Primeiras aulas do curso Freelancer parte 2: profissionalize seu negócio

Freelancer parte 2: profissionalize seu negócio

Presença de mercado - Introdução

Seja bem vindo, e seja bem vinda, ao nosso curso sobre "Freelancer parte 2 ". O meu nome é Priscila Stuani, e o meu papel aqui é te acompanhar nessa jornada.

Este curso foi criado especialmente para todos os profissionais que querem entender melhor como funciona esse universo freelancer e também querem impulsionar a sua atuação nessa modalidade profissional.

Você vai aprender muitas coisas, por exemplo, criar o seu portfólio e qual é o papel que o portfólio representa para o freelancer. Como você pode profissionalizar a sua atuação. Criar rotinas efetivas, isso é muito importante. Também, aumentar a sua produtividade. Qual é o papel da proposta comercial e como você cria a sua.

Também o contrato de prestação de serviço, além de você ter um modelo, que nós vamos construir, você também vai conhecer quais são os principais aspectos que você precisa prestar atenção quando um cliente também te manda esse contrato.

E lembre-se, a partir do momento que vê se matricula nesse curso, você vai ter direito a participar do nosso fórum de discussões, onde você pode compartilhar dúvidas, materiais extras que você assistiu, ou que você leu e que contribuiu para o seu aprendizado, porque isso pode facilitar também a vida dos nossos colegas.

E lembre-se, anote tudo que você acha importante, reserve alguns minutos para você se dedicar a esse curso, tome nota de tudo porque depois você pode recorrer e fazer as análises que você precisa para melhorar a sua atuação como freelancer. Então, se você ficou interessado, se você quer aprender mais sobre esse universo, continue comigo no próximo vídeo.

Presença de mercado - Portfólio

O Pedro continua trabalhando como freelancer, e agora ele tem o dentista, que é o seu tio, e uma vizinha que tem uma pequena cafeteria, paralelo a isso ele continua trabalhando como estagiário na agência de marketing.

Tudo ia muito bem até que ele teve a seguinte ideia: "Eu preciso fazer um intercâmbio, porque isso pode ser um diferencial na minha carreira, inclusive eu posso conquistar novos projetos se eu tiver fluência nesse idioma.".

Ele começou fazer algumas contas e chegou à seguinte conclusão: Se eu mantiver esses meus dois clientes e nada der errado, se ninguém me deixar e contratar outro profissional, pode ser que eu leve três anos para juntar esse dinheiro necessário.

No entanto, se eu aumentar a minha base de clientes, pode ser que eu consiga juntar esse valor em um ano e meio. Então perceba aqui que sacada que ele teve, "Estipulei um objetivo, e agora, o que eu tenho que fazer para conquistá-lo.".

Então, ele fez algumas contas e basicamente ele chegou a esse resultado, lembrando que pode haver algumas interferências, como aumento ou diminuição do valor dessa moeda estrangeira, e outras interferências, mas isso é legal para ele ter um norte, para ele mirar e saber onde ele precisa focar para conquistar esse objetivo.

Então o que acontece. Como ele vai conseguir novos clientes fora dos seu ciclo de conhecidos e familiares? Essa é uma das perguntas que precisamos sempre se fazer, independente se o Pedro estiver no início da sua jornada como freelancer ou se ele já estiver estabelecido. Lembrem-se daquele ditado popular que diz o seguinte, "Não coloquem os seus ovos em uma única cesta." Por quê? Se algum cliente responsável por 80% do nosso faturamento desiste de nos contratar, opta por um outro profissional, como é que nós fazemos?

Então é importante nós termos esse cuidado. Também não querer abraçar o mundo por que adianta o Pedro ter vinte clientes e ele começa a não dar conta? As pessoas vão ficar chateadas e pode trazer um impacto negativo. Então é importante nós pensarmos nesse número, e que consigamos dar conta. Vai cansar, vai ser corrido? Vai.

Mas lembrem-se, o Pedro tem um propósito, e o mesmo eu digo pra você. qual é o seu propósito? Porque você quer ser freelancer? Isso talvez seja uma motivação extra, que vai fazer com que você continue trabalhando para conquistar aquele objetivo que você estabeleceu.

Então uma das coisas que o Pedro precisa tomar cuidado, é ficar compartilhando nas redes sociais, como no LinkedIn por exemplo, e ficar copiando e mandando mensagem copiada e colada para os seus contatos, porque isso pode não pegar muito bem, pode demonstrar que ele está um tanto desesperado, e nós não queremos isso. Nós queremos manter, nutrir, uma imagem profissional de pessoas que são procurados, que são especialistas, e não que estão oferecendo o seu trabalho por um valor só para ter um novo cliente.

Então tomem cuidado com essa postura, porque existem outras maneiras mais fáceis de se obter clientes. Uma delas é o boca a boca. Afinal de contas é uma das ferramentas que podemos conseguir maior retorno com menor investimento, seja de energia, seja de tempo, seja de dinheiro. Então perceba que tratar bem o seu cliente, fazer com que as suas expectativas sejam superadas pode fazer com que melhoremos o nosso boca a boca.

E as pessoas confiam mais em recomendações pessoais do que em portfólio, currículo, ou um perfil no LinkedIn. Sim, ter tudo isso é importante, mas precisamos entender que ela é uma ferramenta complementar. Se alguém comenta assim: "Poxa eu preciso de alguém para fazer conteúdo para o meu site, ou para o meu blog". "Ah, eu conheço um rapaz aqui, espera que eu vou te mandar o link dele". E pega o perfil do Pedro e manda para essa pessoa.

Então ali, aquele possível cliente vai ter uma noção de quem é o Pedro, do que ele faz, em que ele é bom, no que as pessoas falam a respeito do trabalho dele, e aí pode ser um momento decisivo onde ele vai entrar em contato e falar assim, "Olha, eu tenho aqui uma oportunidade, eu preciso de alguém que me ajude em tal área". E começa desenrolar uma negociação.

Como é que podemos melhorar as nossas chances de obter mais boca a boca positivo? O primeiro passo é criar e manter um portfólio atualizado. Lembrando que isso são algumas maneiras de promovermos esse boa a boca, certo. Então lembre-se, um bom portfólio é praticamente inegociável, seja você um web designer, um programador, um profissional de marketing, alguém que quer trabalhar com criação de conteúdo ou gestão de mídias sociais, enfim, independente da sua área, nós só precisamos respeitar alguns formatos que cada área requer, mas basicamente o portfólio pode ser um diferencial na hora de você se apresentar ao mercado.

Lembrando que existe uma diferença entre portfólio e currículo, você sabe qual é? Basicamente o portfólio é onde colocamos exemplos práticos daquilo que fizemos, então o Pedro pode pedir autorização para os seus clientes e perguntar: "Olha, eu posso colocar esses artigos no meu portfólio?". Uma vez que o cliente der “ok” ele pega os links e coloca, pode segmentar por área. Eu escrevo, por exemplo, artigos para área gastronômica, então coloca os artigos que ele fez. "Ah, eu escrevo ebook para área de tecnologia da informação." Lista esses links.

Já no caso do currículo, ele é um pouco mais estático, justamente porque nós apenas mencionamos as experiências profissionais. Então perceba que não existe melhor ou pior, existe o artefato ideal para cada momento que estivermos ali tentando negociar, ou tentando ganhar abrangência no mercado. Então, o portfólio é uma forma excelente de mostrar na prática o que você é capaz.

E lembrando também que o portfólio é uma ferramenta que pode abrir muitas portas para você. A partir do momento que comunicamos o que fazemos, ou aquilo que somos bons para o mercado. Pode ser que surjam muitas pessoas interessadas no que temos a oferecer.

Mas, desvendando aqui a questão do portfólio, lembre-se, ele pode ser um arquivo PDF. Você pode fazer um documento no Word, ou até no Powerpoint. E você precisa incluir algumas informações, os trabalhos e os estudos de casos, se você tiver, depoimento dos clientes, não precisa ser muito extenso, você pode selecionar fragmentos das frases desses clientes, e também colocar informações de contatos que sejam fáceis de localizar.

Afinal de contas você já entrou em um site onde você precisava falar com alguém daquela empresa e você ficou scrollando a página sobe e desce e nada de achar essas informações. Pois é, nós podemos perder oportunidades. Então deixa essas informações visíveis para que facilite a interação desses possíveis clientes com você.

Lembrando também que o networking é uma excelente ferramenta onde podemos melhorar as nossas chances de promover boca a boca a respeito do nosso trabalho.

Nós temos um curso na Alura sobre esse tema, eu vou deixar o link para saber mais, caso você queira se aprofundar nisso, lembrando que o networking é importante independente do momento em que você esteja, independente da sua carreira, da sua área de atuação, o networking pode ser um diferencial que você vai ter.

Costumamos dizer também que dar palestras pode fazer com que melhoremos a nossa imagem e faça com que os outros promovam um boca a boca positivo sobre nós. Então procurem eventos dentro do seu nicho, comece a pensar em como você pode criar palestras para justamente apresentar problemas e soluções, para que as pessoas te vejam como autoridade naquela questão.

E a partir disso você começa vender credibilidade, as pessoas só vão confiar, só vão comprar, na verdade, através daquelas pessoas que elas confiam. Então como é que você pode gerenciar tudo isso?

Promover a sua marca, conquistar novos clientes, e ser pago por isso, será que tem cenário melhor? Provavelmente não quando falamos de freelancer. Então pense em tudo isso, como você gostaria de atuar nesse mercado, quais são os possíveis locais onde você pode oferecer palestras, como você vai se conectar melhor com as pessoas, seja através do LinkedIn, seja através do networking presencial. Então a partir disso você vai começar a pensar em estratégias para fomentar o boca a boca a favor da sua imagem profissional, e do seu trabalho.

Presença de mercado - Concorrência

Qual será um dos maiores desafios do Pedro como freelancer? Aliás, eu quero perguntar para você. Qual é o seu maior desafio se você for atuar como freelancer?

O Pedro por exemplo, pode responder: "Eu preciso melhorar a minha produtividade, eu sou um cara muito tímido, eu tenho que melhorar a minha comunicação ainda que eu interaja com o meu cliente apenas através do e-mail".

Quando são características, ou competências que precisamos desenvolver, que depende de nós, o Pedro, você pode olhar aqui nos nossos cursos de gestão pessoal, que você vai encontrar muitas coisas que vai te ajudar.

Mas e quando esses desafios são externos, digamos, influências externas? É o caso das concorrências, ou seja, o Pedro precisa entender que por mais que ele seja um profissional brilhante, que ele faça as coisas de forma perfeita, ainda assim ele não é o único profissional no mercado que vai oferecer esse tipo de serviço, então ele tem que lidar com a concorrência.

Pensando nisso ele precisa refletir. Por que as pessoas vão me contratar ao invés do meu concorrente? Ao invés do meu colega de trabalho, ou do meu colega da faculdade? Então precisamos pensar nisso justamente para entender. Será que é o preço que vai fazer com que o cliente contrate um profissional ao invés do outro? Rapidez no atendimento?

Ter um planejamento bem feito e executado, as propostas que eu envio para o meu cliente são claras, fica muito objetivo o que eu vou oferecer e no que eu estou me comprometendo? Os prazos podem interferir também nessas escolhas? E a qualidade nas entregas?

Será que tudo isso faz sentido? É bem provável que sim. Pensando nisso temos que entender, o que é mais importante para você? Aí eu volto aqui na tela anterior.

Para o Pedro tudo isso aqui é importante. Ele tem que ter um preço competitivo, ele tem que ter agilidade na interação com seu cliente, ele também precisa planejar e executar de modo brilhante, perfeito, para superar as expectativas do cliente.

Ele também tem que desenvolver essas propostas, que fiquem muito bem definidas quais são as atribuições que ele tem, prazos, talvez isso seja um dos principais medos que ele tem, que é de estourar prazo, porque vemos no mercado que uma das coisas que podem manchar, digamos assim, a imagem de um profissional freelancer é que talvez nem todos cumprem os prazos conforme eles são combinados, e também manter a qualidade nas entregas.

Então tudo isso faz muito sentido para o Pedro, ele falou: "Nossa, eu quero seguir tudo isso porque eu acho que é muito importante”.

Tem que fazer um contrabalanço. O que será mais importante para o seu cliente? Vai ter cliente que vai contratar o serviço mais barato, ele não vai ligar tanto para a qualidade. Se é certo ou errado, depende do critério do cliente, temos que entender também isso. Em um mundo ideal, em um mundo perfeito vamos querer oferecer qualidade a um preço justo que fique bom para ambas as partes, certo.

Então a partir disso precisamos entender o que é importante para você, e o que é importante para o nosso cliente. E a partir disso começamos entender qual é o nosso papel, o que estamos oferecendo, porque existimos como freelancer.

E a partir disso vamos pensar aqui em dois modelos que é encontrar aquele cliente que esteja disposto a pagar o que nós pedimos, e que consigamos oferecer a qualidade esperada para esse cliente.

Encontrar esses clientes é um dos desafios como freelancer, porque eles estão dispostos a investirem em qualidade, não são todos que tem esse perfil, mas o mercado é um oceano, então podemos lançar a nossa rede e buscar esses peixes nesse trocadilho, fazendo comparação com os cliente, porque vamos ter ali mais empatia, vamos ter mais sinergia com esse cliente porque temos algo a oferecer que eles esperam.

E como é que nos diferenciamos da concorrência? Talvez essa seja uma daquelas perguntas onde a resposta vale mais de um milhão de reais, certo. Mas temos aqui algumas referências que podem nos ajudar nesse processo.

Lembre-se, se o Pedro quer se destacar da concorrência, e fortalecer a sua presença e a sua autoridade como um freelancer, ele precisa manter o foco nele. Ele precisa fazer várias coisas como por exemplo, lembrar-se de que ele é melhor do que imagina, todo mundo poderia fazer o que ele faz, mas nunca, jamais, vão conseguir fazer como ele faz.

Ele também precisa fazer perguntas específicas aos seus clientes para perceber como ele pode atender melhor a essas expectativas. Ser proativo e ter paixão pelo que entregamos vai fazer com que tenhamos um perfil diferenciado.

Não precisamos fazer mais do mesmo. Todos os dias são oportunidades que temos para fazer as coisas melhor, e não fazer as coisas igual porque a vida é assim, meu cliente está feliz, e está tudo certo.

Então lembre-se, mantenha o foco em você, se em algum momento você começar entrar naquele piloto automático de responder e-mail, fazer as coisas rapidamente só para você entregar, retoma esse slide, olha tudo isso que está escrito aqui, e lembre-se, faça um checklist, "Ah, eu estou fazendo isso aqui. Isso aqui, lembrar que eu sou melhor do que eu imagino, é não estou fazendo muito não". Então lembre-se, isso daqui é importante para você se desenvolver e ter uma motivação para você manter o seu trabalho nos trilhos.

Concentre-se na solução do cliente, ou seja, eu estou falando de conhecer o negócio que esse cliente tem, perguntar é fundamental, cuidado com as suposições, muitas vezes idealizamos, imaginamos uma situação que talvez não se aplica a realidade. Então se você tem oportunidade de conversar com o seu cliente, pergunte, questione, esclareça as suas dúvidas porque isso só vai facilitar o seu trabalho.

Coloque a mão na massa. Então: "Ah, eu vou ver". Sabe quando o cliente pede alguma coisa: "Só um momento que eu vou ver", e deixa de canto. Não. "Cliente está com esse problema? O que está acontecendo? Vou ver aqui e em uma hora eu retorno à ligação para você, beleza". Então, precisamos colocar a mão na massa, deixar as coisas no famoso “vamos resolver depois”. Não, tenta resolver agora.

Claro que precisamos ter um jogo de cintura aqui para administrar também com as tarefas que nós já nos programamos para fazer, porque se não nós só ficamos apagando incêndio, só tentando resolver o problema de todo mundo, e as coisas começam desandar. Mas sempre que tiver oportunidade mão na massa.

Vista a camisa da empresa, demonstre que você se interessa, que você conhece, que você está ali para ajudar, e apresente resultados, é isso que vai fazer com que continuemos oferecendo um serviço para o nosso cliente.

Se a gente só fazer por fazer talvez o cliente perceba. Ele vai falar assim: "Poxa, parece que as coisas não estão indo para frente". Então a partir do momento que nós apresentarmos resultados. "Olha, nós convertemos os seus anúncios. Nós fizemos com que as pessoas conhecessem, viessem mais a sua loja". Enfim, quais são as campanhas que você propõe e quais são os resultados, nós temos que apresentar isso para o cliente.

Foque no investimento e não no preço. Nós como freelancers precisamos muitas vezes fazer um trabalho meio que educativo, justamente para ajudarmos um cliente a entender o que estamos oferecendo e gerar retorno de investimento e não apenas fazer uma venda.

A ideia do freelance, para fazer com que ele se consolide no mercado, é oferecer a entrega desse valor. O que é valor para você? O que é entregar valor para você?

Para o Pedro pode ser: "Entregar valor é quando eu me comprometo com uma determinada ação e eu consigo gerar aquele resultado. E faço com que o valor seja percebido para esse cliente". Então de repente uma pessoa pode falar assim: "Nossa, antes de eu contratar o Pedro eu só recebia duas ligações por dia, agora que estamos fazendo um trabalho de divulgação através de conteúdo, de ações nas redes sociais, de anúncio no Facebook, ou no Google Network, de cinco ligações que tínhamos por dia agora fomos para trinta". Então olha só que retorno interessante para esse cliente, ele está percebendo, ele está vendo que alguma coisa está fazendo com que o negócio dele prospere.

Identifique o seu cliente ideal, quando estamos começando a trabalhar como freelancer uma das tendências é abraçarmos todos os clientes que chegam até nós. "Eu tenho uma rede de açougues, você faz o trabalho?". "Faço". "Eu tenho um posto de gasolina, você faz o trabalho?”. "Faço.". "Eu tenho uma loja de bolo, você faz?". "Faço". Então vamos querer abraçar tudo, é normal, mas lembre-se, comece a tentar identificar qual é o perfil de cliente que você tem mais familiaridade, que você tem mais facilidade.

Tem clientes que conhecemos mais o nicho. Eu me lembro que uma vez um cliente da área imobiliária, eu não tinha familiaridade com aquilo, eu tinha que estudar muito mais para poder fazer o meu trabalho. Eu fazia, demorava um pouquinho mais, mas eu fazia.

Quando outro cliente que era da área de tecnologia da informação, de consultoria, da área também de franquias, me procurou, eu escrevia um artigo atrás do outro, eu tinha mais facilidade. Então eu percebi que é importante eu consegui concentrar a minha energia naquilo que eu tinha mais facilidade. Por que eu precisava do quê? Aumentar a minha base de clientes, mas oferecer um trabalho de qualidade com menos esforço investido possível.

É interessante conhecermos outras áreas para até mesmo ver se nós gostamos ou não, mas lembre-se, tome cuidado, se você perceber que você tem mais facilidade com uma área já começa pensar nela como alvo.

Podemos ter uma imagem do cliente que queremos atender. Temos também que pensar no que nós podemos fazer para se tornar mais feliz, e pensar no que nos deixa triste. Cliente que me passa as coisas de manhã, e à tarde ele já quer uma resposta. Cliente que fica me ligando a cada cinco minutos. Será que isso atrapalha? E nós precisamos fazer essa análise e como você pode facilitar a vida dessas pessoas.

É isso que vai fazer também com que você crie um diferencial da sua concorrência e descubra onde está o seu cliente. Você já parou para pensar onde você pode fazer essa prospecção? Onde você pode ir? Quais são os lugares que essas pessoas podem estar? Como você vai criar conteúdo para elas? Como você vai chegar até elas? Eu vou criar o meu perfil no LinkedIn. Nós temos um curso aqui do LinkedIn que pode te ajudar nesse processo.

E através dos conteúdos que eu vou compartilhar no meu Pulse, eu vou falar um pouco da minha experiência, como eu lidei com os problemas que os meus clientes me trazem, como eu fiz para resolver tal situação. Temos que pensar em todos esses elementos para fazer com que sejamos atraídos, nós criamos uma conexão mais direta com o nosso cliente e vai facilitar o nosso trabalho como freelancer.

Conheça o seu negócio, afinal de contas saber como o seu setor se comporta e demonstrar esse conhecimento pode fazer com que você se diferencie também da sua concorrência. Construa parcerias. O Pedro não precisa abraçar o mundo, ele pode contar com profissionais que vão complementar o seu trabalho e cultivar relacionamentos comerciais.

Faça o seguimento dos seus clientes. Esse passo é muito importante, porque é nele que você vai enviar propostas, fazer ligações, retornar os contatos para ver em que pé ficou aquela negociação, para ver se vai para a frente ou se você deixa ali de canto e retorna daqui a alguns meses. Porque é isso que vai fazer com que você tenha um norte.

"Olha, eu tenho prospecção aqui de cinquenta clientes". Mas desses cinquenta clientes em um mês quantos fecharam, em dois meses quantos fecharam. Então, começa perceber qual é o fluxo de contato que você tem que fazer com essas pessoas.

Sobre o curso Freelancer parte 2: profissionalize seu negócio

O curso Freelancer parte 2: profissionalize seu negócio possui 74 minutos de vídeos, em um total de 58 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Startups e Empreendedorismo em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Startups e Empreendedorismo acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas