Por que falam tanto que o ágil morreu?

Por que falam tanto que o ágil morreu?
maniche
maniche

Compartilhe

Há alguns dias atrás, Dave Thomas escreveu um post intitulado "Time to Kill Agile", ou "A Hora de Matar o Ágil". Tenho visto muito esse tipo de discussão na comunidade e a pergunta é: por que elas estão aparecendo?

kanban

Apesar do crescente uso de métodos ágeis no Brasil e no mundo, muitas pessoas ainda dizem que, apesar dos esforços, seus projetos ainda continuam a falhar, prazos não são atendidos e o custo ultrapassa em muito o estimado. Isso significa, então, que métodos ágeis não funcionam, certo? Mas é claro que não.

O que está acontecendo com métodos ágeis pode ser generalizado. Acompanhe meu raciocínio:

  1. X é uma nova prática/ferramenta que surgiu na sua área de trabalho.
  2. X parece ser bastante interessante e útil.
  3. A indústria, por sua vez, começa a fazer uso de X.
  4. Algumas empresas fazem bom uso de X e resultados aparecem.
  5. Muitas pessoas blogam a respeito de sua experiência positiva com X.
  6. Outras empresas não fazem bom uso de X (interpretaram errado a ideia da prática) e não tem bons resultados.
  7. Consultores sobre X aparecem no mercado e tentam ajudar. Alguns consultores não tão bons assim.
  8. Muitas pessoas blogam a respeito de sua experiência negativa com X.
  9. A comunidade em torno de X fica chateada com o acontecido.

Substitua agora X por "métodos ágeis", "TDD", "programação pareada", etc. Perceba. Isso é um padrão que acontece em torno de qualquer novidade. Como explicar então que essas práticas funcionaram para muitas empresas, mas não funcionaram para algumas outras?

As ideias ágeis (bem representadas pelo Manifesto Ágil) são como um guia. A equipe deve entendê-las e então desenhar o processo que melhor se adeque ao seu contexto. Não basta apenas pegar o Scrum e forçar a equipe a usar tudo o que está descrito lá. As pessoas, por má interpretação, acabam por seguir práticas sem nem saber o porquê delas existirem. Provavelmente vai fracassar.

Não existe certo ou errado em engenharia de software. Eu sei disso. Você sabe disso. Existem melhores e piores práticas para um determinado contexto. É isso que as pessoas esquecem: CONTEXTO. Cada equipe é diferente; cada projeto é diferente; cada cliente é diferente. Portanto, cada implementação de agilidade deve ser diferente. Cada prática descrita na literatura deve ser avaliada, levando em conta a sua atual situação.

Discutimos bastante sobre isso em nosso curso sobre agilidade. É interessante perceber que cada aluno chega com um contexto diferente e sai com uma ideia diferente de como implementar ideias ágeis à sua equipe. E isso é ser ágil: é pensar em melhoria contínua, processos leves, comunicação, etc. Ser ágil não é seguir as receitas de um livro.

Métodos ágeis funcionam. Métodos ágeis não funcionam. A prática X funciona. Ou X não funciona. Cair em um lado ou no outro, só depende de você.

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão