Universal Analytics x Google Analytics 4. O que mudou?

Universal Analytics x Google Analytics 4. O que mudou?
Yasmin Cunha
Yasmin Cunha

Compartilhe

Você que utiliza a ferramenta Google Analytics de 2006 (ano de lançamento oficial da ferramenta) para frente, deve ter notado a nova versão da plataforma, chamada de Google Analytics 4, que foi lançada pelo Google em 2020. A nova versão do Universal Analytics, como é chamado o Analytics tradicional, veio com diferenças de ferramentas e interface, o que pode deixar quem estava acostumado com a ferramenta anterior, inseguro na hora de fazer suas análises.

Mas, calma! As ferramentas mudaram de lugar, mas todo o conhecimento que você tem sobre o Universal Analytics é o mesmo utilizado no Google Analytics 4. Neste artigo, veremos as novas ferramentas e as diferenças entre as duas versões.

Diferença de Interface

Universal Analytics

Captura de tela da interface da página inicial do Universal Analytics em que aparecem as ferramentas e gráficos indicando número de usuários, receita, taxa de conversão e sessões, número de usuários ativos e página de origem dos acessos.

Google Analytics 4

Captura de tela da interface da página inicial do Google Analytics 4 em que aparecem as ferramentas e gráficos indicando número de usuários, número de novos usuários, número de usuários ativos nos últimos 30 minutos, os países em que os acessos foram registrados e o quanto de receita a conta está gerando.

A interface de ambas as versões pode não parecer muito diferente, e realmente não é. A maior diferença é que no Google Analytics 4 as informações são mais bem divididas e segmentadas entre os “cards”, cada divisão disposta na tela apresenta uma informação. Por exemplo, o card de “usuários ativos agora” foi substituído pelo card “usuários nos últimos 30 minutos”, mostrando abaixo os usuários ativos em cada segundo e os países em que estão acessando o site ou app.

Sem vistas

O Google diz que o Google Analytics 4 é uma plataforma de propriedade. O que isso significa? Bom, no Universal Analytics temos uma conta principal, uma propriedade (site) e as vistas, que são os mesmos dados de uma propriedade, mas dispostos de maneira diferente (de acordo com que o usuário escolhe ao fazer as configurações). Já no Google Analytics 4 as vistas foram excluídas, temos apenas a conta e as propriedades, que podem ser website ou app.

Quer um exemplo? Vamos supor que a pessoa que utiliza o Universal Analytics tenha um website e um app para android e IOS. No Universal Analytics ela poderia analisar apenas o seu site. A sua conta, na versão antiga, é disposta da seguinte forma:

Captura de tela com zoom no canto esquerdo superior da página inicial do Universal Analytics em que são mostrados o nome da conta e seu código GA, ao lado as propriedades e aplicativos. Com uma propriedade selecionada, aparecem, na mesma janela, as vistas da propriedade que são três no total.

Já no Google Analytics 4, esse usuário pode inserir seu app para coletar dados e não é necessário mais fazer várias vistas, como uma de teste e uma que tenha apenas os dados brutos de origem do site, porque cada relatório desse fica salvo agora em nuvem, e o usuário pode acessar todos os seus dados de qualquer período sem ter que lidar com muitas vistas. Os dados agora são integrados em uma só propriedade. Ficariam assim:

Captura de tela da página inicial do Google  Analytics 4,  em que são mostrados o nome da conta e seu código GA, e ao lado as propriedades e aplicativos organizados um embaixo do outro.

Inclusão da análise de app

Esta talvez seja a maior mudança do Google Analytics. O Universal Analytics analisa apenas websites, já o Google Analytics 4 analisa website e app. Como isso muda seus relatórios e ajuda sua empresa ? Com a análise de websites e app juntas na mesma plataforma e conta, você pode acompanhar a jornada do seu usuário de forma mais completa.

É muito comum, por exemplo, que busquemos um produto no celular e realizemos a compra por um notebook/computador. No Google Analytics 4 você pode analisar esse caminho que seu usuário fez, de maneira simples e integrada. A nova versão irá contabilizar a jornada do usuário eliminando dados duplicados. Vamos explicar sobre isso um pouco mais a frente.

Adeus Google Firebase…

Como mencionado antes, o Google Analytics 4 inclui a análise de dados de aplicativos e não apenas websites como o Universal Analytics. Antes da versão nova da plataforma, os dados de aplicativos eram analisados no Google Firebase. A migração dos usuários do Firebase para o Analytics 4 foi feita de forma automática pela própria Google.

Dados baseados em sessão x Dados baseados em eventos

O Universal Analytics contabiliza a interação do usuário por sessão. Isso significa que se o mesmo usuário acessar o mesmo site em dispositivos diferentes, serão contabilizadas duas visitas, mesmo sendo o mesmo usuário. Se o usuário acessar o produto no seu app antes de decidir comprá-lo pelo computador, nesta versão antiga você não saberá que o seu usuário percorreu todo esse caminho, os acessos serão contabilizados de maneira diferentes.

Já o Google Analytics 4 contabiliza os dados a partir de eventos. Então, cada visita ao site, cada compra, cada acesso ao app, será registrado na jornada do usuário do cliente. Se ele acessar a mesma página de lugares diferentes, será contabilizada uma única visita. Tal maneira nova de captar dados, faz com que os relatórios da versão atual do Analytics 4 seja mais verdadeira e forneça uma maior segurança para a tomada de decisão a partir de dados.

Dica: todas as novas atualizações do Analytics 4 são postadas no Blog do Analytics. Toda semana a plataforma traz atualizações, vale a pena acompanhar.

Relatórios com mais opções de dimensão

A nova ferramenta de mensuração e análise por relatórios do Google Analytics 4 é a Analysis. A diferença entre as versões do Analytics é que a Analysis permite relatórios mais personalizados e com mais dados integrados, como website e app. A Analysis também tem uma interface com menos campos e mais dinâmica, em que seus relatórios ficam prontos em tempo real e na mesma tela. Veja abaixo uma comparação.

Relatórios Personalizados Universal Analytics

Captura de tela mostrando a interface da página de relatórios personalizados do Universal Analytics em que são mostrados campos de título do relatório, nome, tipo de conteúdo, grupo de métricas, detalhes da dimensão, filtros por último um campo para selecionar quais vistas da propriedade serão escolhidas para análise.

Relatório personalizado de usuário Google Analytics 4

Captura de tela da página de “tempo Real” do Google Analytics 4 em que é mostrado um mapa mundi que destaca com círculos azuis de onde são os acessos do site. No canto esquerdo do mapa, ao lado do menu do Analytics, são mostrados gráficos e números de usuários ativos nos últimos 30 minutos e o aparelho em que acessam (desktop, mobile e tablet). Ao canto direito do mapa, está aberta uma janela para criação de métricas de relatório, com campos de incluir dimensão, nome do público e valores da dimensão.

Algumas novas dimensões do Analysis são: Exploração, Análise de funil, Análise de caminho, Sobreposição de segmento e Explorador de usuário.

Ferramenta de pesquisa inteligente

No Google Analytics 4 podemos obter dados a partir de perguntas, com a ferramenta de pesquisa localizada na parte superior no meio de todas as páginas, ao lado do nome da propriedade.

Por exemplo, você pode pesquisar “conversões da semana passada nos Estados Unidos”, e esse dado é mostrado na própria barra de pesquisa, conforme a imagem abaixo. Isso se torna um caminho muito fácil para ter dados de visitas, conversões, compras e outros eventos.

Captura de tela mostrando a interface da página inicial do Google Analytics 4 com uma pergunta digitada na ferramenta de pesquisa no canto superior da tela, ao lado do nome da conta. A pergunta é “conversões da semana passada nos Estados Unidos”, e abaixo dela está aberta a caixa com os resultados que mostram números das conversões dos estados unidos e outras opções de relatórios que podem ajudar com insights.

Mas e agora, devo mudar minha versão do Universal Analytics para o Google Analytics 4?

A resposta do próprio Google é não! O Google Analytics 4 é o futuro dos dados, como a plataforma divulgou, sendo assim ela precisa de dados que sejam coletados a um tempo, então você precisa coletar esses dados antes de começar a tomar decisões baseadas no Google Analytics 4.

A recomendação é que você deve manter e utilizar o Universal Analytics para seu negócio, e também crie uma versão paralela do Google Analytics 4 para seu site. Assim, você tem seus dados de origem do Universal Analytics, e pode captar dados na nova versão. Vale ressaltar aqui que o Analytics 4 opera por machine learning, então quanto mais dados a ferramenta tem, mais ela aprende com o seu usuário e te oferece insights melhores.

Mas eu nunca utilizei nenhuma das duas versões, e agora?

Para essa pergunta, também utilizamos a recomendação anterior. O Universal Analytics é uma versão mais segura, já consolidada a anos, mas não funciona se você tem app. Caso você tenha um app, a versão que irá te fornecer dados é a Google Analytics 4. A maioria dos cursos de Google Analytics ainda ensina na versão Universal, mas não se preocupe, todos os conhecimentos nesta versão são a base para que você se saia bem no Google Analytics 4. Então, se você é estudante e aprendeu pela versão Universal, porque não se aventurar na versão 4 que é o futuro dos dados?

O intuito deste artigo é oferecer um suporte para que a transição das versões seja mais tranquila.

Estamos atualizando constantemente nossos cursos, e temos um sobre Google Analytics, caso queira conferir.

Até a próxima!

Yasmin Cunha
Yasmin Cunha

Estudante de Marketing digital I Scuba Team

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão