porque evita muitos erros.

Portanto, temos neste arquivo uma imagem com alguns modificadores de propriedade e também um texto com outros modificadores. Finalmente, temos esse forEach, no qual a nossa variável é especialistas.

O componente SpecialistCardView é definido dentro da nossa pasta components, que está localizada dentro da pasta views. Do lado esquerdo, clicamos no arquivo SpecialistCardView:

SpecialistCardView

import SwiftUI

struct SpecialistCardView: View {

var specialist: Specialist

var body: some View {
VStack(alignment: .leading) {
HStack(spacing: 16.0) {
Image(.doctor)
.resizable()
.scaledToFill()
.frame(width: 64, height: 64)
.clipShape (Circle())

VStack(alignment: .leading, spacing: 8.0) { 
Text(specialist.name)
.font(.title3)
.bold()
}
}
Text (specialist.specialty)
}
}
ButtonView(text: "Agendar Consulta")
}

// código omitido

Observem que há a variável especialist que estamos passando, temos um VStack, no qual os elementos estão alinhados à esquerda.

Também temos um HStack, que é o nosso container horizontal que possui um espaçamento de 16, e, dentro desse container, encontramos uma imagem estática do Assets e um outro container vertical, onde apresentamos o nome da pessoa especialista e a sua especialidade. Também temos um botão, que é um componente personalizado criado por mim.

Do lado esquerdo, dentro de components, clicamos no arquivo ButtonView.

ButtonView

// código omitido

import SwiftUI

enum ButtonType {
case primary
case cancel
}

struct ButtonView: View {
var text: String
var buttonType: ButtonType

init(text: String, buttonType: ButtonType = .primary) { 
self.text = text
self.buttonType = buttonType
}

var body: some View {
Text(text)
.bold()
.foregroundColor(.white)
.frame(maxWidth: .infinity)
.padding(.vertical, 14)
.background(buttonType == .primary ? Color.accentColor :
Color(.cancel))
.cornerRadius(12)
.padding(.top, 8)
}
}

#Preview {
ButtonView(text: "Agendar consulta")
}

Temos como parãmetro um texto do tipo string e na sequência o tipo do botão. Este tipo de botão é definido pelo enum ButtonType que possui dois casos: o caso primário (primary) e de cancelamento (cancel).

Da linha 19 (initi()) até a 22, temos um construtor em que passamos os parâmetros de texto e tipo de botão. No entanto, caso não passarmos nenhum valor para o ButtonType será assumido que o valor padrão será o primary.

Qual a diferença entre primary e cancel? Somente a cor. Na linha 30 (background()) fazemos uma verificação ternária na cor de fundo. Quando o tipo deo botão for primário a cor será accentColor, sendo o azul escuro. Já se for cancel, inserimos a cor vermelha.

No Preview, como não estamos passando nenhum valor para o parâmetro ButtonType, por padrão, assume que é da cor primária. No entanto, se passarmos buttonType: .cancel a cor será alterada para vermelha no emulador.

#Preview {
ButtonView(text: "Agendar consulta", buttonType: .cancel)
}

Esse efeito será útil quando tivermos o cancelamento de uma consulta.

Do lado esquerdo, encontramos uma pasta intitulada Services, que inclui um único arquivo denominado WebService, sendo uma struct com o mesmo nome.

WebService

import Foundation

struct Web Service {
private let baseURL = "http://localhost:3000"

func getAllSpecialists() {
}
}

Nessa struct, iremos consolidar todas as nossas chamadas para a API. Além disso, definimos uma URL base, que corresponde à URL da nossa API. A API será executada localmente, na nossa própria máquina, por isso essa é a nossa URL base.

Temos também uma função chamada getAllSpecialists que está vazia.

Na HomeView, temos um forEach da variável specialist. Essa variável está definida em uma pasta chamada models, e dentro dela temos um arquivo chamado Specialist, sendo uma struct que faz referência ao nosso modelo de especialista.

Specialist

import Foundation

struct Specialist: Identifiable, Codable {
let id: String
let name: String
let rm: String
let imageUrl: String let specialty: String
let email: String
let phoneNumber: String

enum CodingKeys: String, CodingKey { 
case id
case name = "nome"
case crm
case imageUrl = "imagem"
case specialty = "especialidade"
case email
case phoneNumber = "telefone"
}
}

// código omitido

Quando pegamos a lista de especialistas da API, os especialistas têm as seguintes propriedades: ID, nome, CRM, uma URL de imagem para download posterior, especialidade, e-mail e número de telefone.

No entanto, quando pegamos essas informações da API, as chaves que vêm no nosso arquivo JSON estão em português. Para resolver isso, definimos o enum CodingKeys na linha 19, para fazer o mapeamento entre a chave JSON, que será retornada da API, para este modelo de dados, essa struct que estamos criando. Isso porque é considerado uma boa prática escrever o código em inglês.

Por esse motivo, estamos definindo os nossos atributos em inglês. No entanto, na API, eles estão em português, e precisamos converter essas chaves para este modelo de dados para evitar erros na decodificação.

Mais adiante, explicarei o funcionamento da nossa API, como coletamos essas informações e como elas são retornadas. Por enquanto, isso é o que precisamos entender.

Specialist

// código omitido

let specialists: [Specialist] = [
Specialist(id: "c84k5kf", name: "Dr. Carlos Alberto", crm: "123456", imageUrl:
"https://images.unsplash.com/photo-1637059824899-a441006a6875?ixlib=rb-4.0 .3&ixid=M3wxMjA3fDB8MHxwaG90by1wYWd1fHx8fGVufDB8fHx8fA%3D 3D&auto=format&fit=crop&w=752&q=
80", specialty: "Neurologia", email: "carlos.alberto@example.com", phoneNumber: "(11) 99999-9999"),
Specialist(id: "1349493", name: "Dra. Maria Aparecida", crm: "789101", imageUrl:
"https://images.unsplash.com/photo-1651008376811-b98baee60c1f?ixlib=rb-4.0 .3&ixid=M3wxMjA3fDB8MHxwaG90by1wYWd1fHx8fGVufDB8fHx8fA%3D %30&auto=format&fit=crop&w=687&q= 80", specialty: "Cardiologia", email: "maria.aparecida@example.com", phoneNumber: "(21)
88888-8888"),
Specialist(id: "4435h553", name: "Dr. João Ribeiro", crm: "123987", imageUrl:
"https://images.unsplash.com/photo-1622253694242-abeb37a33e97?ixlib=rb-4.0 .3&ixid=M3wxMjA3fDB8MHxwaG90by1wYWd1fHx8fGVufDB8fHx8fA % 3D %30&auto=format&fit=crop&w=765&q= 80", specialty: "Oftalmologia", email: "joao.ribeiro@example.com", phoneNumber: "(11) 77777-7777"),
]

Por fim, temos um array temporário chamado Specialists. Este é um array do tipo Specialist, no qual instanciamos três vezes um especialista com diferentes informações. Novamente, isso é temporário, pois vamos utilizar dados da API, tornando tudo muito mais dinâmico.

Conclusão

Este é o nosso projeto inicial. Analise o código do projeto para se familiarizar, pois é a partir dele que desenvolveremos todo o projeto.

Espero que este vídeo tenha auxiliado na compreensão da estrutura do nosso projeto inicial.

Próximos passos

Aguardo sua presença no próximo vídeo, onde exploraremos com mais detalhes o funcionamento desta API.

Projeto inicial e o Insomnia - Fazendo requisições pelo Insomnia

Agora, vamos compreender o funcionamento da API externa, suas rotas disponíveis, os dados a serem enviados em cada rota e as ações que cada rota realiza. Para essa finalidade, utilizaremos a ferramenta chamada Insomnia.

O Insomnia é uma aplicação visual destinada a testar APIs, e ele também pode ser empregado como uma forma de documentação. Visto que não possuímos uma documentação escrita para nossa API, utilizaremos o Insomnia para obter uma compreensão mais detalhada sobre seu funcionamento.

O Insomnia permite que as pessoas desenvolvedoras interajam com APIs sem a necessidade de escrever códigos para as solicitações HTTP. Podemos fazer diversas requisições, utilizando os verbos como GET, POST, PUT, PATCH e DELETE.

Também podemos especificar o que precisamos enviar para cada requisição. Por exemplo, os cabeçalhos, denominados como headers, que são informações úteis sobre as requisições. Além disso, podemos observar o retorno de cada requisição.

Usando o Insomnia

Nesta aula, disponibilizaremos um arquivo para download no formato JSON. Esse arquivo será importado para o Insomnia.

Para realizar esse processo, na tela inicial do Insomnia, clicamos no botão "Import" localizado no centro da tela. Em seguida, selecionamos o arquivo VollMed-CRUD.json e clicamos em "Abrir". Depois, escolhemos o botão "Scan" no canto inferior direito e, em seguida, clicamos em "Import".

Será criada uma coleção (collection) chamada VollMed-CRUD.json.

Clicamos na coleção, e ao lado esquerdo, podemos observar diversas rotas e pastas:

Por exemplo, temos uma rota GET para buscar todos os pacientes. Se clicarmos nesta opção e depois em "Send" na parte superior direita, sem ter nenhum paciente cadastrado, ocorrerá um erro.

"Não encontramos pacientes!"

Nota importante: a API precisa estar em execução. Teremos um material explicando como executar a API.

Também temos a requisição POST para criar um paciente. Essa requisição recebe um JSON com os atributos: CPF, nome, e-mail, senha, telefone e um plano de saúde.

{
"cpf": "65147182055",
"nome": "Lucas", 
"email": "lucas@email.com",
"senha": "12345",
"telefone": 99999999,
"planoSaude": "Unimed"
}

Ao clicar em "Send", será criado um paciente e recebemos como retorno um objeto do tipo paciente, com um atributo adicional, um ID. O código da requisição (status code) será 202, significando sucesso.

{
"cpf": "65147182055",
"nome": "Lucas",
"email": "lucas@email.com",
"senha": "115523486ad8986ddbd42a6a6d3f830d:bf9da3247c44e6521755540774d17db3",
"telefone": 99999999,
"planoSaude": "Unimed",
"id": "e34db020-3445-4fbf-a744-ba578754da04"
}

Podemos também criar especialistas com a rota POST "Cria Especialistas" selecionando "Send". Os especialistas criados serão utilizados posteriormente em nosso aplicativo.

Na parte inferior da rota ou URL, temos algumas variáveis. Uma delas é a headers (cabeçalhos) da requisição, que possui uma propriedade chamada Content-Type, sendo Application/JSON, significando que estamos enviando um arquivo do tipo JSON para a API.

Também temos as rotas de consulta na seção "Consulta". A rota POST para criar uma consulta, a rota GET para listar todas as consultas e a rota GET por ID para listar consultas. A rota PATCH para atualizar uma consulta e a rota DELETE para apagar uma consulta.

Conclusão

Essa é a funcionalidade básica da nossa API. Teremos um módulo sobre autenticação, mas por agora, no Insomnia, temos todas as rotas disponíveis, o que cada rota recebe, o que precisamos enviar para cada rota e qual é o retorno quando fazemos as requisições.

Agora que já entendemos o funcionamento, é hora de explorar o Insomnia, testar as requisições e analisar o que acontece. Depois disso, podemos começar a consumir esta API no nosso aplicativo iOS.

Até o próximo vídeo!

Sobre o curso iOS com SwiftUI: construindo aplicações interativas com CRUD e APIs REST

O curso iOS com SwiftUI: construindo aplicações interativas com CRUD e APIs REST possui 166 minutos de vídeos, em um total de 61 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de iOS em Mobile, ou leia nossos artigos de Mobile.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda iOS acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas