Primeiras aulas do curso Linux I: Conhecendo e utilizando o terminal

Linux I: Conhecendo e utilizando o terminal

Trabalhando com arquivos e diretórios - Introdução

Introdução

Bem-vindo ao nosso curso de Linux: Conhecendo e utilizando o terminal, onde aprenderemos a utilizar o terminal para manipulação de arquivos e diretórios, além disso, aprenderemos um pouco sobre o editor de textos disponível no terminal, o Vi.

Neste curso, focaremos principalmente no terminal e em suas ferramentas por que esta é uma atividade bem comum na área de desenvolvimento de software, onde o desenvolvedor utiliza ferramentas de linha de comando e também o utiliza para manipulação de arquivos e diretórios com bastante frequência.

Caso já tenha familiaridade com o terminal, recomendamos que faça a segunda parte desse curso, onde abordamos mais as questões de gerenciamento de processos, instalação de pacotes e muito mais. Caso já tenha bastante conhecimento sobre o terminal linux e deseje se aprofundar mais ainda em cada uma das partes do linux ou ainda, estudar para tirar a Certificação Linux LPI Essentials, saiba que há uma sequência de vários cursos para te ajudar com este objetivo também, conheça a primeira parte dos cursos para certificação aqui.

Nestes dois primeiros cursos, focaremos mais no terminal e utilizaremos o Ubuntu, mas sinta-se a vontade para utilizar outro linux de preferência, pois a única ferramenta utilizada será o terminal.

Trabalhando com arquivos e diretórios - Comandos de arquivos

Como já comentamos, ao longo curso veremos como utilizar o Terminal do Ubuntu para aprender os comandos e programas para tirar o melhor proveito desse Sistema Operacional no nosso dia-a-dia. O primeiro passo é abrirmos o Terminal pelo menu de início do Ubuntu:

Quando abrimos o Terminal, nós estamos em algum diretório do sistema operacional e para descobrirmos em qual estamos, digitamos o comando pwd. A saída do comando será algo como:

/home/guilherme

Lembrando que o nome depois de /home mudará de acordo com o usuário atual logado no sistema operacional. O /guilherme é o diretório base para o usuário Guilherme. Agora se quisermos saber os arquivos e diretórios dentro deste diretório base, ou seja, a lista deles, basta utilizarmos o comando ls. O resultado será algo como:

Note que o Terminal do Ubuntu diferencia por meio de cores aquilo que é diretório e aquilo que é arquivo, outros terminais podem não fazer essa diferenciação.

Agora vamos criar um arquivo. Primeiramente vamos escolher um texto de exemplo que irá dentro desse arquivo. Para que o terminal imprima a mensagem "Bem vindo" podemos utilizar o comando echo, que irá imprimir esses dois argumentos ("Bem" e "vindo"):

echo Bem vindo

O resultado será a mensagem impressa no terminal.

Enquanto digitamos comandos no terminal, uma espécie de histórico está sendo criada, se clicarmos no botão de seta para cima, voltamos ao comando anterior que foi executado. Usamos esse atalho para navegarmos pelos comandos, clicando mais vezes a seta pra cima, chegaremos a comandos digitados a mais tempo, a seta para baixo também funciona para voltar para os comandos mais atuais no histórico.

Vamos usá-lo para voltar ao echo e passarmos apenas um argumento, colocando aspas duplas na mensagem que queremos imprimir:

echo "Bem vindo"

Mas o que queremos é executar esse comando redirecionando sua saída para um arquivo, para isso, utilizamos o caractere > depois da mensagem seguido pelo nome do arquivo que queremos salvar a mensagem:

echo "Bem vindo" > bemvindo.txt

O terminal já não imprime mais a mensagem, ela foi redirecionada para o arquivo, veja que se buscarmos novamente a lista de arquivos e diretórios usando o ls, teremos nosso arquivo bemvindo.txt listado:

Experimente abrir o explorador de arquivos e verificar os arquivos que criamos e listamos. Experimente também abrir os arquivos de texto criados em um editor de texto visual para garantir que as mensagens realmente estão nos arquivos.

Também podemos ler o conteúdo de arquivos no Terminal usando o comando cat:

cat bemvindo.txt

A saída do comando cat será o texto presente dentro do arquivo bemvindo.txt.

Para todos os comandos envolvendo arquivos ou diretórios existe a possibilidade de escrevermos apenas uma parte do nome deles e buscar um específico utilizando a tecla TAB. Se houver apenas um arquivo com o inicio do nome digitado, o terminal o preenche automaticamente ao apertarmos a tecla.

Para limparmos a tela do terminal usamos o comando clear.

Já sabemos que com o comando ls conseguimos visualizar os arquivos e diretórios, porém o terminal não mostra muita informação sobre eles. Para isso podemos utilizar o comando ls -l, que listará seus tamanhos, datas de modificação e os tipos. Se for diretório, as informações começarão com a letra "d".

Note que além das informações que já comentamos antes sobre os detalhes dos arquivos e diretórios, são exibidas também os nomes do grupos e usuários a quem o arquivo ou diretório pertence. Veremos mais sobre essas informações mais adiante.

Contudo, esses não são todos os arquivos e diretórios que temos. No Linux existem alguns arquivos e diretórios invisíveis. Para listá-los usamos o comando ls -la. Note que arquivos e diretórios invisíveis no Linux são precedidos pelo caractere ponto(.) e há vários desses diretórios, dentre eles os de cache e de configurações.

Para aprendermos sobre um determinado comando podemos utilizar o comando man + [comando sobre o qual queremos aprender]. Ele retornará toda a documentação do comando, seu manual. Podemos utilizar as setas para cima e para baixo para navegarmos nessa documentação e a tecla q para sairmos dela. Exemplo de uso do man:

man ls

Vimos nesta primeira aula diversos comandos simples para começarmos a navegar mais profundamente com o terminal, dentre eles aprendemos:

Mais sobre redirecionamento e caracteres coringa no bash - Redirecionamento e diretórios

Como vimos na aula passada, o comando ls nos lista os arquivos e diretórios no diretório atual.

Vimos também que o comando pwd nos informa o diretório atual, algo como /home/guilherme, mas e se quiséssemos mudar de diretório? Para mudarmos de diretório, podemos utilizar o comando cd - Change Directory:

cd Desktop

O comando pwd agora nos trará um resultado diferente. Algo como /home/guilherme/Desktop. Vamos exercitar a criação de arquivos novamente com o comando echo, lembra dele? Vamos criar um arquivo que lista algumas músicas. Por exemplo:

No Ubuntu, Fedora e talvez em outras distros Linux que suportam o nosso português (pt_BR), a tradicional pasta "Desktop" foi renomeada para "Área de Trabalho" e, como os iniciados sabem, ela precisa ser acessada pelo terminal com o uso de barras invertidas ("") para designar os espaços, ou seja:

cd Área\ de\ Trabalho/

Os iniciantes muitas vezes esquecem ou não sabem disso, sem falar que eles podem vir a executar scripts que ainda usam a designação tradicional para essa pasta, ou seja, "Desktop".

echo "Faithless" > musicas-favoritas.txt

Lembre-se de verificar a criação de arquivos e diretórios pelo explorador de arquivos. Só por questões de confirmação.

Criamos o arquivo musicas-favoritas.txt com o texto Faithless dentro do diretório Desktop. Vamos tentar colocar mais uma música dentro desse arquivo utilizando o comando echo da mesma maneira:

echo "REM" > musicas-favoritas.txt

Se utilizarmos o comando cat para ver o conteúdo do arquivo, teremos uma surpresa: Apenas a música REM estará listada no arquivo. Isso por que o comando echo escreve no arquivo, criando o arquivo caso não exista. Caso exista, o conteúdo do arquivo será sobrescrito. Não queremos sobrescrever, queremos adicionar um texto, concatená-lo com o que já está inserido no arquivo. Para tal usamos >> em vez de apenas um >:

echo "Faithless" >> musicas-favoritas.txt

Para confirmar a adição da segunda música, podemos ler o arquivo com o comando cat.

cat musicas-favoritas.txt

E teremos como resultado a saída:

REM
Faithless

Até este ponto, criamos arquivos, listamos, entramos em um diretório, mas como voltamos para o diretório anterior? Para voltarmos para o diretório anterior usamos o comando cd ... Existem também o diretório ., que referência o diretório atual.

Podemos sempre confirmar o diretório atual usando o comando pwd. Utilize-o para confirmar a troca de diretórios.

Já sabemos como navegar entre diretórios. Vamos aprender agora a criar um diretório, para isso utilizamos o comando mkdir seguido do nome do diretório que queremos criar:

mkdir workspace

Criamos o diretório workspace dentro do diretório /home/guilherme. Perceba que os mesmos comandos utilizados anteriormente para criação e leitura de arquivos e diretórios também funcionam em subdiretórios. Experimente criar outros arquivos e subdiretórios dentro do workspace, como por exemplo: projetos-java e projetos-php.

echo "meu primeiro teste" > arquivo1.txt
echo "meu primeiro teste" > arquivo2.txt
echo "meu primeiro teste" > arquivo3.txt

mkdir projetos-java
mkdir projetos-php

Navegue por esses subdiretórios usando o comand cd. Use o atalho do TAB para não precisar digitar o nome completo dos diretórios na navegação, mas note que o TAB não irá completar o nome do diretório totalmente, por que depois do traço, os nomes são diferentes, então você precisa digitar manualmente pelo menos as primeiras letras depois de projetos- para poder usar o TAB novamente.

Depois de entrar no diretório projetos-java, o comando pwd nos trará o seguinte retorno:

/home/guilherme/workspaces/projetos-java

Agora, se estivéssemos dentro de um subdiretório que, por sua vez, estivesse dentro de outro (como fizemos agora), e quiséssemos ir para o diretório base, como faríamos? O comando cd, sozinho, sem pontos, fará isso. Não importa onde estejamos, com o comando cd sempre voltamos para o diretório base. Que neste caso é:

/home/guilherme/

O diretório base não é a raiz de tudo. Para visualizarmos a raiz do HD digitamos ls /. O / possui diversos outros diretórios úteis para o funcionamento do Linux. O diretório home por exemplo, é onde estão os diretórios de cada um dos usuários que utilizam a máquina.

Nesta aula aprendemos a criar diretórios, concatenar textos dentro de um arquivo e navegar entre diretórios.

Sobre o curso Linux I: Conhecendo e utilizando o terminal

O curso Linux I: Conhecendo e utilizando o terminal possui 43 minutos de vídeos, em um total de 51 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Linux em DevOps, ou leia nossos artigos de DevOps.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Linux acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

  • 1246 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

Premium

  • 1246 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$75
à vista R$900
Matricule-se

Premium Plus

  • 1246 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$100
à vista R$1.200
Matricule-se

Max

  • 1246 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso por 1 ano

Estude 24h/dia onde e quando quiser

Novos cursos todas as semanas