Alura > Cursos de Data Science > Cursos de Business Intelligence > Conteúdos de Business Intelligence > Primeiras aulas do curso Power BI: entendendo as fórmulas DAX

Power BI: entendendo as fórmulas DAX

Conectando e relacionando - Apresentação

Olá, meu nome é David Neves e eu o sou instrutor que ministrará esse curso que tem como foco o entendimento de toda a linguagem DAX. Não só vamos aprender a linguagem DAX, mas vamos começar a nossa caminhada da seguinte forma, nós vamos criar uma conexão, vamos nos conectar a uma pasta de trabalho do Excel.

Logo em seguida vamos relacionar tabelas, então vamos conhecer um pouco sobre relacionamento de tabelas, criação de hierarquias e até mesmo ocultar tabelas ou colunas. Vamos aprender um pouco disse e seguir na linguagem DAX, na qual vamos criar medidas, vamos conhecer bastante funções importantes, funções lógicas, textuais, de inteligências temporais.

Vamos conhecer vários tipos de funções que nos auxiliam no processo de desenvolvimento do nosso projeto. Vamos também conhecer algumas ferramentas externas, que nos auxiliarão na criação das medidas, como o DAX Studio e o Power BI Helper, que nos ajudará na documentação do nosso projeto. Por fim, vamos criar esse dashboard.

É um dashboard de vendas, vamos desenvolver ele do zero, no qual não só vamos desenvolver do zero, mas também vamos publicar na web, gerando um link compartilhável para que qualquer pessoa consiga visualizar o seu dashboard e também vamos disponibilizar para um dispositivo mobile.

Ou seja, nós temos bastante conteúdo para aprender durante esse curso. É um curso muito importante para você, que deseja desenvolver a sua carreira de desenvolvedor Power BI. Então espero você no curso.

Conectando e relacionando - Importando os datasets

Para darmos o pontapé inicial no nosso projeto, uma parte importantíssima que precisamos fazer é, antes de evidentemente abrir o Power BI Desktop, é entendermos que dataset é esse com o qual vamos lidar para trabalharmos dentro do Power BI Desktop. No nosso caso, o nosso dataset é um dataset de vendas, de venda de livros e e-books.

Então a nossa meta é terminar o curso desenvolvendo um dashboard de vendas. Vamos dar uma olhada nesse dataset, clicando na pasta "Projeto". Nós temos um arquivo do Excel, uma pasta de trabalho de Excel chamada "dataset-vendas".

Vou dar um duplo clique em cima desse arquivo. Como vamos ver, assim que ele abriu, ele tem quatro guias. Tem a guia "Itens Notas", a guia "Notas", a guia "Produtos" e a guia "Vendedores". Em cada uma delas está armazenada uma informação importante, várias informações importantes, que no final do dashboard, na hora de criarmos esse dashboard, vai ser essencial cada uma dessas informações.

Com isso, agora que sabemos que é um arquivo, uma pasta de trabalho do Excel que tem quatro guias, vamos importar agora para dentro do Power BI Desktop. Eu vou fechar essa pasta de trabalho do Excel e vou abrir o Power BI Desktop.

O Power BI abriu e ele já mostra uma janela com várias opções, e uma delas é "Obter dados", que é justamente o local que vamos realizar a conexão à nossa pasta de trabalho do Excel. Vou clicar em "Obter dados", ele abre uma outra janela, uma janela de obter dados, na qual existem vários tipos de conexões.

Mas, no nosso caso, é a conexão Excel. Eu vou escolher, vou selecionar essa opção Excel e vou clicar em conectar. Com isso, eu vou abrir a pasta "Projeto" e procurar pelo arquivo "dataset-vendas". Vou dar um duplo clique no "dataset-vendas" e agora o Power BI, ele vai carregar esse arquivo, vai interpretar e ver como ele está organizado.

Como você pode observar, ele trouxe não só quatro guias, ele trouxe oito opções. Mas se dermos uma olhada mais cuidadosa, vamos ver que, por exemplo, essa tabela "Tb_ItensNotas", ela traz uma informação, três colunas: número, código do produto e quantidade.

E também a planilha "Itens Notas" traz a mesma situação, traz a mesma disposição dos dados. Mas qual devemos escolher? A diferença entre a tabela "Tb_ItensNotas" e a planilha "Itens Nota" é que a planilha "Itens Notas", ela vai pegar todas as informações contidas dentro daquela planilha. Ou seja, vai pegar todas as informações contidas em todas as colunas.

Já a tabela "Tb_ItensNotas", vai trazer todas as informações, todos os dados contidos dentro das colunas que tem dentro da tabela, no caso, são só essas três colunas (Numero, Codigo do produto e Quantidade). Então, se eu adicionar qualquer outra informação, dentro da pasta de trabalho, fora dessas colunas, ela não vai trazer para cá, ou seja, o Power BI não vai trazer para cá.

Então é bem melhor que façamos essa conexão com essas tabelas aqui. Eu vou selecionar as quatro tabelas, a tabela "Tb_ItensNotas", a tabela "Tb_Notas", a tabela "Tb_Produtos" e a tabela "Tb_Vendedores". Com isso, eu vou clicar em "Transformar Dados", para que ele abra o editor do Power Query, como ele abriu agora.

E veremos que as quatro tabelas foram importadas agora, então temos a conexão diretamente. Quando eu clico em cima de qualquer uma delas, no menu lateral esquerdo, na área de "Consultas", eu consigo visualizar as quatro tabelas. Com isso eu já tenho aqui todas as tabelas importadas para dentro do Power BI.

Com isso eu vou clicar no menu "Fechar e Aplicar", vamos ver a mágica acontecendo nessa área de "Campos", à direita. Assim que carregar essas mudanças na consulta, as quatro tabelas vão aparecer na área de "Campos", no canto direito.

Como eu havia falado, temos as quatro tabelas importadas em "Campos". Com isso agora nós já conseguimos dar prosseguimento e avançar para a próxima etapa, que é analisarmos as relações entre essas tabelas. Mas isso vai ficar para o próximo vídeo.

Conectando e relacionando - Relacionamento entre tabelas #1

Nós temos aqui as nossas tabelas já com a conexão realizada, com êxito, entre o Power BI e o dataset, a pasta de trabalho Excel. Agora o que nos resta é verificar a relação entre essas tabelas, em momento algum nós vimos isso. Então vamos acessar. Na lateral esquerda do Power BI tem uma opção, um botão chamado "Modelo". Clicando nesse botão, chamado "Modelo", conseguimos visualizar todas as tabelas em uma área.

Temos um campo de "Propriedades" sobre essa tabela, temos o campo de "Campos", que nos mostra todas as tabelas que nós importamos. E temos também, na parte de baixo, uma paginação, podemos criar um novo layout que nos permite deixar mais organizada essa relação entre as tabelas.

Porque o que pode acontecer, por exemplo, se temos - pensando em um projeto de BI - se temos uma tabela que consegue controlar várias outras tabelas, seria interessante deixarmos um novo layout só para esse tipo de controle, para conseguirmos visualizar de uma forma muito mais simples, muito mais organizada. Então é bem interessante, é um recurso muito interessante para quem quer deixar mais organizado o projeto.

No nosso caso, só temos quatro tabelas. Então vamos dar uma olhada aqui agora, eu vou diminuir um pouco o zoom. Vou enxugar esse campo de "Propriedades". Vamos ver que temos quatro tabelas.

Essas quatro tabelas, duas delas têm relação com a tabela "Tb_Notas", que são a tabela "Tb_ItensNotas" e a tabela "Tb_Vendedores". Mas a tabela "Tb_Produtos", não tem relação com nenhuma dessas outras tabelas. Mas será que realmente não existe uma relação? Se observarmos na tabela "Tb_ItensNotas", ela tem uma coluna chamada "Codigo do produto" e na tabela "Tb_Produto" também temos uma coluna chamada "Código do produto".

Mas se observarmos, em cada uma dessas colunas, ela está com o símbolo de somatório. Ou seja, o Power BI, no momento em que realizamos essa conexão, ele interpretou que esse dado é um tipo de agregação, ou seja, você pode calcular, você pode fazer uma soma, pode fazer uma média, enfim, você pode realizar cálculos com essa coluna.

Só que não é esse o caso, como aqui é o código do produto, é o ID dele, o máximo que podemos fazer é uma contagem. Com isso, precisamos ter essa relação, essa tabela "Tb_Produtos", ela tem que ter uma relação com essa "Tb_ItensNotas". Então, para criar essa relação, nós vamos arrastar o "Codigo do produto" da "Tb_ItensNotas" para a outra coluna da "Tb_Produtos". Nós vamos ver - eu vou só ajustar aqui - vamos ver que uma relação foi criada.

Então sabemos que a tabela "Tb_ItensNotas" se relaciona com a tabela "Tb_Produtos". Inclusive, a partir do momento que criamos essa relação, nós vemos que até o símbolo de somatório sumiu, ele virou um símbolo de uma tabela. Se passarmos o mouse em cima desse linha que liga entre uma tabela e outra, conseguimos visualizar qual coluna está se relacionando com a outra.

Inclusive, se clicarmos com o botão direito, podemos não só excluir como também verificar as propriedades dessa relação.

Vamos ver que o Power BI identificou que é de muitos para um, porque aqui, na tabela "Tb_Produtos", sabemos que só existe um produto, porque é a listagem de cada produto. Já na "Tb_ItensNotas", podem existir vários produtos para um só pedido, então já temos aqui vários códigos de produtos. Por isso que a cardinalidade já é identificada como muitos para um.

Então o Power BI tem essa inteligência de interpretar essa cardinalidade, mas podemos também alterar aqui, podemos alterar essa cardinalidade. Uma coisa interessante também, porque se observarmos, nós importamos aqui todas as tabelas, mas as relações não foram bem feitas.

Imagina se importamos uma nova tabela para dentro do nosso projeto e essa tabela, ela realiza uma conexão nova que não faz sentido, ou então até mesmo ela não faz uma conexão, ela não cria uma relação entre outra tabela. Então é importante sabermos que existe uma opção dentro do Power BI Desktop onde nós conseguimos desabilitar esse relacionamento automático, assim temos mais segurança na hora de criar relações.

Como fazemos isso? Podemos ir na aba "Arquivo" e tem a opção "Opções e Configurações". Clicando em "Opções e Configurações", tem a parte de "Opções". Ele vai abrir uma janela para nós, que tem duas divisões do lado esquerdo.

Tem a divisão "Global" e tem a divisão "Arquivo Atual", na qual, quando você faz alguma alteração no "Arquivo Atual", só vai alterar justamente o nosso projeto. Mas se vocês fizerem qualquer alteração no "Global", vamos alterar qualquer projeto que vai ser criado dentro do Power BI. Mas, no nosso caso, vamos fazer a alteração no "Arquivo Atual". Vou clicar em "Carregamento de Dados" e temos a opção de "Relacionamentos".

Nessa opção temos duas opções marcadas, temos a "Importar relacionamentos de fontes de dados no primeiro carregamento", ou seja, se tiver relações no primeiro carregamento, ele vai realizar essas relações. Podemos também desabilitar essa opção. Também há outra opção, "Detectar automaticamente novos relacionamentos depois que os dados são carregados", que pode acontecer, por exemplo, quando importo uma nova tabela.

Eu vou clicar para desmarcar as duas opções e vou clicar em "Ok". Clicando em ok, eu já tenho essas duas opções ativadas, então é só eu fechar o nosso projeto e abrir de novo para que ele já tenha todas as opções habilitadas. Na verdade, desabilitadas, porque nós tiramos esse relacionamento automático. Mas, como já conseguimos observar, temos todas as relações agora sendo criadas da melhor forma.

Nós temos entre o "Número" e "Número" da tabela "Tb_Notas" e "Tb_ItensNotas", temos também da "Matrícula" dos vendedores, então temos a relação entre a tabela "Tb_Notas" com a "Tb_Vendedores". E, como conseguimos organizar, temos a de "Código do Produto" entre a tabela "Tb_ItensNotas" e a tabela "Tb_Produtos".

Com isso nós conseguimos finalizar essa parte de relacionamentos. Nós vamos continuar seguindo aqui para conhecer um pouco mais sobre hierarquias, mas isso vai ficar para o próximo vídeo.

Sobre o curso Power BI: entendendo as fórmulas DAX

O curso Power BI: entendendo as fórmulas DAX possui 160 minutos de vídeos, em um total de 53 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Business Intelligence em Data Science, ou leia nossos artigos de Data Science.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Business Intelligence acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas