Scuba Team: as mulheres que dão suporte a alunos e alunas da Alura

Scuba Team: as mulheres que dão suporte a alunos e alunas da Alura
Adriana Vieira
Adriana Vieira

Compartilhe

O Scuba Team é o time que trabalha diariamente para dar suporte técnico aos alunos e alunas da Alura, respondendo dúvidas no Fórum e na comunidade do Discord. As Scubas têm papel fundamental na produção dos conteúdos dos cursos! Auxiliam instrutores realizando e testando as atividades, além de trazerem à tona o precioso ponto de vista das pessoas alunas, graças a sua proximidade com elas.

Além disso, o time contribui com produção de artigos e conteúdo audiovisual no Alura+, diversificando nossos produtos. Hoje, na série Mulheres em Tech, vamos conhecer algumas das Scubas que impactam diretamente na qualidade da experiência na nossa plataforma.

Data Science: Mirla Costa

Mirla Costa Scuba Team da Alura - Escola de Data Science.

A Mirla Costa tem verdadeira paixão por educação e programação! Estudante de engenharia elétrica, desenvolveu muitas habilidades ao atuar em uma empresa de energia solar e também em uma companhia elétrica. Mas, foi somente ao entrar como Scuba na escola de Data Science da Alura, há pouco menos de um ano, que ela teve a oportunidade de trabalhar com o que mais ama: educar pessoas sobre programação aplicada à ciência de dados.

Para ela, o maior desafio como Scuba é ter um olhar crítico e de diagnóstico, sabendo reconhecer os pontos de atenção dos conteúdos e da plataforma. Sobre o protagonismo de mulheres na Alura, além de lembrar com carinho e consideração a sua primeira líder, ela destaca que a participação feminina no Scuba Team é bastante abrangente:

“Sempre notei que, pelo menos no meu time, tínhamos maior participação feminina e grandes destaques saíram de lá. Aqui na Alura eu me sinto muito abraçada e respeitada no ambiente de trabalho, sentimento esse que não tinha antes, única e exclusivamente por ser uma mulher dentro de um ambiente masculino. Realmente trabalhar na Alura é estar em um ambiente encantador.”

Programação: Camila Pessôa

Camila Pessôa Scuba Team da Alura - Escola de Programação.

Da graduação de História para o curso de Sistemas de Informação! Como muitas mulheres, a Camila Pessôa chegou a pensar que a área de tecnologia não era para ela. Quando surgiu a oportunidade de ministrar aulas de robótica educacional para crianças e adolescentes, ela percebeu que era capaz e decidiu se aprofundar nos estudos.

Ela, que atua como Scuba na escola de Programação há mais ou menos um ano, conta que a maior alegria desse trabalho é poder presenciar a realização de sonhos, seja de colegas Scubas que alcançaram a almejada vaga como dev ou como instrutor(a), ou como de pessoas alunas conquistando seus objetivos.

Como uma mulher em tech, a Camila comemora a crescente presença das mulheres na área, mas lembra que essa atuação só vai se estabelecer de fato com muito trabalho e união:

“Há um lado que ninguém vê em nossas redes sociais, que são as madrugadas de estudos, as batalhas contra comentários depreciativos ou contra síndrome de impostora que aparece de quando em vez”.

Conciliar a maternidade, estudos e trabalho tem sido o maior desafio para ela. Ela acredita que o caminho para inclusão ainda é longo e que é preciso desmistificar a área de tecnologia para que mais mulheres (e principalmente mães!) sintam-se pertencentes a esse ambiente.

Programação: Akemi Alice

Akemi Alice Scuba Team da Alura - Escola de Programação.

A Akemi Alice está na sua primeira experiência profissional! Há um ano como jovem aprendiz no Scuba Team da escola de programação da Alura, a estudante do terceiro ano do Técnico em Informática do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) encontrou na Alura a certeza de que queria seguir uma carreira em tecnologia.

Encarar as dúvidas de alunos e alunas diariamente é um dos maiores desafios da sua rotina. É comum não saber a resposta de primeira e precisar aprender antes de ensinar. Essa prática vai de encontro com um dos diferenciais da Alura, que é justamente uma metodologia ativa que tem o “aprender ensinando” como uma das melhores formas de reter conhecimento.

No Scuba Team, a Akemi comentou sobre poder se inspirar na trajetória de outras mulheres:

“Nesse time encontrei muita confiança e união entre nós mulheres. Aprendo muito com elas. Elas representam muito o nosso lugar no mundo, e esse lugar é onde nós quisermos”.

Mobile: Jeniffer Bittencourt

Jeniffer Bittencourt Scuba Team da Alura - Escola de Mobile.

Após atuar por sete anos na área de Gestão de Recursos Humanos, a Jennifer Bittencourt descobriu a programação, se apaixonou e disse: é com isso que eu quero trabalhar! Ela, que está no Scuba Team há pouco mais de um ano, já somava experiências nas escolas de Front-end e Programação, até chegar em Mobile.

Entre os momentos mais marcantes no Scuba Team, ela destaca a gravação do seu primeiro Alura+. Ela tinha um verdadeiro bloqueio com a câmera e graças ao apoio da equipe da escola de Mobile foi criando confiança, perdendo o medo e agora já consegue fazer conteúdos em vídeo naturalmente.

Apesar do mercado de tecnologia ainda ser pouco receptivo para as mulheres, ela destaca a importância de iniciativas pela equidade, como vagas afirmativas e projetos de visibilidade:

“Que possamos mostrar cada vez mais para outras mulheres que querem começar na tecnologia que aqui é nosso lugar e que estamos aqui para apoiar umas as outras”.

Marketing Digital: Thalyta Onimaru

Thalyta Onimaru Scuba Team da Alura - Escola de Marketing Digital.

A Thalyta Onimaru começou a sua trajetória profissional de um jeito bem diferente! Ela atuava com controle de qualidade em uma empresa no Japão, o que a levou a superar desafios de outro idioma e outra cultura. Depois, foi estagiária de marketing em uma escola de idiomas e foi aí que sua paixão pelo marketing atrelado à educação se instalou.

Há 8 meses como Scuba na escola de Marketing Digital da Alura, ela destaca que o maior desafio está no aprendizado constante para produzir conteúdo. E sobre a crescente participação das mulheres nos mais diversos campos profissionais, a Thalyta reforça e importância da representatividade:

“É muito especial para mim, como Scuba, observar quantas mulheres ocupam o meu cargo e tantos outros com muita excelência”.

Inovação e Gestão: Daniela Soares

Daniela Soares Scuba Team da Alura - Escola de Inovação & Gestão.

A Daniela Soares veio da área de Museologia! Desde agosto de 2021, atua como Scuba na escola de Inovação e Gestão, onde percebe orgulhosamente uma forte presença feminina entre as pessoas integrantes da equipe, incluindo o Scuba Team.

Seu momento mais desafiador no time foi logo no começo: sem Scubas antes da sua entrada, o fórum já acumulava mais de 1.000 dúvidas de alunos e alunas em aberto! Foram vários meses de trabalho em equipe para reduzir esse número:

"Hoje nosso fórum está basicamente em manutenção, não passando de 50/60 dúvidas em aberto".

Marketing Digital: Yasmin Cunha

Yasmin Cunha Scuba Team da Alura - Escola de Marketing Digital.

A Yasmin Cunha começou a trabalhar muito cedo, aos 16 anos. Desde então nunca ficou na zona de conforto, principalmente por sentir que como mulher precisaria mostrar muito mais os seus esforços! Em dezembro de 2021, a Yasmin passou no processo seletivo para Scuba na escola de Marketing Digital da Alura, algo que considera uma de suas maiores realizações.

Sobre o protagonismo das mulheres na área de tecnologia, ela ressalta como é significativo termos tantas mulheres respondendo dúvidas nos fóruns da Alura, nessas escolas:

"A partir do momento que inserimos mulheres à frente da disseminação de conteúdos, o mundo vê sim que podemos, e somos capazes. E o mais importante, outras mulheres enxergam que podem, que são capazes de ensinar e entrar no meio da tecnologia".

Muito legal poder exaltar estas mulheres do Scuba Team e saber o que elas têm a dizer! No próximo Mulheres em Tech, vamos trazer algumas autoras da Casa do Código, editora do grupo Alura.

Até lá!

Adriana Vieira
Adriana Vieira

Analista de Conteúdo na Alura.

Veja outros artigos sobre Programação