A próxima aposta da Microsoft: a internet das coisas

A próxima aposta da Microsoft: a internet das coisas
gabriel.ferreira
gabriel.ferreira

Compartilhe

Você já deve ter ouvido falar da tal Internet of Things(ou, em português: internet das coisas). E, como todo bom hype, muita gente fala e repete o termo mas nem todo mundo sabe exatamente do que se trata.

Afinal, o que é essa internet das coisas?

Imagine um prédio comercial que tem 3 elevadores. Um belo dia, um dos elevadores pára de funcionar. Quando isso acontecer, o que as pessoas vão fazer é chamar um técnico. E enquanto o técnico não vem, um dos elevadores não funciona. Isso é ruim, certo?

E se houvesse uma forma de transformar cada elevador em um dispositivo inteligente que envia informações sobre seu funcionamento e possíveis problemas?

Foi o que o pessoal da Thyssen Krupp fez: conectou seus elevadores à nuvem e através da coleta de dados dos elevadores e seus sistemas, foi capaz de melhorar a parte de operação e manutenção preventiva.

Legal, não?

Então, basicamente a ideia da internet das coisas é que qualquer coisa possa ser um device: uma lâmpada, um carro, um avião, um relógio, uma caneta. E que essas coisas possam estar conectadas e gerando informações úteis pra quem as usa.

Mas pra onde essa informação toda vai ser enviada?

A aposta da Microsoft é: para a nuvem.

Não é novidade que Microsoft já vem há alguns anos investindo pesado no Azure, a plataforma de Cloud Computing deles. E hoje, dia 29 de Setembro eles adicionaram mais um serviço à plataforma: a IoT Suite.

A ideia dessa nova gama de serviços é facilitar a comunicação entre os muitos devices e intermediar a comunicação entre eles. O SDK é open source e tem pra vários dispositivos e linguagens como: C, C#, Java, Node.Js.

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão