De repente um chatbot

Alguns anos atrás, ser um profissional flexível poderia significar algo negativo. Especialista, conhecedor e técnico eram sinônimos de profissionalismo. As Hard Skills estavam em jogo no momento da contratação.

Hoje em dia, porém, nós sabemos que um bom funcionário não se faz apenas de Hard Skills. Afinal, um verdadeiro profissional é muito mais do que os seus conhecimentos técnicos. Grandes empresas ao redor do mundo estão olhando, cada vez mais, para o lado humano de cada colaborador: as suas Soft Skills.

O Scuba Ponto Dev é um podcast criado com o intuito de conversar com pessoas que mergulharam na tecnologia, mesmo sem serem especialistas no assunto, e que viram nesse caminho, o caminho certo a se seguir.

Nesse episódio, o nosso host, Gabs Ferreira, conversou com a Danielle Danielski, uma formanda em Letras que se viu surfando, repentinamente, no mundo dos chatbots.

De repente um chatbot

Enquanto cursava a faculdade de Letras, Danielle começou a trabalhar com atendimento ao cliente através do canal telefônico. Seu tempo ao lado do telefone, entretanto, foi breve. Em pouco tempo, Danielle passou a atender clientes por e-mail.

A partir desse momento, Danielle realizou diversas funções dentro da empresa em que trabalhava, sempre se mostrando uma profissional altamente flexível. Eventualmente, porém, surgiu uma nova demanda da qual ela não entendia absolutamente nada, o chatbot, e ela era perfeita para assumir o cargo.

“Eu já passei por vários setores, então eles sabem que eu tenho uma flexibilidade pra ir pra lá e pra cá, pegando qualquer demanda. E aí, me perguntaram, você quer ficar com o chatbot? Tem a ver com você, você escreve bem e tal… E aí eu aceitei! Porque eu gosto de novidades, de coisas diferentes pra fazer.”

Um grande ponto do profissionalismo da Danielle era, justamente, a sua flexibilidade e habilidade em aprender. Ambas Soft Skills incríveis e necessárias para compor um ótimo profissional. Dentro desse contexto, não saber como ser responsável por um chatbot era motivo suficiente para aprender.

“Foi aí que eu fui começar a fazer vários cursos loucamente. (...) Peguei artigos pra ler, entrei em um milhão de sites e blogs que falavam sobre isso. Chamei o cara da TI para conversar. Falei: Olha, eu assumi o chatbot aqui, me conta aí o que você sabe. (...) Eu tive que dar meu jeito!”

E foi assim que, de repente, ela se viu mergulhada no mundo da tecnologia. No espaço de um mês, Danielle completou 17 cursos aqui na Alura. Tudo que tinha de UX Writing, ela fez!

Especialista em aprender

Quando precisar encarar um novo desafio dentro do ambiente de trabalho, pense como Danielle: “Você tem que estar com a mente aberta para descobrir coisas novas!”.

Estar com a mente aberta e disposta a aprender novos caminhos é uma grande lição profissional e uma ótima Soft Skills a se desenvolver.

Mas esse não foi o único conselho que a Danielle deixou para a gente. Escute esse bate papo do Gabs Ferreira com a Danielle Danielski e aprenda sobre as grandes vantagens de ser um profissional mais flexível!

E se você prefere ver e ouvir ao mesmo tempo, o episódio está disponível no YouTube. Pra ver é só clicar aqui.

Veja outros artigos sobre Programação