Primeiras aulas do curso Raspberry Pi Servidor: montando um servidor para desenvolvimento

Raspberry Pi Servidor: montando um servidor para desenvolvimento

Preparando o hardware - Introdução

Sejam bem-vindos a mais um curso. Eu sou o Ricardo Merces, e dessa vez preparei um verdadeiro cinto de utilidades para usarmos no nosso Raspberry PI. A ideia é transformar o Raspberry PI em um servidor que nos auxilie nas atividades do dia a dia. Principalmente nas atividades ligadas ao desenvolvimento. Vamos ver algumas ferramentas, começando com a parte do NAS, que é um driver de rede. Vamos ter o repositório, ou um cash do repositório, do APT, que vai ajudar bastante na distribuição dos pacotes. Vamos ter nosso próprio GIT, assim colocamos nossos projetos sem nos preocuparmos que estejam compartilhados. E por fim nosso Docrest, ou seja, nosso próprio Dochub onde podemos compartilhar nossas imagens e não teremos a limitação de quantidade de projetos e imagens privados.

Separa o seu Raspberry PI para começarmos nosso projeto.

Preparando o hardware - O que vamos precisar?

Para começarmos a trabalhar no projeto, separei o Raspberry PI 3, que é a última versão, e também um HD externo. Esse HD vai servir como storage para gravar os projetos, imagens, códigos e tudo mais. Mas qual o tamanho do HD?

Para exemplificar, vou falar da minha realidade. Tenho o Raspberry PI 3 com um HD externo para guardar projetos, imagens do doc, boa parte do código, coisas que desenvolvo. Ele tem menos de 1TB e atende perfeitamente. Não tenho nenhuma mídia gravada, estou com mais de 70% do espaço disponível.

Esses HDs externos são alimentados diretamente no Raspberry PI. Você precisa ter atenção com relação à fonte do RPI. Conforme fabricante, ele sugere uma fonte 3 amperes para poder usar sem problema. Fique atento a isso. Se você não tiver uma fonte adequada, quando colocar o HD externo certamente terá vários erros e o seu sistema vai ficar muito instável. Preste atenção.

Outra opção é um HD de mesa, porque ele já tem uma fonte de alimentação externa, você não sobrecarrega o RPI para alimentar o HD. Eu já usei e funcionou muito bem.

Iremos agora preparar o file system do disco. Vou fazer ssh do Raspberry. Uso a último versão disponível. Essa imagem está zerada, preparei para o curso. Só instalei a imagem e rodei o rasp config, fiz alguns acertos. Qualquer dúvida, tem os cursos anteriores.

Meu HD já está conectado e vou preparar o file system. Geralmente, quando você compra um disco externo, dificilmente ele vai estar com uma partição para Linux. Vou pegar o HD e vou zerar. Para isso, conectado na console, o primeiro passo é identificar o que tem de disco no sistema. Você faz sudo fdisk -l. Ele lista os discos dispositivos que já foram reconhecidos pelo sistema.

Esse ponto é bem importante porque se não aparecer aqui significa que seu disco não foi reconhecido então não adianta continuar.

Meu SD card tem duas partições. Coloquei um drive externo de 300GB. É no dispositivo sda que vamos trabalhar. Peço que você conecte seu disco externo, certifique-se que já fez backup, faça a conexão e iremos continuar no próximo vídeo.

Preparando o hardware - Particionando o HD

De volta ao console, com tudo plugado, vamos repetir o sudo fdisk -l. Ele mostra exatamente os discos que já foram reconhecidos pelo sistema. Se não mostrar o disco externo que você colocou, é porque não foi reconhecido. Desligue, reconecte e verifique as conexões. Tem que obrigatoriamente aparecer para que possamos seguir para o particionamento.

Eu tenho o bloco mcblk0. Nada mais é do que o sdk, o micro SD. Meu HD externo está plugado, ele reconheceu como dev/sda. Todo dispositivo no Linux vai ficar dentro do /dev seguido dessas letras. SDA significa dizer que é o primeiro disco sata que o sistema reconheceu. Possivelmente também vai ser a letra que vai aparecer para você.

Vamos usar sudo fdisk /sda. Sempre apontado para o dispositivo. Esse comando é toda via terminal. Se você tiver dúvida, pode procurar pela ajuda com m. É bem simples. D apaga a partição, L lista tipo, P imprime a partição na tela. É simples de utilizar e vamos usar os principais comandos. O principal é o P. Ele mostra as partições existentes. Eu não tenho nenhuma criada. Vou criar uma e apagar para mostrar como fazemos isso.

N é para criar, P de primária, a opção um, que é a primeira partição, ele pergunta o número, que é o primeiro setor livre do disco, você só vai dar enter. Não precisamos nos preocupar com os números. Seguimos com enter. Quando ele abrir o disco, já vai ter uma partição criada, e não necessariamente é do tipo Linux. A ideia é zerar isso.

Para apagar, usamos o D. Depois P. Ele só vai fazer as alterações no disco quando você digitar W.

Agora vamos fazer a criação do file system. Uso N, P, que é a partição primária, um. Setor inicial, setor final. Se eu quero remover assinatura. E a partição está criada. Por default, ele cria uma partição do tipo Linux. Mais especificamente 83. É um código para essa partição.

A partição está criada. Agora vamos instalar o file system. O que fizemos foi particionar o disco, que é uma arrumação lógica. Para ver isso, uso fdisk -l. O output muda. Ele mostra que existe uma partição. É nesta partição que vamos trabalhar. Não tem dúvida.

No próximo vídeo vamos fazer a instalação do file system.

Sobre o curso Raspberry Pi Servidor: montando um servidor para desenvolvimento

O curso Raspberry Pi Servidor: montando um servidor para desenvolvimento possui 148 minutos de vídeos, em um total de 54 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Embarcados e Robótica em Programação, ou leia nossos artigos de Programação.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Embarcados e Robótica acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas