Alura > Cursos de Programação > Cursos de Lógica > Conteúdos de Lógica > Primeiras aulas do curso Git e GitHub: compartilhando e colaborando em projetos

Git e GitHub: compartilhando e colaborando em projetos

Compartilhando projetos - Apresentação

Rodrigo: Olá, seja bem-vindo(a) ao curso de GIT e GitHub. Meu nome é Rodrigo Ferreira, sou um dos instrutores da Alura e acompanharei você ao longo deste curso.

Audiodescrição: Rodrigo Ferreira se descreve como um homem de pele branca, cabelo curto na cor castanha. Está com uma camisa na cor azul.

E não estou sozinho, estou com minha colega Gabrielle Ribeiro.

Gabrielle: Olá, eu sou a Gabi Ribeiro, também sou instrutora aqui na Alura e acompanharei você nesse curso.

Audiodescrição: Gabrielle Ribeiro se descreve como uma mulher parda, com cabelo curto e verde. Usa óculos com armação arredondada, piercing no septo e uma camisa preta. Ambos estão nos estúdios da Alura, sentados em uma mesa redonda e com laptops à sua frente.

O que vamos aprender?

Rodrigo: Vamos apresentar o que vamos discutir de interessante nesse curso.

Este curso é para você que trabalha com programação, ou que tem interesse em trabalhar com programação, independentemente da linguagem de programação ou da área (se vai trabalhar com back-end, front-end, mobile), pois vamos apresentar ferramentas para compartilhamento de código e para colaboração em código, que é o GitHub e também o GIT.

Nesse curso, você vai aprender o que é esse tal de GitHub, como que ele funciona, como criar uma conta nesse GitHub, criar repositórios, que são os locais onde será compartilhado o seu código, assim como trabalhar em time, compartilhando projetos com outras pessoas e essas outras pessoas também fazendo alterações no código e compartilhando com você.

Gabrielle: Você também vai aprender qual é o fluxo de trabalho dentro do GIT e GitHub.

Rodrigo: E, além disso, vamos utilizar o Prompt de Comandos e a IDE Visual Studio Code para fazer essa integração com o GIT e aprenderemos também como lidar com conflitos, já que num trabalho em equipe, eventualmente alguém pode mexer no mesmo arquivo, numa mesma linha e o GIT consegue nos auxiliar com essa parte de conflitos.

Gabrielle: Você também vai aprender sobre o histórico de versões do GIT e como alterá-lo, apagando e modificando algumas informações.

Rodrigo: Além disso, vamos apresentar algumas ferramentas adicionais do GitHub, como o Gist, para compartilhar trechos de código, como criar um README no seu repositório e o Gitignore, para ignorar determinados arquivos do seu projeto.

Há muita coisa legal que vamos discutir nesse curso, certo Gabi? Se você se interessou, venha conosco e nos encontramos na primeira aula.

Compartilhando projetos - Conheça o GitHub

Gabrielle: Imagine que você finalizou o desenvolvimento de um projeto e agora deseja compartilhar o seu código com outras pessoas. Como isso pode ser feito? Será que é enviando por e-mail uma pasta compactada? Ou talvez colocando em um pendrive?

Rodrigo: Neste curso, vamos trabalhar com o projeto do número secreto. Inclusive, já abrimos o projeto na IDE do Visual Studio Code. A intenção é compartilhar o código, não o projeto.

Nos cursos de lógica de programação, vocês aprenderam a compartilhar este projeto utilizando o Vercel para fazer o que chamamos de deploy, colocando o projeto no ar. Ele gera uma URL que pode ser enviada para as pessoas acessarem o seu projeto.

Porém, não queremos compartilhar o projeto, queremos compartilhar o código. Queremos compartilhar este código HTML, CSS e JavaScript para que outras pessoas desenvolvedoras possam visualizar o código e colaborar com este projeto.

Conhecendo o GitHub

Gabrielle: Como compartilhamos esse código? Como outra pessoa pode visualizar e, às vezes, até contribuir para o código do nosso projeto?

Rodrigo: Assim como você mencionou, poderíamos enviá-lo por e-mail, compactá-lo, colocá-lo em um pendrive, entre outros.

Mas, da mesma forma que existe um site, como o Vercel, para realizar o deploy do projeto, existem também sites para compartilhar códigos de projetos de programação, onde podemos disponibilizar, deixar aberto para outras pessoas para visualizar, baixar e colaborar com o nosso código.

Há um site que é muito famoso para isso, não é mesmo, Gabi?

Gabrielle: Sim, é o GitHub, que é o site que vamos utilizar neste curso.

Rodrigo: Perfeito. Então, vamos abrir o navegador, abrir uma nova aba e entrar no site: github.com. Esse é um dos sites que oferece esse serviço de hospedagem de projetos e de código-fonte de aplicações.

Ao entrar no site, temos uma explicação de como funciona. Você consegue pesquisar alguns projetos, tem nomes de algumas empresas que o utilizam. Ele oferece esse serviço para hospedar o código do nosso projeto.

Então, fica a questão: será que é necessário pagar? Isso é de graça, Gabi?

Gabrielle: Nós podemos usar este site gratuitamente, só precisamos criar uma conta.

Criando uma conta no GitHub

Rodrigo: Para criar uma conta, caso você ainda não tenha, no canto superior direito no site do GitHub, existe um botão chamado "Sign up" (registrar-se).

Clicando nele, será exibido um formulário para você realizar um cadastro, que é como qualquer outro, pedindo seu nome, e-mail, entre outras informações.

Criaremos uma conta do zero, apenas para mostrar o passo-a-passo. Primeiro, você vai digitar o seu e-mail. Por exemplo, usaremos um e-mail fictício apenas para testar: rodrigo.alura87@gmail.com, pois os instrutores já tem uma conta no GitHub com o seus e-mails pessoais.

Ao clicar no botão de "continue" (continuar), será pedido para gerar uma senha. Nesse caso, incluiremos uma senha qualquer. Ele tem algumas validações, pedindo para você incluir uma senha forte com pelo menos 15 caracteres ou 8 caracteres incluindo um número e uma letra minúscula. Então, não pode digitar 1, 2, 3, 4, 5, 6.

Após clicar em continuar, será pedido para você digitar um username (nome de usuário).

Gabrielle: Esse nome deve ser único para te identificar dentro da plataforma.

Rodrigo: Não podemos colocar, por exemplo, rodrigo, porque provavelmente outra pessoa já criou uma conta com esse nome de usuário. Quando o nome não está disponível, aparece uma mensagem abaixo: "Username rodrigo is not available".

Vamos usar outro nome de usuário, por exemplo, colocaremos rodrigoalura87. Está disponível. Então, vamos continuar o cadastro com esse nome de usuário.

O site pergunta se você deseja receber anúncios e atualizações via e-mail. Vamos digitar "n" para indicar que não queremos. Se você desejar receber anúncios de promoções e afins, deve digitar "y".

Após clicar para continuar, a plataforma precisa verificar se não somos um robô, ou seja, algum software que está criando contas de forma aleatória.

Vamos clicar nesse botão para "Verificar", e tem um CAPTCHA um tanto peculiar. É um pouco diferente dos tradicionais. Ele exibe duas imagens, uma imagem à esquerda com um dedo apontando para alguma direção e à direita tem outro desenho de um animal de pelagem curta.

Há algumas setas que você precisa clicar para fazer esse animal apontar para a mesma direção que os dedos indicam.

Existe a opção de escutar em áudio ou reiniciar o CAPTCHA. Neste caso, vamos apenas virar o animal para a direita e clicar em "Enviar". Ele vai verificar se a resposta está correta e, então, habilitar o botão "Create account" (criar conta).

Pronto. Após criar, o Google Chrome pergunta se queremos salvar a senha no navegador. Podemos salvar.

Agora, o GitHub pede para confirmar a conta. O GitHub te envia um e-mail, fornecendo um código que você precisa colar em "Enter code".

Já temos o e-mail cadastrado aberto, você precisa aguardar um pouco e em breve chegará o e-mail do GitHub. Se for por Gmail, confira as caixas de promoções, social ou spam, pois às vezes acaba indo para lá.

Clicamos no e-mail do GitHub, vamos copiar o código para continuar o cadastro. É um código para confirmar que somos proprietários do e-mail.

Voltamos a aba do GitHub e o colamos. Após a verificação, aparecem algumas perguntas: se trabalhamos sozinhos ou se fazemos parte de uma equipe ou empresa. Vamos selecionar a opção "Just me" (apenas eu), pois trabalharemos majoritariamente sozinhos.

Em seguida, pergunta se você é um estudante ou professor. Lembra-se que, como mencionamos, este site tem um plano gratuito, mas também oferece um plano pago, com algumas opções adicionais. Então, vamos indicar que não sou nem estudante, nem professor, ou seja, marcamos "N/A".

Após clicar para continuar, ele pergunta para que você vai usar o GitHub e quais funcionalidades você tem interesse em utilizar. Tem algumas opções, mas vamos marcar apenas a primeira opção de "Collaborative coding" (programação colaborativa).

Logo abaixo, temos o botão "Continuar" e aí o GitHub apresenta o plano gratuito e o plano de times, que é pago.

E aí, vamos pagar ou vamos usar a opção gratuita?

Gabrielle: Acredito que para o nosso propósito, o plano gratuito é suficiente.

Rodrigo: Você também não precisa pagar, pode usar o plano gratuito. O plano de times, que é privado, tem um custo e, em geral, é mais voltado para grandes empresas, que têm muitas pessoas e, portanto, consegue-se usar mais recursos do GitHub. Não será o nosso caso, então vamos clicar em "Continue for free" (continue gratuitamente).

Feito isso, surge uma animação que parece que estamos navegando no espaço, não é interessante?

Agora, abre-se a página inicial do GitHub. Após você criar a conta, ou se fechar o navegador e fizer login novamente, ele te direciona para essa tela.

Agora que criamos a nossa conta no GitHub, já podemos enviar código para cá, certo?

Gabrielle: Sim, é só importante lembrar que no momento em que for criar sua conta, pode ser que esse formulário seja um pouco diferente, tenha um layout diferente, mas não se preocupe, porque esses passos serão relativamente os mesmos sempre.

Com a nossa conta criada, agora podemos prosseguir para compartilhar o nosso projeto na sequência.

Compartilhando projetos - Criando um repositório

Gabrielle: Criamos uma conta no GitHub que já está ativa e agora podemos subir o nosso projeto. Entretanto, como podemos fazer o upload desse projeto? Como organizar vários projetos no GitHub?

Rodrigo: Esta é uma questão interessante. Criamos a conta, mas e se tivermos dois, três, cinco, dez ou mesmo cem projetos? É bastante comum desenvolver vários projetos quando estamos aprendendo a programar. Queremos separá-los, porque cada projeto tem seus próprios arquivos específicos, um não tem relação com o outro.

O GitHub tem um conceito conhecido como repositório:

O repositório de um projeto é o local onde vamos guardar os códigos de um projeto específico.

Então, a ideia agora é criar um novo repositório e depois fazer o upload do nosso projeto.

Mas antes de fazer essa mudança, vamos fazer uma pequena configuração no GitHub. Vamos alterar o tema do claro para o tema escuro, para melhorar a visualização. Podemos fazer isso, clicando no canto superior direito da tela na foto do seu avatar para expandir o menu.

Em seguida, você vai até a opção de "Settings" (configurações). Nessa opção, no menu lateral esquerdo, tem a opção "Appearance" (aparência). Ele sincronizou com o sistema operacional, mas vamos mudar essa opção na combobox para "single theme" (tema único). E depois selecionar a opção "dark default" (escuro padrão).

Dica: Você pode escolher opções de alto contraste, clicando em "Dark high contrast" ou para daltonismo, clicando em "Dark Protanopia & Deuteranopia" ou "Dark Tritanopia".

Pronto, alteramos o tema para o escuro. Vamos voltar para a tela principal do GitHub, clicando no ícone do GitHub no canto superior esquerdo da tela.

Criando um repositório

Rodrigo: Para criar o repositório, podemos clicar no botão verde chamado "Create Repository" (criar repositório) na lateral esquerda da página inicial do GitHub. Ou, no ícone de "+" no menu superior, podemos ir em "Create new > New Repository".

Existem várias opções para criar um novo repositório.

Com isso, se abre um novo formulário com a conta logada já identificada. O GitHub pede para digitar o nome desse repositório. É como se fosse o nome do projeto e deve ser único.

Gabrielle: Da mesma forma que temos o nome de usuário único, também precisamos de um nome único para o nosso repositório.

Esse nome único se refere a um repositório de uma pessoa. Então, poderíamos criar um repositório na sua conta com o mesmo nome que outro repositório em minha conta.

O nome do repositório tem que ser único na sua conta.

Rodrigo: Por exemplo, poderíamos colocar projeto. Ele não vai verificar em todos os usuários do GitHub se alguém já escolheu esse nome. Ele vai verificar apenas no nosso usuário se já temos um repositório com esse nome. Se já tiver, ele não permite, caso contrário geraria um conflito de nomes.

Nesse caso, vamos criar com o nome numero-secreto, que é o nome do nosso projeto.

No próximo campo, podemos inserir uma descrição. É opcional, caso queira descrever o que é esse projeto. Vamos deixar em branco.

O próximo campo é importante. Devemos colocar se esse repositório será público (public) ou privado (private).

Gabrielle: A visibilidade do nosso repositório é definida nesse passo. Se deixarmos marcado como público, qualquer pessoa que tiver a URL do repositório conseguirá acessar o nosso projeto e visualizar os códigos.

Se deixarmos como privado, será um repositório fechado com informações mais confidenciais.

Rodrigo: Essa escolha vai depender de como você deseja compartilhar esse código.

Se for um projeto para compartilhar, montar um portfólio e você quer mostrar o código para outras pessoas, deixe-o como público. Agora, se o projeto é pessoal ou da empresa, ou seja, é restrito e outras pessoas não devem acessar o código, deixe-o como privado.

Deixaremos o repositório como público no nosso caso.

Existem algumas outras opções, como README, .gitignore, license (licença), mas não modificaremos essas opções agora. Explicaremos o que cada uma delas significa posteriormente no curso.

Para iniciar, inserimos apenas o nome e marcamos como público. Em seguida, clicamos no botão verde "Create Repository" (criar repositório) na parte inferior.

O GitHub criará o repositório e nos redirecionará para a página do repositório. Note como a URL do navegador é:

github.com/rodrigoaluro87/numero-secreto

Onde rodrigoaluro87 é o nome do usuário que criamos na conta GitHub e numero-secreto é o nome do repositório.

Agora que já criamos o repositório, agora vamos ter que obter o código do projeto que está no nosso computador e fazer o upload para esse repositório.

Gabrielle: Correto. O GitHub até mostra um tipo de tutorial, um passo a passo, sobre como usar esses comandos e fazer o upload do nosso projeto. Veremos isso na sequência.

Sobre o curso Git e GitHub: compartilhando e colaborando em projetos

O curso Git e GitHub: compartilhando e colaborando em projetos possui 114 minutos de vídeos, em um total de 64 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Lógica em Programação, ou leia nossos artigos de Programação.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Lógica acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas