Peça um orçamento Login
Artigo

Universidade corporativa: o que é, vantagens e como criar

Redação Alura

O desenvolvimento de pessoas, sem dúvidas, cada vez mais assume o protagonismo nas estratégias corporativas. Isto porque, ao contrário do que algumas pessoas costumam falar, pessoas não são dispensáveis. Pessoas são o centro de toda organização. Tecnologia e conhecimento são ferramentas que as impulsionam em direção a uma meta.

O ponto sobre o qual as empresas ainda se debruçam é: como impulsionar os times? Como estimular que as pessoas desenvolvam suas competências e busquem sua melhor performance?

Durante muito tempo, o foco esteve em fazer treinamentos corporativos, capacitações pontuais, específicas. Mas gradativamente, como aponta Chiavenato, Bersin e tantos especialistas do setor, as empresas ampliam o leque de desenvolvimento, inclusive para atender a necessidades emergentes.

É aqui, então, que a universidade corporativa entra como uma solução.

Além de permitir o conhecimento em escala, as universidades corporativas direcionam o aprendizado conforme os objetivos da organização e, mais do que isso, unem pessoas dentro uma cultura única, dentro de uma comunidade corporativa.

Por essa razão, trazemos os principais aspectos de uma universidade corporativa neste artigo.

Acompanhe para saber mais!

pessoas estudando em uma universidade corporativa

O que é uma universidade corporativa?

A universidade corporativa é um conjunto de estratégias e ferramentas, dentro do campo da pedagogia empresarial, para desenvolver conhecimentos, competências, habilidades e atitudes de colaboradores e colaboradoras.

Segundo Chiavenato:

“As universidades corporativas se preocupam acentuadamente com a criação e desenvolvimento de competências individuais duráveis, exatamente como resposta às mudanças que estão ocorrendo e preparando as pessoas para isso.”

VEJA TAMBÉM:

A estratégia é importante na perspectiva do crescimento organizacional, pois permite que as empresas direcionem o aprendizado para as demandas do negócio. Como veremos mais adiante, um dos aspectos da criação da universidade corporativa é justamente entender o cenário e os objetivos da empresa, para que desenvolvimento e resultados estejam alinhados.

A universidade corporativa, em geral, representa também um aspecto da cultura organizacional. É uma forma de educar as pessoas sobre os processos e os valores internos, o que contribui para que as pessoas sigam unidas em uma mesma missão.

Origem da universidade corporativa

A criação da universidade corporativa se origina justamente da necessidade organizacional em manter uma gestão do conhecimento, atualizar pessoas e desenvolver habilidades e competências necessárias para os desafios de negócio.

Qual a diferença entre universidade tradicional e universidade corporativa?

Em primeiro lugar, as universidades corporativas, embora possam oferecer certificados, não oferecem diploma formal. Contudo, talvez a maior diferença entre uma universidade corporativa e uma universidade tradicional esteja no formato do ensino.

Não há um padrão de universidade corporativa. Ou seja, cada empresa pode adotar o modelo mais compatível com sua estratégia de educação corporativa. Em geral, ela atende à necessidade de oferta de conhecimento à distância, flexível (através do microlearning, por exemplo) e escalável.

Através da educação corporativa EAD, a empresa garante o treinamento de funcionários e funcionárias mesmo no trabalho remoto.

Veja como o Nubank desenvolveu remotamente um time de engenharia de software.

Por meio do microlearning, oferece a oportunidade de que o aprendizado se encaixe dentro das rotinas. Isto aumenta o engajamento e contribui para a criação de uma cultura de aprendizado forte.

Por fim, a universidade corporativa é mais holística. Ela visa atender a um grande número de pessoas e tem duração mais longa que um treinamento pontual. Conteúdos podem ser atualizados frequentemente, e mais pessoas podem acessar o conhecimento, garantindo a escala do desenvolvimento.

Quais as características de uma universidade corporativa?

Para Chiavenato, uma universidade corporativa é:

  • Holística;
  • Sistêmica;
  • Proativa;
  • Sinérgica.

É isto que a diferencia de um treinamento corporativo.

Quanto ao processo de treinamento e desenvolvimento utilizado nas universidades corporativas, o autor o compara a um modelo de sistema aberto, formado por:

  • Entradas (inputs);
  • Processamento ou operação (throughputs);
  • Saídas (outputs);
  • Retroação (feedbacks).

Vantagens da universidade corporativa

Como vimos, a universidade corporativa apresenta diversas vantagens para as organizações, como

  • Preparar pessoas para o exercício das suas funções no contexto da empresa;
  • Estimular o desenvolvimento contínuo, tanto na perspectiva da atual função quanto na perspectiva dos planos de carreira;
  • Mudar a atitude das pessoas para a melhoria do clima organizacional e do engajamento no trabalho.

Qual a importância da educação corporativa no setor de tecnologia

No setor de tecnologia, a estratégia de educação corporativa tem sido cada vez mais importante.

Um estudo da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais) realizado no final de 2021 aponta que, até 2025, a demanda por profissionais de tecnologia deve chegar a 797 mil vagas.

O problema é: anualmente, apenas 53 mil pessoas se formam em cursos com perfil tecnológico.

Ou seja, além do menor número de pessoas se formando em relação ao total de vagas, as pessoas que se formam ainda não possuem a experiência e o conhecimento prático muitas vezes exigidos pelas demandas.

A saída das organizações, portanto, é apostar no desenvolvimento interno, através de universidades corporativas e outras estratégias de educação. Assim, podem acelerar profissionais com base nos objetivos e nas necessidades de cada stack, além de formar as pessoas que buscam.

Como criar uma universidade corporativa

O passo-a-passo para criar uma universidade corporativa vem de entender o contexto da empresa, o contexto das pessoas e os objetivos.

A partir da leitura de Chiavenato, elencamos os principais passos:

1. Levantamento de necessidades em treinamento

A primeira etapa da construção de uma universidade corporativa é realizar um diagnóstico da empresa, considerando diferentes pontos de vista.

Dentre eles, três são mais relevantes:

  • Análise total da organização: entender qual a sua missão, quais as suas metas, os seus objetivos, mas também os seus recursos. Ou seja, qual o direcionamento da organização como um todo? Quanto e como é possível investir na educação corporativa?
  • Análise total da força de trabalho: entender quais as habilidades, conhecimentos, atitudes e competências desejadas pela organização. Para fazer isso, os dados são fundamentais. Leia um artigo sobre People Analytics para você se aprofundar no tema.
  • Operações e tarefas de cada indivíduo: entender qual o nível de cada cargo e os requisitos, pensando no organograma empresarial e nos planos de carreira.

Caso você queira saber mais sobre identificação de gaps em skills, recomendamos que assista a uma live com a Suzano sobre gestão de competências tech:

2. Programação dos conteúdos

Uma vez que você tenha um diagnóstico da empresa, você tem o direcionamento. Você já sabe qual o objetivo, quais os pontos fortes e fracos da organização em relação às pessoas e quais as principais competências a se desenvolver com base nos cargos.

É hora, então, de definir os conteúdos que podem suprir esses gaps e impulsionar os pontos fortes.

Como estamos falando do setor tech, é possível, por exemplo, programar conteúdos com base nas stacks dos times. Crie trilhas de conteúdos por squads ou guildas. Crie trilhas de estudo conforme a linguagem de programação utilizada ou pelo nível de maturidade do time. E pense também em quais os cursos necessários para a sinergia do negócio.

Dessa maneira, você poderá atender diferentes áreas da organização em diferentes níveis de conhecimento.

3. Planejamento

Após a identificação dos gaps e a definição dos conteúdos, é o momento de estruturar a estratégia da universidade corporativa. Isto é, planejar como esse conteúdo será ofertado.

Aqui, é importante analisar novamente os recursos da organização, e vale a pena perguntar-se:

  • Os cursos e treinamentos serão oferecidos internamente?
  • A empresa buscará uma parceria que consiga atender aos seus objetivos de desenvolvimento e engajamento?
  • Como as pessoas podem engajar no aprendizado?
  • Qual será a abordagem dos treinamentos?
  • A empresa investirá em microlearning?
  • Todos os treinamentos corporativos serão EAD ou haverá treinamentos presenciais, em uma estratégia de blended learning?
  • Os treinamentos online serão síncronos, assíncronos ou mistos, com lives, por exemplo?
  • Haverá um LXP ou LMS?
  • A empresa contratará outra plataforma?

Se você está em busca de uma parceria que prepare seus times em tecnologia, conheça os benefícios da Alura Para Empresas.

A Alura Para Empresas ajuda você a construir uma estratégia de educação corporativa que engaje as pessoas e prepare seus times para as necessidades do negócio em tecnologia.

Contamos com mais de 1300 cursos e uma plataforma exclusiva de gestão do aprendizado para você criar trilhas de estudo e acompanhar o engajamento. Além disso, você pode integrar o catálogo de cursos e dados de relatórios com outras plataformas, como seu LMS, para ações mais assertivas e conectadas.

Fale com a gente e veja tudo o que a Alura Para Empresas oferece para a sua organização!

Estas empresas confiam na Alura para Empresas

Junte-se a mais de 5000 empresas que já capacitaram seus times com nossas formações.

  • Logo daa Dasa class=