Mediação de conflitos para líderes

Mediação de conflitos para líderes.

Você já se pegou no meio de um conflito entre o time e não soube o que fazer? Imagino que sim, considerando que o conflito é algo natural e inevitável em um grupo de pessoas enquanto há diferenças de opiniões e divergência entre os indivíduos.

Ter conflitos no ambiente de trabalho não quer dizer que a gestão está ruim, mas pode significar que existe a necessidade de ajudar na melhor construção dos relacionamentos de colaboradores(as) ou de desenvolver a habilidade da liderança para a gestão de conflitos.

Dependendo da forma como se lida com o conflito, existem duas possíveis consequências:

  • Ele pode ser produtivo: Quando a pessoa que lidera consegue tratar o conflito e gerar oportunidades positivas, conseguindo fazer com que o time avance em direção à uma resolução da melhor maneira possível, e transformar em um aprendizado.

  • Ele pode ser arrasador: Quando a liderança ignora a existência do conflito, o ambiente de trabalho pode se tornar artificial, o relacionamento da equipe pode se tornar mais raso, e o resultado negativo.

A capacidade da liderança em lidar com conflitos não é uma competência comumente discutida, por isso fizemos este artigo. Se você quer saber mais sobre este assunto e aprender como mediar um conflito enquanto líder, é só ler este artigo até o final :)

Mulher sentada com o notebook no colo, realizando uma reunião online.

Qual é o papel da liderança na mediação de um conflito?

Uma líder ou um líder que tem a habilidade de administrar os conflitos do time são capazes de promover um ambiente de trabalho mais produtivo e engajado. Já quem lidera com a ideia de que ignorar o conflito é uma boa prática, faz com que o ambiente se torne tóxico: esconder um problema não o soluciona, os resultados não mentem!

Uma boa liderança deve agir com responsabilidade nessa ocasião, fazer a avaliação do conflito de forma assertiva e lidar com cuidado para manter o relacionamento da equipe saudável, evitando que a situação tome proporções maiores.

Características de uma liderança mediadora

  • Comunicação: Ter uma boa comunicação é uma habilidade importante para líderes que não só querem solucionar os conflitos gerados entre os colaboradores, mas também manter claro um bom entendimento das tarefas, metas e objetivos da equipe.

  • Empatia: A liderança empática compreende a realidade, características e competências de cada profissional do time, e se coloca no lugar das pessoas que estão no meio do conflito, acolhendo o ponto de vista de cada uma para entender por que está agindo dessa maneira.

  • Atenção: Estar distante ou ausente no dia a dia de trabalho da sua equipe pode fazer com que você não note que um conflito está acontecendo. A liderança precisa estar presente no ambiente, dar atenção ao time e conversar com todos os colaboradores.

Como mediar um conflito?

Separamos 5 boas práticas que podem ser seguidas para ter uma mediação de conflitos de sucesso:

1. Identificar a origem do conflito

O primeiro passo é manter a interação dentro do time e estar presente. Assim, se ocorrer algum desentendimento entre os colaboradores, a liderança vai conseguir identificar o problema no início, o que é o ideal.

Depois que o conflito foi identificado, é preciso entender a origem, de onde o desentendimento surgiu, o porquê disso e quem são os envolvidos.

2. Manter um papel de neutralidade

A neutralidade é a melhor maneira de enfrentar essa situação. Pode acontecer da liderança querer tomar algum partido, porém isso não é o certo a se fazer, considerando que pode transformar o conflito em algo arrasador, em vez de construtivo. O líder ou a líder precisa entender e acolher os dois lados para reconhecer o que de fato aconteceu e saber lidar com isso da melhor forma possível.

Mantenha a sua inteligência emocional, é importante permanecer paciente neste momento e conseguir dividir o pessoal do profissional.

3. Escute os envolvidos

Para entender o que realmente está acontecendo, a liderança precisa ouvir com atenção todos os envolvidos para não tomar uma decisão precipitada.

E para isso acontecer de forma assertiva, a conversa entre a liderança e os colaboradores precisa ser algo natural. As pessoas da equipe precisam se sentir à vontade para conversar e compartilhar o que aconteceu.

4. Propor solução de forma colaborativa

Uma das formas mais eficazes em resolver um conflito entre os colaboradores é abrindo uma discussão entre todas as pessoas do time, até mesmo com as pessoas que estão neutras nessa situação.

Se todos refletirem sobre a resolução, alguém além de quem lidera pode ter uma ótima ideia para resolver o conflito, de forma que possam aprender com isso e até mesmo evitar que algo parecido aconteça novamente. Lembre-se que uma comunicação participativa contribui na atuação da liderança com sua equipe

5. Aprender com o acontecimento

Como já vimos no comecinho deste artigo, os conflitos no ambiente de trabalho não são gerados por uma má gestão da liderança, mas sim porque algo precisa ser melhorado e evoluído.

Tire algo bom disso, aprenda com o acontecimento e compartilhe com a equipe, explique como aquela situação foi uma oportunidade de amadurecimento e crescimento do time por inteiro para chegar a resultados melhores.

E lembre-se: líderes que mediam, constroem confiança e equipes mais fortes :)

Quer saber mais sobre o assunto? Então conheça o curso Mediação de conflitos para líderes e desenvolva ainda mais seus conhecimentos!

Veja outros artigos sobre Inovação & Gestão