Alura > Cursos de UX & Design > Cursos de Arte Vetorial > Conteúdos de Arte Vetorial > Primeiras aulas do curso Inkscape: vetorizando com a ferramenta Bezier e criando simulações

Inkscape: vetorizando com a ferramenta Bezier e criando simulações

Tipografia e logotipo - Apresentação

Olá, tudo bem? Eu sou o Felipe Labouriau, designer gráfico, instrutor aqui na Alura e quero te convidar a participar do nosso curso de vetorização completa no Inkscape. Nele nós vamos ver como partir de simples rascunhos feitos com lápis sobre o papel chegarem nesse resultado aqui.

Digitalizado, vetorizado e, principalmente, bem acabado. Vamos conhecer técnicas e ferramentas para se trabalhar com tipografia, para criar esse logotipo onde se lê "Techsafe", como também trabalhar com vetorizações mais complexas, como a desse cavaleiro vestindo uma armadura sobre um escudo. Após chegarmos a esse resultado nós vamos, ainda dentro do Inkscape, criar simulações, trazer mais tangibilidade ao nosso projeto.

Então vamos aplicar esse material gráfico sobre camisetas, criar a simulação de uma tela de smartphone e também criar um adesivo. Depois de gerar todo esse material, vamos organizar isso em um novo documento para apresentar esse projeto de uma maneira visualmente mais interessante.

Inclusive vendo a possibilidade de carregá-lo na internet para você criar o seu portfólio online. Então esse curso é para você, que já conhece o Inkscape, que já fez o nosso primeiro curso aqui na plataforma, de introdução ao software, e quer tanto agregar mais conhecimento sobre esse software como enriquecer as suas entregas. Espero que você tenha curtido a nossa proposta e nos vemos aqui no curso.

Tipografia e logotipo - Overview

Olá, tudo bem? Seja bem-vindo a mais um curso aqui na Alura. Muito obrigado pela sua participação. Eu quero aproveitar esse momento para conversarmos rapidamente sobre aquilo que será abordado durante o curso. A nossa proposta é vetorizar um material rascunhado com lápis sobre papel, de uma maneira muito simples, mas que o resultado final seja o mais bem-acabado possível.

Então vamos partir dessa indicação aqui mais do que qualquer coisa, porque não é um resultado muito refinado de um logotipo, onde se lê "Techsafe", como também vamos vetorizar um desses escudos e esse cavaleiro vestido com a armadura, para ter um resultado final mais ou menos dessa forma.

A tipografia acima, o símbolo abaixo, os dois podendo existir em conjunto como também separados. Vamos começar o nosso trabalho entendendo como gerar esse efeito na tipografia.

Em que eu tenho uma forma que delimita a maneira como essa tipografia vai acontecer e depois aplicar essa forma justamente ao texto.

Para no final ter um resultado mais sofisticado, com essa curvatura na parte debaixo, a tipografia se distorcendo e a geração desse logotipo, inclusive com valores de traçado em volta.

Na sequência, vamos partir para a vetorização do escudo. Ela é simples, mas envolve algumas particularidades, vamos conversar um pouco também sobre modos de mesclagem, que é uma funcionalidade interessante que os objetos podem ter na sua composição de cores dentro do Inkscape.

Depois vamos para a parte mais trabalhosa, que é a vetorização do cavaleiro. Vamos trabalhar sempre em cima da imagem original, utilizando como referência, mas, claro, corrigindo os eventuais problemas que podem acontecer. Então vamos continuar esse processo, chegando a um resultado mais refinado, trabalhando noções de iluminação, valores de cores para dar tridimensionalidade, para dar uma diferença entre o lado esquerdo e direito.

Depois refinar isso tudo e combinar tanto o logotipo com os símbolos, para ter esse resultado aqui.

Podendo acontecer o logotipo separado do símbolo, mas também eles podendo acontecer juntos. Uma vez que chegamos a esse resultado, vamos criar simulações dentro do Inkscape, não precisaremos ir para outro software gráfico, vamos simular a aplicação desse material sobre uma camiseta.

Vamos simula-lo também em uma tela de celular, como se fosse a tela de um aplicativo.

E também criar um adesivo.

Ao final dessa produção toda, vamos criar um novo documento para apresentar esse projeto, para eu não ter diferentes imagens, arquivos separados, para cada um dos meus trabalhos, um para o logotipo, outro para o símbolos, outros para as simulações.

Vamos juntar isso tudo em um documento único, que inclusive vai nos dar oportunidade de fazer o carregamento em uma plataforma online, que se chama Behance, que é muito utilizada por profissionais, desse mundo do design gráfico, para compartilhar os seus trabalhos.

Vamos conversar muito rapidamente sobre como ela funciona e fazer justamente a postagem desse trabalho, desse conteúdo, como deixar ele mais interessante visualmente mesmo, no momento em que você vai realizar a entrega e não apenas apresentar eles isolados.

Essa é a nossa proposta, começar de arquivos rascunhados, com lápis sobre o papel, e ir caminhando para deixá-lo o mais bem acabado possível, chegar a esse resultado, criar as simulações e agrupar isso tudo em um documento a ser compartilhado. Mais uma vez, muito obrigado pela sua presença e nos vemos durante o curso.

Tipografia e logotipo - Escolha da tipografia

A proposta deste nosso curso é digitalizar, trazer para o formato vetorial, o material gráfico dessa marca chamada Techsafe. No momento o que nós temos são rascunhos feitos com lápis sobre papel, e nós vamos utilizar o Inkscape, um software de desenho vetorial, para justamente dar uma refinada muito grande nesse material e deixá-lo bem acabado para ser utilizado posteriormente nas aplicações que forem necessárias.

Então o que temos para vetorizar de fato? Temos uma indicação, mais do que um desenho preciso, do logotipo da Techsafe, onde lemos a palavra Techsafe com uma distorção seguindo uma forma geométrica que, por sua vez, também tem um contorno em volta dela. Além disso temos símbolos, que podem acontecer em conjunto com essa tipografia, com esse logotipo.

É um escudo, e vamos definir também qual será o formato exato desse escudo, e um cavaleiro com uma armadura.

Eu até já imaginei, mais ou menos, como eles podem acontecer em conjunto. A tipografia, o logotipo, acima e o resto dos símbolos abaixo.

Inclusive eu estou falando em tipografia, logotipo, se você não sabe o que é logotipo, logomarca, logo, o que significam esses termos, qual é a diferença entre eles, eu vou deixar, no material complementar, um texto falando mais a fundo sobre isso. Vamos começar o nosso trabalho, nesse primeiro momento, com a vetorização de Techsafe.

Só que, neste caso, eu não tenho que me atentar ao que estava acontecendo aqui com o lápis sobre papel, eu tenho que simplesmente escrever a palavra Techsafe no software e aplicar essas distorções, porque aqui é só uma indicação de linha editorial do que propriamente uma ilustração mais precisa, como no caso aqui do cavaleiro.

Nesse momento temos que lembrar do seguinte, eu escrevi de uma maneira muito informal, com lápis sobre o papel, sem me preocupar no acabamento dessa tipografia. Quando falamos de tipografia, sobre o estilo do texto, como ele será escrito, que fonte eu vou utilizar, eu tenho uma característica muito importante a observar nessa tipografia, que é a presença ou não de serifa.

Se é uma fonte serifada ou uma fonte sem serifa. O que significa isso? Antes de mais nada, serifa são esses acabamentos, aqui marcados em azul, que acontecem em algumas famílias tipográficas, que vão, de uma maneira geral, ajudar na leitura de massas de texto mais compridas. Por exemplo, pegue um livro aí na sua casa e observe se a tipografia utilizada nesse livro não é serifada, porque essas ligaturas, elas auxiliam a transição entre as palavras.

Enquanto que a tipografia sem serifa não tem justamente esse acabamento. Vamos comprar aqui o R da tipografia sem serifa com a tipografia com serifa. Então, falando de uma maneira geral, a tendência é que materiais gráficos, marcas, logotipos, que não tem serifa, são mais associados às empresas que querem transmitir uma mensagem de modernidade, de atualidade, de tecnologia.

Então, por exemplo, no caso da American Airlines, ocorreu uma reformulação dessa identidade visual. Quando eles trocaram essa identidade visual para uma coisa mais moderna, eles reafirmaram essa mensagem com uma tipografia sem serifa. A Microsoft, por exemplo, uma empresa de tecnologia, utiliza uma tipografia sem serifa.

Enquanto que a serifa geralmente é mais associada a conceitos como sofisticação, exclusividade, tradição. Por isso vemos marcas, por exemplo, de moda, de artigos de luxo, que utilizam a tipografia com serifa. É claro que isso é uma tendência, você não é obrigado a seguir esse tipo de caminho, mas nós vamos utilizar justamente essa tendência aqui para, no caso da nossa marca Techsafe, ter uma tipografia sem serifa.

Como eu escolho essa tipografia sem serifa? Vamos lembrar, antes de mais nada, que a tipografia, assim como uma fotografia ou um cartaz, é produto do trabalho de um profissional, então muitas vezes as tipografias, elas são vendidas, são comercializadas com os mais diversos valores.

Então se você não vai comprar uma tipografia, se você não vai utilizar um material que você está disposto a pagar, eu recomendo que você sempre acesse sites que oferecem tipografias gratuitas. Aqui eu tenho dois em destaque, o primeiro deles é o Google Fonts, "fonts.google.com", vou deixar os links também no material complementar.

Aqui nós podemos pesquisar por diversas famílias tipográficas, inclusive com determinados estilos que nós achamos mais interessantes. Em "Categorias" eu posso escolher, por exemplo, se eu quero uma fonte com serifa, sem serifa, uma fonte display, handwriting, monospace. Também vou explicar isso mais a fundo no material complementar.

Então, por exemplo, eu vou desmarcar as opções handwriting, que eu não quero uma fonte que imite a escrita manual, e vou tirar a opção monospace. Vou deixar essas três opções selecionadas. Eu posso ainda, em "Sentence", escrever alguma coisa, por exemplo, a palavra "Techsafe", porque em tempo real eu já vejo como essa tipografia vai acontecer.

Aqui, do lado de "Sentence", eu posso aumentar essas dimensões para ficar mais fácil a visualização.

Você vai, evidentemente, dando uma olhada na tipografia que te interessa, mas, no caso, a tipografia que eu acho mais interessante para nós atende pelo nome de Bebas Neue.

Vamos reparar o seguinte, no Google Fonts eu tenho um estilo disponível. No momento em que eu selecionar essa tipografia, fizer o download dela e instalar na minha máquina, eu só terei estes caracteres, exatamente o que eu estou vendo aqui na tela, para compor as minhas palavras.

Quanto mais opções eu tiver de caracteres, ou seja, se eu tiver ela tanto nesse estilo, mais um estilo em negrito, bold como é conhecido, no estilo itálico, no estilo light, enfim, melhor é, porque eu tenho mais liberdade criativa. Nesse outro site, muito legal, chamado "Font Squirrel", inclusive, claro, eu também tenho diversas categorias em "Find Fonts".

No lado direito eu tenho várias classificações, você pode filtrar as tipografias dessa forma, a fonte Bebas Neue é oferecida com cinco estilos, então além daquele que eu encontrei no Google Fonts, eu tenho ela en thin, que ela é bem fina, em light, que é ela um pouco mais grossa, mas ainda assim mais fina do que a regular, que é aquela que tem no Google Fonts.

Então eu fiz o download dessa tipografia, instalei na minha máquina e vamos começar o trabalho. Então se você inicia a sua pelo Google Fonts, por exemplo, e encontra uma tipografia, é interessante você ir no "Font Squirrel" e confirmar se no "Font Squirrel" você tem mais opções de estilos, porque você terá um leque de criatividade mesmo maior.

Então fonte Bebas Neue, vou abrir o Inkscape, eu estou já com o software configurado sem a exibição da minha prancheta de trabalho. Naquele nosso primeiro curso de apresentação da ferramenta eu mostro como fazer isso. Vamos escrever a palavra Techsafe. Tecla "T" eu chamo a ferramenta texto e vou escrever "Techsafe".

A tipografia padrão que o Inkscape me entrega por acaso é uma fonte sem serifa, como podemos ver aqui. Mas, claro, não é a Bebas Neue que eu escolhi.

Com o texto ainda selecionado, "Ctrl + A" eu seleciono ele todo, aqui, na caixa, eu posso escrever "Bebas Neue" mesmo. Que estilo eu quero? O estilo padrão que o software me entrega é o normal, mas eu quero trazer um pouco mais de peso a essa tipografia.

Eu quero que ela fique mais destacada, então eu vou trocar para o bold que, como eu disse, muita gente conhece como negrito. Em 30 pontos está muito pequeno, eu vou aumentar para um valor que enxerguemos com mais conforto, 144 acho que está interessante.

O que eu quero fazer com essa tipografia? Eu quero que ela siga essa orientação de "Techsafe".

Ou seja, com uma distorção seguindo, aqui embaixo, uma curva, uma forma curvada. Para realizar isso, eu terei que fazer operações com caminhos dentro do software. Essa tipografia, no momento, ela é um texto, então o que eu vou fazer? Eu vou transformar ela em um caminho. Para eu não perder as informações originais do texto aqui, eu vou duplicar no "Ctrl + D", trazer para o lado.

Só para se por acaso eu realizar algumas distorções que não fiquem legais, eu já sei as dimensões, o estilo que eu apliquei, uma medida mais de segurança do que de qualquer outra coisa. Agora, com o objeto selecionado, vou no menu "Path > Object to Path". Se eu der um duplo clique nesse texto, note que eu tenho os objetos individuais.

As letras, eu não consigo mais dar um duplo clique aqui ou acessar com a ferramenta texto e reescrever o texto, que nem eu consigo com a forma duplicada. Agora, o que eu precisarei fazer? Vou me aproximar do texto, vou criar um retângulo do mesmo tamanho dessa tipografia. Lembrando: eu estou com o snap habilitado para que, no momento em que eu criar o retângulo, ele vá no nó cúspide, ou seja, nesse canto.

É essa opção que garante isso. Se você estiver em dúvida e ir habilitando os snaps para ver o que acontece. Eu clico para a direita e arrasto até o final. Essa forma está com o valor de traçado. Eu não quero traçado.

Então segurei o "Shift", cliquei no canto inferior esquerdo em "None" e vou tirar esse traçado. Vou selecionar mais uma vez a forma e garantir que ela está nos cantos.

Vou dar uma cor para dar um pouco mais de contraste, eu vou pintar ela de azul, e vou mandar ela para trás do texto clicando nessa opção "Lower selection to bottom", a tecla "End" é o atalho. Mandei a forma para trás do texto.

O que eu tenho que fazer agora? Vou aumentar a extensão desse retângulo porque, afinal de contas, como podemos nos lembrar, eu tenho uma forma circular que vai cortar esse retângulo, então eu tenho que dar um pouco mais de respiro para ele. Como eu vou realizar esse corte?

Eu quero utilizar como referência para esse corte o símbolo de wi-fi, que é uma linguagem visual pictográfica, iconográfica, que é um ícone, afinal de contas, muito comum nesse universo. Então eu fiz o download de uma imagem de um símbolo de wi-fi e vou trazer para o nosso documento.

Menu "File > Import" ou "Ctrl + I" é o atalho. Eu vou procurar o símbolo no meu computador, está dentro de "Assets", e eu tenho a imagem do wi-fi. Abri, vou definir como eu vou trazer esse material. Eu vou trazer ele linkado, ou seja, não vou incorporar ao meu documento, então sempre que eu abrir esse arquivo do Inkscape, o software vai procurar na minha máquina onde está essa imagem.

Então eu não posso deletar essa imagem do meu computador, senão ele não terá como exibi-la. Não vou mexer em nenhuma outra configuração, dou confirmação no "Ok".

Agora vou aumentar esse o wi-fi, vou centralizar ele primeiro, em relação ao objeto, em relação ao retângulo, "Ctrl + Shift + A", o alinhamento será em relação ao último selecionado. Então eu quero um alinhamento no eixo vertical, centralizando aqui. Agora clico sobre o wi-fi, "Ctrl + Shift", aumento a partir do centro. Posso deixar mais ou menos desse tamanho aqui.

Vou arrastar ele para baixo, imaginando que essa curvatura do logotipo, desse rascunho, seguirá mais ou menos essa curvatura aqui debaixo, dessa última onda do wi-fi. Só que essa é uma imagem, eu não consigo realizar essa operação com uma imagem, então eu vou chamar um círculo, "Ctrl + Shift" aumentar também a partir do centro.

Vou trocar a cor para vermelho, só para conseguirmos enxergar com mais facilidade, e aqui embaixo vou diminuir a opacidade, que está em 100%, vou colocar em 50, só para conseguir enxergar o que eu estou fazendo.

Vou trazer ele para o meio, alinhar os dois também e agora eu vou tirar um pouco do zoom e aumentar. Só que se eu for seguir esse tamanho desse círculo, vai ficar totalmente diferente do meu wi-fi.

Então clicando nessa seta que redimensiona a forma e segurando o "Shift", eu aumento o círculo lateralmente. Eu vou trazer para a direita e vou subir um pouco, imaginando como se dará esse corte aqui. Dessa forma, que está acontecendo, eu acho que essa distorção para baixo, nos cantos, está muito acentuada, está muito íngreme, digamos assim.

Enquanto no rascunho, que é um rascunho que ficou interessante, eu não tenho uma distorção tão grande. Claro, a letra T, a letra E, bem como a letra F e a letra E do outro lado são maiores, elas vão seguir essa distorção.

Mas eu acho que de uma maneira não tão forte. Então eu vou suavizar essa referência, o wi-fi foi uma referência inicial para nós, mas não precisamos ficar presos a ele, até porque não vamos utilizar o wi-fi nesse momento. Eu vou suavizar um pouco a forma, aumentando as laterais do círculo também. Eu posso dar um pouco mais para cá e diminuir a parte de cima. Um pouco, acredito que pode ficar dessa maneira.

Vou retirar o símbolo do wi-fi daqui, não estou conseguindo selecionar ele. O que eu vou fazer? Seguro o "Alt", clico atrás, selecionei o wi-fi, e posso até deletar ele do nosso trabalho. Acredito que uma distorção desse tipo vai ficar legal, mas eu tenho que descer um pouco o retângulo - ou melhor, o círculo. Vamos notar a interação que está tendo com o F.

Segurando o "Ctrl", vou descendo em uma linha reta, vou deixar por aqui, porque o F, você vai se lembrar do nosso desenho, ele também vai aumentar um pouco, e o E do outro lado. Se eu deixar da forma que estava, ele não iria aumentar, então, mais uma vez segurando o "Ctrl", vou descer assim.

Eu preciso agora apagar da forma que está atrás, ou seja a forma azul, esse objeto vermelho. Vou colocar a opacidade do círculo em 100%, só que ele é um objeto, é uma forma geométrica, eu preciso transformar em um caminho. "Path > Object to Path", dessa forma arredondada selecionada, seguro o "Shift" e vou selecionar a segunda forma, o retângulo.

Esse retângulo, por sua vez, também não é um caminho. Mais uma vez, "Path > Object to Path". Agora o que eu quero é "Path > Difference". Eu tenho esse resultado aqui.

Removi da forma azul a forma vermelha. Demos o primeiro passo na criação desse nosso logotipo estilizado. A partir da próxima aula vamos dar continuidade a esse trabalho para chegar àquele resultado final, muito mais refinado, é claro, mas com a distorção também das letras e a criação do contorno em volta dela.

Eu vou finalizando essa aula por aqui, como sempre, se você tiver dúvidas, se quiser fazer um comentário, você vai no fórum e te vejo na próxima aula.

Sobre o curso Inkscape: vetorizando com a ferramenta Bezier e criando simulações

O curso Inkscape: vetorizando com a ferramenta Bezier e criando simulações possui 166 minutos de vídeos, em um total de 52 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Arte Vetorial em UX & Design, ou leia nossos artigos de UX & Design.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Arte Vetorial acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas