Primeiras aulas do curso Comunicação estratégica na liderança: como engajar e influenciar pessoas

Comunicação estratégica na liderança: como engajar e influenciar pessoas

Liderança e comunicação estratégica - Apresentação

Olá, boas-vindas! Eu sou a Ana Rocha, consultora em desenvolvimento humano, coach de líderes e instrutora aqui na Alura. Acompanharei você neste curso sobre comunicação estratégica para líderes.

Esse curso é para você que busca mais conhecimento em comunicação para líderes e tem interesse em aprimorar sua comunicação com foco em engajamento de pessoas.

E o que você vai aprender?

Os passos para se comunicar com estratégia, ou seja, como usar algumas táticas para influenciar pessoas nas situações corriqueiras do mundo corporativo, transformando-se em uma liderança de impacto positivo sobre as pessoas e o ambiente no qual você atua.

Você também conhecerá, a partir de exemplos práticos, a importância de conhecer o público-alvo, o contexto e o canal mais adequado no processo de comunicação.

Compreenderá as habilidades essenciais para a gestão de pessoas em um processo de mudanças e de conflitos.

E ainda perceberá a importância de se comunicar estrategicamente na disseminação da cultura organizacional.

Quer saber mais? Então te convido a fazer o curso completo, pois tenho certeza que você terá novos insights que contribuirão na sua jornada como líder.

Liderança e comunicação estratégica - Propósitos da comunicação estratégica

Nosso curso acompanhará a história de Jorge, que tem 28 anos, atua como gerente de TI na SoftB e tem enfrentado alguns desafios.

Ele entrou na empresa há 5 anos e começou como analista de sistemas, foi entregando ótimos resultados e ganhou uma promoção. Há pouco menos de 1 ano assumiu sua primeira equipe.

E não foi uma equipe pequena, o que demandou de Jorge, habilidades interpessoais que ainda não estavam desenvolvidas.

Jorge tem muitos desafios a vencer já que as metas estabelecidas pela empresa são agressivas.

Ele acredita que as pessoas só fazem o que ele pede, se ele for mais “durão” ou incisivo. Na sua concepção, a questão é que a maioria das pessoas não dão o melhor de si no trabalho, e isso o frustra.

O problema é que a sua comunicação pode estar equivocada.

Para atingir as metas, ele precisa da equipe e só tem conseguido se comunicar por meio de ordens diretas e autoritárias. E não tem conseguido bons resultados.

A rotatividade tem sido alta, principalmente entre os profissionais mais seniores. E as metas não são atingidas há pelo menos 3 meses consecutivos.

Jorge então procurou ajuda da área de recursos humanos e foi muito bem acolhido. Ele explicou o que estava acontecendo e como ele podia resolver essa situação.

Nesse bate-papo, entendeu que no papel de líder, ele precisa desenvolver algumas habilidades essenciais como: selecionar, treinar, delegar, engajar, direcionar mas principalmente comunicar-se de forma estratégica.

Ele estava usando uma estratégia de comando e controle para obter resultados, como se estivesse programando um computador que só executa os comandos.

Jorge precisava entender que toda vez que ele se comunica de forma verbal ou escrita, deve ter um propósito, ou seja, identificar qual o resultado que se quer atingir.

Se o propósito era fazer com que as pessoas entregassem o melhor de seus esforços, sua comunicação precisava ter estratégias de persuasão, mas com viés de influência e não de causar medo nas pessoas (de perder o emprego, de não ser promovido e etc).

E como ele poderia fazer isso? Mudando o discurso, tom de voz e se ouvindo mais.

Na reunião matinal da equipe, em vez de trazer um clima de tensão, demonstrando os números, o ranking dos piores ou melhores, ele poderia começar a reunião acolhendo todos que chegam, trazendo um vídeo ou texto motivacional e traçando a estratégia do dia. Além disso, encorajando a equipe a se superar.

Mesmo quando ele queria apenas informar uma nova diretriz da diretoria, tinha que ser estratégico na sua abordagem.

Não podia apenas informar, mas “traduzir” a informação que chamasse a atenção da equipe para a questão (uma sensibilização) e “vendesse” a ideia que a mudança seria boa para a empresa e para todos. Por exemplo, quando a diretoria resolveu retirar o banco de horas, ele simplesmente replicou por email o comunicado com a diretriz e disse que a partir daquele dia ia ser assim e ponto.

No propósito de informar, ele esqueceu de refletir sobre o impacto da notícia no dia a dia das pessoas que estavam acostumadas com tal benefício.

Ou seja, ele poderia ter reunido a equipe por cinco minutos e ter dito que a empresa está retirando o banco de horas por causa de um esforço na contenção de despesas, ou porque ela deseja que todos trabalhem apenas a jornada estipulada e tenham mais horas de descanso.

Enfim, o informar precisa vir somado à ideia de sensibilizar e impactar o menos possível o psicológico das pessoas.

A autora Robyn Walker, no seu livro "Gerenciamento Estratégico de Comunicação para Líderes", defende que para formular uma estratégia é necessário identificar os propósitos para o planejamento da ação de comunicação.

E complementa, que no ambiente profissional, eles se apresentam como:

  1. Informar,
  2. Transmitir boa reputação,
  3. Estabelecer credibilidade,
  4. Persuadir e influenciar.

Como grande parte da comunicação da liderança inclui engajar funcionários e clientes a seguirem uma ideia, esses propósitos dependem também da qualidade das relações interpessoais no ambiente corporativo.

Por isso, a autora enfatiza que é primordial para as lideranças aplicarem os quatro propósitos em suas práticas de comunicação associadas a uma boa reputação. Ou seja, as ações devem ter coerência com o discurso.

Então, não basta Jorge entender que agora como comunicador precisa criar estratégias na sua comunicação, se sua postura não demonstrar claramente que seu discurso é coerente e genuíno.

Por isso, que Jorge estava no caminho certo em pedir ajuda para se comunicar melhor. Sua formação técnica não tinha lhe dado oportunidades de desenvolver esse lado que agora era tão urgente.

Ele precisava conquistar a equipe e fazer com eles vestissem a “camisa” da empresa e o vissem como verdadeiro líder do time.

E também ele precisava passar por uma mudança de mindset (mentalidade). Quebrar alguns paradigmas como aquele que falamos no início do vídeo que ele acredita que as pessoas só fazem o que ele pede, se ele for mais “durão” ou incisivo. Lembra-se? Então, vamos apoiar Jorge nessa jornada de comunicador estratégico.

A seguir, vamos ver como ele descobriu ainda mais sobre a importância de ter uma comunicação estratégica que o fizesse ter sucesso no desafio de gerir uma área.

Liderança e comunicação estratégica - Importância da comunicação estratégica

Jorge refletia sobre a importância de definir um propósito na comunicação, utilizando estratégias para influenciar pessoas e conseguir resultados melhores. Mas não era fácil para ele mudar seus próprios paradigmas.

Em seus discursos nas reuniões semanais com a equipe de gerentes era ele quem falava o tempo todo, e as pessoas acenavam a cabeça afirmando que iam seguir suas ordens.

Ele nunca havia prestado atenção nas expressões dos que o ouviam, mas ao relembrar a última reunião, concluiu que seus gerentes estavam com o semblante de medo, dúvida e ansiedade.

Talvez, seu discurso fosse com o propósito de persuadi-los a entregarem o resultado, no entanto, a estratégia estava equivocada.

Diante disso, Jorge entendeu que precisava fazer pequenas mudanças no seu comportamento. E a primeira coisa que pensou foi em como fazer a reunião diária de uma forma diferente.

Então, resolveu rascunhar um planejamento da reunião:

Com esse planejamento em mãos, Jorge fazia sua primeira tentativa de usar as estratégias de bom comunicador.

Ele iniciou a reunião, dando um bom dia, mais calmo e confiante e informou os resultados esperados para a semana. E seu tom de voz estava menos “bravo”, transmitindo mais calma.

Assim que a reunião terminou e Jorge percebeu um “clima diferente", as pessoas estavam mais relaxadas e confiantes, ele pensava: como uma pequena mudança na comunicação já havia causado grandes efeitos?

A equipe parecia que tinha ganhado uma nova energização e ele ficou perplexo de perceber o impacto de sua comunicação na motivação da equipe.

Então, percebeu que na verdade, ele conseguiu se conectar às pessoas naquela reunião matinal.

Elas passaram a prestar atenção no que ele dizia, porque parecia que ele era outra pessoa naquela manhã. O que ele fez foi planejar a ação de se comunicar e usou a estratégia de influenciar e persuadir o grupo.

Primeiro, trazendo o cenário, depois o objetivo do dia, enfatizando a capacidade que eles tinham de alcançar o resultado, e reforçando pontos positivos do grupo. Não houve aquele clima de tensão tão rotineiro nas reuniões matinais.

E Jorge tinha conquistado pela primeira vez seu posto de influência.

A autora Robey Walker alega que se comunicar estrategicamente requer uma série de habilidades e capacidades, assim como determinados conhecimentos.

Além disso, compreender os modelos de comunicação também nos ajuda a conhecer o nosso próprio modelo de comunicação e fazer ajustes para o cenário que estamos inseridos.

E tudo isso, porque precisamos ter credibilidade diante de nosso público-alvo para nos mantermos na posição de influência.

Assim como uma empresa entende que sua reputação e sua imagem podem afetar a continuidade do seu sucesso, o mesmo se aplica às lideranças, em qualquer nível hierárquico.

Um estudo realizado em Nova York, pela professora Robyn, com 2.300 executivos, 92% dos entrevistados afirmaram que se uma pessoa perde a credibilidade no que ele está falando, é muito difícil restituí-la.

Na pior das hipóteses, gestões que perdem a credibilidade, voltam ao estilo de liderança por meio do comando e controle, que prejudica a produtividade e a moral de profissionais habilidosos e cria funcionários frustrados e silenciados.

Comunicar-se com responsabilidade implica analisar cuidadosamente as percepções, as reclamações, e o impacto nas pessoas, a fim de conquistarem reputação e audiência. E é nesse ponto que a comunicação estratégica é importante.

Jorge conseguiu na reunião diária a audiência de sua equipe que fez toda a diferença no resultado daquele dia.

E sabia que podia mais. Mas precisaria de mais técnicas, treino e uma mudança interna genuína.

Ao terminar o expediente e ver que a produtividade do dia já sinalizava melhorias, concluía que a comunicação estratégica é uma ferramenta poderosa de liderança.

E para se comunicar efetivamente, precisava ter um olhar atento à percepção do outro, e como o outro responde a essa comunicação.

Mas ele só estava começando a jornada de novos conhecimentos.

A seguir, vamos ver como ele se aprofundou nos pilares da comunicação estratégica e adquirindo técnicas e ferramentas que trouxeram mais resultados.

Sobre o curso Comunicação estratégica na liderança: como engajar e influenciar pessoas

O curso Comunicação estratégica na liderança: como engajar e influenciar pessoas possui 114 minutos de vídeos, em um total de 30 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Gestão Corporativa em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Gestão Corporativa acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas