Comunidades de UX: quais seguir?

Comunidades de UX: quais seguir?
Maria Gomes
Maria Gomes

Compartilhe

Você sabe para que servem as comunidades digitais? Ou mesmo já participou de um grupo coletivo da área de UX Design?

Hoje vamos conversar sobre o papel dessas comunidades e como você pode segui-las. Veremos também:

  • Como surgiu a comunidade Vagas UX;
  • Qual a importância de participar de uma comunidade;
  • 8 dicas de comunidades para você acompanhar.

Vamos lá?

O que são as comunidades virtuais?

As comunidades online são locais em que podemos interagir e trocar conhecimentos com pessoas que tenham interesses em comum com os nossos.

Elas podem ser formadas por grupos em redes sociais, páginas que postam conteúdos, fóruns e qualquer outro meio de comunicação virtual.

Como surgem as comunidades?

Fizemos uma breve entrevista com a Marianna Piacesi, fundadora da Vagas UX, para entender como surgiu a comunidade e como ela se desenvolveu ao longo do tempo. Vamos ver o que a Mah tem a nos dizer!

Qual a sua história com a área de UX Design?

Mah - Sempre gostei um tanto de design desde criança, brincando com Photoshop e desenhando coisas por aí. Me formei em Comunicação e comecei a trabalhar atuando em uma agência de publicidade com direção de arte. Encontrei então a área de UX como uma evolução natural de todo o processo que já praticava e aos poucos fui aprendendo como migrar para esse cenário. Também comecei a fazer mentorias e a trocar bastante com a comunidade como um todo.

Como surgiu a ideia de criar uma comunidade?

Mah - A ideia da iniciativa era compartilhar uma lista bem documentada de links úteis que eu compilava nos meus favoritos, o que depois se tornou o Guia do Product Designer. Com isso, as pessoas gostaram muito da ideia e pediram para que fosse possível indicar mais coisas, como vagas. Assim surgiu a iniciativa Vagas Para Iniciantes. Cada vez mais próxima das pessoas que acompanhavam esses projetos, me foi pedido para criar um grupo para trocar experiências sobre esses temas.

E assim, surgiu a comunidade. Não foi algo planejado e sim natural, junto com a troca com as pessoas que já acompanhavam os meus projetos ao longo desse período. Acredito que é por conta disso que foi crescendo de forma orgânica e até hoje a comunidade é bem movimentada e com conteúdo relevante para todos, pois se as pessoas estão ali, é porque elas realmente buscaram encontrar aquele conteúdo e isso faz toda a diferença quando falamos de pessoas, necessidades e interação em uma comunidade.

Como foi e está sendo o processo de desenvolver uma comunidade?

Mah - Incrível e surpreendente. Cada vez mais me orgulho e aquece meu coração saber que as pessoas fazem questão de acompanhar a iniciativa, indicá-la sempre que possível e ainda apoiá-la. Posso dizer que uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida foi ter criado e conseguir organizar essa comunidade todos os dias intercalando com meu trabalho e tempo livre, junto de voluntários incríveis que me apoiam nessa jornada.

A parte mais marcante, sem dúvida, é quando recebemos relatos de pessoas que possivelmente nunca cheguei a conversar, mas dizem se sentir gratas e que se identificam com a iniciativa, contando como todas as dicas a ajudaram a conseguir uma oportunidade na área ou ao menos serviram como uma grande orientação.

E esse sempre foi o grande propósito da iniciativa, apoiar e trazer pessoas interessadas na área e que ainda não têm tanto conhecimento, poder de investimento e/ou oportunidades, e fazer essa migração ser possível, com orientação, instrução e direcionamento.

Desde que haja interesse e determinação, fazemos o possível pra educar e apoiar o profissional iniciante em UX.

Logotipo da comunidade, símbolos que representam a iniciativa e uma foto da Marianna.

O que a VagasUX faz e oferece aos seus participantes?

Mah - A iniciativa oferece, acima de tudo, apoio e orientação. Somos uma rede de suporte e a ideia é que todos se sintam confortáveis em fazer trocas com os participantes. Nós oferecemos uma newsletter quinzenal com dicas e conteúdos, a iniciativa das Vagas Para Iniciantes, onde postamos vagas de emprego exclusivas para pessoas que estão começando na área, e o Guia do Product Designer, que funciona como um norte de como se aventurar sozinho nessa jornada e dar o primeiro passo.

Temos parceiros incríveis como a Alura e diversas outras escolas que nos apoiam com sorteios de bolsas e descontos em cursos para dar continuidade no aprendizado das pessoas. E ainda contamos com diversas outras iniciativas como a base de iniciantes da comunidade, a base de mentores e o Medium, onde as pessoas podem submeter artigos.

Também fazemos lives todo mês com convidados do mercado para falar sobre temas relevantes e temos novos projetos em andamento como o Desafio Apoie uma ONG, para engajar as pessoas a estruturarem um portfólio com um caso real e ainda conseguirem ajudar uma instituição que precisa de apoio. E as ideias são infinitas, cada vez buscamos mais iniciativas e pessoas interessadas em apoiar a comunidade e fazer a diferença no mercado de UX.

Quais outras comunidades de UX você acompanha e recomenda para quem está lendo este artigo?

Mah - Acompanho muito a comunidade Todas as Letras, a PretUX e a UX Collective, em que gosto muito de trocar ideias com todos e apoiar sempre que possível esses outros contextos. E essa é a parte incrível de atuar em uma comunidade: não é necessário existir concorrência e sim, cada vez que surge uma nova comunidade, sabemos que isso só tem a agregar e reforçar nosso papel e propósito.

Se estamos inspirando, movimentando, apoiando e construindo juntos, nosso trabalho está feito. E ele nunca acaba, estamos sempre por aqui movendo e travando pequenas grandes batalhas. Nem sempre elas são visíveis, mas sabemos que fazem toda a diferença. Se fez a diferença pra uma pessoa que seja, já nos deixa muito feliz e engajados para continuar!

Ilustração de quatro pessoas interagindo em um grupo online.

A importância de participar das comunidades

Uma comunidade está sempre trocando ideias, compartilhando conhecimentos e ajudando os integrantes.

E ao participar de uma comunidade online você consegue ter novos aprendizados, conhecer pessoas e encontrar diversas oportunidades na área.

Por isso, ser membro(a) de uma comunidade virtual pode ser muito benéfico para seu crescimento, tanto pessoal como profissional!

8 Comunidades para acompanhar

Separamos algumas comunidades super legais de UX para explicar o que elas oferecem e qual o papel delas na sociedade. Além disso, vamos te mostrar como encontrar e seguir cada uma dessas iniciativas. Bora lá!

Logotipo das 8 comunidades apresentadas ao longo do texto.

Vagas UX

A VagasUX é uma comunidade que visa compartilhar oportunidades de emprego voltadas para designers iniciantes. Além disso, sempre fazem sorteios de bolsas de estudos de diversos cursos e formações na área de Experiência do Usuário.

Podemos encontrar essa comunidade no Linkedin, Instagram e no Telegram.

UXCO

A UXCO é uma comunidade virtual que oferece diversos eventos, aulas e seminários de UX Design. A fim de ajudar as pessoas iniciantes, seus conteúdos são sempre ricos, acessíveis e fáceis de entender.

Encontramos a comunidade ativamente no Linkedin, Instagram e Telegram.

Ladies That UX

Uma comunidade global com foco em atingir as mulheres da área de UX. As páginas Ladies That UX compartilham oportunidades, conteúdos, sorteios de bolsas, descontos em cursos e muitas outras coisas para agregar na jornada feminina na tecnologia.

Existem várias páginas da LTUX no Brasil, e podemos encontrá-las no Instagram e Linkedin. Basta procurar pelas palavras “Ladies That UX” que várias dessas iniciativas vão aparecer, geralmente divididas pelos estados ou regiões do Brasil!

PretUX

A PretUX é uma iniciativa que visa potencializar a inserção de pessoas pretas no mercado de trabalho na área de UX. Com o oferecimento de palestras, mentoria, bolsas de estudo e muito conteúdo digital, a comunidade apoia e participa do desenvolvimento pessoal e profissional de pessoas pretas.

Podemos encontrar mais informações a respeito no site da iniciativa.

Todas as letras

A Todas as Letras é uma comunidade e organização social que busca inserir pessoas LGBTI+ em tecnologia. Com a distribuição de palestras, sorteios de bolsas e eventos gratuitos, a comunidade trabalha para transformar a área de tecnologia em um ambiente cada vez mais inclusivo.

O site Todas as letras é uma ótima forma de descobrir mais sobre a organização e escolher qual meio de comunicação você quer seguir!

UX Collective

A UX Collective é uma comunidade independente em que designers podem publicar artigos e estudos de caso. Conhecida globalmente, a comunidade também possui uma plataforma nacional com diversos conteúdos escritos por brasileiros.

Podemos encontrar esses textos no site da UX Collective Brasil.

Jovens UX & UI Designers

Uma comunidade que estimula a interação e colaboração entre os participantes por meio de desafios de design. Contam também com a propagação de diversos conteúdos e meios de comunicação.

Podemos encontrá-la no Instagram, Linkedin e no Telegram.

UX Para Minas Pretas

Uma startup de apoio e fortalecimento, tanto educacional quanto profissional, para as mulheres negras que queiram se inserir no mercado de trabalho tecnológico. Por meio de rodas de conversas, divulgação de oportunidades e muitos conteúdos agregadores, a comunidade ajuda a aumentar a presença de mulheres pretas no cenário de tecnologia e UX.

Podemos encontrar mais informações na página do Notion do projeto, e segui-lo mais de perto pelo Linkedin e Instagram!

Concluindo

Neste artigo, compartilhamos várias comunidades de UX Design e como uma dessas iniciativas surgiu. Vimos que:

  • Comunidades são importantes, pois agregam muito na vida pessoal e profissional de quem participa;
  • As comunidades virtuais podem surgir de forma natural;
  • Podemos acompanhar as comunidades de UX em diversas redes sociais, consumir o conteúdo compartilhado e também colaborar de forma ativa!;
  • Muitas comunidades movimentam causas sociais e contribuem para que a área de UX tenha mais diversidade e seja inclusiva.

Curtiu a nossa conversa? Aqui na Alura temos muitos outros conteúdos para que você possa aproveitar e mergulhar no mundo da tecnologia! Vamos deixar algumas sugestões por onde você pode começar:

Bora mergulhar em tecnologia?

Créditos das ilustrações: Storyset

Maria Gomes
Maria Gomes

Olá, eu sou a Maria, integrante do Scuba Team aqui da Alura. Estarei sempre por aqui te ajudando a crescer em design e tecnologia

Veja outros artigos sobre UX & Design