Alura > Cursos de UX & Design > Cursos de Tratamento de Imagem > Conteúdos de Tratamento de Imagem > Primeiras aulas do curso GIMP: edição e tratamento de imagens para identidade visual

GIMP: edição e tratamento de imagens para identidade visual

Conhecendo o GIMP - Introdução

Meu nome é Felipe Labouriau, sou designer gráfico, instrutor aqui na Alura e quero te convidar a participar do nosso curso sobre edição e tratamento de imagens de uma identidade visual, aqui dentro do GIMP.

O GIMP é um software gráfico gratuito assim como o Inkscape, que foi utilizado no primeiro curso da criação da identidade visual. Esse curso aqui é uma continuação direta do outro, se você não fez o outro eu recomendo que você o realize antes, porque neste primeiro curso nós criamos de fato a identidade visual, elaboramos o logo e tomamos uma série de outras decisões, como paleta de cores, tipografia auxiliar e também a escolha das imagens que vão compor as peças de comunicação visual da nossa marca.

Nesse curso aqui nós vamos nos debruçar de fato sobre essas imagens e entender como o GIMP, o software de manipulação gráfica funciona. E ele vai nos permitir fazer uma série de edições, como, por exemplo, trocar a cor de um objeto. Ele vai permitir com que uma imagem originalmente com uma determinada iluminação fique mais em linha com outra imagem um pouco mais escura e vamos ver como fazer isso dentro do software.

Vamos ver, por exemplo, como pegar o Color Grading, o gradiente, o tom dessa imagem, e trazer para essa outra, para que elas fiquem mais em linha. Vamos explorar o software para garantir a unidade visual dessas imagens que, afinal de contas, fazem parte de uma mesma identidade.

Mas além disso, vamos conhecer também uma série de outros efeitos e tratamentos que nós podemos fazer para que as imagens possam ser editadas também pontualmente. No caso desta imagem, que eu julgo que esteja um pouco avermelhada demais, como nós podemos corrigir isso aqui dentro do software.

Como nós podemos, no caso desse pão, trazer um pouco mais de protagonismo para ele na imagem. Vamos ver também como fazer com que uma fotografia originalmente colorida fique branca e preta.

Então esse curso é para você que realizou o curso passado da criação da identidade visual e agora quer conhecer um software para manipulação e edição de imagem.

Se você está iniciando seu trabalho no mercado do design gráfico, esse curso vai ser bem legal para você, mexendo ou não já em outros softwares gráficos, se você nunca mexeu em outro, com exceção do Inkscape, que nós conhecemos no curso passado, você vai conseguir acompanhar o curso tranquilamente.

Vamos fazer o passo a passo do zero, vou apresentar a ferramenta para você do zero para você ter a segurança de abrir as imagens e conseguir fazer todos os tratamentos que vamos abordar durante o curso. Espero que você tenha curtido a proposta e te vejo no curso.

Conhecendo o GIMP - Overview

Seja bem-vindo a mais um curso aqui na Alura, mas antes de colocarmos a mão na massa de fato, eu quero trocar uma ideia com você rapidamente sobre o que nós vamos trabalhar durante o curso.

Como eu já comentei no vídeo de apresentação, o GIMP é um software para edição e manipulação de imagens, que vai te permitir ações como, por exemplo, remover uma parte da imagem e substituí-la pelo fundo dela, para que a edição faça sentido, para que você consiga, por exemplo, trazer uma imagem e aplicá-la como textura numa outra fotografia. Para que você pegue uma fotografia, como essa gaivota, e traga para a sua fotografia original, dessas pessoas na praia, para que você consiga fazer essa distorção aqui.

Então o GIMP é um software muito interessante que te permite uma gama muito grande de funcionalidades e é isso que nós vamos explorar aqui no curso.

Nós vamos dar início ao curso pelo mais básico de tudo, que é o conhecimento do layout da ferramenta. Vamos ver o que significam esses ícones, por exemplo, aqui do lado esquerdo, vamos ver como funcionam as ferramentas dentro da sua prancheta de trabalho, que é onde se desenrolam todas as ações.

Então vamos abrir uma imagem, ver como faz isso, ver também como criar um documento novo aqui dentro do GIMP e conhecer as ferramentas, ver como elas funcionam, o que são esses painéis aqui do lado direito, onde temos brushes, onde temos gradientes, onde temos também, muito importante esse conhecimento para manipulação e edição de imagens, as camadas onde vão se desenrolar diferentes conteúdos dentro do mesmo arquivo de trabalho.

Depois que entendemos esse funcionamento bem básico da ferramenta, nós vamos começar de fato o tratamento, as edições dos assets, das imagens.

Vamos partir dessa imagem, por exemplo, de um avental e vamos ver como remover o fundo desse avental, que técnicas nós podemos aplicar por meio, por exemplo, da borracha, de ferramentas de seleção manuais e automáticas, nós podemos ir removendo partes da imagem.

Depois vamos conhecer o conceito importantíssimo também de ações destrutivas e não destrutivas, como nós devemos de fato esconder partes da imagem ao invés de deletá-las.

Depois que temos essa introdução inicial ao software, que sabemos como fazer essas manipulações mais simples, de remoção de fundo, de ferramentas de seleção manuais e automáticas, nós vamos partir para o tratamento, as edições de fato.

Vamos primeiro fazer essas edições para equilibrar o visual dos assets, para que consigamos enxergá-los como pertencentes à mesma identidade visual. Então vamos ver como trocar a cor de um objeto aqui no GIMP.

Originalmente essa xícara de café é vermelha, vamos deixá-la roxa, um tom da nossa identidade visual. Vamos ver como essa fatia de cheesecake, que a fotografia originalmente é um pouco mais clara do que esta desse bolo de chocolate, como deixá-la mais escura por meio de ajustes aqui no software. Vamos ver como trazer mais textura também a essa imagem.

Vamos ver como aproveitar o color grading, ou seja, as cores dominantes, o gradiente de cor, o degradê dominante de uma imagem e levá-la para outra. Repara como essa imagem originalmente era menos saturada, como as cores eram um pouco mais acinzentadas e depois ela fica com tons mais amarelados, que nem essa fotografia aqui.

Depois de fazermos esses ajustes para equilibrar a unidade e identidade das imagens, de imagens diferentes, nós vamos fazer também ajustes pontuais. Vamos ver como remover, por exemplo, o avermelhado dessa fotografia e deixá-la um pouco mais equilibrada, como trazer um pouco de azul, por exemplo, como fazer isso aqui dentro do software.

Ainda tratando das cores, como eu dou mais destaque por meio delas a um elemento específico, como o caso aqui desse pão, como eu posso chamar mais atenção para ele por meio dos ajustes aqui do GIMP.

Também ainda tratando de cores, como eu posso removê-las, deixar uma imagem originalmente colorida em preto e branco, e um preto e branco que seja expressivo, que tenha dramaticidade, que o preto seja preto de verdade, que o branco seja branco de verdade.

Por último, vamos ver ainda como fazer a remoção de parte do fundo, mas não deixá-lo transparente ou preenchido com outra cor, mas sim com parte da imagem original. Então vamos remover essa fruta verde e preencher com o fundo da mesa de madeira, e também como dar um up na imagem.

Esse vai ser o nosso trabalho durante o curso. Eu estou aproveitando e criando também um thread, um espaço no fórum para discutirmos todas as questões relativas ao curso. Se você tiver uma dúvida, quiser fazer um comentário, compartilhar um trabalho, só você ir lá nesse thread que eu vou deixar o link aqui para você. Então te vejo aqui no curso.

Conhecendo o GIMP - Introdução ao GIMP

Um software que nós vamos utilizar muito nesse curso é o GIMP, um programa de manipulação e edição de imagens gratuito que podemos baixar no site gimp.org. Uma vez que você tenha baixado e instalado na sua máquina, abre junto comigo o programa para entendermos os básicos do funcionamento dele.

Estou com meu GIMP aqui aberto e essa é a tela inicial que você vai ver quando abrir o software pela primeira vez. Mas como eu disse, ele é pensado para edição e tratamento de imagens, então vamos de fato abrir uma imagem. Eu tenho algumas maneiras diferentes de fazer isso e o resultado vai ser o mesmo.

Primeira opção, podemos vir em “File”, ou seja, arquivo, e abrir, “File”, “Open”. “Ctrl + O” é o atalho para essa ação. Então clicando em “Open” eu vou procurar dentro da minha máquina a pasta onde está salva a imagem que eu quero. E só selecionar a imagem e confirmar a ação clicando com “Open” ou apertando “Enter”.

Eu tenho outra maneira de fazer isso também, então vou cancelar aqui, vou vir na pasta onde a imagem que eu quero está localizada, vou clicar e arrastar essa imagem para dentro do software. Arrastei, soltei, ele vai abrir para mim.

E o que eu tenho aqui? No centro da minha tela eu tenho a minha prancheta de trabalho, é aqui onde vão se desenrolar todas as ações que eu for executando no software. E eu tenho do lado esquerdo o painel de ferramentas, as ferramentas que vão alterar o meu mouse, são ações que eu vou executar com o mouse e você vai reparar que o meu ponteiro vai alterar.

A primeira ferramenta que eu tenho selecionada aqui é a ferramenta “Move”, que tem esse iconezinho de setinhas para cima, para baixo e para os lados. Repare que o meu cursor está de uma determinada forma, e eu clico e ando com a minha imagem.

Andei, mas não era isso que eu queria fazer, vou desfazer essa ação, então “Ctrl + Z”, voltei para o estágio anterior. Sempre que você executar uma ação, seja por ferramenta ou um efeito, qualquer coisa que você realizar aqui no software e quiser desfazer imediatamente, “Ctrl + Z” é o atalho.

E aqui do lado esquerdo, além das ferramentas em si, cada uma delas tem um ícone, eu tenho a barra de opções particular dessa ferramenta. Repare que na ferramenta Move Tool eu tenho determinados parâmetros, configurações específicas dessa ferramenta. Durante o nosso curso nós vamos ver configurações de algumas delas.

Mas se eu trocar para outra ferramenta, por exemplo, como a ferramenta de texto, que atende por este simbolozinho, uma letra A, você repare que no momento em que eu clicar nela essas configurações vão mudar, e eu vou editar as configurações da maneira que eu quiser e executar a ação.

Você repare que eu tenho já uma fonte aqui selecionada, em “Font”, “Bebas Neue Bold”, e com um tamanho específico de 36 pontos. E vamos escrever de fato alguma coisa.

Note, o meu cursor mudou, ele está diferente do cursor Move. Repare, no cursor Move eu tenho as setinhas, no cursor da ferramenta texto eu tenho aquela barrinha de indicação de texto.

Vou clicar aqui e vou escrever, por exemplo, “sanduiche”. Se eu quiser aumentar esse texto vou dar um duplo clique dentro da caixa de texto e aqui dentro de “Size” eu vou trocar, por exemplo, para 54 pontos, confirmar com a “Enter”. Então aumentei o tamanho do texto.

Mas uma coisa interessante, quando eu criei este texto, você repare que aqui do meu lado direito aconteceu uma criação também, eu tenho dentro deste painel chamado “Layers”, camadas, uma camada nova. O que significa isso? Vamos observar.

Eu tinha uma camada original chamada “sanduiche.jpg”, que é a imagem que eu abri na minha prancheta e agora eu tenho uma camada chamada “sanduiche” com um A do lado, o que significa isso? Significa que eu tenho duas camadas distintas com conteúdos distintos que existem de maneira independente entre si.

Imagina que isso é da mesma maneira que um pintor pintando sobre uma tela, eu tenho minha tela e eu vou adicionando tinta. O GIMP faz muito mais ações do que apenas pintar, mas a alusão é essa, então eu adiciono uma camada de tinta vermelha, depois eu adiciono uma camada de tinta verde, outra de tinta azul.

Então eu tenho a minha base e camadas extras, camadas que eu vou gerando com conteúdos próprios particulares, que existem de maneira independente da camada base.

E esse é o grande trunfo desse software, é você conseguir criar conteúdos, trabalhar com conteúdos de maneira independente para você poder, durante o seu processo de trabalho, fazer edições apenas no que você quiser e não na composição como um todo.

E como isso funciona? Criei aqui a camada texto sanduíche, logo abaixo eu tenho a camada sanduíche imagem. Repare que eu tenho um thumbail, ou seja, miniaturas indicando o que são esses conteúdos, da camada de texto eu tenho o A, da camada de imagem eu tenho uma miniatura da imagem.

Ao lado esquerdo dessas camadas eu tenho um olhinho aberto, que está me dizendo que essa camada está visível. Como elas existem de maneiras independentes, eu posso, por exemplo, fechar o olhinho na camada texto. Fechei o olhinho aqui, essa camada desapareceu, não estou mais a vendo. Mas ela não foi deletada, ela só está escondida.

Isso é interessante, por exemplo, para você inserir o texto na sua imagem e ficar observando, será que ficou interessante o resultado? É melhor com ou melhor sem? Eu não preciso sempre que eu escrever o texto depois apagar, voltar atrás, eu tenho essa opção de ficar controlando o meu conteúdo por meio de camadas distintas. Então vou chamá-la de volta clicando no olhinho.

Uma coisa que você também pode ter reparado é que em volta do texto eu tenho essa linha pontilhada de amarelo e preto, isso é indicação do conteúdo que está selecionado, são os limites desta camada.

Tanto que se eu clicar na outra camada agora, a camada da imagem, você repare que no momento em que eu clicar nela, a camada que vai estar com esse preto por trás, o fundo é um cinza escuro aqui do nosso software, quando eu clico na camada de baixo ela vai ficar com preto, mostrando que esta é a selecionada, e a camada que vai estar com o seu limite assinalado vai ser a imagem. Agora eu tenho a linha pontilhada aqui de amarelo e preto sobre a imagem. Então essa é a minha camada ativa.

Eu criei então aqui uma camada nova do texto sanduíche, mas eu quero deletá-la. Como eu vou fazer? Vou clicar sobre esta camada e aqui embaixo eu tenho este iconezinho, que é um x, que vai deletar camadas. Quando eu clicar aqui e deletar, me livrei dessa camada, mas a minha imagem continua existindo de uma maneira independente. Vou dar um “Ctrl + Z” aqui, desfazer a ação, voltei a ter o meu texto.

Aqui do lado direito eu tenho esse painel que é muito importante, que eu tenho as layers, ou seja, as minhas camadas, tenho também uma abinha para canais e outra para “Paths”, caminhos. Durante o curso nós vamos ver o que são essas opções.

Acima eu tenho o meu painel de brushes, pincéis, patterns, padronagens e gradientes. Não tem só essas opções, mas é assim que esse painel é chamado. Brushes são opções de pincéis para eu pintar aqui dentro do GIMP e nós também vamos ver isso durante o curso.

Os patterns são padronagens, você repare que eu tenho as abinhas aqui que eu posso selecionar e também eu tenho os gradientes, ou seja, os degradês.

Essa é a organização básica do GIMP. Do lado esquerdo eu tenho as ferramentas, as ferramentas têm características específicas que podemos editar logo abaixo, na barra de opções da ferramenta. Eu vou executar a ação dentro da minha prancheta de trabalho e essa ação pode criar uma camada nova, que vai estar assinalada aqui do lado direito, no nosso painel de layers. Essa é a organização básica considerando que vamos abrir um arquivo.

E se eu criar um arquivo novo? O layout do software vai ser o mesmo, mas para criar um arquivo novo eu vou vir em “File”, “New” ou “Ctrl + N” é o atalho. Aqui em “New” vou clicar e ele vai abrir essa janelinha para mim, que vai pedir para eu dizer como eu quero esse meu documento novo.

Eu posso, dentro de “Image Size”, ajustar o tamanho desse documento a partir de uma unidade de medida específica, no caso, “px” aqui é pixel, então digamos que eu queira uma imagem de 1920 por 1080, resolução full HD, então aqui eu vou digitar “1920”, aqui embaixo “1080” e eu tenho os pixels.

Em opções avançadas, “Advanced Options”, podemos mexer em algumas outras configurações, não vou mergulhar nisso no momento, mas o importante de sabermos dessas configurações mais básicas é o ambiente das cores que estamos trabalhando, que o GIMP oferece apenas, pelo menos por enquanto, o ambiente de cores RGB, ou seja, as cores para visualização em tela, vermelho, verde e azul, ou o modo de cores grayscale, que são os tons de cinza.

Eu tenho o modo de cores aqui RGB e eu vou confirmar essa ação, dar aqui o ok e criar esse documento novo. Repare, mais uma vez eu tenho no centro a minha prancheta de trabalho, onde mais uma vez eu vou executando as minhas ações. E uma vez, por exemplo, que eu quiser retornar para a camada que já estava aberta, como eu vou fazer?

Aqui em cima eu tenho as minhas abas de arquivos abertos, o arquivo que está aberto no momento é esse que não tem nada além de um fundo branco, ele inclusive está com esse x aqui do lado, indicando que eu posso fechá-lo. Se eu quiser trocar por outro documento, só em vir aqui e clicar, e eu volto para a minha imagem do sanduíche com o texto sanduíche.

E digamos que eu fui executando ações e eu quero salvar o meu trabalho, como eu vou fazer? Vou vir aqui em “File”, “Save”, “Ctrl + S” é o atalho.

No primeiro momento que você for salvar o seu arquivo, o “Save” ou o “Save As”, o salvar como, vai dar no mesmo, porque você não salvou ainda o seu trabalho, então vou clicar aqui em “Save” e ele vai abrir a minha janela de trabalho e eu salvo o meu arquivo com o nome que eu quiser, na pasta que eu quiser. Eu depois posso até mudar o formato de arquivo, não vou entrar nisso nesse momento, mas é assim que você salva.

Uma vez que esse arquivo estiver salvo, só dando “Ctrl + S” você vai salvando as alterações. Importante mantermos essa prática.

Esse é o básico do GIMP, apresentação primeiro do software, do seu layout para entendermos como as informações vão funcionar aqui dentro. Eu vou encerrando essa aula por aqui e na próxima já vamos entrar para ver outras funcionalidades um pouquinho mais complexas dentro do GIMP.

Então como sempre, se você tiver qualquer dúvida, quiser fazer qualquer comentário, só ir lá no fórum. E te vejo na próxima aula.

Sobre o curso GIMP: edição e tratamento de imagens para identidade visual

O curso GIMP: edição e tratamento de imagens para identidade visual possui 176 minutos de vídeos, em um total de 49 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Tratamento de Imagem em UX & Design, ou leia nossos artigos de UX & Design.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Tratamento de Imagem acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas