Alura > Cursos de UX & Design > Cursos de Tratamento de Imagem > Conteúdos de Tratamento de Imagem > Primeiras aulas do curso Adobe Photoshop: tratamento de imagem

Adobe Photoshop: tratamento de imagem

Destrutivo - Introdução

Fala galera! Meu nome é Danilo Maximo e dessa vez estou com o curso de tratamento de imagem no photoshop. Se você está começando no universo de tratamento de imagem e não sabe para onde, este curso é para você. Nele, vou tentar mostrar de maneiras simples e adicionando ferramentas novas para que você aumente seu leque de possibilidades dentro da ferramenta, que é uma das mais completas na questão de tratamento de imagem.

Se você já entende de photoshop, aguarde um pouco e faça o curso dois. Ele te agregará mais. Este é bem básico, onde mostro um pouco das ferramentas e formas para quem nunca mexeu. Se você já mexe um pouco, aconselho o segundo curso.

Nós veremos como trabalhar com layers, os efeitos, layers de ajuste, como fazer com que eu tenha efeitos destrutivos sendo usados de maneira não destrutiva. Bons estudos e até o curso!

Destrutivo - Como analisar uma imagem através do Histogram

O photoshop é uma das ferramentas mais completas na questão de tratamento e retoque de imagem. Para você que está começando agora, é interessante ver processos mais simples e adicionar recursos e ferramentas, tornando-os mais completos. Outro ponto interessante neste começo é entender que existem várias formas diferentes de fazer a mesma coisa. Por exemplo, às vezes quero tratar uma cor. Vou visualizar com o tempo que existem várias ferramentas para isso. Vai variar de situação para situação e de traquejo. Às vezes você é melhor com um efeito do que com outro. Varia de pessoa para pessoa.

Para quando você começar a tratar, eu sempre me faço três perguntas: o quê? Por quê? Como? No “o que”, vou pensar no que vou tratar na imagem. Visualizo a imagem e penso o que quero tratar. Vamos fazer esse processo por partes.

Abro o arquivo no menu file. Vou usar a imagem de um homem escalando uma montanha. No caso, quero tratar a imagem toda. Quero tratar ela inteira porque estou achando muito escura, quero aumentar o brilho. Mas eu estou falando isso. Para você que acabou de começar pode ser não tão aparente. O photoshop conta com um recurso para analisar tecnicamente a imagem para você. Até para mim é útil, porque ele irá criar uma análise gráfica das cores. Esse recurso é chamado de histogram. Nós o encontramos no meu window.

Ele irá aparecer no canto. O histogram é um gráfico, com todas as cores da imagem disponibilizadas. Nós iremos dividir o gráfico em três partes. No primeiro ponto, vou ter as sombras. No meio, terei o meio tom. No final, terei minha luz. Eu consigo visualizar através disso que minha imagem não tem muita incidência de luz.

Também podemos analisar o parâmetro vertical, com as mesmas visualizações de sombra, meio tom e luz. Com o histrogram temos essa visualização gráfica da imagem. Toda imagem que eu abrir, gosto de visualizar para ver o que preciso colocar, balancear.

Além de eu ter uma visualização geral, também tenho a possibilidade de separar em canais, através das barras que tenho na lateral, clicando em “all channels view”. Assim vejo meu RGB (Red Green Blue). Em todos eles percebo que não tenho tons claros.

Agora, vamos falar como “como”. Iremos utilizar o efeito mais simples, que é o brilho e contraste. Os efeitos ficam em image, adjustments. Vou escolher brilho e contraste, um efeito que acompanha o photoshop desde as primeiras versões. Mas antigamente ele mexia no brilho da imagem como um todo. Ficava estranho e por isso não era tão usado. Nas versões mais novas, esse efeito foi revisto e não analisa mais a cor como um bloco, mas sim por pixel. A visualização fica mais real.

É bem simples, tem dois parâmetros. Posso começar a mexer neles. Se eu coloco a opção “use legacy”, temos a visualização da forma antiga. Se eu começo a aumentar o contraste com essa opção selecionada, a imagem fica carregada. Não era interessante. Retirando essa opção e ajustando o contraste, ele só ajusta através dos tons. Fica mais real.

Caso você altere algum parâmetro e queira voltar, você pode apertar o alt.

Para tratar a imagem, como preciso de tons claros, vou aumentar meu brilho. Notem que conforme mexo, meu histogram muda. Tenha uma olhar criterioso para a imagem. Toda vez que você for fazer algum tratamento, veja até onde precisa ser ajustado, para a imagem não parecer tratada.

Vou aumentar também um pouco do contraste. Visualizando no preview, temos uma imagem bem mais clara.

Terminado, aperto ok. Quando faço isso, notem que não aparece nada na layer. Ela continua bloqueada. Isso demonstra o título do nosso capítulo, de efeitos destrutivos. Ou seja, todo efeito que eu jogar se torna destrutivo, em que perdemos a imagem original. Se eu salvar essa imagem por cima, perco a imagem original. Às vezes isso não é interessante. Para salvar de modo diferente, você clica em file, save as, e salve com outro nome.

O photoshop tem um recurso interessante para visualizar duas imagens. Através do menu window, arrange, e mudo a disposição das fotos. Assim tenho as duas lado a lado. Notem a diferença entre as duas. Foi um efeito bem simples. Só ajustei o brilho e o contraste.

Espero que tenham aprendido, e até o próximo vídeo!

Destrutivo - Trabalhando com imagens superexpostas e subexpostas com o Levels

A fotografia depende totalmente da luz para existir, porque a câmera fotográfica captura todos os elementos que estão refletindo algum tipo de luz. Mesmo não sendo fotografo, é importante você entender a questão da exposição para quando se depara com esse tipo de problema.

Exposição é toda luz que entra no sensor da câmera gerando a imagem. O fotografo controla isso através da abertura do diafragma. Quanto mais fechado, menos luz, e quanto mais aberto, mais luz. O tempo que o obturador fica aberto. Quando ele abre a janela entre a informação de luz e quando ele fecha a informação acaba. E temos a compensação através da câmera, que chamamos de ISO. Nossa própria câmera dá um ganho na iluminação.

Esse processo todo é feito pelo fotografo, mas quando vamos tratar a imagem é importante entender um efeito que vai fazer basicamente essa função da câmera, que é o levels. Ele vai controlar a entrada e saída de luz. Vou abrir uma imagem para mostrar a vocês. Vamos abrir novamente o histogram. Ele está bem balanceado nessa imagem. E vou abrir o efeito para vermos como funciona.

O levels vai trazer padrões em preset, que são pré-existentes, e podemos mexer manualmente. Uma coisa interessante é que aparece um gráfico do histogram dentro do efeito. Esse gráfico foi a luz captada pelo sensor. Embaixo, tenho a saída. Como o material vai sair. Se eu começo a interagir com o input, o meu histogram vai cortando meu gráfico, condensando a informação de luz e condensando na parte mais clara.

Se eu faço o contrário, eu diminuo minha quantidade de áreas claras e estico o que é mais escuro. No output, ele vai pegar todo meu gráfico e vai jogar para um lado ou para o outro. Notem que quando diminuo a parte branca, espremo a cor na parte mais escura, tornando a imagem mais escura. Tenho essa opção de trabalhar com esse efeito.

O levels também pode trabalhar através dos canais de RGB, mas eu prefiro trabalhar com a master como um todo.

Nesse nosso exemplo, a imagem está bem balanceada. Vamos pegar duas outras imagens com defeito. Tenho uma super exposta e outra sub exposta. Notem que a super exposta acontece por ter entrado muita luz. Isso é chamado de clipping. Clareia tanto que perdemos o branco puro. Para ajustar essa, eu visualizaria no levels que no input a área preta não existe. Eu vou mostrar que ela existe. E vou diminuir o output, mostrando que o branco não é tão branco assim.

Notem que quando faço isso, a imagem fica meio acinzentada. Por isso, tenho que aumentar um pouco a parte branca.

Com a imagem sub exposta, vou puxar o input e travar até uma informação de branco. Quando faço isso, a imagem já fica legal. Não preciso mexer no output. Mas cuidado, porque quando você clareia as áreas mais escuras, as áreas pretas podem perder qualidade. Quando isso acontecer, tente acentuar o preto.

Como mostrei, nós trabalhamos de forma manual. Mas o efeito também pode trabalhar com conta-gotas. Eu vou mostrar qual a área branca da imagem e qual a área preta. Como o preto já está nivelado, vou jogar a área mais branca. Ele já clareia a imagem como um todo conforme o branco que joguei. Eu utilizo mais a forma manual, porque acredito dar um controle maior.

Da mesma maneira, também tenho o modo automático. Tenho a parte de brilho e contraste, tenho a opção de mexer através do meu master de cor como um todo. Ele vai adequar o master ao histogram, colocando no gráfico certo. Tenho os canais em separado. Quando coloco essa opção, ele vai trabalhar em cada cor separada. Isso pode gerar uma alteração de cor, e essa não é a ideia. Para manter neutro, você pode selecionar o checkbox ou também ajustar pelo tom, mas trabalhando com isso é interessante diminuir um pouco a intensidade, para não ficar algo tão chapado.

Lembrando que quando aperto ok tenho meus efeitos sendo trabalhados de modo destrutivo. Preciso salvar com outro nome para não perder a imagem original.

Sobre o curso Adobe Photoshop: tratamento de imagem

O curso Adobe Photoshop: tratamento de imagem possui 163 minutos de vídeos, em um total de 30 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Tratamento de Imagem em UX & Design, ou leia nossos artigos de UX & Design.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Tratamento de Imagem acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas