O que você precisa saber para praticar a Mentalidade de Crescimento?

O que você precisa saber para praticar a Mentalidade de Crescimento?
Alanis Presotto
Alanis Presotto

Compartilhe

Quando entrei na Alura e comecei a trabalhar no desenvolvimento de conteúdos, por vezes notava que tinham atividades que eu gostava de fazer, como escrever artigos. Ao receber minha primeira solicitação para gravar vídeos, fiquei com um pé atrás, pensava que aquilo não era pra mim, que talvez eu não tivesse nascido com essa habilidade, porém aceitei o desafio. Com o tempo e com ajuda de colegas de trabalho, comecei a desenvolver as habilidades que faltavam para me sentir confiante e conseguir gravar vídeos.

Já na época do colégio, lembro que em geral eu ia bem nas disciplinas, porém matemática e física representavam uma grande dificuldade para mim. Sempre achei que eu fosse incapaz de aprender essas duas matérias, que aquilo não era pra mim e não importava como e quem tentasse me ensinar, eu jamais conseguiria fazer algo certo nessas áreas de exatas.

Essas experiências são alguns exemplos de como vejo o que é Mentalidade de Crescimento e Mentalidade Fixa. Você já ouviu falar sobre alguma delas?

Trazendo esse contexto para o mundo corporativo, as mudanças exponenciais e desafios constantes acontecem a todo momento, e se você me perguntar: então, como podemos nos preparar para lidar com essa realidade de mudança constante? Eu respondo: focar na aprendizagem não é o suficiente, é preciso mudar a forma de pensar.

A “Mentalidade de Crescimento” foi um tema estudado e descoberto por Carol S. Dweck, professora de psicologia, especialista no tema mentalidade e também escritora do livro [“Mindset, a nova psicologia do sucesso”], famoso no mundo empresarial.

Basicamente, uma Mentalidade de Crescimento significa que você acredita que sua inteligência e talentos podem ser desenvolvidos com o tempo. E, por outro lado, uma Mentalidade Fixa implica na crença de que inteligência e talentos são fixos. Ou seja, se você não tem bom desempenho em algo e tem Mentalidade Fixa, pode acreditar que nunca terá bom desempenho naquilo que não consegue desempenhar bem hoje.

Se você se interessa por este assunto, quer saber mais sobre as diferenças dos dois tipos de mentalidade e como desenvolver a mentalidade de crescimento, continue lendo este artigo!

Montanhas formando uma escada para o sucesso.

Antes de tudo: o que é mentalidade?

São crenças sobre as próprias habilidades e competências, julgamentos e opiniões sobre os diferentes aspectos da vida. É a forma sobre como reagimos ao sucesso e ao fracasso, sobre como você enxerga a vida e as oportunidades. A forma de pensar sobre o nosso intelecto e talentos não afeta apenas os nossos sentimentos, pode afetar também o que conquistamos, seja nos apegando a novos hábitos ou desenvolvendo novas habilidades.

Agora vamos para o que interessa:

O que é Mentalidade de Crescimento?

Lousa com um homem desenhado, subindo uma escada com escrita em inglês “step by step”, que em uma tradução próxima para o português seria “um passo de cada vez”.

Mentalidade de Crescimento ou Mentalidade Construtiva significa acreditar que sua inteligência e seus talentos podem ser aprimorados por meio de esforços e ações. Uma Mentalidade de Crescimento também reconhece que os desafios e erros são necessários para o nosso processo evolutivo.

Esse tipo de mentalidade vê as “falhas” como temporárias e mutáveis. Sendo assim, a Mentalidade de Crescimento é crucial para o aprendizado, a resiliência, a motivação e o desempenho.

As pessoas que adotam uma Mentalidade Construtiva podem se beneficiar com:

  • A aprendizagem ao longo da vida;
  • A crença de que a inteligência pode ser desenvolvida;
  • O esforço para aprender;
  • A constatação de que esforço leva ao domínio;
  • A compreensão de que as falhas são apenas contratempos temporários;
  • A aceitação de desafios;
  • O acompanhamento do sucesso de outras pessoas como uma fonte de inspiração;
  • O acolhimento de feedbacks, transformando-os em oportunidades de aprendizagem.

O que é a Mentalidade Fixa?

Homem com terno sentado em uma praça no meio da avenida, expressando aflição, preocupação.

Pessoas com Mentalidade Fixa acreditam que atributos como talento e inteligência são fixos, ou seja, acreditam que nasceram com o nível de inteligência e talentos o suficiente, e não reconhecem que são capazes de aprender algo que está “fora” de seu alcance.

Essa crença geralmente impede a aceitação de desafios, incentiva a desistência e traz o sentimento de intimidação ou ameaça diante do sucesso de outras pessoas. Isso acontece porque uma Mentalidade Fixa não percebe inteligência e talento como atributos que você desenvolve, mas sim como algo que você "é".

As Mentalidades Fixas podem levar a pensamentos negativos, por exemplo: quando uma pessoa com código mental fixo falhar em uma tarefa, acredita que isso aconteceu porque não é inteligente o suficiente para fazer aquela tarefa. Já uma pessoa com código mental de crescimento, quando falha na mesma tarefa, acredita que é porque precisa passar mais tempo praticando.

Pessoas com Mentalidade Fixa acreditam que as características individuais não podem ser mudadas, não importa o esforço. Além disso, as crenças limitantes levam a:

  • Acreditar que a inteligência e o talento são estáticos;
  • Evitar desafios para evitar o fracasso;
  • Ignorar feedbacks de outras pessoas;
  • Sentir ameaça com o sucesso dos outros;
  • Esconder as falhas para evitar julgamentos;
  • Acreditar que se esforçar não vale a pena;
  • Entender feedback como crítica pessoal;
  • Desistir facilmente.

Benefícios de ter uma Mentalidade de Crescimento:

Estudos da Carol S. Dweck e outros indicam que uma Mentalidade de Crescimento tem um efeito positivo na motivação e no desempenho acadêmico. Entre outros, um estudo publicado pela Nature reforça esse efeito positivo e, no grupo estudado, identificou que a Mentalidade Construtiva foi particularmente benéfica para estudantes de ciências e matemática.

Outro estudo publicado por PNAS também indica que estudantes com Mentalidade Construtiva, em vez de Mentalidade Fixa, tiveram médias de notas mais altas.

Mas dá para construir uma Mentalidade de Crescimento?

Criança empilhando pecinhas coloridas de lego.

A boa notícia é que você pode trabalhar com a Mentalidade Fixa para transformá-la em uma Mentalidade Construtiva. A melhor maneira de fazer isso é por meio da prática, agindo, a partir de pequenos passos, mesmo contra suas crenças. São suas ações diárias que mudam sua percepção sobre si.

Concentre-se no processo, não no resultado final (que virá), e a transformação ocorrerá.

Existem várias práticas para você aplicar no seu dia a dia e desenvolver uma mentalidade de crescimento, como:

1. Entender que podemos nos desenvolver

Uma das formas de promover a Mentalidade de Crescimento é compreender que nosso cérebro foi construído para crescer e aprender. Ao se desafiar com novas experiências, é possível formar ou fortalecer conexões neurais para "religar" seu cérebro, o que, por sua vez, pode torná-lo(a) mais inteligente (neuroplasticidade).

2. Vigiar os pensamentos fixos

Algumas pessoas possuem pensamentos negativos, que levam à ações contrárias à uma Mentalidade de Crescimento. Preste atenção, quando você perceber que esses pensamentos negativos estão tomando conta, tente inverter pensamentos como "não consigo fazer isso" para "posso fazer isso se continuar praticando", isso nutre cada vez mais a mentalidade de crescimento.

3. Aceitar feedbacks

Experimente e peça feedback sobre o seu trabalho. Quando as pessoas recebem feedbacks, sejam positivos ou corretivos sobre o que fizeram bem e onde podem melhorar, isso motiva cada vez mais a pessoa a melhorar. O feedback também está associado a uma resposta agradável à dopamina e melhora o código mental construtivo.

4. Sair da zona de conforto

Por mais que possa soar como clichê, sair da zona de conforto requer um esforço diário. Ter coragem o suficiente para deixar sua zona de conforto pode ajudar a promover uma Mentalidade de Crescimento. Ao se deparar com um desafio, aceite-o. Isso fará com que você se desenvolva cada vez mais, mesmo se no meio da caminhada você falhar. Lembre-se dos principais fatos que você teve que superar e conseguiu. Essa situação atual é mais um desafio que você pode transpor.

5. Aceitar a falha

Fracasso, contratempos e erros fazem parte do processo de aprendizagem, desenvolvimento pessoal e profissional. Ao tentar algo novo, veja essas falhas com outra perspectiva, reconheça-as como oportunidades de aprendizagem e tente aproveitar o processo de descoberta ao longo do caminho. Inclusive, apropriar-se desse processo pode facilitar a forma como você aprende, pois uma perspectiva crítica sobre a situação ajudará a identificar o que deu errado, desenvolvendo mais repertório para acessar em situações futuras.

Pronto! Essas foram algumas dicas que descobri ao longo da minha jornada. Espero que faça sentido para você, assim como tem feito para mim.

E se você quer aprender como potencializar a sua mentalidade de crescimento, faça o curso de Mentalidade de crescimento: Potencializando sua carreira e desenvolva ainda mais seus conhecimentos!

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão