Artigos de Tecnologia e Negócios > Marketing Digital

Podcast: como gravar o seu áudio

Paulo Silveira
Paulo Silveira

A facilidade de criar seu podcast e publicar em ferramentas como o Spotify cresceu muito. Ao mesmo tempo, vejo um possível grande problema se repetindo cada vez mais: a captação do áudio com baixa qualidade.

Um podcast sem uma excelente edição e cortes, porém com áudio bom, que faz com que você se sinta próximo as pessoas e narradores, é um produto bastante aceitável. O contrário não funciona bem: não adianta tentar fazer mágica com um áudio distante, cheio de reverberação, ruídos de fundo e palavras ininteligíveis.

Com um equipamento bastante básico é possível ter um resultado incrível, mesmo em salas que não sejam adequadas para gravação. Temos três podcasts gravados pelo grupo Caelum Alura: Hipsters Ponto Tech, Like a Boss e Carreira sem Fronteiras. O setup dos três é bem parecido e gostaria de compartilhar com vocês. Grande parte do aprendizado aqui veio da equipe da Radiofobia.

Microfone: ATR2100-USB

Minha preferência é usar cardioides direcionais: aqueles microfones que parece com o dos cantores de banda. Por quê? Pois dessa forma você não precisa de uma sala acústica, nem precisa se preocupar com o latido do cachorro do lado de fora da sua casa: ele basicamente só capta o som que estiver na direção dele.

ATR2100

O ATR2100 foi uma recente descoberta: relativamente barato, bom e possui entrada USB dispensando o uso de adaptadores ou interfaces diferentes com o computador. É facilmente encontrado no Brasil. Outra opção, porém sem USB, são os populares XM8500 da Behringer.

Nunca gostei dos microfones condensadores como os populares Yetis: eles captam até uma agulha que cai a 10 metros de distância na sala. Se você tem uma sala de música em casa, pode ser uma opção viável. Não é o meu caso e a diferença no final será mínima para o podcast.

Gravações externas: Zoom H6

O Zoom H6 é um gravador portátil realmente leve, que comporta até 4 microfones (e 6 com um adaptador). Se você vai gravar com convidados, essa é de longe a melhor opção. Usa pilhas, tem um visor para acompanhar a gravação, consegue gravar cada microfone em um canal diferente e tudo em SD card. Eu consigo carregá-lo junto com outros 4 microfones e um headphone em uma pequena bolsa.

ZoomH6

De quebra, o H6 pode ser usado como interface entre um microfone XLR e o computador. As alternativas são usar um Tascam ou uma mesa da Zoom.

Software de comunicação: Google Hang Outs

Aqui vai um pouco do gosto de cada um. Skype ou Hangouts são as opções mais óbvias, mas há outras. O Whereby (antigo appear in) é um serviço para as pessoas se conectarem sem necessidade de logins e senhas, além de ferramentas como o zencastr (que eu e colegas já tivemos muitas dores de cabeça).

Software de gravação: Audio Hijack

Novamente influenciado pela equipe da Radiofobia, eu utilizo o Audio Hijack para Mac, que permite definir de onde gravo o som, em que arquivo, formato, etc.

Para o Windows, há o software grautito OBS Studio, que também funciona nas outras plataformas. Para o Skype há o plugin ecamm que dizem funcionar bem.

Você pode aprender muito mais com o curso de podcast do Leo Lopes aqui na Alura.

Artigos de Tecnologia e Negócios > Marketing Digital