6 novidades do InDesign 2022

6 novidades do InDesign 2022
Felipe Labouriau
Felipe Labouriau

Compartilhe

Resumindo

O InDesign é o software mais completo para projetos de design editorial, diagramação de texto e organização de publicações interativas para web e leitores de e-book. Além disso, ele é o padrão do mercado: a maior parte das empresas e escritórios de design usam-no para criar seus projetos.

Assim, quem trabalha com o InDesign precisa estar por dentro das novidades que ele tem a oferecer. Por isso, neste neste artigo vamos falar sobre 6 atualizações que a Adobe promoveu na versão 2022 do programa:

  1. Captura de tipografía
  2. Captura de forma
  3. Temas de cores
  4. Escalonamento da interface
  5. De Mestre para Principal
  6. Atalhos de teclado

Vamos conhecê-las?

1. Captura de tipografia

Sabe quando você encontra uma fonte muito boa numa imagem, mas não sabe qual é? O InDesign pode te ajudar!

Com a nova funcionalidade Extract from Image, o programa usa toda a força da inteligência artificial Adobe Sensei para sugerir famílias tipográficas similares à fonte da imagem de referência.

Com a imagem selecionada, vá em Object > Extract from Image > Type.

No menu flutuante que vai se abrir na sequência, dentro da aba Type, marque a região que o InDesign deve procurar a tipografia (a marcação fica com o quadrilátero azul).

Depois, dê o comando Find similar fonts. Mas cuidado! Nem sempre a busca vai funcionar corretamente: note como na arte abaixo os resultados não foram satisfatórios.

Gif que mostra, no InDesign, a frase “Fright Night” selecionada, com quadrilátero azul, e na sequência, no menu direito, as fontes semelhantes sendo mostradas.

Para obter uma pesquisa mais precisa, refaça a caixa para porções menores do texto, ou seja, selecione menos texto, e atualize a ação no canto superior direito (conforme o gif abaixo).

Gif que mostra, no InDesign, a palavra “Fright” selecionada, com quadrilátero azul, e na sequência, no menu direito, depois feita a atualização, as fontes semelhantes são mostradas.

Pronto! O software vai te mostrar os resultados e, aqueles que te interessarem podem ser salvos na sua biblioteca. Basta clicar sobre a fonte desejada e na sequência em Save to CC Libraries.

2. Captura de forma

Além da opção Type, temos também dentro de Extract from Image a possibilidade de extrair formas de imagem, numa ação bem parecida com o Live Tracing do Illustrator. Ou seja, o programa vai gerar um arquivo de vetor a partir do reconhecimento das formas dentro da imagem.

Aqui, a ação da ferramenta é automática: não há necessidade de indicar a área onde a forma a ser capturada se encontra.

Gif que mostra o logo do superman sendo controlada com a ferramenta “Detail” e também extraída sua parte inferior, com a função “borracha”.

No slider Detail você pode controlar o quanto das áreas claras e escuras serão capturadas. A seleção pode ser invertida em Invert e o resultado suavizado com o botão Smooth On Save (conforme mostramos no gif acima).

Por fim, há ainda uma borracha no canto superior esquerdo da ferramenta – e você pode escolher o tamanho dela – que remove as áreas do desenho.

3. Temas de cor

Tipografia, formas e também cores: o InDesign monta uma paleta de cores para você, extraída diretamente de uma imagem de referência, dentro da aba Color Themes.

Gif que mostra a foto de uma pessoa, em uma mesa com computador e escrevendo em papéis. No menu lateral do Indesign, é mostrada a ferramenta Color Themes, cujas cores são selecionadas e a partir das cores que aparecem na imagem: marrom, preto, branco, bege.

São selecionados automaticamente cinco pontos da imagem, dos quais derivam as cores da paleta. Pode-se tanto alterar esses pontos, quanto escolher diversos humores de paletas, conforme as opções dentro de Color Mood.

4. Escalonamento da interface

A fim de dar mais liberdade para a forma como as pessoas usuárias configuram o software, o InDesign passou a permitir o escalonamento dos seus ícones e menus.

Para acessar esse controle, vá em Edit > Preferences > User Interface Scalling…

Imagem que mostra o menu de Preferences do InDesign e, no canto esquerdo, o item “user interface scaling.

Essa capacidade é particularmente útil para quem trabalha em monitores maiores, em que a interface tende a ficar pequena, ou ainda para quem tem acuidade visual mais baixa (ou seja, maior dificuldade para distinguir detalhes) e necessita aumentar os objetos exibidos.

Nesse painel é possível controlar dois parâmetros fundamentais:

  • UI Sizing: muda as dimensões de ferramentas, textos e outros elementos. Se adapta à resolução da tela.
  • Anchor Points, Handles and Bounding Box Display Size: define o tamanho dos elementos visuais que auxiliam no trabalho com objetos. São eles: os pontos-âncora, as alças e as caixas delimitadoras.

As transformações serão processadas na próxima vez que o programa for iniciado.

Veja na imagem a seguir, meu InDesign com as dimensões Small, a menor de todas.

Imagem que mostra a interface do InDesign, com uma fotografia de um homem sentado à mesa, com um computador e escrevendo em um caderno, com a dimensão “small” acionada.

Agora, a interface nas dimensões no meio do caminho entre Small e Large. Repare como os painéis estão muito maiores.

Imagem que mostra a interface do InDesign, com uma fotografia de um homem sentado à mesa, com um computador e escrevendo em um caderno, com as dimensões “small” e “large” acionadas.

5. De Mestre para Principal

Na versão 2022 do InDesign, a antiga Página-Mestre (Master Page, em inglês) passou a se chamar Página Principal (Parent Page). Não chega a ser uma nova funcionalidade, mas sim uma terminologia diferente e mais inclusiva.

Imagem que mostra o menu de “Parent” para a página Principal do InDesign.

Agora, você vai ler Parent ou Principal para as páginas antes chamadas de Master e Mestre.

6. Atalhos de teclado

Se você utiliza o InDesign e tem mais experiência em outros programas da Adobe, como o Photoshop ou Illustrator, você pode importar os atalhos de teclado.

Para isso, vá em EditI > Keyboard Shortcuts…

Os atalhos-padrão também podem ser fixados conforme uma língua específica, dentro do menu cascata Set.

Ao lado dessa opção, estão os botões AI e PS, que importam os caminhos do Illustrator e do Photoshop, respectivamente.

Imagem que mostra o menu de importação de atalhos, como IIlustrator, Photoshop  e outras línguas.

Concluindo

Todo ano a Adobe realiza atualizações em seus softwares e com o InDesign não foi diferente no final de 2021.

Essas atualizações visam melhorar tanto a qualidade e otimização do trabalho – como escalonamento da interface e atalhos de teclado – quanto as próprias capacidades do programa – como as novas maneiras de capturar tipografia, cores e formas. Por isso, é importante que todas as pessoas que trabalham com ele fiquem atentas às novidades.

Se você quiser se aprofundar e construir novas habilidades com o InDesign, confira a nossa Formação em InDesign. Nela, você vai aprender a atuar com excelência para desenvolver projetos dinâmicos e visualmente interessantes!

Até a próxima!

Felipe Labouriau
Felipe Labouriau

Sou designer gráfico de formação, com experiência no mercado de mídias impressas e virtuais. Hoje, sou instrutor de design na Alura e já colaborei para grandes insituições, como Fundação Getúlio Vargas, Ipiranga e Sebrae/RJ.

Veja outros artigos sobre UX & Design