Artigo

Treinamento imersivo para a capacitação de novos colaboradores: Conheça o novo programa de recrutamento da ThoughtWorks

Redação Alura

O Brasil vive um momento curioso em relação ao setor de Tecnologia da Informação.

A transformação digital, que vem ocorrendo nos últimos anos, tem provocado uma mudança cada vez mais intensa em diversos setores industriais distintos. Empresas vem adaptando processos internos rapidamente para que eles façam sentido em um novo contexto digital.

Segundo a Revelo, uma das maiores empresas de recrutamento em TI, o primeiro semestre de 2021 teve um aumento de oferta de 13,24% quando comparado ao mesmo período no ano passado.

Em uma pesquisa recente, a Brasscom (Associação Brasileira das Empresas em Tecnologia da Informação e Comunicação) estimou que, até 2024, serão mais de 400 mil vagas criadas para o setor.

A média de formações do ensino superior, entretanto, é de apenas 50 mil profissionais por ano.

Ou seja, apesar do mercado crescer em um ritmo acelerado, o ensino superior não tem dado conta de formar profissionais tão rapidamente para atendê-lo.

Uma mulher desenvolvedora está ensinando para um homem

Como agir para suprir essa demanda?

Cada instituição tem encontrado uma forma única para suprir essa necessidade.

Uma estratégia comum que tem sido implementada em processos de contratação envolve acompanhar profissionais desde o seu primeiro contato com o mercado de trabalho, transformando os programas de onboarding internos em espaços de capacitação e aprendizagem.

Durante esse artigo, vamos trazer o caso específico de uma consultora global de software: a ThoughtWorks.

Para suprir a carência de profissionais com hard skills qualificadas para as vagas abertas dentro da empresa, a ThoughtWorks desenvolveu um novo modelo de contratação.

Batizado de Acelera, o programa propõe uma nova forma de pensar cada etapa do processo seletivo através de duas grandes bases de ação:

  • Flexibilização de critérios técnicos
  • Treinamento Imersivo com apoio da Alura

Flexibilização de critérios técnicos

O grande motivo por trás da dificuldade de realizar novos contratos estaria em encontrar as pessoas exatas para cada vaga. Com a pouca oferta de profissionais qualificados, a ThoughtWorks teria que competir ativamente em um mercado já acirrado.

Embora hard skills sejam importantíssimas no momento de contratação, escolher desenvolver tecnicamente um profissional, que inicialmente esteja de acordo, principalmente, com a cultura e visão da empresa, tem se tornado uma prática cada vez mais comum.

A partir dessa nova visão no momento de recrutamento, é possível flexibilizar alguns critérios técnicos. O objetivo dessa mudança é abrir o leque de possibilidades e atrair outros talentos, que tem potencial para se tornarem grandes profissionais no futuro com o incentivo certo.

Treinamento imersivo com apoio da Alura

Em conjunto com essa flexibilização, o programa Acelera se juntou com a Alura para promover um programa de treinamento imersivo. O objetivo dessa parceria é oferecer aprendizado e oportunidade, complementando a expertise de pessoas contratadas.

Dessa forma, através de um programa de capacitação intenso, cada novo colaborador e colaboradora da ThoughtWorks poderiam responder, em um curto espaço de tempo, às demandas do projeto e da empresa.

Em uma entrevista sobre a parceria, o Paulo Silveira, CEO e cofundador da Alura, afirma estar animado com a parceria:

"É simplesmente uma honra estar junto com a ThoughtWorks em um projeto para trazer mais pessoas para a área de tecnologia e programação. A ThoughtWorks sempre foi uma referência não apenas em excelência em software, como em inclusão e diversidade, muito antes dessa temática ter se tornado central. Desde minha época de faculdade muitos profissionais de tecnologia sonham em trabalhar lá".

O cronograma de treinamento inclui o total acesso à plataforma da Alura, com disponibilidade de mais de 1200 cursos em diversas áreas, como também estudos orientados, mentorias, trabalhos práticos e um projeto final, que será avaliado por uma banca montada por docentes da Alura.

Uma ilustração de uma mulher trabalhando com tecnologia

Diversidade como ação motivadora

Apesar do olhar para a diversidade ser um procedimento que já estava presente nos processos seletivos na empresa, ao reestruturar o seu programa de recrutamento, a ThoughtWorks também escolheu impulsionar ainda mais a importância da priorização pela contração de pessoas negras e mulheres.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), as mulheres representam apenas 20% dos profissionais em TI e, negros, apenas 2,8%. Com essa ação, a ThoughtWorks busca refletir no Acelera o objetivo de criar um corpo profissional ainda mais plural e diverso.

Capacitar é a solução para um mercado em crescimento

O programa Acelera desenvolvido pela ThoughtWorks é recente, mas já tem mostrado resultados positivos. Na sua primeira edição, foi possível selecionar por volta de 120 pessoas, nas mais diversas áreas de tecnologia, que irão se capacitar lado a lado com a Alura.

A previsão é que, em alguns meses de muito estudo, esses profissionais se desenvolvam para níveis pleno e sênior, oferecendo, então, uma base de conhecimento incrível para os setores de tecnologia da organização.

Olhar para o recrutamento de uma forma inovadora deu à empresa a oportunidade de se destacar no mercado com uma equipe totalmente nova de profissionais qualificados. A parceria com a Alura surgiu, nesse contexto, como a solução para o fornecimento de um conteúdo programático de treinamento corporativo que fosse completo e atualizado.

Quer renovar a estratégia de recrutamento e oferecer oportunidade para novos profissionais no mercado? Fale com a gente. Vai ser muito legal percorrer este caminho ao lado de sua empresa!

Nós sabemos que tecnologia é pra todo mundo

Essas empresas acreditam nisso também: