Restaurando um backup do banco de dados MySQL

Maria Gabriela Cuenca
Maria Gabriela Cuenca

Compartilhe

Fundo azul marinho com bolinhas brancas na parte de baixo formando ondulações.

É comum utilizar um banco de dados para o armazenamento de dados e realização de consultas. Um dos mais importantes conhecimentos que se deve ter quando se trabalha com um banco é saber como restaurá-lo, possibilitando a réplica do banco em outra máquina, assim como ter arquivos de backup do mesmo.

Foto colorida. No meio se destaca a forma de uma chave de fenda de boca, um golfinho e uma forma de banco de dados. Embaixo das formas, está a palavra “MySQL Workbench”. O fundo da imagem é azul escuro e é um pouco transparente mostrando a interface do Workbench.

Durante esse artigo, é exatamente esse assunto que vamos abordar. Caso não tenha o MySQL instalado em seu computador siga os passos abaixo.

O que é o MySQL?

O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional, que utiliza a linguagem SQL como interface. É código aberto e utilizado na maioria das aplicações gratuitas.

Por que vamos utilizar o MySQL?

Atualmente, o MySQL é o banco de dados mais utilizado no mundo, como também o mais recomendado para iniciantes por ser simples de usar. Entre usuários do banco de dados MySQL estão: NASA, Banco Bradesco, HP, Nokia, Sony, U.S. Army e Google.

Como instalar?

Acessando a página de download do MySQL, iremos encontrar três tipos de versões:

  • Enterprise Edition
  • Cluster CGE
  • Community Edition

Durante esse artigo, você vai realizar o download da versão community, que está no final da página. Escolhemos essa versão por ser gratuita para estudantes e pequenos sistemas.

Imagem que mostra o site https://www.mysql.com/downloads/ com um retângulo vermelho destacando a área de clique “MySQL Community (GPL) Downloads”  para download do ferramenta.

Ao clicar em community, algumas opções de arquivos para download serão exibidas, iremos fazer o download do instalador para windows.

Imagem que mostra várias opções de download do MySQL, como Mysql Router, MySQL Shell, dentre outros, mas a que nos interessa é a “MySQL Installer for Windows” e na imagem, essa opção está destacada com com um retângulo vermelho mostrando que é nessa opção que devemos clicar.

Após escolher a opção assinalada, o sistema irá mostrar duas opções de arquivos para download.

Vamos baixar o segundo, que é o instalador para desktop:

Imagem que mostra destacado com um retângulo vermelho no rodapé da página a opção de clique, que está escrito “No thanks, just start my donwload”.

O site irá pedir para fazer o login na Oracle ou para criar um login, mas não é necessário. Clique em “apenas fazer o download”.

Imagem que mostra destacado com um retângulo vermelho no rodapé da página a opção de clique, que está escrito “No thanks, just start my donwload”.

Depois de feito o download, vamos executar o arquivo. A janela abaixo irá abrir e o sistema irá perguntar o que queremos instalar.

Nós vamos fazer a instalação do Developer Default, onde encontramos o servidor e a interface do cliente para que possamos restaurar nosso banco de dados.

Imagem que mostra a tela de instalação do MySQL, onde o canto esquerdo é azul e o restante da tela é branco. Na parte branca da imagem aparecem algumas opções para instalar o MySQL, a que é destacada é a “Developer Default”.

Clique em next e irá aparecer para fazer o download de um conector para Python, não é necessário instalar. Continue até a janela de instalação e escolha execute.

Imagem que mostra a tela de instalação do MySQL, onde o canto esquerdo é azul e o restante da tela é branco na parte de Instalação, onde é visto uma listagem de quais são as ferramentas que irão ser instaladas.

A instalação demora alguns minutos. Após todos os status estiverem completos, vamos para o próximo passo, que é configurar o banco de dados.

O sistema irá mostrar algumas telas, entretanto não é preciso mexer nelas. Clique em next até a opção para configurar o usuário e a senha.

Coloque alguma senha que costuma utilizar ou que seja fácil de lembrar, pois você vai precisar dela mais tarde.

Nos próximos passos não é preciso configurar nada, então clique em next até a página de aplicar configurações e escolha finish.

Imagem que mostra a tela de instalação do MySQL, onde o canto esquerdo é azul e o restante da tela é branco na parte de “Aplicar as Configurações”, onde é visto uma listagem de configurações que foram feitas para instalar o banco de dados.

A instalação do servidor de banco de dados está tudo certo. Clique em finish para prosseguir com o restante da instalação.

Não é preciso fazer mais nenhuma configuração, então siga com next até a página de conexão com o servidor.

Imagem que mostra a tela de instalação do MySQL, onde o canto esquerdo é azul e o restante da tela é branco na parte de “Conectar o servidor”, onde possui dois campos para preenchimento, o primeiro de usuário e o segundo para configurar uma senha.

Digite a senha que escolheu na configuração anterior e selecione check para verificar a conexão. Se estiver tudo certo, clique em next e execute para aplicar as configurações.

Depois de aplicadas as configurações, clique em finish e next até a página de instalação completa.

Imagem que mostra a tela de instalação do MySQL, onde o canto esquerdo é azul e o restante da tela é branco na parte de “Instalação completa”, onde possui duas caixas para marcação, a primeira para iniciar o MySQL Workbench e a segunda para iniciar o MySQL Shell.

Deixe marcado apenas a caixa para iniciar o MySQL Workbench, que é um gerenciador de banco de dados. Ele é específico para o MySQL, onde vamos recuperar nosso banco de dados.

Clique em Finish.

Restaurando o banco de dados Financeiro

Ao abrir o Workbench provavelmente a conexão irá vir configurada, pois realizamos essa configuração durante a instalação.

Imagem que mostra a tela inicial do MySQL Workbench. Na lateral esquerda há um painel de cor preta e no meio, um painel branco com mais opções, como: ir para a documentação, ler artigos do blog ou ir para o fórum de discussões. E mais abaixo, em um retângulo cinza, um botão mostrando que o servidor está conectado.

Dê dois cliques em cima da conexão para abrir a janela onde iremos fazer as ações no banco de dados.

Antes de restaurarmos os dados, é preciso criar o banco de dados. Então na janela Query 1, digite:

CREATE DATABASE financeiro

Para executar, clique no raio que tem ali nas ferramentas.

Imagem que mostra a janela “Query”, onde a mesma é toda branca e possui na barra superior opções de salvar o arquivo, executar a query, abrir um novo arquivo, favoritá-lo, dentre outras opções. E logo abaixo dessa janela, há como escrever a query.

Se clicar na aba Schemas, você vai ver que o banco de dados foi criado.

Imagem que mostra a janela “Query” e no canto esquerdo da mesma a opção de selecionar qual Schema estamos trabalhando e na imagem é destacado com um retângulo vermelho o banco “financeiro”  e logo abaixo, nesse mesmo canto esquerdo, há outro painel onde é destacado também com um retângulo vermelho a opção "Schemas".

Na aba Administration, temos algumas opções de gerenciamento e performance, mas no momento, vamos usar as opções de gerenciamento, que é onde iremos restaurar nossa base de dados MySQL.

Imagem que mostra a janela “Query” e no canto esquerdo a opção de “Management”, onde mostra opções de administração do banco, como ver o status do servidor por exemplo. E logo abaixo nesse mesmo canto, mostra a opção selecionada, nesse caso “Administration”.

Certo, vamos partir daí.

Clique em Data Import/Restore e comece a restauração do banco de dados.

É necessário que os arquivos estejam em seu computador. Mas que arquivos são esses? São arquivos com extensão .sql, que juntos formam um DUMP.

Dentro do dump, temos a estrutura da tabela e os registros desta tabela. Um dump de banco de dados é muito usado para realização de cópia de segurança. O dump não deve ser confundido com backup de banco de dados, apesar de, na maioria dos casos, ser utilizado para essa finalidade.

Depois de entender o que é um DUMP, vamos para a recuperação desses dados.

Após ter escolhido a opção de Data Import/Restore, você terá acesso a uma janela onde vamos procurar em nosso computador a pasta com os arquivos dump.

Acesse aqui a pasta com os arquivos.

Clique nos três pontinhos ali no canto direito da página e procure os arquivos.

Imagem mostra a tela de "importação" que é cinza com alguns quadrados brancos e mostra destacado com um quadrado vermelho a parte onde escolhe os arquivos para importação.

Certo, depois de encontrar a pasta e selecionar, selecione a aba Import Progress, para realizar a restauração.

Clique em Start Import e veja a mágica sendo feita.

Imagem mostra a importação concluída com uma barra verde e mensagem de “Importação completa” destacada com um quadrado vermelho.

A importação foi completa! Para verificar se as tabelas estão todas ali, volte na aba Schemas.

Imagem que mostra na lateral esquerda da aba Schemas, as tabelas do banco "financeiro" expandidas, onde temos as tabelas de notas fiscais, pedidos, produtos e vendedores.

Gostou deste artigo e quer conhecer ainda mais sobre banco de dados e o MySQL?

A Formação SQL com MySQL Server da Oracle foi feita para você! Aqui, nós te ajudaremos em todos os passos dos processos desde a instalação e criação de um banco de dados.

Maria Gabriela Cuenca
Maria Gabriela Cuenca

Maria é graduanda de Sistemas para Internet, desenvolvedora e especialista em SQL. Trabalhou um bom tempo com o PostgreSQL, mas tem conhecimento nos demais bancos de dados mais utilizados no mercado. Atualmente está mais dedicada ao Business Intelligence.

Veja outros artigos sobre Data Science