CMD: dicas para trabalhar no prompt do Windows

CMD: dicas para trabalhar no prompt do Windows
André Bessa
André Bessa

Compartilhe

Quando estamos trabalhando ou utilizando um sistema operacional, é comum termos a necessidade de executar ou entender alguns comandos que são passados ao sistema em diversas situações. Como exemplo podemos citar a configuração de ambientes de desenvolvimento, a execução de algum serviço, ou até mesmo o gerenciamento de um sistema como um todo.

Na imagem é apresentado a tela do `cmd`.

Imagine um cenário onde é necessário a configuração de um ambiente local de desenvolvimento com instalação de dependências de um projeto como um `React Native. Neste cenário, é bem comum a execução das configurações necessárias serem feitas utilizando o terminal e linhas de comandos que possibilitam uma maior flexibilidade, mas no ambiente Windows, como utilizar a linha de comando? Quais comandos temos disponíveis?

Para responder os questionamentos anteriores, neste artigo vamos falar sobre o cmd ou prompt de comando, uma ferramenta de linha de comando que integra a plataforma Windows há bastante tempo. Então, vamos conhecer alguns comandos úteis no nosso dia a dia?😉

O que é o CMD?

Também conhecido como prompt de comando, ou shell de comando, o cmd é o interpretador de comandos de sistemas da plataforma Windows e está presente como ferramenta nas versões Windows até as mais recentes.

Com o cmd, podemos gerenciar diversas coisas do Windows sem a necessidade de interação com a interface gráfica, além de preparar e executar comandos no sistema. Temos, também, a possibilidade de criação de scripts para automatização de alguma rotina.

O cmd emula uma interface de comunicação com o usuário em modo texto, como mostra na imagem abaixo:

Na imagem é apresentado a tela do `cmd` com o texto: Microsoft Windows versão 10.0.19042.1110 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. C:\Users\André Bessa da Silva>.

Comandos

Para começar as dicas deste artigo, vamos ver como acessar o cmd no seu Windows?

  • Acessando pela interface: podemos iniciar o cmd pela interface gráfica como na imagem abaixo:

Na imagem é apresentado a tela pesquisar do windows na barra inferior esquerda, preenchida com a expressão `cmd`.

No campo de busca do Windows, que geralmente está no canto esquerdo inferior, digite o comando cmd e, após, clique em abrir como mostra a imagem. Ou então digite no campo de busca cmd e pressione enter.

  • Executar: outra possibilidade para acessar o cmd é pressionar as teclas de atalho windows (⊞) + r e informar no campo executar o comando cmd e pressionar o enter ou clicar em OK, como na imagem abaixo.

Na imagem a janela de executar programas do windows preenchida com a expressão `cmd`.

Com a tela do cmd ativada, vamos conhecer alguns comandos muito utilizados para trabalhar com essa ferramenta. São eles:

  • Listando arquivos e diretórios: na utilização do cmd, o comando que permite a visualização do conteúdo de uma pasta no windows é o dir. Veja na figura a seguir:

Na imagem é apresentada a execução do comando `dir` no `cmd` e mostrado o conteúdo da pasta `temp`.

  • Navegação entre pastas: o comando que permite a navegação entre pastas e subpastas no windows pelo cmd é o cd (change directory). Na imagem abaixo, temos a listagem da pasta tmp e dentro dela a subpasta pasta_1. Agora, para entrarmos na subpasta, utilizamos o comando como mostrado na figura a seguir:

Na imagem é apresentado o conteúdo da pasta `temp` e  a execução do comando `cd` no `cmd` para navegar da pasta `c:\temp` para a `c:\temp\pasta_1`.

Para a execução do comando cd, deve ser informado como segundo parâmetro o caminho da pasta que se deseja acessar e, após clicar em enter, é possível identificar no prompt em qual pasta estamos naquele momento. Veja na imagem a seguir:

Na imagem é apresentada a execução do comando `cd` no `cmd` para navegar da pasta `c:\temp` para a `c:\temp\pasta_1`.

Mas, se precisarmos voltar para a pasta anterior, como fazemos? Qual o comando? Nesse caso, o comando também é o cd. Contudo, devemos passar como parâmetro o ... Dê uma olhada na imagem a seguir:

Na imagem é apresentada a execução do comando `cd` no `cmd` para navegar da pasta `c:\temp` para a `c:\temp\pasta_1`.

  • Copiar e mover arquivos: na utilização do sistema operacional, uma necessidade muito comum é a manutenção de arquivos, ou seja, executar processos como copia e cola. Na utilização cmd, o comando que permite que copiemos um arquivo para uma determinada pasta é o comando copy. Olhe o exemplo a seguir:

Na imagem é apresentada a execução do comando `copy` no `cmd`.

Na execução do copy, devemos passar para o comando o nome completo do arquivo e, como segundo parâmetro, o diretório de destino. Como mostrado na imagem, foi copiado o arquivo comandosSQL.txt para dentro da pasta pasta_1.

Para mover um arquivo ou pasta para outro caminho, o comando é o move, que também recebe como parâmetro o arquivo/pasta e o destino. Veja a imagem abaixo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `move` no `cmd`.

  • Criar uma pasta: quando temos a necessidade de criar uma nova pasta pelo cmd, o comando é o mkdir ou md (make directory).

Na imagem é apresentada a execução do comando `mkdir` e `md` no `cmd`.

Na imagem é apresentada a execução do comando `mkdir` e `md` no `cmd`.

Na imagem anterior, tivemos a execução do comando mkdir, que recebe como parâmetro o nome da pasta que deve ser criado, neste exemplo, pasta_2. Diferentemente dos comandos copy e move, não temos uma mensagem explicitando que o comando foi executado com sucesso, porém, podemos executar um dir e validar se o diretório foi criado.

Na imagem é apresentada a execução do comando `dir` no `cmd`.

Neste processo de execução de comandos, navegação em diretórios, temos um momento em que é necessário excluir uma pasta ou arquivos. Como podemos fazer isso?

  • Deletando arquivos e pastas: para a excluir um arquivo pelo ´cmd, podemos usar o comandodel`, como no exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `del` no `cmd`. Para a exclusão do arquivo `comandosSQL.txt`.

O comando del recebe como parâmetro o arquivo que queremos deletar e, se for executado com sucesso, não apresentará nenhuma mensagem. Mas, se o comando não encontrar o arquivo, uma mensagem como Não foi possível encontrar C:\temp\comandosSQL.txt será mostrada.

Para a exclusão de todos os arquivos de uma pasta, podemos também utilizar o comando del ou erase. Nesse caso, o comportamento é o mesmo, veja a imagem a seguir:

Na imagem é apresentada a execução do comando `del` no `cmd` para exclusão do conteúdo da pasta `pasta_3`.

Na imagem é apresentada a execução do comando `erase` no `cmd` para exclusão do conteúdo da pasta `pasta_3`.

Como é apresentado na figura quando executado a deleção de arquivos de uma pasta, o cmd pede a confirmação da ação. Temos ainda disponível o comando rd (remove directory), que permite que façamos a exclusão de uma pasta.

Na imagem é apresentada a execução do comando `rd` no `cmd` para exclusão da pasta `pasta_3`.

Porém, o comando rd + o nome da pasta, como mostrado na figura, só deixa que excluamos uma pasta vazia. Mas é comum querermos excluir a pasta e todo seu conteúdo, então usando o rd podemos passar como parâmetro o /s, que vai deixar que deletemos a pasta e todo seu conteúdo. Veja o exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `rd` em conjunto com o parâmetro `/s` no `cmd` para exclusão de uma pasta `pasta_3` e de todo seu conteúdo.

  • Renomeando arquivos e pastas: Quando a necessidade for renomear um arquivo ou diretório o comando que executamos no cmd é o ren.

Na imagem é apresentada a execução do comando `ren` para renomear uma pasta.

Para renomear um arquivo o comando é o mesmo: c:\temp> ren arquivo arquivo_renomeado, tendo como parâmetro o nome do arquivo e o novo nome que o mesmo receberá.

Os comandos apresentados até aqui são bem úteis para pessoas que desenvolvem na plataforma Windows e querem mergulhar um pouco mais fundo utilizando a linha de comando. Contudo, existe uma série de comandos úteis para a gerência do Windows, apresento alguns:

  • Alterando a data e hora do sistema: para a alteração da hora do sistema windows pelo terminal temos o comando time, veja o exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `time` para alterar a hora do sistema.

Na execução do time é apresentada a hora atual do sistema e é solicitado que você insira a nova hora. Para alterar a data o comando é o date, como no exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `date` para alterar a data do sistema.

Importante lembrar que para situações em que os comandos pedem a interação com o usuário, como esperar uma data/hora ou a confirmação de uma exclusão, podemos cancelar usando as teclas de atalho ctrl +c.

  • Funções úteis: temos a disposição também um comando como fsutil que é utilizado com complementos.

Na imagem é apresentada a execução do comando `fsUtil`.

Quando executamos o fsutil sem um complemento ou parâmetro, ele lista os complementos disponíveis , veja ele em conjunto com o complemento fsInfo.

Na imagem é apresentada a execução do comando `fsutil` junto com o `fsinfo`.

O fsInfo por sua vez também possui uma série de complementos. Vamos testar o drives que nos apresenta os drives disponíveis no sistema:

Na imagem é apresentada a execução do comando `fsutil` junto com o `fsinfo` e o comando `drives`.

  • Listando informações do sistema: Para saber sobre informações de configuração do sistema, temos o comando systeminfo, olha a execução dele no cmd.

Na imagem é apresentada a execução do comando `systeminfo`.

Como resultado da execução do systeminfo, temos informações como nome da máquina, versão do sistema operacional, processador, versão da bios, quantidade de memória, placa de rede entre outros.

  • Listando os processos do sistema: quando queremos visualizar os processos em execução no sistema operacional o comando é o tasklist, olha o exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `tasklist`.

A execução do tasklist retorna informações importantes sobre os processos, como o nome dele, o identificador daquele processo, o nome da sessão e o uso de memória pelo processo.

Com base nessas informações, podemos executar o comando taskkill para encerrar um processo, para isso deve ser passado o parâmetro /pid e o identificador do processo, veja um exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `taskkill`.

  • Comparar arquivos: comparar arquivos é uma atividade muito comum, seja para quem desenvolve ou para pessoas que estão gerenciando o sistema operacional, no cmd temos o comando comp, que vai receber como parâmetros os dois arquivos que serão comparados. Olhe na imagem abaixo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `comp`.

  • Limpando a tela: durante o trabalho usando o cmd, muito provavelmente, teremos uma tela preta com uma série de comandos já executados. Para melhorar a visualização, temos como comando de limpeza de tela, o cls:

Na imagem é apresentada a execução do comando `cls`.

  • Um manual de comando: temos à disposição muitos comandos interessantes, não é mesmo? Se você precisar lembrar de algum comando, ou tiver curiosidade de conhecer alguns novos, podemos consultar o próprio cmd com o comando help, que irá listar uma série de comandos que podemos utilizar e com suas respectivas descrições.

Na imagem é apresentada a execução do comando `help`.

Muitos comandos têm parâmetros específicos para sua execução, e temos como recurso a possibilidade de ter acesso a documentação de um comando específico, digitando o comando e o parâmetro /?. Veja no exemplo:

Na imagem é apresentada a execução do comando `cd /?`.

Então, executando o cd /? é listado informações pertinentes ao comando cd, inclusive com exemplo explicado. E essa ideia se aplica a todo comando no cmd.

Para finalizar a listagem de comandos úteis temos o shutdown, que permite que desliguemos o computador pelo terminal, o comando fica assim: c:\temp> shutdown . Mas lembre-se de só executar esse comando depois de terminar de ler o nosso artigo. 😎

Conclusão

Saber utilizar a linha de comando é muito importante e útil para pessoas que trabalham com tecnologia, seja desenvolvendo aplicações, ou gerenciando sistemas, porque em algumas situações o desempenho do terminal é superior à interface gráfica, ainda mais no ambiente Windows.

E no Windows a ferramenta de linha de comando que temos à disposição é o cmd que integra o sistema operacional. Não deixe de testar e executar alguns comandos básicos que você conheceu neste artigo.

Até a próxima 😉

Para conhecer mais sobre comando de terminal no Windows e mergulhar mais fundo em tecnologia, veja:

André Bessa
André Bessa

Dev C# com foco em backend e instrutor na Alura, buscando sempre novos conhecimentos.

Veja outros artigos sobre DevOps