A importância de aplicar e compartilhar o aprendizado na busca por um trabalho ou mudança de carreira

giovanna.toledo
giovanna.toledo

Compartilhe

Pessoas em suas casas estudando.

Mulher estudando através do computador e fazendo anotação no caderno.

Você já parou para pensar sobre a relevância do seu aprendizado em relação à sua carreira?

Geralmente, quando procuramos por uma nova oportunidade de emprego, costumamos receber o conselho de que é necessário buscar o aprendizado de novas ferramentas e conteúdos para nos tornarmos profissionais mais atraentes para o mercado. Apesar disso ser algo essencial e enriquecedor, o que quero nesse artigo é trazer minha visão, de recrutadora, sobre a importância de compartilhar sua experiência depois de passar por um processo de aprendizado.

Após encerrar um novo curso, participar de um Challenge ou ler um novo livro que nos ensine sobre uma ferramenta, por exemplo, uma boa maneira de mostrar para nós o que aprendemos e consolidar esse aprendizado é aplicá-lo em projetos e, também, adicioná-lo ao seu portfólio. Dessa forma, você pode fixar o seu conhecimento a partir de pequenas práticas.

A gente fala mais sobre a importância de ter desafios nesse artigo sobre Aprendizado Baseado em Desafios e como a Apple criou esse conceito.

Sei que às vezes surgem inseguranças na hora de entender o que vale a pena ser compartilhado e podemos até pensar que não aprendemos o bastante para fazê-lo. No entanto, é muito importante relembrar que, como o próprio Guilherme Silveira disse no vídeo de boas-vindas da Alura: “você não precisa enviar um foguete para Marte para mostrar seus avanços”. O seu portfólio pode conter uma série de projetos pessoais que te auxiliaram a construir o seu conhecimento, o que torna o aprendizado mais palpável para você e para possíveis recrutadoras(es), como eu, que estão em busca de talentos para a empresa.

Ao compartilhar o seu conhecimento, além de treinar e aprender mais, você também poderá demonstrar a quem está recrutando um pouco mais da sua experiência e da sua forma de trabalhar. Algo que também pode ser interessante para quando você está em busca de um primeiro emprego ou de uma mudança de área. O portfólio pode ser um mecanismo para apresentar experiência mesmo sem ter tido trabalhos prévios na área que deseja.

Além disso, ao apresentar seus projetos pessoais, você demonstra ser uma pessoa que busca desenvolvimento e que tem um envolvimento real com aquele conteúdo, a ponto de se engajar e se envolver em criações de maneira autônoma e voluntária. Este é um combo muito bacana de hard e soft skills que pode fazer brilhar os olhos de recrutadoras(es) e lideranças que estão em busca de alguém para o time.

Aqui na Alura, nós valorizamos muito a prática do conhecimento e buscamos incentivar esse ideal em nossas ações. Se você for assinante da plataforma, poderá criar novos projetos ao final de cada curso ou através dos nossos Challenges, mas isso não se restringe apenas aos conteúdos pagos, visto que em nossas Imersões também propomos a realização de desafios e projetos que vão possibilitar que você pratique seus aprendizados. Se você tiver interesse, pode ficar de olho nas nossas redes sociais que sempre divulgamos todos esses eventos por lá.

É importante também que depois de cada aula, de cada Challenge, de cada participação em bootcamp, você adicione os projetos no seu portfólio e se auto divulgue. Para fazer isso, você pode encontrar a maneira que se sentir mais confortável, talvez um post no LinkedIn, no GitHub, ou um vídeo.

Quer exemplos de como fazer esses posts? Veja os depoimentos de alunos e alunas que estudam na Alura e como essas pessoas estão compartilhando seus aprendizados. Um texto muito famoso de aluno nosso é do Felipe Leme, chamado "Como utilizei a programação para tornar meu trabalho como Engenheiro Ambiental 90% mais rápido". Lá ele demonstra o que aprendeu na prática e mostra como foi útil para seu trabalho. Além de gerar seu portfolio, ele pratica a comunicação e revisa conceitos importantes que aprendeu nessa jornada.

O importante é comunicar sobre o que você aprendeu, como aplicou esse conhecimento e de que modo ele foi útil e transformador para você.

O conceito de “life long learning” é algo que acreditamos muito. Porém, para que ele se realize, é necessário um aprendizado em conjunto com a prática e o compartilhamento desses conhecimentos adquiridos. Sendo assim, enxergamos que o papel da educação é ampliar horizontes: quanto mais pessoas tiverem contato com o seu processo de aprendizado, mais eficaz ele pode ser, o que é benéfico para você e para toda a comunidade.

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira o curso Aprender a Aprender: Técnicas para seu autodesenvolvimento para aprimorar o seu repertório de aprendizado!

E o seu portfolio? E o seu compartilhamento de aprendizado? Quero ver o que você está desenvolvendo no linkedin. Marque a gente!

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão