Alura > Cursos de Inteligência Artificial > Cursos de IA para Dados > Conteúdos de IA para Dados > Primeiras aulas do curso Apps Script: utilizando o ChatGPT como assistente

Apps Script: utilizando o ChatGPT como assistente

Conhecendo o Apps Script - Apresentação

Olá, tudo bem? Já pensou em automatizar tarefas de planilhas do Google Sheets que demandam muito tempo ou são muito repetitivas, mas não sabe por onde começar?

Eu sou o João e serei seu instrutor nesta jornada!

Audiodescrição: João Miranda se identifica como um homem branco. Possui cabelos castanho-escuros médios e presos em um coque, com as laterais raspadas. No rosto, tem sobrancelhas grossas, olhos castanho-escuros, além de barba e bigode curtos. Está sentado em uma cadeira modelo "gamer". Ao fundo, há uma parede lisa com um símbolo da série Senhor dos Anéis centralizado. A parede está iluminada em tons de verde e azul.

O que aprenderemos?

Neste curso, vamos construir um projeto de análise utilizando o Apps Script, integrando com o Google Sheets e utilizando o ChatGPT para auxiliar na construção dos códigos. Vamos entender como agilizar processos que podem demandar muito tempo e agendar tarefas para que sejam executadas de maneira automática.

Pré-requisitos

Não vamos aprender a realizar automações no Google Docs ou Apresentações. O foco será o Google Sheets e o Google Drive. Portanto, para acompanhar o conteúdo, é necessário que você tenha um conhecimento básico de Google Sheets. Vamos começar?

Conhecendo o Apps Script - Explorando o Apps Script

Temos uma loja virtual na qual as vendas são realizadas por pessoas vendedoras que compartilham seus links com as pessoas clientes. Essas vendas são comissionadas e a pessoa gerente de vendas gostaria de obter um relatório mensal dessas vendas para cada um dos vendedores.

No entanto, os dados sobre essas vendas estão em uma API e em um arquivo no formato JSON, que é um formato difícil de analisar, a princípio.

Conhecendo os dados da API

Vamos abrir a página da API no navegador e analisar os dados. A URL da API para acessar os dados é a labdados.com/produtos. Ao iniciar essa API, temos um bloco de colchetes. Dentro dele, temos vários blocos de chaves. No interior de cada um, por sua vez, temos várias características sobre o produto.

// 20231222064330
// https://labdados.com/produtos

[
    {
        "Produto": "Modelagem preditiva",
        "Categoria do Produto": "livros",
        "Preço": 92.45,
        "Frete": 5.6096965236,
        "Data da Compra": "01/01/2020",
        "Vendedor": "Thiago Silva",
        "Local da compra": "BA",
        "Avaliação da compra": 1,
        "Tipo de pagamento": "cartao_credito",
        "Quantidade de parcelas": 3,
        "lat": -13.29,
        "lon": -41.71
    },
    // Código omitido
}

Na primeira linha, temos "Produto" entre aspas, seguido por dois pontos, e o nome dele, que no caso do primeiro produto, é Modelagem preditiva. Após isso, tem uma vírgula. Na linha seguinte, temos "Categoria do Produto" entre aspas, dois pontos, "livros", também entre aspas, e assim por diante.

Cada bloco de chaves contém informações sobre um produto. Entre o fechamento de cada par de chaves, há uma vírgula. Esse é o formato de arquivo JSON que vamos utilizar.

Nós precisamos analisar os dados a partir deste arquivo. No entanto, surge uma questão: como vamos analisar esses dados se eles estão em uma API e em um formato tão desafiador para análise?

Vamos usar o Google Planilhas, no qual vamos analisar esses dados, construindo gráficos e tabelas sobre a quantidade de vendas e a receita total de cada vendedor. Para transferir esses dados da API para o Google Planilhas, vamos usar o Google Apps Script, uma plataforma do Google que integra várias de suas ferramentas, como Docs, Planilhas, Apresentações, Drive, e assim por diante.

O objetivo ao utilizar o Apps Script é fazer uma análise que apenas usando o Google Planilhas seria impossível ou demandaria muito tempo e trabalho. Vamos entender como podemos usar essa ferramenta.

Criando um arquivo Google Apps Script

Vamos fechar a aba da API por enquanto e acessar a página do Google Drive. Para acessar o Google Drive, é necessário ter uma conta do Gmail. A partir dele, vamos acessar o Google Apps Script.

Para usar o Google Apps Script, vamos criar uma pasta para o nosso projeto. Para criar uma pasta, basta clicar no botão "Novo", no canto superior esquerdo da página, ou clicar com o botão direito em qualquer parte da lista de arquivos do Google Drive e selecionar a opção "Nova Pasta". Clicando em "Novo", selecionaremos "Nova Pasta".

Na janela modal exibida no centro da tela, vamos adicionar o nome desta pasta, que será "projeto Apps Script", onde "projeto" possui inicial minúscula. Clicaremos no botão "Criar", no canto inferior direito dessa janela modal, para criar essa pasta.

Na lista de arquivos, vamos localizar a pasta nova e realizar um clique duplo em cima dela para abri-la.

Em seu interior, vamos criar um arquivo de script do Google Apps Script. Para fazer isso, basta seguir o mesmo processo de criação de pasta, ou clicando com o botão direito, ou selecionando o botão "Novo". Clicaremos no botão "Novo", selecionaremos a opção "Mais", e depois selecionamos a opção "Script do Google Apps". Ele possui um ícone azul com uma seta voltada para a direita.

Ao clicar nessa opção, uma nova aba é aberta no navegador. É necessário dar permissão na janela modal exibida para criar esse script. Selecionaremos o botão "Criar Script" e, com isso, as informações do script serão carregadas.

Se acessarmos a aba anterior para voltar à pasta do Google Drive, onde criamos nosso projeto, encontraremos um arquivo chamado "Projeto sem título" que possui o ícone azul com a seta voltada para a direita. Podemos renomear esse arquivo clicando com o botão direito em cima dele e selecionar a opção "Renomear". Mas vamos fazer isso a partir do projeto, para explorar e conhecer um pouco mais a ferramenta do Apps Script.

Vamos retornar à aba do script, em cujo topo teremos escrito o nome "Projeto Sem Título". Clicaremos neste e, na janela exibida, daremos um nome ao nosso projeto: "analise_vendas". Após a renomeação, clicaremos no botão "Renomear".

Feito isso, podemos explorar um pouco mais essa ferramenta. No canto esquerdo, temos um menu lateral com ícones. Ao passar o mouse por cima de um ícone, o menu todo se expandirá para a direita, mostrando o nome de cada opção.

Se clicarmos em "Visão Geral", teremos uma nova tela com os detalhes do nosso projeto "analise_vendas" com as informações sobre o quando ele foi criado, quando foi a última modificação, a quantidade de execuções, a quantidade de usuários e assim por diante. Portanto, se quisermos verificar informações sobre nosso arquivo, podemos selecionar a opção "Visão Geral".

O principal local onde vamos usar o Google Apps Script, será na segunda opção do menu de ícones lateral, que é o "Editor", no qual vamos criar os códigos. Clicando nele, acessaremos uma tela na qual vamos construir o código para importar os dados da API para uma planilha do Google Planilhas.

Neste ponto, o Google Apps Script já criou um código para nós. Veremos um explorador de arquivos na lateral esquerda, no qual veremos o arquivo código.gs, onde gs significa Google Script.

No corpo da página, temos uma tela com esse arquivo aberto, no qual ele criou a função myFunction().

function myFunction() {

}

O Google Apps Script usa a linguagem JavaScript para construir os códigos. Se você não sabe JavaScript, não se preocupe, pois vamos passar pelas etapas passo a passo e vamos usar o ChatGPT, uma inteligência artificial generativa, para nos ajudar a construir esses códigos.

No próximo vídeo, podemos começar a construir nossa planilha e carregar nossos dados.

Conhecendo o Apps Script - Criando e movendo planilhas

Nós queremos realizar uma análise utilizando o Google Planilhas a partir de dados que estão em uma API, em um formato JSON. Já criamos a pasta do nosso projeto e, dentro dela, um arquivo de script do Google Apps Script.

O problema é que ainda não construímos o arquivo da planilha que vai receber esses dados e, portanto, não o adicionamos na pasta do nosso projeto. Vamos criar esse arquivo de uma forma diferente: ao invés de criar manualmente no Google Drive, vamos utilizar o Apps Script para realizar esse processo de forma automática. Dessa maneira, podemos criá-lo ao mesmo tempo que ele carrega os dados da API.

Criando o arquivo de dados

Dentro do nosso projeto, na aba do arquivo analise_vendas do Apps Script, vamos explorar um pouco como funciona o código de programação do JavaScript.

O nome do arquivo que está recebendo esses códigos é Código.gs. Vamos alterá-lo para algo que faça mais sentido para o nosso projeto, que será a criação da planilha.

Para isso, vamos acessar a aba de arquivos lateral esquerda e clicar nos três pontos, à direita do nome código.js. Vamos selecionar a opção "Renomear". Isso selecionará todo o nome do arquivo, nos permitindo alterá-lo.

Vamos escrever o nome criar_planilha para esse arquivo de script e pressionar "Enter". Quando colocamos esse nome, ocorre automaticamente a adição do .js, que é o formato do arquivo Google Apps Script.

À direita da aba de arquivos, vemos o interior desse arquivo aberto. Se trata de um arquivo de texto como qualquer outro — a diferença é que conseguimos executar os códigos desse texto. No arquivo criar_planilha.gs, temos um texto gerado automaticamente, que pode ser consultado abaixo.

function myFunction() {

}

Essa é uma função que podemos utilizar para executar alguma tarefa personalizada, de maneira semelhante a uma fórmula do Google Planilhas. A diferença é que podemos personalizar essa função e ela pode executar muito mais tarefas do que apenas uma soma, por exemplo.

Para criar uma função no Apps Script, temos que escrever a palavra function para que a máquina entenda que estamos criando uma função. Depois disso, damos um nome para a função. No exemplo gerado automaticamente, o nome é myFunction, ("minha função", em inglês).

Se fosse uma função de soma, poderíamos dar um nome de soma. Mas, como estamos querendo criar uma planilha, vamos substituir o nome myFunction por criarPlanilha(), sem separação de palavras, e com o "P" em letra maiúscula.

function criarPlanilha() {

}

Toda vez que terminamos uma palavra e começamos uma outra palavra no mesmo nome, colocamos uma letra maiúscula. Isso porque o nome da função não pode ter espaços. Precisamos colocar o P maiúsculo ou um underline (_) para diferenciar e entender melhor a divisão de palavras desse nome.

À direita do nome, temos um par de parênteses. Entre eles, podemos utilizar parâmetros dentro dessa função. Podemos criar parâmetros personalizados que vão alterar o funcionamento da função.

Por exemplo, nem uma fórmula do Google Planilhas, se escrevemos SOMA, abrimos parênteses e passamos A1 e B1, essa fórmula vai somar os valores que estão nas células A1 e B1.

Nesse caso, não queremos colocar parâmetros para modificar essa função. Ela sempre vai agir da mesma forma, criando uma planilha. Portanto, não precisamos passar nada entre os parênteses, basta abri-los e fechá-los.

À direita dos parênteses, temos um par de chaves. Tudo que estiver entre essas duas chaves serão as tarefas que a função pode executar.

No nosso caso, queremos criar uma planilha. Para criá-la, podemos armazená-la em algum lugar. No Google Planilhas, qual elemento seria análogo a um espaço de armazenamento? Uma célula.

Uma célula consegue armazenar informações como números, texto e assim por diante. Dentro do Apps Script, também conseguimos armazenar informações, utilizando variáveis.

Para construir uma variável, precisamos escrever let e dar um nome para ela. O nome da nossa variável será planilha (com letras minúsculas) porque vamos criar uma planilha.

À direita da variável, colocamos o sinal de igual. Isso está indicando que vamos armazenar alguma informação nessa variável planilha.

E qual será a informação? Vamos armazenar uma planilha inteira que vamos criar. Para criar uma planilha, vamos utilizar o SpreadsheetApp, com o primeiro "S" e o "A" de "Apps" em letra maiúscula, além de dois "p"s nesta última.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp
}

O SpreadsheetApp é uma biblioteca, ou seja, uma coleção de funções personalizadas com as quais podemos criar, transformar e modificar planilhas dentro do Apps Script.

Após acessar essa biblioteca, colocamos um ponto (.) à sua direita e utilizamos uma das funções dessa biblioteca. A função executa alguma tarefa, portanto, utilizaremos a função create para criar uma planilha.

Então, vamos escrever create, abriremos um par de parênteses. Entre eles, onde haverá os parâmetros da função, vamos informar como parâmetro o nome da planilha que queremos criar entre aspas simples — neste caso, queremos que o arquivo da nossa planilha se chame dados_api.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp.create(dados_api)
}

Sempre que queremos escrever um texto dentro do Apps Script, colocamos esse texto entre aspas. Na tela, veremos esse texto na cor vermelha — sempre que houver um texto, será indicado por essa coloração.

Com essa linha de código, ele já vai criar uma planilha dentro do Google Drive. Para encerrar uma linha de código, temos que colocar o sinal de ponto e vírgula.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp.create(dados_api);
}

Com o ponto e vírgula, estamos dizendo para a máquina que estamos encerrando aquela linha. Se pressionarmos "Enter" à direita, no final dessa linha, podemos colocar entre as chaves outras linhas de código que vão executar outras tarefas.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp.create(dados_api);
    
}

Criamos a planilha na linha acima, mas precisamos acessar essa planilha de alguma forma. Precisamos localizá-la dentro do Google Drive.

Como podemos fazer isso? Utilizando o ID e a URL dessa planilha. Vamos obter essas informações, dentre as quais a URL corresponde ao link que podemos acessar.

Para obtê-las, vamos escrever console.log(). Essa função permite colocar uma informação na nossa tela para visualizar. Sempre que executamos essa função, ele vai informar alguma coisa na tela para nós.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp.create(dados_api);
    console.log()
}

E o que queremos informar? Entre os parênteses, vamos abrir aspas simples, pois se tratará de um texto. Entre elas, vamos escrever ID da planilha.

O ID é um identificador único da planilha. Sempre que um arquivo é criado dentro do Google Drive, ele vai ter um ID.

Vamos colocar dois pontos (:) e um espaço. Em seguida, à direita das aspas, vamos colocar um "mais" (+). Esse "mais" está concatenando, ou seja, colocando uma informação ao lado da outra. Estamos colocando o texto "ID da planilha: " e vamos colocar outro texto ao lado dele, que corresponderá ao ID.

Para acessar o ID da planilha, vamos escrever planilha (a variável que construímos, análoga a uma célula) e, à sua direita, vamos colocar um ponto e o getID. Dessa maneira, a partir da variável, vamos acessar o ID dessa planilha. À direita do getID precisamos abrir e fechar os seus parênteses.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp.create(dados_api);
    console.log('ID da planilha: ' + planilha.getId())
}

No final da linha, colocamos o ponto e vírgula e vamos pressionar "Enter" para adicionar a URL dessa planilha em uma nova linha. Para agilizar o processo, vamos copiar o código da linha anterior, pois vamos escrever a informação da URL da mesma forma que fizemos no ID.

Vamos colar o conteúdo copiado na linha vazia que criamos. Nesta, teremos o console.log() e, ao invés de ter ID da planilha, vamos ter URL da planilha. Ao invés de ser getId, na função à direita, vamos colocar getUrl.

function criarPlanilha() {
    let planilha = SpreadsheetApp.create(dados_api);
    console.log('ID da planilha: ' + planilha.getId());
    console.log('URL da planilha: ' + planilha.getUrl());
}

Já construímos a nossa função. Se clicarmos no botão "Salvar Projeto", na aba de menus acima do código, ou pressionarmos o atalho "Ctrl+S", salvaremos o nosso script. Podemos executar a partir do botão "Executar a função selecionada", à direita de "Salvar projeto".

Se clicarmos nesse botão, executaremos a função. Mas, qual função vamos executar? Aquela que é exibida à direita do botão "Executar a função selecionada", no qual temos a opção criarPlanilha.

Se clicarmos nesse botão, veremos que é um drop-down, ou seja, uma lista suspensa na qual podemos selecionar a função que queremos executar. Como criamos apenas a função criarPlanilha, só temos essa opção, portanto, vamos selecioná-la e clicar no botão "Executar a função selecionada".

Quando fazemos isso, estamos executando o script. Sempre que executamos um script pela primeira vez no projeto, uma janela será exibida, pedindo uma autorização. Precisamos autorizar o Google a fazer modificações no nosso Google Drive.

Vamos clicar no botão "Revisar Permissões" no canto inferior direito dessa janela. Uma nova janela será aberta indicando qual é a conta na qual estamos fazendo esse script. Vamos selecionar o nosso e-mail.

Em seguida, a janela avisa que "o Google não verificou esse app"e dispõe duas opções de clique: o botão "Voltar à Segurança", à direita, e o botão "Avançado", à esquerda.

Vamos clicar em "Avançado" que abrirá um trecho de texto com o botão "Acessar analise_vendas", identificado por ele como "não seguro". Entretanto, como criamos esse script, sabemos que ele é seguro.

Vamos clicar nesse botão "Acessar analise_vendas (não seguro)" e clicar no botão "Permitir". Dessa maneira, estamos permitindo que o Google execute essas tarefas.

A janela de verificação será fechada e, na tela do Apps Script, veremos que uma seção chamada "Registro de execução" foi aberta, abaixo da seção de código.

Na nova seção, veremos que a função começou a executar e exibiu justamente aquele texto que solicitamos.

Registro de execução

07:29:55 Notificação Execução iniciada

07:29:59 Informação ID da planilha: IcKzdctKXXs76YEHIviBhnIt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o

07:29:59 Informação URL da planilha: https://docs.google.com/spreadsheets/d/1cKzdctKXXs76YEHIviBhnIt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o/edit

07:29:56 Notificação Execução concluida

A informação "ID da planilha", colocou um ID, que é uma informação única, e depois a "URL da planilha". Ele colocou toda a URL e, em uma parte dela, tem exatamente o ID único daquela planilha.

Vamos acessar essa planilha, copiando a URL e colando no campo de pesquisa, em uma nova aba do navegador. Após o carregamento, veremos que ele criou uma planilha com o nome dados_api.

Vamos voltar à aba que possui a pasta do nosso projeto aberta. Quando abrimos essa aba, vamos identificar que o nosso arquivo não está na pasta "projeto Apps Script". Mesmo que o nosso projeto esteja nessa pasta do Apps Script, o arquivo não foi criado ali, e sim na pasta inicial do Google Drive.

Vamos precisar mover aquele arquivo para dentro dessa pasta. Para fazer isso, vamos utilizar o ID da pasta "projeto Apps Script". Lá na URL dessa pasta, localizada na barra de pesquisa superior, haverá um identificador único ao final.

URL:

https://drive.google.com/drive/folders/1Z_LEi0G8Bq3Po14x-2AeXXRn_rasx

ID da pasta:

1Z_LEi0G8Bq3Po14x-2AeXXRn_rasx

Vamos copiar esse identificador com o atalho "Ctrl+C" e voltar na aba do código com o script. Podemos fechar a seção de registros de execução, clicando no "X" do canto superior direito.

Em seguida, vamos criar uma nova função para mover uma planilha para uma nova pasta. À direita da chave de fechamento da função criarPlanilha, vamos pressionar "Enter" duas vezes para pular uma linha, na qual vamos escrever function.

Vamos criar uma nova função que vai se chamar moverPlanilha. Abriremos um par de parênteses e um par de chaves. Sempre que criarmos uma função, ela vai seguir essa estrutura.

function moverPlanilha() {

}

Ao invés de criar uma cópia, vamos mover o arquivo para a pasta. Para fazer isso, precisamos da informação da URL da planilha, do ID da planilha e do ID da pasta do nosso projeto.

Entre as chaves da função, vamos escrever let arquivo, que vai ser o arquivo da planilha. À sua direita, vamos escrever um igual e um DriveApp.

Da mesma forma que há a funcionalidade SpreadsheetApp que cria e altera planilhas, há a DriveApp, que modifica e cria arquivos dentro do Google Drive. Através dela, vamos adicionar um ponto e a função getFileById().

function moverPlanilha() {
    let arquivo = DriveApp.getFileById()
}

Vamos acessar o arquivo a partir do seu ID. Se voltarmos na aba da planilha dados_api, vamos acessar o seu ID a partir da URL, à esquerda do /edit.

URL:

docs.google.com/spreadsheets/d/1cKzdctKXXs76YEHlviBhnlt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o/edit#gid=0

ID da pasta:

1cKzdctKXXs76YEHlviBhnlt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o

Vamos copiar, voltar para a aba do projeto do Apps Script e colar entre aspas simples, entre dos parênteses do getFileById(). Dessa maneira, vamos armazenar o arquivo da planilha nessa variável arquivo. Por fim, vamos colocar um ponto e vírgula no final dessa linha.

function moverPlanilha() {
    let arquivo = DriveApp.getFileById('1cKzdctKXXs76YEHlviBhnlt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o')
}

Vamos pressionar "Enter" para acessar a próxima linha, na qual vamos colocar a pasta também.

Para armazenar a pasta do nosso projeto em uma variável, vamos escrever let pasta, que vai ser igual a DriveApp. Vamos fazer a mesma coisa de antes, acessando essa pasta pelo ID. Contudo, ao invés de usar a função getFileById(), vamos usar a getFolderById().

Ao escrever getFolderById(), veremos que o Apps Script, que possui um sistema de autocomplete (autocompletar), vai completando as informações em uma lista suspensa para nos ajudar — basta selecionar a sugestão correta na lista e pressionar "Enter" para escrever o código automaticamente.

Dentro de getFolderById(), vamos fazer a mesma coisa. Vamos abrir o projeto Apps Script na nossa outra aba, copiar o ID único dessa pasta na URL, voltar à aba do nosso projeto e colar essa informação entre os parênteses. Feito isso, podemos colocar um ponto e vírgula ao final da linha.

ID da pasta:

1Z_LEi0G8Bq3Po14x-2AeXXRn_rasx
function moverPlanilha() {
    let arquivo = DriveApp.getFileById('1cKzdctKXXs76YEHlviBhnlt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o');
    let pasta = DriveApp.getFolderById('1Z_LEi0G8Bq3Po14x-2AeXXRn_rasx');
}

Já temos o arquivo e a pasta nessa função. Precisamos pegar o arquivo e mover para a pasta. Para isso, vamos descer uma linha e escrever arquivo.moveTo (de "mover para") abriremos parênteses e escreveremos pasta entre eles. Simples assim.

No final da linha, colocamos o ponto e vírgula.

function moverPlanilha() {
    let arquivo = DriveApp.getFileById('1cKzdctKXXs76YEHlviBhnlt2R2PBQ1Impt9pprVXB5o');
    let pasta = DriveApp.getFolderById('1Z_LEi0G8Bq3Po14x-2AeXXRn_rasx');
    arquivo.moveTo(pasta);
}

Para executarmos essa função, precisamos salvar esse arquivo de script. Para isso, podemos clicar no botão chamado "Salvar projeto", ou pressionar o atalho "Ctrl+S".

Precisamos selecionar qual será a função que queremos executar. No menu superior, vamos selecionar o botão "criarPlanilha" para abrir a lista suspensa e selecionar "moverPlanilha". Em seguida, vamos executar clicando no botão "Executar a função selecionada".

A janela de diálogo pedindo autorização vai aparecer novamente. Vamos clicar em "Revisar permissões" e fazer aquela mesma autorização, selecionando nosso e-mail, clicando em "Avançado" e "Acessar analise_vendas (não seguro)". Feito isso, descemos a janela e selecionamos a opção "Permitir".

Isso abrirá a aba inferior com o registro de execução. Ele carregará e executará a tarefa, ou seja, mover o arquivo da pasta de origem, qualquer que seja, para a pasta que escolhemos, que é a pasta do nosso projeto.

Se voltarmos à aba do Drive com a pasta do projeto aberta e pressionarmos "F5" para atualizá-la, veremos o arquivo "dados_api" dentro dela.

Criamos o arquivo de planilha para receber nossos dados. A seguir, utilizaremos o código em JavaScript para carregar os dados da API para dentro dessa planilha.

Sobre o curso Apps Script: utilizando o ChatGPT como assistente

O curso Apps Script: utilizando o ChatGPT como assistente possui 158 minutos de vídeos, em um total de 44 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de IA para Dados em Inteligência Artificial, ou leia nossos artigos de Inteligência Artificial.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda IA para Dados acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri, a inteligência artificial da Alura

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas