Primeiras aulas do curso Inteligência emocional: Aumente seu potencial de liderança

Inteligência emocional: Aumente seu potencial de liderança

Inteligência Emocional - Introdução

Boas-vindas ao curso de inteligência emocional para lideranças! O meu nome é Marianne Henriques e vou te acompanhar nessa jornada.

Este é um curso para quem deseja ser líder, está começando nessa carreira ou para quem deseja se desenvolver mais através dos pilares da inteligência emocional e busca melhorar seu desempenho, se automotivar e engajar o seu time.

Nesse curso você vai conhecer os principais pilares da inteligência emocional e como eles se relacionam em um ambiente de trabalho, a fim de te ajudar a lidar de forma mais acertada com as situações que podem levar a decisões ruins ou a gerar estresse desnecessário. E também, aprender a lidar melhor com os conflitos do dia a dia.

A partir do conhecimento dos quatro pilares da inteligência emocional, você descobrirá também quais ações do dia a dia não estão relacionadas à ela. Além disso, falaremos sobre como tomar melhores decisões, observando a qualidade dos pensamentos que cultiva e sabendo lidar melhor com as frustrações.

Aprenderá como a resiliência é importante quando as coisas parecem não ir muito bem, como não desistir e continuar mesmo com as adversidades - além disso, conhecerá um pouco sobre a antifragilidade e a capacidade de se arriscar e se reinventar perante as crises.

E por fim, aumentará o seu poder de influência sobre o time, conhecendo mais as aplicações da empatia, feedback e emoções positivas, para lidar melhor com o dia a dia do time. E ter também um time engajado, levando a inteligência emocional para todos.

Como resultado fazendo este curso você conseguirá ter a oportunidade de aprender técnicas e práticas para obter melhores resultados como líder através da utilização do autoconhecimento, controle das emoções, empatia e relacionamento interpessoal. Temos bastante conteúdos legais para estudarmos, vamos começar o curso?

Inteligência Emocional - Pilares da I.E.

Vamos acompanhar a trajetória de Pedro. Ele tem 27 anos, é líder de equipe de desenvolvimento de aplicativos e tem altíssima competência técnica, mas recentemente recebeu um feedback de seu gerente de que ele precisa melhorar sua inteligência emocional.

Ele já tinha percebido que possuía uma fama de nervoso e estourado, mas nunca tinha ligado muito para isto, porque ele sempre entregou um bom resultado, e para ele, ser nervoso ou estourado era um sinal que as pessoas deveriam respeitá-lo. Mas, aparentemente não era assim que funcionava.

Ele, apesar de não ter gostado do feedback, porque a final de contas ele sempre entregou um bom resultado, ficou intrigado com esse feedback e resolveu investigar um pouco mais sobre o que é esta tal de “inteligência emocional”.

Então, ele seguiu procurando na internet, lendo alguns livros e durante suas pesquisas chegou à conclusão de que a inteligência emocional possui quatro pilares principais.

Quando se aprofundou, ele viu que o primeiro pilar é o de autoconhecimento, onde percebeu que este é o primeiro passo para começar a trabalhar a sua inteligência emocional. Porque ele precisa conhecer os seus próprios sentimentos.

Porque só assim ele vai conseguir controlá-los, direcioná-los ou até mesmo expressá-los de maneira que não traga nenhum conflito, ou que as pessoas não o vejam como nervoso - porque ele não se vê assim. Então, primeiro ele precisa se autoconhecer para lidar melhor com esses sentimentos.

O segundo pilar, que é a continuação do primeiro, é o próprio controle das emoções - em que ele, refletindo sobre o próprio temperamento, percebeu quantas vezes perdeu a cabeça por bobagens. Seja com sua família ou seja no ambiente de trabalho, e percebeu que realmente, ele não se conhecia tanto assim.

A ponto de conseguir evitar estes momentos de estouro, de perder a cabeça e até mesmo evitar algum conflito que possa ter causado por causa disso. E pensando bem agora, talvez aquele feedback de seu chefe começou a fazer um pouco de sentido para ele.

O terceiro pilar, ele viu, que é a empatia. Basicamente, bem simples, é se colocar no lugar do outro. Talvez essa seja a parte mais difícil para ele. Pois, apesar de ele ser um líder, não era muito próximo da sua equipe, e isso fazia com que não conhecesse tão bem assim sua equipe, a ponto de conseguir compreender talvez uma baixa produtividade que possa ter aparecido ou algum problema comportamental que possa ter surgido.

Então, fazendo uma reflexão sobre até mesmo os feedbacks que aconteciam, as reuniões individuais com sua equipe; ele talvez estava considerando as pessoas somente como números e elas são mais do que isso, elas também tem sentimentos. A empatia é justamente entender o sentimento das outras pessoas e saber se colocar no lugar delas. Ele realmente percebeu, que não fazia isso e que precisa realmente melhorar.

O quarto pilar é a habilidade social. Ele começou a se lembrar de todas as vezes que o chamaram de nervosinho e percebeu que o seu relacionamento interpessoal dentro da empresa não era assim tão bom quanto ele achava.

Ele é muito bom tecnicamente, mas seus relacionamentos eram ruins e quando se tratava de pessoas ele acabava não ligando muito para o que as outras pessoas estavam sentindo.

E isso acabou gerando até mesmo sua fama de nervosinho, que agora, depois de iniciar os seus estudos sobre inteligência emocional e esses quatro pilares, ele estava pronto para dar um fim.

Então, todos estes conceitos, Pedro tirou do livro do Daniel Goleman, que é o livro Inteligência emocional. Daniel Goleman é um grande estudioso do comportamento do cérebro e das emoções.

Mais importante do que ter o consciente intelectual, é combinar esse consciente intelectual com o emocional, porque assim você consegue lidar melhor e combinar melhor os conhecimentos técnicos que você tem com os conhecimentos do consciente emocional; assim você consegue ter um melhor de si e dos outros.

Pedro ficou muito curioso a respeito destes estudos que fez, resolveu levar a sério e colocar em prática. Então veremos como ele irá se sair neste processo, começando pelo autoconhecimento!

Inteligência Emocional - Autoconhecimento

Pedro estava realmente disposto a se conhecer melhor e resolveu então lembrar algumas vezes, para entender algum gatilho que o fazia ter essa fama de nervosinho e o porquê de ele agir desta forma, seguindo no pilar do autoconhecimento.

Então a primeira coisa que ele fez foi começar a lembrar de uma reunião em que apresentou a sua opinião, seu estudo sobre um assunto e o restante das pessoas que estavam nesta reunião não levaram em consideração sua opinião para a decisão final.

Aquilo o deixou tão nervoso que ele começou então a dar respostas atravessadas para todos depois disso, só porque a opinião dele não foi levada em consideração. Quando ele refletiu sobre isso para entender o motivo de ter ficado tão nervoso, percebeu que não foi o fato de não terem considerado a opinião dele, mas sim, de ele ter achado que não era bom o suficiente naquilo, que era o seu ponto forte a final de contas, a parte técnica.

Mas, depois ele entendeu que aquilo não era um ataque pessoal, que era simplesmente uma decisão que foi tomada com uma outra boa visão de uma outra pessoa e que não tem problema nisso, nem sempre a opinião dele vai ser a melhor mesmo.

Outra situação que ele lembrou foi quando passou uma instrução para uma pessoa do seu time e esta pessoa não seguiu à risca o passado, e quando ele percebeu não hesitou em chamar a atenção desta pessoa na frente de todo mundo.

Para depois ouvir desta pessoa que ela tinha sim conseguido resolver, mas de uma outra forma. Isso o deixou super envergonhado, também na frente de todo mundo. Quando ele lembrou deste dia, se lembrou também de várias vezes que perdeu a cabeça desta forma, porque as pessoas não estavam fazendo do jeito que ele queria.

Mas percebeu também que isso era o medo dele, de não estar no controle. Ele odiava não estar. Até entender através de seus estudos que muitas vezes ele não estará mesmo no controle da situação e que estava tudo bem, pois nem sempre nós temos controle de tudo.

Então, a melhor forma que ele encontrou para se conhecer foi responder algumas perguntas para si mesmo. Ao relembrar deste momento, começou a se perguntar: “por que eu agi daquela forma? O que me fez agir daquela forma? Por que eu me senti daquele jeito quando fulano falou aquilo para mim? ”

“Por que fiquei tão revoltado quando não aceitaram a minha opinião? Qual foi o sentimento que senti naquele momento que me levou aquela ação? Será que faz sentido o que a pessoa falou sobre mim? ”

Então Pedro, neste momento, se abre a ouvir o que a pessoa disse e, talvez, fazer alguma mudança. Porque, se faz sentido, como ele pode melhorar da próxima vez. E “eu poderia ter agido de uma outra maneira? ”

Quando ele se faz essa pergunta, se poderia ter agido de outra maneira, também se abre para não reagir da mesma forma, para lidar melhor com aquela situação. Porque ele vai se conhecer da última vez: “eu agi deste jeito, mas eu posso melhorar...” Então quando ele se fez estas perguntas, consegue refletir melhor sobre esta situação e agir melhor depois.

Mas ele não vai acertar sempre, porque ninguém é perfeito, e dificilmente vai acertar sempre. Mas o que importa para ele é esta reflexão, então ele tem a situação, faz uma reflexão e sai dela com uma situação que pode ser melhorada.

Quando olhou para dentro e procurou a causa raiz das suas reações, ele foi percebendo e se conhecendo melhor. Aquela necessidade que ele tinha de controlar tudo, quando ele refletiu, percebeu que na verdade era um medo que tinha de errar.

E ele é muito bom tecnicamente para errar, então tinha muito medo. E também, o fato de ter ficado muito nervoso por não ser o escolhido naquela reunião, depois de bastante reflexão, era na verdade, o seu medo de não ser valorizado.

Entender quais são essas emoções que estão por trás das ações é muito importante dentro do autoconhecimento que Pedro está desenvolvendo.

Segundo Daniel Goleman, nós temos o consciente intelectual, que é o cérebro intelectual responsável pelo raciocínio, pelos cálculos - mas muito antes dele existir já havia o consciente ou cérebro emocional, que é o reflexo rápido, sobrevivência. Até hoje algumas respostas emocionais são meramente instintivas.

É muito importante para Pedro se auto observar e entender o porquê das próprias reações em determinadas situações. O Pedro começou a sua jornada no autoconhecimento, mas este é o primeiro passo apenas para os estudos da inteligência emocional.

E agora que ele entende um pouco mais o que acontece internamente, ele seguirá no processo de perceber o que acontece externamente em seu ambiente.

Sobre o curso Inteligência emocional: Aumente seu potencial de liderança

O curso Inteligência emocional: Aumente seu potencial de liderança possui 110 minutos de vídeos, em um total de 39 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Gestão Corporativa em Inovação & Gestão, ou leia nossos artigos de Inovação & Gestão.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Gestão Corporativa acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas