Alura > Cursos de Front-end > Cursos de HTML e CSS > Conteúdos de HTML e CSS > Primeiras aulas do curso HTML e CSS: Classes, posicionamento e Flexbox

HTML e CSS: Classes, posicionamento e Flexbox

Seletores e posicionamento - Apresentação

Guilherme: Olá! Meu nome é Guilherme Lima.

Rafaella: E eu sou Rafaella Ballerini.

Guilherme: Neste curso aprenderemos mais sobre CSS, certo Rafa?

Rafaella: Exatamente! Conseguiremos estilizar nossa página inteira.

Guilherme: Nós aprenderemos como posicionar elementos no CSS e utilizaremos as mesma tecnologias usadas no mundo real.

Rafaella: Conheceremos a tecnologia CSS e a forma como conseguimos trazer fontes diferentes para o nosso projeto.

Guilherme: Isso é bem legal! Também refinaremos o projeto que fizemos para deixá-lo ainda mais bonito.

Vamos começar!

Seletores e posicionamento - Classes no CSS

Rafaella: Estamos em uma situação na qual queremos determinar uma cor específica para tag strong sem que essa formatação passe para todos os elementos que a utilizam. E existe uma maneira para fazermos isso.

No arquivo style.css, estamos usando as tags body e strong como seletores do CSS, o que significa que conseguimos escrever o nome da tag, as chaves ({}) e o que queremos que altere nela dentro dessas chaves. No caso do body, é a cor do fundo e da letra.

Contudo, essa não é a única forma de seletor, e uma dela que é muito utilizada no dia a dia é o seletor de classe que consegue resolver justamente esse problema. Portanto, vamos aprender como utilizá-lo.

Para isso, acessaremos o Google.

Guilherme: Podemos escrever, por exemplo, "classes CSS W3C". Inclusive o correto é "W3S", mas o Google conseguiu achar para nós como "W3C". Podemos abrir o primeiro resultado, que é o CSS .class Selector - W3Schools.

Nessa página ele tem um exemplo e uma definição, que está em inglês. Vamos alterar para o português, clicando na opção de tradução do google tradutor, que fica no canto direito da barra de endereço.

Dica: Inclusive pode aparecer uma janela flutuante com a opção de tradução no lado inferior direito da barra de endereços. O idioma inglês estará selecionado e, ao lado dele, aparecerá a opção "português". Basta clicar nela.

Então na seção "Definição e Uso" descobrimos que um seletor .class irá selecionar elementos com os atributos de uma classe específica. Essa explicação ficou um pouco confusa, mas o que ela quer dizer é que conseguimos selecionar partes para o CSS estilizar. Para selecionar cada elemento de uma classe específica, devemos escrever o ponto (referindo-se ao ponto final, ou seja, .).

Voltando para o nosso CSS, Rafa, repara que todas as nossas tags estão exatamente com o nome delas.

Rafaella: Exato!

Guilherme: O body e o strong, mas poderia ser também o h1, h2, h3, h4 e assim por diante. Basta escrevermos na estrutura nomeDaTag {} e dentro das chaves escrevermos as configurações.

Quando trabalhamos com classes, é diferente. Para criarmos classes no CSS, primeiramente vamos ao HTML e especificamos que a tag possui uma classe específica.

Rafaella: Então, no Explorador, abriremos o arquivo index.html e na linha 13, onde temos a <strong> adicionaremos a propriedade class (classe). Essa propriedade fica realmente dentro da tag, como descobrimos com as imagens e com a âncora.

Portanto para definir uma classe para qualquer tag, basta escrever class="" e entre as aspas o nome da classe que queremos, tudo isso dentro da tag, no caso, <strong class="">.

//código suprimido
<strong class="">com um Front-end de qualidade!</strong></h1>
//código suprimido

Essa estrutura se aplica a qualquer tag para qual queiramos definir uma classe.

Guilherme: Boa, Rafa. Eu vou apenas fechar o Explorador para conseguirmos visualizar o código melhor.

E como funciona a nomeação da classe? Pode ser qualquer nome?

Rafaella: Existem diversos padrões que podemos seguir, mas nesse começo, recomendo sempre escrevermos algo que deixa bem óbvio do que se trata. Por exemplo, estamos no título da nossa página, e o strong é um destaque desse título, então seria bom nomearmos a classe como "titulo-destaque" ou "destaque-titulo".

Guilherme: Então sempre nomeamos de uma forma que faça sentido para aquele elemento.

Rafaella: Isso mesmo. Depois aprenderemos também um padrão que podemos seguir, por exemplo, estamos usando a classe "titulo-destaque", então para classe do título podemos escrever apenas "titulo". Então conseguimos encontrar padrões de nomes.

Guilherme: E aprenderemos isso com o passar do tempo.

Rafaella: Vamos então nomear como class="titulo-destaque".

Guilherme: Descobrimos também que para selecionar esse titulo-destaque precisamos usar o ponto (.) . Portanto voltaremos para o arquivo style.css e, no lugar do strong, escreveremos .titulo-destaque.

body {
    background-color: #000000;
    color: #F6F6F6;
}

.titulo-destaque {
    color: #22D4FD;
}

Reparem que agora estamos em um momento diferente. Sempre que criamos uma classe CSS, selecionamos essa classe com o ponto final.

Rafaella: É a forma que informamos para o CSS que se trata de uma classe e não apenas de uma tag do HTML.

Guilherme: Temos outro desafio agora, Rafa. Pelo que fizemos, apenas o titulo-destaque estará na cor azul, enquanto o segundo strong, que está na linha 14 e que removeremos depois, porque foi apenas um exemplo, não estará com uma cor diferente.

Rafaella: Exato. É apenas para o strong do título estar azul.

Guilherme: Quando abrimos nosso projeto no navegador, observamos que funcionou. Conseguimos deixar a mesma tag, mas com uma classe específica, o que é bem comum, certo Rafa?

Rafaella: Isso! A classe é como um agrupamento de tipo. E podemos perceber que mesmo assim o trecho "React, HTML e CSS", na segunda linha, ficaram em destaque, mas apenas em negrito.

Isso ocorre porque o strong faz essa alteração quando é inserido em uma tag <p>. Portanto não se assustem, não é nenhuma configuração fora do normal ou alteração do CSS que fizemos, é porque utilizamos o <strong> que, por padrão, deixa o trecho em negrito dentro do parágrafo.

Porém podemos remover essa tag da linha 14, porque esse destaque não existe no modelo do nosso Figma. Ao retornarmos à página, observamos que o destaque sumiu no parágrafo, mas se manteve no título.

Agora aprendemos a utilizar classes no CSS e já podemos criá-las e utilizá-las em outras partes do projeto.

Seletores e posicionamento - Box Model

Guilherme: Estamos com nosso layout um pouco desorganizado. Conseguimos adicionar as cores com hexadecimal, mas o posicionamento não está legal, Rafa.

Se observarmos, nosso título está grudado à lateral esquerda e parece que ele ocupa uma linha inteira, como também acontece com o parágrafo. O interessante é que , se rolamos a página um pouco para baixo, os links e a imagem parem também aparecer na mesma linha

A sensação que eu tenho é que, sem configurarmos, um estilo já foi aplicado.

Rafaella: Exatamente. Já existe um padrão quando estamos desenvolvendo em HTML e CSS, e justamente por isso, como pessoas desenvolvedoras Front-End, nós utilizamos a modularidade, através do "reset CSS".

Então resetamos o padrão que já existe, como uma decoração nos nossos links ou o espaçamento enorme que existe entre o início da nossa página e o título. No Figma, todo conteúdo está no centro da página, e para termos o controle de posicionamento desse título, não podemos contar com esse espaço do começo, que nem sabemos de quanto é.

Guilherme: Sendo que esse espaço não é padrão para todos os navegadores, certo?

Rafaella: Ainda tem esse ponto, os navegadores têm padrões um pouco diferentes.

Guilherme: Mudando a cor ou o tipo do link, por exemplo. Então realmente temos um problema, que é, temos um estilo e precisamos removê-lo.

Rafaella: Precisamos resetá-los para termos o controle de todos eles.

E podemos usar diversos tipos de reset para o CSS, desde gigantes, que resetam várias tags, e nem descobriremos tão cedo na nossa carreira, até os mais simples, com os quais conseguimos restar as tags mais usadas. Por exemplo, conseguimos resetar o espaçamento da página, ajustando a margem e o padding, que são duas propriedades que entenderemos agora como funcionam no CSS.

Guilherme: Antes disso, conseguimos ver esse espaçamento, Rafa?

Rafaella: Consegue!

Guilherme: Pessoal, o teste é o seguinte. Clicamos com o botão direito do mouse na página e selecionamos "Inspecionar", abrindo uma coluna na metade direita da janela com as DevTools.

Na parte superior dessa coluna pode aparecer a opção "Switch DevTools to Portuguese", e nós podemos clicar nela para mudar para o idioma das DevTools para o português. Na aba "Elementos" das DevTools há duas divisões na parte superior: na direita está a área do código e na área esquerda está a área de "Estilos".

Sendo assim, vamos clicar no botão "Selecionar Elemento" representado pelo ícone de um quadrado com o cursor do mouse no canto inferior direito. Esse botão está no canto superior esquerdo da DevTools, mas também podemos usar o atalho "Ctrl + Shift + C" para ativá-lo.

Feito isso, deixaremos o mouse no elemento do título, que está na metade esquerda da janela. Ao selecionar o título, a sensação que eu tenho, Rafa, é que tem o texto e em cima e embaixo tem algo envolvendo o texto.

Ao observarmos na aba "Estilos" da DevTools, na parte inferior temos vários retângulos um dentro do outro, cada vez menores em cores diferentes. Esses retângulo são:

Modelo com os retângulos em "Elementos > Estilos" da DevTools". Nele os retângulos estão dispostos como na descrição acima

Na aba "Estilos", ao passarmos o mouse sobre o retângulo da margem, percebemos que no título da página, na metade esquerda da janela, observamos essa margem em destaque também, mudando a cor. Rafa, minha pergunta agora é um pouco estanha, mas vamos abrir a documentação para descobrirmos o que está acontecendo?

Rafaella: Ótima ideia! Vamos abrir outra aba e pesquisar no W3S, que já estávamos consultando, por "Box Model" (modelo de caixa). Sendo assim, vamos pesquisar no Google "w3s box model" e abrir a página correspondente ao resultado, que é o primeiro link.

Abrindo a página de box model no W3S, encontramos a documentação com a mesma estrutura que vimos na aba "Estilos".

Guilherme: Porém as informações estão mais detalhadas, certo?

Rafaella: Estão. Eu vou traduzir a página e percebemos que esse é o modelo de caixa CSS, então cada elemento que estamos adicionando à página, ou seja, o título, o parágrafo e a imagem, todos são elementos do CSS.

Então quando voltamos para nossa página do projeto e passamos o mouse por cada um dos elementos, na aba "Estilos" constatamos que todos seguem o modelo de caixa. Da mesma forma, visivelmente enxergamos uma borda amarela em cima e embaixo do conteúdo no qual deixamos o mouse em cima. Essa borda representa a margem.

Nós não adicionamos nenhuma informação sobre margem na nossa página, então é isso que estávamos conversando. Existe um padrão que é criado automaticamente nas nossas páginas.

Voltando para documentação, descobrimos que existem, na verdade, três propriedades que conseguimos definir para o nosso elemento. O primeiro é a margem, que é mais externa, seguido da borda, que não está visível no nosso projeto, mas ela existe.

E dentro da borda existe o padding, que é o espaçamento da borda até o conteúdo. Então conseguimos encolher o conteúdo em relação à borda com o padding, enquanto da borda em relação aos elementos externos temos outro espaçamento, que é a margin.

Guilherme: Eu gostei até da explicação presente no W3S, Rafa. Nós temos o conteúdo, que é a parte visível, e temos várias outras coisas invisíveis que não sabemos que estão acontecendo.

Sabemos que existe um espaço ali, que agora sabemos que é a margem, além disso exista a borda, e o W3S explica que se trata do contorno do preenchimento do conteúdo, seja imagem ou texto.

Rafaella: O conteúdo e o padding.

Guilherme: Então Rafa, acho que nosso primeiro passo é tirar a margem de todos os elementos.

Rafaella: Vamos remover essa margem e também o padding, para garantirmos que não teremos esse espaçamento.

E voltando para o VS Code, no CSS existe uma forma de nos referirmos a todos os elementos da nossa página HTML.

Guilherme: Então não precisamos escrever todas as tags e classes, correto?

Rafaella: Não precisa. No nosso arquivo style.css, podemos fazer isso digitando apenas um asterisco (*). Assim ele pega todos os elemento da página. Em seguida, como em todos os elementos, abrimos chaves e, dento delas escrevemos margin: 0 e padding: 0.

* {
    margin: 0;
    padding: 0;
}

Essa é a configuração padrão que mais utilizamos, pessoal. Existem outros resets CSS que retiram a decoração, entre outras coisas, mas usaremos só esses no nosso projeto, que é bem mais tranquilo. Feito isso, vamos salvar e conferir o resultado no navegador.

Com isso conseguimos notar que todo espaço que tínhamos entre o conteúdo e a página desapareceu. Inclusive podemos clicar para Inspecionar a página, sendo que às vezes a aba "Estilos" muda de posição. Dessa vez ela está em uma divisão abaixo do código, então vamos analisar o modelo de caixas.

Quando ativamos o seletor de elementos, pressionando "Ctrl + Shift + C" e passamos o mouse sobre os elementos da nossa página, reparamos que realmente não tem mais aquela margem padrão. Isso nos ajuda a ter muito mais controle dos elementos da nossa página.

Guilherme: E esse é o nosso próximo desafio!

Sobre o curso HTML e CSS: Classes, posicionamento e Flexbox

O curso HTML e CSS: Classes, posicionamento e Flexbox possui 73 minutos de vídeos, em um total de 47 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de HTML e CSS em Front-end, ou leia nossos artigos de Front-end.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda HTML e CSS acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas