Primeiras aulas do curso Estratégias de marketing: Lançamento de produto digital

Estratégias de marketing: Lançamento de produto digital

Começando a pensar no Marketing - Introdução

O meu nome é Aline e nesse curso você vai aprender a como construir uma estratégia de marketing para o lançamento de um produto digital, seja ele uma plataforma ou um aplicativo. Antes de seguir adiante, porém, é importante verificar se você atende os nossos pré-requisitos.

Você deve ter conhecimento prévio sobre business model canvas, caso você já conheça e tenha experiência com a ferramenta, pode seguir adiante, caso contrário, eu recomendo que antes você faça os cursos disponíveis na plataforma: Business Model Canvas parte 1 e Business Model Canvas parte 2.

O Canvas vai ser o nosso ponto de partida e é importante que você já conheça para tirar o melhor proveito do nosso curso.

Pra aprender a criar estratégia de marketing para o lançamento de um produto digital, nós vamos navegar pela trajetória do homem, um aplicativo de educação para crianças, que foi desenvolvido por um grupo de sócios, que teve problemas na hora de buscar investimento.

O investidor perguntou qual era o plano de marketing e crescimento deles e eles não tinham um. Vamos ajudar o Homefun? Para isso, nós vamos navegar por diversos contextos, conhecendo desde os elementos essenciais de uma estratégia de marketing até a elaboração de um plano de comunicação. Tudo isso adaptado para a realidade de produtos digitais.

Nós também vamos conhecer algumas das principais técnicas de pesquisa, que vão nos apoiar para a construção das nossas personas e pra melhor segmentação do nosso público.

Nós vamos ainda fazer uma análise de concorrência e vamos determinar quais são os melhores canais para o nosso aplicativo. Vamos ainda ver como fazer uma seleção de referências, os nossos benchmarks.

Com isso tudo nós vamos construir uma planilha com uma curva de valor, que vai nos ajudar a enxergar pontos fortes e fracos de concorrentes e referências, para que a gente possa ver onde se posicionar corretamente.

Nós também vamos conhecer um método para construção de um plano de ações eficiente e vamos construir juntos um plano de ações, do início ao fim, desde o pré-lançamento até o lançamento oficial.

Incluindo algumas ações como a seleção de influenciadores e outras questões que são importantes para que a gente possa já começar alavancando o nosso crescimento.

Nós vamos também conhecer o funil de marketing, e ver como a gente pode adaptar ações e conteúdos para atender as diferentes etapas da jornada do nosso usuário. O nosso foco nesse curso será no processo, nada de fórmulas prontas.

O nosso objetivo é que você aprenda a criar o seu próprio plano de marketing, de uma forma eficiente, que você possa utilizar em diversas outras vezes.

E para isso, todos os materiais que serão apresentados no curso vão ser disponibilizados para download, inclusive planilhas. Então, vamos nessa? Vou esperar você.

Começando a pensar no Marketing - Conhecendo o contexto do produto

O Pedro é um dos sócios do aplicativo Homefun, uma plataforma de ensino para crianças. Ele e os sócios desenvolveram um Business Model Canvas com uma proposta de valor super consistente e foram procurar um investidor.

A primeira coisa que o investidor perguntou foi qual era o plano deles para lançamento desse produto e como que eles esperavam fazer o crescimento dessa base no mercado.

Na hora eles não souberam responder essa pergunta, e se deram conta de que tinham que pensar muito mais ainda, antes de pensar em lançar o produto efetivamente.

Foi aí que eles me procuraram, para que a gente possa pensar juntos em como vai ser essa estratégia de lançamento do Homefun no mercado. Eles perderam essa oportunidade, mas se deram conta de que, pensando nisso agora, muitas outras vão surgir ali na frente.

A primeira coisa que eu pedi foi pra olhar o Business Model Canvas deles. Vamos dar uma olhadinha juntos e vamos ler o que eles determinaram nessa proposta de valor?

A primeira coisa que a gente olha no Business Model Canvas, é qual é o segmento de clientes. Eles determinaram três públicos específicos:

crianças que estudam no ensino fundamental 1, que são crianças de 6 a 10 anos, que estão ali da primeira até a quarta série; os responsáveis por essas crianças e os professores e coordenadores pedagógicos, enfim, a equipe de escolas que interagem com essas crianças.

Eles determinaram que a proposta de valor deles é servir de apoio para o reforço escolar ou para o modelo homeschooling, aquele dos pais que ensinam as crianças em casa, ou dos tutores que ensinam em casa, proporcionando aprendizado de temas essenciais de forma divertida pra essas crianças.

Eles determinaram que os canais que eles vão utilizar para chegar até esse público são: os aplicativos Android e iOS; o próprio site; anúncios em Google Ads, no YouTube e nos aplicativos; e Facebook e Instagram e anúncios nessas plataformas.

E eles também determinaram que vão utilizar, como plataforma de relacionamento com cliente, o YouTube, o Facebook e o seu próprio canal de suporte.

Eles identificaram que vão ganhar dinheiro desse aplicativo através de compras no próprio aplicativo, ou seja, vai ser um modelo gratuito com opções de compra dentro, que é o que chamamos de Modelo Freemium.

Eles determinaram que, para que isso aconteça, eles vão ter algumas atividades chave, que são: o desenvolvimento do próprio sistema, o marketing e o relacionamento com as escolas.

E que, para que isso aconteça, eles vão usar alguns recursos essenciais, como recursos humanos de desenvolvedores, designers, marketing e equipe de relacionamento com as escolas, a equipe de suporte, a infraestrutura técnica e o espaço físico.

Eles também identificaram que, para que isso aconteça, eles vão precisar fazer alianças estratégicas com escolas e com YouTubers, que vão servir de influenciadores, segundo a estratégia deles.

E, para isso, eles vão ter que suportar uma estrutura de cursos que envolve pessoas, infraestrutura física, infraestrutura técnica, marketing/vendas e CRM, que é o relacionamento com os clientes.

A proposta de valor é muito boa, mas quando eu perguntei como ela vai ser apresentada para o mercado, como eles vão conquistar esses clientes, eles começaram a descrever as funcionalidades do aplicativo, que parece, também, muito bom. Mas é muito além disso.

Vamos olhar o briefing que eles desenvolveram para nós? Bom, o que eles nos identificaram? Vamos ler o que diz aqui nesse briefing.

Foi desenvolvida uma plataforma que tem por objetivo ajudar as crianças a desenvolverem os conhecimentos essenciais do ensino fundamental (da primeira até a quarta série).

Eles também nos disseram que o aplicativo vai ser dividido em seções, de acordo com a disciplina. As disciplinas essenciais são português, matemática e ciências, e futuramente será aberta uma aba de artes. Até aí.

O ponto de partida vai ser o primeiro ano do fundamental, com conceitos básicos que podem ser completados rapidamente, para saber o nível de dificuldade que deverá ser apresentado.

Eles usaram como base o modelo do DUOLINGO, então ele se apoderaram desse modelo e, a partir dele, eles desenvolveram a estratégia do aplicativo.

Os conteúdos vão ser gamificadas, ou seja, eles montaram um esquema baseado nas dinâmicas dos jogos, para deixar as tarefas mais divertidas. E foram apresentados em forma de desafio de múltipla escolha para as crianças.

Ao marcar a opção errada, o aluno verá uma tela rápida de explicação (sem dar a resposta) e terá 2 novas chances para responder. A cada chance usada a pontuação diminui um pouco.

Eles também nos disseram que, quanto mais lições concluídas, mais pontos de experiência o aluno ganha, tendo um bônus a cada novo nível atingido. O aplicativo permite conectar com os amigos, permitindo criar um ranking em grupos específicos, por exemplo, minha escola, minha turma ou geral.

Vai ser um gráfico que vai evidenciar a evolução do aluno com mensagem de incentivo. Eles também disseram que o onboarding conta com um ranking entre os amigos, estimulando uma competição saudável entre as crianças.

E que futuramente vai ser criado uma versão para os pais, para que eles vejam a evolução dos filhos, podemos ser enviar um relatório por e-mail para eles por semana.

E que o objetivo deles é fazer parcerias com escolas, para se tornar o aplicativo oficial de apoio a lição de casa, podemos ser comercializada uma licença em nível white label, ou seja, uma versão aberta que pode ser customizada para cada escola ter a sua identidade com as suas próprias lições de acordo com os interesses.

Muito legal, mas tem uma coisa aqui. Vocês perceberam que, como a gente falou antes, aqui eles descreveram todas as funcionalidades do aplicativo? Mas isso não necessariamente descreve a forma como eles vão interagir com o mercado e a forma como eles vão evidenciar essa proposta de valor.

Então eu perguntei para o Pedro em que fase de desenvolvimento eles estavam e ele me respondeu que eles estavam MVP, o Produto Mínimo Viável.

Ou seja, estavam desenvolvendo o coração da proposta de valor deles, para poder lançar o produto no mercado e depois, sim, fazer a evolução do produto.

Inicialmente, eles desenvolveram algumas poucas lições de português por conta própria e já estavam desenvolvendo um pouco da parte gamificada, também.

Percebem o risco disso. Eles estavam desenvolvendo, por conta própria, algumas poucas lições de português, sem contar com o apoio de um profissional de educação.

E antes de validar se essa proposta de valor realmente gerava valor para o segmento de clientes deles, ou seja, para as crianças, para os pais e para as escolas.

Eu pedi que eles me dessem acesso ao aplicativo e, então, eu fui abrir e eu fiz alguns prints que eu quero compartilhar com vocês. Vejam só o que eu encontrei.

A primeira dela é o login, achei muito legal. Mas logo em seguida tem a tela de lição e olha aqui o que nós encontramos: um bug. E isso faz toda a diferença.

Quando a gente fala de uma MVP, de um Produto Mínimo Viável, pode ter apenas uma funcionalidade, mas ela precisa causar uma ótima impressão. E é exatamente sobre isso que nós vamos conversar no próximo vídeo.

Começando a pensar no Marketing - Planejando Produto, Preço e Praça

Agora nós temos que começar a organizar o trabalho que nós vamos fazer com a Homefun. Você se lembra que no último vídeo nós vimos um bug no aplicativo deles? Pois é, aqui o erro diz "infelizmente o aplicativo parou de funcionar".

Isso é bem grave, não podemos lançar um aplicativo na loja de aplicativos e disponibilizar para os nossos usuários, se esse aplicativo não tá funcionando bem.

Não interessa que ele não tenha muitas funções, pode ser ainda em nível de mvp, mas ele tem que estar redondinho para as coisas funcionarem, senão o usuário vai baixar, vai ter uma experiência ruim, vai embora e ainda vai falar mal.

Como se isso não bastasse, nós vamos ter posto fora todo dinheiro que nós investimos para desenvolver e pra divulgar esse aplicativo, não faz sentido, né?

Lembre-se: marketing bom não conserta produto ruim, então não interessa quantas funcionalidades tenham, elas têm que funcionar antes de qualquer coisa.

Além de funcionar, nós precisamos fazer imediatamente a validação desse aplicativo. Será que essa proposta de valor realmente gera valor para os usuários, para os públicos interessados? Como a gente pode fazer isso?

Bom, a Homefun já começou o desenvolvimento, mas eles nem precisam. Ou pelo menos não precisaria estar com o desenvolvimento tão avançado.

Nós podemos fazer isso em nível de protótipo, eles também já tem bem definida a proposta de valor deles, tá bem consistente e eles também tem um detalhamento das funções. Então eles poderiam, por exemplo, fazer um site, descrevendo um pouco melhor essa proposta de valor e validade do com público real.

Agora que nós já entendemos, vamos falar um pouquinho sobre a estratégia de preços do Homefun? Vamos voltar lá no nosso business model canvas e ver o que eles terminaram como fontes de receita.

Bom, os sócios disseram que eles vão permitir compras no aplicativo para desbloquear recursos. Me parece uma ideia muito boa usar o modelo freemium, ou seja, é esse gratuito que tem recursos pagos.

Mas eu não sei não, eu fico pensando, é um aplicativo para crianças, como será que os pais vão reagir em relação a essas compras no aplicativo? Será que faz sentido para o público infantil? Afinal de contas, o dinheiro sai da conta dos pais, ou que seja uma mesada eletrônica, pelo menos vai ser gerenciada pelos pais, não sei, tá aí uma das coisas que a gente precisa validar antes de tudo.

Além disso, eles falaram que pretendem fazer parcerias com umas escolas. Lembra? No nosso briefing eles até detalharam um pouco melhor isso, eles disseram que querem se tornar o aplicativo oficial da lição de casa, podendo ser comercializada uma licença em nível gratuito.

Mas onde que eles vão fazer isso? Vamos olhar os canais do Homefun? Bom, eles mencionaram que vão utilizar o aplicativo Android o aplicativo IOS, o site anúncios no Google Adds, no YouTube e nos aplicativos e em anúncios no Instagram e no Facebook.

Ok, mas onde? O mundo inteiro é muito grande não é mesmo? Precisaria de um investimento muito grande pra a gente conseguir chegar lá.

No Brasil inteiro? Talvez, mas a gente precisa mesmo começar por aí? Talvez não, se eles falam em fazer alianças com as escolas, talvez eles possam escolher uma escola de São Paulo, na região onde eles estão situados, e essa pode se tornar a escola piloto.

Através dessa parceria e com essa escola, eles podem começar a ter percepções reais de uso e da percepção de valor, tanto da escola, quanto dos pais, quanto das crianças.

A partir disso, eles podem buscar uma segunda escola ou começar a dominar uma região, e depois disso pensar em expandir. Quando nós fazemos isso, nós estamos pensando na estratégia de praça, ou seja, onde é que eles vão distribuir o aplicativo.

Eles não seriam a primeira empresa a fazer isso, vamos dar uma olhada em quem mais já fez isso? Não sei se você conhece, mas tem uma plataforma que começou exatamente dessa forma.

Pois é, se vocês forem olhar lá na Wikipedia a história do Facebook, eles começaram em uma universidade nos Estados Unidos, eles não foram direto para o mundo inteiro, e nem pensavam em se tornar a maior rede social do mundo.

Eles começaram para os alunos daquela universidade, e a partir da percepção que foram tendo, foram crescendo e foram adicionando novas funcionalidades.

Naquela época, eles ainda nem sabiam como ganhar dinheiro e ainda assim se tornaram uma das empresas mais valiosas do mundo.

E não foi só o Facebook. Se nós olharmos para algumas das principais plataformas com as quais nós interagimos hoje, elas também seguiram esse caminho.

Uber, por exemplo, que é uma plataforma que depende, de um lado de motoristas e de outro lado dos usuários, começou cidade por cidade, e até hoje eles não estão presentes em todo mundo.

Eles estão presentes nas principais cidades, eles fazem o lançamento da plataforma para aquela região, disponibilizam para as pessoas daquela região, e vão aprendendo como aquela região se comporta para poder ir expandindo a sua base.

Isso é uma estratégia que parece fazer bastante sentido para plataformas como a Homefun, que dependem de uma interação com um grupo muito específico.

Ao fazer isso, em um grande centro como São Paulo, eles já vão estar preparando o terreno para expandir para cidades menores e assim eles vão dar um passo extra na busca pelo seu crescimento.

Sobre o curso Estratégias de marketing: Lançamento de produto digital

O curso Estratégias de marketing: Lançamento de produto digital possui 187 minutos de vídeos, em um total de 44 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Marketing em Marketing Digital, ou leia nossos artigos de Marketing Digital.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Marketing acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

Premium

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$75
à vista R$900
Matricule-se

Premium Plus

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$100
à vista R$1.200
Matricule-se

Max

  • 1206 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Procurando planos para empresas?

Acesso completo por 1 ano

Estude 24h/dia onde e quando quiser

Novos cursos todas as semanas