Alura > Cursos de Inovação & Gestão > Cursos de Marketing > Conteúdos de Marketing > Primeiras aulas do curso Análise de métricas para aplicativos: configurações e relatórios

Análise de métricas para aplicativos: configurações e relatórios

Firebase Analytics - Apresentação

Boas-vindas ao curso Google Analytics 4: dados para aplicativos!

Janaína Oliveira é uma pessoa de pele clara. Tem olhos castanho-escuros e cabelos lisos e ruivos. Usa piercings no nariz, brincos na orelha e blusa preta. Está sentada em uma cadeira gamer escura.

Esse curso é para você que está migrando para o segmento de Análise de Dados de Aplicativos Móveis e também para o profissional responsável pela implementação e configuração de ferramentas para captação e interpretação dos dados.

Para nos auxiliar nessa jornada, utilizaremos duas principais ferramentas, o Google Analytics 4 e o Firebase.

Nesse curso, vamos aprender:

Durante o curso, traremos *insights *para que você possa colocar em prática toda a teoria explicada em aula.

Além disso, para deixar o conteúdo mais dinâmico e facilitar o aprendizado, utilizaremos o cliente fictício Top Ingressos, além da conta de demonstração das ferramentas.

Caso você não tenha um aplicativo em que possa testar as funcionalidades ensinadas em aula, recomendamos a criação da conta de demonstração. Dessa forma você poderá analisar dados oferecidos pelo Google, se adaptar a ferramenta e aprimorar seu aprendizado.

Vamos começar? Te esperamos no próximo vídeo!

Firebase Analytics - Google Analytics 4 para aplicativos

Nessa aula vamos conhecer um pouco mais sobre o Firebase e o GA4, ferramentas de análise de dados de aplicativos e geração de relatórios.

Google Analytics 4

Além da versão usada na web, o GA4 também possui configurações de monitoramento de dados de aplicativos móveis, sejam eles na versão para iOS ou Android.

Usamos métricas diferentes em análises na web e em aplicativos. Sendo assim, a configuração também é diferente, porém a funcionalidade é a mesma.

Requisitos básicos

Antes de começarmos, vamos descobrir quais são os requisitos necessários para a configuração do fluxo de dados para aplicativos.

Firebase

O Firebase é uma plataforma de desenvolvimento de aplicativos e jogos que permite o acompanhamento e desenvolvimento de todas as seções do aplicativo.

Ele disponibiliza relatórios, assim como o GA4, porém são opções mais completas e com mais funcionalidades. Uma das grandes diferenças entre essas ferramentas é que o Firebase oferece funcionalidades de suporte que auxiliam no desenvolvimento e funcionamento do aplicativo até a jornada de negócio.

3 Pilares do Firebase

O Firebase disponibiliza três funcionalidades principais. Vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma delas.

1. Build

É responsável pela aceleração do desenvolvimento do aplicativo por meio de uma infraestrutura back-end.

2. Liberar e monitorar

Nessa funcionalidade é possível lançar o aplicativo e atualizações com total segurança. Também é possível monitorar a sua estabilidade, desempenho e analisar se tudo está funcionando conforme o esperado.

3. Engajamento

Nessa etapa é possível fazer diversos testes A/B para entender o que trará melhor engajamento e aceitação do público-alvo.

Com essas funcionalidades é possível melhorar a estrutura e desempenho do app.

Esses pilares fazem toda diferença para quem está acostumado a trabalhar com aplicativos. Já se essas aplicações forem algo novo para você, recomendamos que você estude um pouco mais sobre elas.

Quanto mais você aprender sobre o Firebase e o GA4 mais fácil será colocar em prática os aprendizados desse curso.

Te esperamos na próxima aula. Até lá!

Funcionalidades - Criar Firebase

Neste vídeo, aprenderemos a configurar nossa conta no Firebase. Primeiramente, vamos abrir o navegador e acessar o site do Firebase. Na parte direita do menu superior, podemos escolher o idioma em que nos sentimos mais confortáveis para prosseguir.

Para iniciar, clicamos no botão "Começar", que nos levará para uma tela de login com a conta do g-mail. Note, portanto, que ter uma conta Google é um pré-requisito básico para criarmos uma conta no Firebase.

Após fazer o login, seremos direcionados para o console. No corpo da página, temos o título "Olá! Este é o Firebase", seguido de um breve texto explicativo e dos botões "Crie um projeto" e "Ver documentação".

O que denominamos vista no Google Analytics 4 (GA4) chama-se projeto no Firebase. Para configurá-lo, clicaremos no botão branco "Crie um projeto".

Criando um projeto

Na tela seguinte, vamos nomear nosso projeto. Neste curso trabalharemos a "Top Ingressos", uma empresa fictícia para tornar nossos exemplos mais didáticos. Portanto, nomearemos o projeto "Topingressos".

Logo abaixo da caixa de nome do projeto, é gerado um ID. Se clicarmos sobre ele, podemos editá-lo, o que não é recomendado, porque ele é gerado de forma automática pelo sistema para garantir que não seja repetido entre diferentes usuários e contas. Ou seja, sempre que geramos um projeto, o Firebase gera um ID exclusivo e individual, então é recomendado não editar para evitar o risco de optarmos por um ID que alguém já tenha escolhido.

Mais abaixo, precisamos marcar duas checkboxes: uma para aceitar os termos do Firebase, outra para confirmar que usaremos o Firebase exclusivamente para fins relacionados ao nosso comércio, empresa, ofício ou profissão. Não há como prosseguir sem selecionar as duas opções. Ao final da página, clicaremos no botão azul "Continuar".

Ao continuar, vamos ao segundo passo de configuração que consiste na vinculação com o Google Analytics. É importante lembrar que o Firebase será responsável por todo tagueamento dentro do aplicativo. Todos os eventos, as ações e conversões executadas pela pessoa usuária serão apuradas e levadas ao Google Analytics por ele — seja na versão universal ou o GA4, o último lançamento dessa ferramenta de análise.

Nessa página, temos o título "Google Analytics para seu projeto do Firebase", seguido de um breve texto explicativo, em que se menciona que o Google Analytics é "uma solução de análise ilimitada e sem custos financeiros". Em seguida, temos uma lista de informações e opções que encontraremos para análise nos relatórios:

Na sequência, temos a opção "Ativar o Google Analytics neste projeto". Por padrão, ela já está habilitada e vamos mantê-la assim. Esta vinculação é recomendada, pois o sistema disponibilizará o relatório no Google Analytics também. Se você se sentir mais confortável em usar o Google Analytics em vez dos relatórios do Firebase, é interessante marcar esta opção. Ao final da página, clicaremos no botão azul "Continuar".

Agora, é necessário selecionar uma conta entre todas as que estão vinculadas ao g-mail utilizado para logar. Feito isso, vamos em "Criar projeto".

Após o carregamento, receberemos uma mensagem de que o novo projeto está pronto. Clicamos em "Continuar" e a tela inicial do projeto será carregada.

Dentro da aba do projeto, há uma notificação na parte superior disponibilizando a informação de que podemos receber as atualizações sobre novos recursos do Firebase por e-mail. No canto direito da notificação, temos o botão "Inscreva-se". Caso você tenha interesse em se manter atualizado, você pode se inscrever. Do contrário, você pode fechar a mensagem.

Configurando a versão iOS

O que precisamos fazer, agora, é configurar a versão iOS e Android do aplicativo, caso tenhamos um app com essas duas versões. Começaremos pelo iOS!

No topo da página, temos o título do projeto, seguido do texto "Comece adicionando o Firebase ao seu aplicativo". Logo abaixo, há cinco botões redondos dispostos horizontalmente. Clicaremos no primeiro, referente ao iOS.

Seremos direcionados para uma página com 5 etapas:

  1. Registrar app
  2. Fazer o download do arquivo de configuração
  3. Adicionar o SDK do Firebase
  4. Adicionar código de inicialização
  5. Próximas etapas

Como não somos da área de desenvolvimento, pediremos para a equipe de TI as informações necessárias para preencher a etapa 1 dessa página. Posicionando o mouse sobre o ícone de ponto de interrogação (à direita do nome de cada campo), temos uma breve explicação sobre o que precisamos.

Caso você tenha familiaridade com esses dados, você pode preenchê-los por conta própria. Do contrário, indicamos que você as solicite da equipe de T.I para garantir que estão corretas. Após preencher cada uma, cliquemos em "Registrar app".

Na segunda etapa de configuração, nos é disponibilizado o botão "Fazer o download do GoogleService-Info.plist", que se trata do código que sua equipe de T.I precisa colocar no diretório raiz do aplicativo.

Abaixo do botão, há um texto e uma imagem explicativos sobre o que fazer com o arquivo. Podemos simplesmente baixar o arquivo, fazer uma captura de tela dessa explicação e encaminhá-los para a nossa equipe de T.I, que saberá trabalhar com eles. Assim, conseguiremos configurar o Firebase. Feito o download, clicaremos no botão "Próxima".

Nessa terceira etapa, temos o código do SDK que deve ser enviado para a equipe de T.I. Portanto, também podemos enviar a explicação dessa seção para o time responsável para que a configuração seja realizada corretamente. Uma vez resolvida essa etapa, clicaremos no botão "Próxima".

Seremos redirecionados para a quarta etapa, também voltada para a equipe de desenvolvimento. Trata-se do código de inicialização, que deve ser adicionado ao ponto de entrada principal do aplicativo. Devemos selecionar a linguagem usada (SwiftUI, Swift ou Objective-C), copiar o código disponibilizado e enviá-lo ao time responsável. Finalizada essa etapa, clicaremos novamente no botão azul "Próxima".

Por fim, temos a mensagem de que está tudo pronto! Além disso, temos a opção de acessar a documentação para saber como começar a usar os produtos Firebase ou explorar apps de amostra do Firebase. Por ora, clicaremos no botão azul "Continuar no console" para voltar à página inicial do aplicativo. Após todo esse processo, o Firebase faz uma verificação e disponibiliza, no topo da tela, a versão iOS configurada.

Configurando a versão Android

Para a versão Android, clicamos em "Adicionar app", para exibir novamente 5 botões redondos dispostos horizontalmente. Dessa vez, selecionaremos o segundo ícone, referente à versão Android.

Seremos direcionados para uma página com 4 etapas:

  1. Registrar app
  2. Fazer o download do arquivo de configuração
  3. Adicionar o SDK do Firebase
  4. Próximas etapas

Na etapa 1, novamente pediremos ajuda à equipe de desenvolvimento para preencher os dados necessários.

Na etapa 2, faremos o download do arquivo de configuração e pediremos ao time de T.I para incluí-lo no diretório raiz do projeto, encaminhando as instruções dessa seção.

Na etapa 3, temos o código do SDK do Firebase que faz a vinculação do aplicativo com a plataforma. Há dois blocos de código, sendo que o segundo pode ser em Kotlin ou Java, conforme nosso aplicativo.

Se você não tiver familiaridade com esses conceitos, lembre-se sempre de consultar o time de desenvolvimento!

Na etapa 4, temos novamente a mensagem de que está tudo pronto. Ao final da tela, clicaremos no botão "Continuar no console" para voltar à página inicial do aplicativo. Agora, abaixo do título do projeto, notamos que temos dois aplicativos configurados: uma versão iOS e uma versão Android.

Esta é a configuração inicial essencial que precisávamos. Em seguida, veremos como fazer a vinculação do Firebase com o Google Analytics 4!

Sobre o curso Análise de métricas para aplicativos: configurações e relatórios

O curso Análise de métricas para aplicativos: configurações e relatórios possui 115 minutos de vídeos, em um total de 28 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Marketing em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Marketing acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas