Alura > Cursos de Inovação & Gestão > Cursos de Startups e Empreendedorismo > Conteúdos de Startups e Empreendedorismo > Primeiras aulas do curso Lean Startup: primeiros passos da sua Startup enxuta

Lean Startup: primeiros passos da sua Startup enxuta

Apresentação - Introdução

Olá. Seja muito bem-vindo ao curso prático de Lean para startups. Um curso que vai te ajudar a entender na prática os conceitos da startup enxuta, criados por Éric Ries. Meu nome é Frederico Aranha, eu sou [...], sou PMP, sou gestor de projetos de uma grande organização, trabalho com gerenciamento de projetos final dos negócios, além de ser empreendedor. Sou cofundador do [...], uma plataforma de serviços de marketing para o empreendedor digital. Gostaria de te convidar a fazer o curso e começar agora mesmo. É um curso super rápido, tem uma hora de duração e vai te ajudar muito a dar os primeiros passos na startup enxuta, em como criar negócios, modelar negócios, a partir da relação com o seu público alvo. Te vejo na primeira aula.

Early Adopters - Early Adopters

Seja muito bem-vindo ao curso lean startups na prática. Este é um curso oferecido por mim, Frederico Aranha. Eu sou PMP e sou empreendedor como você, oferecido também pela Alura. Esse material foi todo inspirado no livro The Lean Startup, do Éric Ries. O material foi feito com base em exemplos práticos. Assim você vai conseguir entender o conceito por trás da lean startup. Ou da startup enxuta, como se convencionou chamar em português. Esse livro está disponível no mercado, você pode encontrar ele. É uma publicação de 2011. São cerca de 330 páginas e você vai gostar bastante do material.

Meu objetivo aqui é te apresentar os conceitos de forma ampla, mas com viés prática, que se dá por meio de exemplos práticos. O primeiro deles é o exemplo do Google Wave.

Vamos falar nele porque a startup enxuta tem por objetivo reduzir o tempo que você vai gastar criando um novo negócio, reduzindo o tempo que você vai demorar até chegar em um produto inovador que atenda uma necessidade, um cliente, uma dor. Não adianta criar um super produto que não vai atender esses requisitos, o cliente, alguém que tem interesse na solução, mas não em pagar por ela, porque você, como empreendedor tem que criar produtos, soluções que tenham mercado, vendáveis. Você não está trabalhando em uma Ong, mas sim em um negócio.

O Google Wave foi uma iniciativa lançada pelo Google em 2009. Começou com um super buzz. O Google disse que estava reinventando o e-mail, a forma como colaborávamos por meio do e-mail, como se o e-mail tivesse sido inventado na década de 2000. Só que tem um problema. O e-mail atende muito bem uma série de necessidades. O Google quis reinventar algo que as pessoas não queriam que fosse reinventado.

O Google Wave fez essa grande promoção de lançamento, lançou acesso ao beta do Google Wave, o pessoal ficou todo eriçado, tinha até gente vendendo acesso. Quando todo mundo começou a acessar, o buzz foi morrendo, porque o Google achou que estava criando algo que todo mundo queria. Ele não sabia se as pessoas queriam ou não. Aí entra a lean startup. Um dos conceitos que quero apresentar, que é do early adopter. O primeiro usuário.

O Google lançou um produto de massa. Eles achavam que todo mundo ia querer essa nova ferramenta, quando aquele produto era um produto para o mercado corporativo. Pelo menos assim acredito.

Se você encontra seus primeiros usuários, vai poder moldar a solução que você está desenvolvendo em torno deles. Você vai descobrir se aqueles primeiros usuários têm interesse em pagar pela solução. No caso do Google Wave, que era um produto de massa, a massa não aderiu, ele foi descontinuado por isso.

Eu acredito que tenha uma pegada muito forte corporativa o Google Wave. Infelizmente ele não está mais no ar. Se o Google tivesse criado para o mercado corporativo, quem sabe. Mas para isso ele teria que ter encontrado antes de lançar o produto os primeiros usuários, as pessoas que iriam acessar a solução e testar. A partir desse uso, elas poderiam direcionar o desenvolvimento e até mesmo a abordagem comercial.

Quero falar sobre os early adopters, porque eles são importantes. Imagine que você está desenvolvendo um software que ajuda pessoas a perderem peso. Você faz isso ligando personal trainers aos alunos por um preço que cabe no bolso. Imagine que existe uma menina acima do peso que já foi em academias, tomou shakes, fazer dietas e não conseguiu. Ela está procurando uma solução e acha seu produto. Ele acabou de ser lançado, ainda incompleto, é sua primeira usuária. Ela é o early adopter. A partir da utilização do sistema ela vai te dizer quanto ela quer pagar pelo software. Se você estiver cobrando muito caro, ela não vai querer usar. Se você está cobrando baixo demais, ela paga, mas você deixa de ganhar determinado valor.

Para isso, para explorar seu primeiro usuário, as possibilidades que ele oferece, existem uma série de técnicas. É por isso que é tão importante, porque você não só pode modelar o produto, as soluções, ao redor do early adopter, mas também pode descobrir uma série de outras coisas, como por exemplo o interesse dele em pagar pela solução, porque se o Google Wave tivesse encontrado antes os early adopters, saberia se as pessoas tinham ou não interesse na solução e poderia ter descontinuado ela antes de virar um furo.

Você precisa encontrar early adopters. Falando ainda sobre outro conceito importante, temos a validação. Tudo que estamos falando tem a ver com validação. Você tem que validar suas hipóteses. É isso que é a startup enxuta, um sistema de validação de hipóteses. Se você encontrou seu early adopter, vamos validar se ele tem, por exemplo, interesse em pagar pela solução. Você constrói uma hipótese.

Digamos que sua hipótese seja um valor, e seu valor é cem reais. Você tem cinco early adopters. Voltando para o exemplo do software de academia, você tem cinco usuários iniciais, cinco primeiros early adopters. Imagine que eles estão dispostos a pagar cem reais. Você vai construir essa hipótese e vai oferecer para eles esse valor. Digamos que dos cinco, apenas dois pagaram. Isso não significa muito se você não estiver trabalhando com métricas. Pense que você tinha cinco usuários iniciais que você ofereceu um valor pelo serviço que você está desenvolvendo, e definiu uma métrica. Se quatro pagarem, esse valor é bom. Só que três pagaram. Você mediu essa hipótese a partir da oferta do serviço e viu que as pessoas não estavam interessadas em pagar pelo serviço.

Esse é o processo de validação. Você constrói, mede, aprende. Assim pode começar de novo. Não se esqueça que a validação não funciona se você não medir. É muito importante medir sempre para poder aprender. Esse é o ciclo de validação na startup enxuta.

Já falamos do early adopter, que é super importante, falamos do conceito de validação, que vai te ajudar a construir o MVP. Mínimo produto viável. É o conhecimento, fruto dessa validação.

Imagine que ao invés de ter lançado um sistema em desenvolvimento o Google Wave tivesse criado uma página na internet onde descrevia todas as características do produto e colocado um botão de assine aqui essa solução. Se por acaso eles tivessem feito isso, eles teriam construído uma hipótese de que as pessoas têm interesse nessa forma nova de colaborar por e-mail. Eles poderiam ter especificado uma métrica. Se de mil acessos 50% clicar em assinar, tenho como continuar a desenvolver, porque existe interesse. Se menos pessoas clicarem, vou descontinuar a solução. Tenho conhecimento sobre o meu público e posso ir adiante.

Quando encerrei esse ciclo inicial, tenho o mínimo produto viável, tenho um produto vendável, porque validei o que é o interesse das pessoas numa solução precificada. Posso inclusive já vender e aplicar outras técnicas, mas isso vemos nas próximas aulas.

Benefícios e recomendações erros e mitos - Benefícios

Agora que já falamos um pouco mais sobre o que é um early adopter, um MVP, validação, o que vamos conseguir com a startup enxuta, que é economizar mais tempo, vamos falar sobre benefícios. Quero que você saiba por que vale a pena empreender utilizando a startup enxuta. E já que falei agora em economia de tempo, vamos começar a falar sobre benefícios do lean para startups.

Lean para startups vai te ajudar a economizar tempo. Falamos antes do exemplo clássico do Google Wave, de como uma grande empresa falhou em utilizar um conjunto de técnicas para validar o cliente, o público alvo, o interesse das pessoas no determinado serviço ou solução. Você vai economizar tempo. Um ano perdido no Google poderia ter outro serviço bacana no ar, ao invés desse fracasso.

Imagine perder tempo trabalhando numa solução que ninguém vai comprar. Você não pode se permitir fazer isso. É por isso que vai utilizar lean para startups e o conjunto de técnicas que vamos ver. Começamos vendo o MVP, a validação e o early adopter. Vou ainda avançar para te mostrar como funciona a validação a partir da perspectiva do MVP, e quais são os estágios do MVP que você vai explorar. Mas isso nas próximas aulas. Agora temos que falar dos benefícios do lean.

O primeiro deles é economia de tempo. Mas não só isso. Validando você vai conseguir fazer muito mais, empreender mais, e a habilidade de empreender está relacionada justamente com o fato de que você vai conseguir criar produtos que tenham mercado. Não adianta criar um produto que você diz que vem de dentro, que é feeling. Você não pode se jogar no seu instinto. Você tem que trabalhar com data, informação, você tem que era um data freak, alguém obcecado com informações.

Claro que o feeling é importante para começar, mas só aí. Depois você tem que buscar se modelar a partir do mercado. Eu me lembro que entrevistei uma vez o Tales Gomes, fundador do Easy Taxi. Um dos valores da empresa é ser data freak. É muito interessante perceber que ele também começou trabalhando com lean para startup. Começou no startup week, junto com parceiros, e hoje temos o Easy Taxi, um produto que atende uma solução, que é procurar um taxi pelo celular. Na entrevista, ele falava que começaram com a ideia de rastreamento de ônibus, mas que perceberam que as pessoas não estavam interessadas em pagar por isso. Elas queriam outras soluções. Eles trabalharam com validações até chegar no modelo do Easy Taxi.

Ele se baseou nas técnicas de lean startup. Mais uma vez, seja um data freak. Informações, dados, não se baseie tanto no seu instinto. Ele é bom para começar.

Essa capacidade de empreender está super relacionada com lean para startups. Você vai construir produtos que tenham mercado. Se você trabalha numa grande empresa, tenha em mente que lean não é só para o pequeno empreendedor. Esse ciclo de validação eu repito sempre nos novos trabalhos nos quais trabalho dentro da empresa onde atuo, principalmente em produtos que são para o mercado, não para clientes já existentes, porque existe uma diferença em trabalhar em uma startup e em um novo negócio sob demanda. Quando estamos trabalhando sob demanda, uma empresa nos procura para construir algo que eles têm necessidade. Quando criamos algo para lançar no mercado, temos que ter certeza que o mercado como um todo tem aquela necessidade.

Tem aí uma grande diferença, assim como tem uma diferença entre uma startup e uma spin off. Se você está trabalhando com um novo negócio, que tem escala, então você tem uma startup. Você tá trabalhando, por exemplo, com o custo unitário de software, de TI. Você constrói um software para vender para os seus clientes. Isso é ganhar em escala. Como uma videoaula. A gente constrói uma videoaula e vende para n clientes.

Perceba que não é só um negócio de técnica, puramente falando. Você pode trabalhar com educação e ter uma startup de educação.

Vamos pensar em uma spin off. É uma empresa que diferente da startup nasceu dentro de outra empresa, nasceu numa grande organização, e dela sai, mas se alimenta dos recursos da softplan, diferente da sua startup, que vai se alimentar dos seus recursos, sócios, talvez até de investidores.

Aí vamos começar a falar sobre mitos, relacionados a startups e também a leans. Não é porque é lean que tem investimentos. Muitas pessoas acreditam que por ser lean tem investimentos relacionados a esse novo negócio. Eu já comecei uma startup, sistema de marketing digital, que não tem nenhum tipo de investimento. Começamos trabalhando a partir de um feeling. A gente acreditava em um negócio, validou a hipótese, viu que tinha mercado e começou a desenvolver a solução. Não é porque você tem uma startup que você vai ter financiamento. Você pode começar a trabalhar com lean sem um real no bolso, só seu conhecimento. Isso vale muito.

Outra coisa importante é que lean te oferece respostas rápidas. Quando você faz uma validação e percebe que está errado você já tem uma resposta. Por isso é muito importante que você aja rapidamente. Você começa, valida, observa as informações e tem sua resposta imediatamente. Para onde eu vou sabendo que meu produto não deu certo? É por isso que você tem que ter confiança em si mesmo.

O feeling é importante para começar e recomeçar. Depois é data freak. Você tem que ser ligado nos números, informações, dados.

Nunca pare de fazer. Você tem que absorver as respostas que recebe, colocar na prática rapidamente e repetir o ciclo, sempre buscando mais. No fim, você vai ter um produto vendável, uma demanda. Aquele produto por alguns instantes vai entrar no ciclo de vida de produto normal, que você estuda em marketing. Vai ter um início, momento de maturidade, crescimento, declínio. Quando você estiver atingindo esse momento de maturidade, pode aplicar de novo o lean para startups, mas aí você vai ter que começar a montar sua operação de negócio.

Lean para startups vai te levar ao produto vendável, esse produto vai entrar em um clico de vida, e a partir desse momento você pode voltar a aplicar o lean para startups, para criar novos produtos e aumentar a longevidade dos seus produtos.

Sobre o curso Lean Startup: primeiros passos da sua Startup enxuta

O curso Lean Startup: primeiros passos da sua Startup enxuta possui 59 minutos de vídeos, em um total de 33 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Startups e Empreendedorismo em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Startups e Empreendedorismo acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

De
R$ 1.800
12X
R$109
à vista R$1.308
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

Matricule-se

Pro

De
R$ 2.400
12X
R$149
à vista R$1.788
  • Acesso a TODOS os cursos da Alura

    Mais de 1500 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, emProgramação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Luri powered by ChatGPT

    Luri é nossa inteligência artificial que tira dúvidas, dá exemplos práticos e ajuda a mergulhar ainda mais durante as aulas. Você pode conversar com Luri até 100 mensagens por semana.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas