Artigos de Tecnologia e Negócios > Marketing Digital

Quatro canais de entrega de conteúdo B2B

Giulia
Giulia

A ByteBank - uma empresa que faz cartões sem tarifa, como a Nubank - está começando a produzir marketing de conteúdo focado no B2B (empresa para empresa, Business to Business). O setor de marketing já escreveu um texto onde explica as diversas maneiras para a empresa economizar usando o cartão de crédito.

Além disso, a equipe de marketing escreveu diversos conteúdos, como casos de empresas que conseguiram alavancar sua renda com a economia feita utilizando os cartões, infográficos da expectativas do setor financeiro e de prospecções de investimento.

A empresa também criou textos com passo a passo de como definir os limites de gastos com as categorias relativas à empresa, apresentando as novidades do setor econômico e outros com dicas de como organizar as finanças da empresa.

Apesar de possuir diversos conteúdos prontos, a equipe de marketing da empresa de cartões não está sabendo como melhor entregá-los para os clientes e possíveis clientes que ainda não conhecem o cartão de crédito sem tarifas.

E agora? Como e por onde pode-se entregar essas informações para as empresas?

No Marketing de conteúdo existem diversos canais para entregar o conteúdo da nossa empresa para as pessoas. Porém, isso vale tanto para B2B quanto para B2C?

Sim! E os mesmos canais podem ser utilizados! Só é necessário se atentar ao nicho da empresa que irá criar o conteúdo e às fases no funil de marketing de conteúdo das empresas que são suas clientes.

A ByteBank, que é do nicho financeiro, pode criar diversos conteúdos e imagens para diversos canais, eles pensaram em utilizar os mesmos que já usavam para o B2C, analisando quais já eram usados e como podem usar essas formas na entrega de conteúdo B2B.

Caso fosse uma empresa pequena, de desenvolvimento de software, no qual não possuem tanta interação com seus clientes ou até mesmo questões visuais, eles poderiam empenhar-se mais em blogs com conteúdos de como o porquê softwares que otimizam o trabalho de uma empresa são importantes.

Blog

Mesmo que o blog seja focado para conteúdo B2C, foi criada uma tag "para empresas" no menu, na qual ficariam reunidos todos os textos e conteúdos focados para as empresas.

Dessa forma, os textos focados para as corporações ficam agrupados e possuem um espaço no menu, sem ser necessário que a pessoa fique buscando esse conteúdo por muito tempo.

Assim, nessa parte, podem ser publicados todos os textos criados para o B2B, desde o texto sobre como economizar com o cartão de crédito, até outras dicas, infográficos, novidades e curiosidades sobre o uso do cartão por uma empresa.

Whitepapers

Percebeu-se também que muitas empresas tinham diversos problemas financeiros que poderiam ser resolvidos, ou pelo menos poderiam receber uma ajuda, com um material que possuísse um conteúdo mais completo e que solucionasse uma dificuldade.

Assim, começaram a disponibilizar no site um conteúdo diagramado para as pessoas baixarem no qual é apresentado um problema e sua solução.

Eram diversos conteúdos sobre as principais dificuldades financeiras de empresas: como fazer fluxo de caixa, investir o dinheiro da empresa, como criar um sistema de gestão financeira, organizar as contas da empresa, fazer diversos cálculos para analisar se está havendo lucro ou não.

Além disso, também foram publicados casos de sucesso, de outras empresas que conseguiram economizar usando o cartão. Para mostrar que, realmente, usar o produto traz resultados e benefícios.

Mesmo sendo muito semelhantes ao e-book, a principal diferença é que em vez de somente apresentar um tema, os whitepapers ajudam a solucionar um problema.

Para fazer o download, as pessoas devem disponibilizar algumas informações para entrarmos em contato com elas, como nome, e-mail, tamanho e segmento da empresa. Assim, podemos enviar por meio de newsletter um conteúdo mais segmentado.

Se quiser ver na prática, a Alura tem vários whitepapers para ajudar as empresas que assinam nossos cursos e apresentar como podemos ajudar as empresas que ainda não contrataram a alura :)

E-mail/Newsletter

Depois de obter os contatos das pessoas das empresas, por meio do whitepapers, e-books e compras do cartão, a ByteBank começou a enviar uma newsletter semanal para diversas listas, que dispunham as empresas de acordo com o segmento de cada uma delas, com as novidades no cartão e no setor financeiro que melhor se enquadra a elas.

As listas também eram organizadas pela fase do funil do marketing de conteúdo no qual a empresa se encontrava:

Também foram enviados alguns links dos últimos posts do blog da empresa de cartão e alguns links de veículos de comunicação que falavam sobre o setor financeiro, para a pessoa ler.

Os conteúdos escolhidos para cada e-mail variavam de acordo com o tamanho da empresa e com a fase em que estavam, reunindo dicas às formas de economizar e lucrar, como o cartão poderia ajudar e quais as novidades para quem ainda não era, e para quem já era, cliente.

Assim, os e-mails foram disparados de uma forma mais segmentada e com os assuntos que interessavam para aquele grupo de empresas. Assim poderíamos acompanhar a empresa, fornecendo um conteúdo certo para ela, para que ela possa ver nossos serviços e querer contratar, ou continuar usando.

Redes sociais

A ByteBank começou a publicar alguns conteúdos B2B nas redes sociais, as quais antes eram focadas no B2C. Os posts B2B eram feitos uma vez a cada 15 dias.

De forma sutil, as publicações eram acompanhadas da frase "sua empresa" como se estivesse falando com uma pessoa que, por um acaso, possui uma empresa que poderia se beneficiar com os serviços.

Entretanto, no Linkedin, que possui um foco maior para questões empresariais e de carreira, a maior parte das publicações eram voltadas ao B2B, sempre compartilhando os posts do blog, novidades, dicas e passo a passos.

Planejamento e resultados

A ByteBank, então, criou um planejamento de conteúdo e publicações em cada um desses canais. Mesmo assim, não realizaram vendas B2B logo no início.

Porém, lembrando que o processo de compra B2B é mais longo, não desistiram e continuaram com o planejamento.

Depois de alguns meses, compartilhando conteúdo em posts do blog, whitepapers, newsletters e publicações no Linkedin, conseguiram aumentar, pouco a pouco, as vendas B2B. E, com um pouco mais de tempo, começaram a notar um bom retorno do marketing de conteúdo focado para B2B.

Caso a sua empresa utilize outros canais, e funcione, é melhor ainda! Que tal compartilhar conosco quais canais e como os usam?

O principal objetivo é se comunicar com o público e mostrar as vantagens do seu serviço e produto. Lembre-se que o processo é demorado, mas pode trazer ótimos resultados a longo prazo!

Quer saber mais sobre como você pode alavancar o seu negócio e ter sucesso com o marketing de conteúdo? Conheça o curso de Marketing de Conteúdo. E também confira o livro da Casa do Código, Marketing de Conteúdo: Estratégias para entregar o que seu público quer consumir.

Artigos de Tecnologia e Negócios > Marketing Digital