Primeiras aulas do curso Edição de Podcast: da captação ao render

Edição de Podcast: da captação ao render

Conhecendo o software e o material - Introdução

Saudações, aluno da Alura! Seja muito bem-vindo ao meu curso de edição de podcasts. Eu sou Léo Lopes, da Rádiofobia Podcast Network e também da Rádiofobia Podcast Multimídia, uma empresa especializada podcast, que há oito anos está no mercado editando alguns dos podcasts mais conhecidos do Brasil. Talvez você já tenha ouvido falar em um tal de “Nerdcast”? Pois então, nós editamos o Nerdcast desde 2012.

E é com muito orgulho que eu trago para você hoje um pouco da minha experiência ao longo desses 11 anos editando podcast. O que eu vou trazer para você hoje é fruto da minha experiência como editor. Se você perguntar para 10 editores diferentes, cada editor vai te ensinar a editar de uma maneira diferente.

Então o que eu trago aqui para você é: como eu faço as minhas técnicas, os meus truques e os meus macetes para que a minha edição seja rápida e na melhor qualidade possível.

Eu vou compartilhar com você alguns princípios, alguns fundamentos de edição que podem ser aplicados em qualquer aplicativo ou software. Não necessariamente, você precisa usar o “Reaper”, que é o software que eu estou utilizando recentemente. Eu migrei do que eu usava antes para o Reaper, ele é muito parecido, muito mais intuitivo e é muito fácil de utilizar.

E eu vou exemplificar hoje aqui essas técnicas utilizando o Reaper. Se você quiser, você pode baixar e usar também, sem problema nenhum, mas se você já usa ou já domina algum aplicativo, você pode aplicar as técnicas que eu vou ensinar aqui no aplicativo que você já domine.

Eu vou passar para você algumas coisas conceituais, algumas teorias e coisas que eu acho importante você saber para você poder lidar com os arquivos e com o processo relacionado à edição. Depois nós vamos botar a mão na massa para aplicar os conhecimentos adquiridos utilizando a abertura a abertura de um Nerdcast. Exatamente.

Eu quero já deixar o agradecimento aos meus amigos, Alexandre Ottoni e Deive Pazos, do Jovem Nerd, que autorizaram o uso dessa abertura do Nerdcast para nós exemplificarmos na Alura, para você as técnicas ensinadas no curso.

Então é isso. Vamos começar a partir de agora o nosso curso de “Edição de Podcasts” na Alura.

Conhecendo o software e o material - Conceitos básicos e waveform

Muito bem. Vamos começar o nosso curso de edição na Alura compartilhando conhecimento. Quero agradecer a você pelo interesse nesse curso. Os alunos do curso de produção pediram bastante. Hoje nós vamos aprender algumas técnicas e alguns macetes de edição.

Mas antes, nós vamos compartilhar um pouco de conhecimento e aprender um pouco de algumas coisas que eu considero que são essenciais para que um editor saiba. Coisas principalmente relacionadas a áudio.

Então, nesse primeiro momento, eu vou te passar alguns conceitos básicos de áudio que não, necessariamente, todo mundo saiba. Se você, eventualmente, já fez o curso de produção, algumas coisas aqui não vão ser novidade para você mas eu acho importante citar também neste curso, que é focado em edição.

O primeiro conceito básico de áudio é a diferença entre “Stereo” e “Mono”. Você já deve ter ouvido falar em Stereo e Mono. Em uma faixa Stereo e em uma faixa Mono. Qual é a diferença entre uma e outra?

A diferença entre uma faixa Stereo e uma faixa Mono é se ela é gravada em um ou em dois canais. O melhor exemplo disso é que nós ouvimos em dois canais, ou seja, nós ouvimos em Stereo.

Nós temos dois ouvidos, nós temos dois canais de recepção - canal direito e canal esquerdo - e nós temos apenas um canal de emissão, que é a nossa boca. Nós temos uma boca e dois ouvidos. Nós falamos em Mono e nós ouvimos em Stereo.

O que é o Stereo? O Stereo é quando cada sinal chega diferente, quando um sinal chega em velocidade diferente no nosso ouvido, então, se eu estou aqui e eu tenho uma fonte de - aqui, por exemplo - uma fonte de áudio que está mais para o meu lado direito. Essa fonte de áudio vai chegar mais rápido no meu ouvido direito e um pouco mais demorado, um pouco depois, no seu ouvido esquerdo.

Então a sensação que você tem quando você ouve as coisas é uma sensação Stereo. Nada chega para você na mesma velocidade, a não ser que você esteja com fone de ouvido e o sinal que está sendo transmitido para você em cada um dos ouvidos seja o mesmo sinal, então você vai estar ouvindo, eventualmente, em Mono.

Então essa é a principal diferença. Um canal é Mono e dois canais é Stereo. Isso de uma maneira bem básica. Eu não vou entrar em detalhes aqui, em “Som Surround”, em “5.1”, “7.1”, o interesse aqui não é esse. O foco aqui é que você aprenda a diferenciar Mono de Stereo.

Por quê? Porque para poder editar, você precisa entender como que o áudio se manifesta graficamente. Qual é a maneira que o áudio se manifesta quando você joga uma faixa de áudio no seu aplicativo.

O áudio, quando é convertido em uma faixa dentro do aplicativo, se manifesta como um “Waveform”. Waveform é a maneira como o áudio se manifesta, então, você tem frequência e você tem amplitude.

Amplitude é modulação, é o volume, - então ao longo dele, na sua extensão, você tem a frequência e ao longo dele, na sua altura, você tem o volume que nós também chamamos de amplitude ou de modulação.

Essa faixa de Waveform pode ser uma faixa Stereo ou uma faixa Mono, então, aqui você tem um exemplo de um Waveform Stereo. Como você sabe que é Stereo? Se você olhar de frente, no primeiro momento, você não vai encontrar muita diferença.

Mas se você parar para observar com cuidado, você vai ver aqui - eu tenho um mouse aqui que eu vou mostrar para você - você vai ver aqui que tem vários pontos dos dois canais, “left” e “right”, canal esquerdo e canal direito, que o sinal é diferente.

Você está vendo esse trecho aqui? Você tem ele aqui de uma maneira. Aqui, você tem ele de outra maneira. Significa o quê? Que o sinal que está chegando no seu ouvido esquerdo é diferente do sinal que está chegando no seu ouvido direito.

Então, quando você tem uma faixa, um Waveform, com direito e esquerdo, e as duas faixas são diferentes, você tem uma faixa Stereo. Você consegue perceber que não é apenas a questão de volume.

Olhe aqui, por exemplo: a amplitude é diferente mas a frequência é diferente também. O desenho da onda é diferente, então, você tem um sinal no ouvido esquerdo e um sinal no ouvido direito. Um sinal no canal esquerdo e outro no canal direito.

Então, já estabelecemos aqui que quando nós falamos de canal, nós vamos estar falando de direito ou esquerdo, dois canais, então é um canal direito e um canal esquerdo.

Um Waveform em Mono é assim: ele só tem um canal, então, quando você toca ele, quando você aperta “play”, você vai receber o mesmo sinal se você tiver de fone ou mesmo na caixinha, você vai receber o mesmo sinal nos dois ouvidos.

A sensação do Mono é melhor percebida quando você está de fone. Quando você está sem fone, o que acontece? Você está reproduzindo uma faixa Mono em uma caixinha mas o sinal que vai chegar no ouvido direito é diferente do sinal que vai chegar no ouvido esquerdo pela distância entre eles, dependendo de onde tiver a fonte de emissão desse áudio.

Então uma faixa Mono é percebida como Mono mesmo quando você está de fone de ouvido. E por falar nisso, eu recomendo que você assista esse curso usando o fone de ouvido porque quando nós formos trabalhar o áudio, quando eu for colocar música, vozes e etc., você vai perceber melhor a sensação se você tiver de fone de ouvido. Melhor do que se você tiver usando uma caixinha.

Então aqui, por exemplo, eu tenho a manifestação de uma faixa Mono, onde eu só tenho um canal, eu não tenho dois canais. Então eu só tenho um sinal.

Dito isso, vamos falar um pouco sobre como ler Waveform. Vvocê conseguiria, por exemplo, saber o que é esse Waveform que eu tenho agora na tela? Eu falei alguma coisa, isso aqui é a minha voz falando algumas coisas que eu gravei e coloquei aqui para exemplificar para você.

Aqui, o que é que eu estou falando? Eu estou falando: “um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove e dez”. Nessa faixa aqui, eu tenho os números que eu estou falando: “um, dois, três, quatro”. Aqui você percebe quando tem uma separação, e você vai ter um ataque vocal. Você tem uma pausa e um outro ataque.

Então aqui “um” é uma faixa contínua. “Dois”, eu não tenho separação. “Três”. Agora aqui eu já tenho: “quatro”. Eu tenho uma pausa, depois dessa pausa tem uma diminuição e depois vem a outra sílaba.

“Cinco, seis, sete”, no caso, “oito, nove e dez”. Aqui eu tenho um “hahahaha”, dando risada. Aqui eu tenho um “éééééé” e aqui eu tenho um “hmmmmm”.

Então, ao longo do processo de edição, quanto mais você começa a mexer com edição, você começa a tratar o Waveform, você começa a antecipar, - ainda que você não escute porque está na frente - você já começa a, mais ou menos, antecipar o que vai acontecer, só de ver o Waveform.

Você sabe, por exemplo, se uma pessoa se prolongou, se ela foi conversar e ela estava falando assim: “Então, é... aquele filme...”. Esse aqui é o... É...”. É uma coisa prolongada, ou “hmmmm” ou alguma coisa que está continuada, também.

Então isso você vai aprendendo à medida que você começa a se acostumar com o Waveform.

Como exercício, depois, eu acho interessante que você que está começando, eventualmente coloque várias faixas de áudio diferentes no aplicativo e, antes de ouvir, tente mais ou menos identificar o que é que pode ser. Tente antecipar e adivinhar se a pessoa está falando muito rápido, se ela está dando uma risada ou se ela está tossindo.

À medida que você vai se acostumando, quanto mais você vai editando, mais você vai se acostumando com o Waveform e é fundamental porque sem o Waveform, não existe edição.

Conhecendo o software e o material - Software e customização

E agora, chegou a hora de nós começarmos a mostrar um pouco como funciona a magia da edição, como nós vamos começar a dar forma para aquilo que nós vamos editar. Para esse curso, eu vou utilizar o Reaper.

O Reaper é um “DAW”, um “Digital Audio Workstation”. Eu, durante muito tempo, utilizei o Vegas. “Léo, você usava o Vegas!?” Sim, eu usei o Vegas durante muitos anos.

Apesar do Vegas ser um editor de vídeo, todo editor de vídeo, como o Premier, por exemplo, é também um editor de áudio. Eu tenho faixas de vídeo e faixas de áudio. Quando eu fiz o curso de Rádio, eu aprendi e comecei a aprender a editar, usando o Soundforge e o Vegas.

E eu venho usando, eu ainda uso o Vegas, em alguns momentos. No Nerdcast, por exemplo, eu ainda uso o Vegas porque eu estou em processo de migração para o Reaper e o Vegas me ajudou muito porque eu domino ele em um nível muito alto, eu entendo muitas funções, eu já sei fazer. Aquilo que eu gostaria de fazer no aplicativo, eu sei fazer no Vegas.

Então, para mim, esse processo de mudança demorou bastante, até que, recentemente, eu conheci o Reaper por indicação de alguns amigos, o Maestro Billy, Caio Corraini e outras pessoas que já estão utilizando o Reaper há algum tempo. Eu estou no processo de migração, que já me permite trazer ele aqui como exemplo porque eu consegui espelhar nele muita coisa que eu já fazia no Vegas.

Ele é um programa bastante customizável e eu vou mostrar um pouco para você, a partir de agora, como você consegue customizar ele, como você consegue deixar ele com a sua cara e deixar ele de um jeito que fique mais fácil de você trabalhar.

Então, vamos aqui abrir uma instância do Reaper. Eu tenho ele aqui. Se você quiser, é só você jogar “Reaper” no Google, você vai para o site e faz o download. Ele não é um programa grátis. Ele recomenda, se você gostou dele - eu também recomendo, se você gostou do Reaper - que você compre a licença dele, que não é cara, é muito barata, mas ele também permite que você utilize ele de maneira livre no modo de avaliação.

E ele não limita esse tempo de avaliação para você. Você pode utilizar ele no modo de avaliação durante quanto tempo você quiser, mas eu acho que é legal, eventualmente, se você gostou do aplicativo e está utilizando ele constantemente, pagar a licença porque ela é muito mais barata do que outros aplicativos e você vai poder utilizar ele tranquilamente.

Inclusive tendo direito a todas as atualizações que ele tiver. Ele tem bastante atualizações, quase toda semana tem atualização para ele, ele vai ficando cada vez melhor, então, vamos primeiro entender um pouco como é a interface do Reaper.

Então, eu tenho a área do painel de controle que, por enquanto, como não tem nenhuma faixa, está vazia. Eu tenho aqui a minha área de trabalho. Eu tenho aqui a régua, que tem o tempo. Eu tenho aqui o status dele no momento, que ele está parado. Eu tenho aqui o computador do tempo, então, ele conta para mim em qual é o tempo que eu estou naquele momento.

Aqui, eu tenho alguns comandos já que têm atalhos, que você pode customizar também, colocar quais você quiser aqui. Eu deixo aqui, aqueles que eu mais utilizo. Você tem todo o menu com todas as funções que você pode utilizar.

Lembrando que eu não vou, nesse curso, ensinar a você como fazer as coisas no Reaper. Eu vou te passar técnicas utilizando ele mas eu recomendo que, se você quiser realmente aprender a utilizar o Reaper, você entre no site deles porque tem uma parte de vídeos tutoriais muito completa, mas muito completa mesmo.

Tem um canal no YouTube já, se eu não me engano, desde 2014 ou 2015, e tudo o que você quiser buscar para saber como utilizar o Reaper, você tem tutoriais lá. Isso é uma vantagem bem legal também, porque você pode fazer esse curso de graça e aprender a utilizar o software de graça. Tudo depende da sua dedicação e do tempo que você tiver.

Então, eu vou mostrar para você como customizar. Para isso, eu preciso colocar alguma faixa de áudio aqui. Eu vou pegar, então, a abertura do "Alô Ténica", que eu tenho aqui, então é “drag and drop”. Venho aqui, peguei, arrastei, aperto as teclas “Alt + Tab”, troquei de janela e jogo ele aqui na “Timeline”.

Imediatamente, ele vai formar para mim uma faixa, ele vai colocar nessa faixa de áudio, aqui. Ele monta o Waveform automaticamente. Aqui, ele montou automaticamente porque eu já tenho - deixe-me voltar aqui para você ver - eu já tenho esse arquivo aqui, “.reapeaks” e “.reapindex”, que ele cria quando você coloca.

Eu vou apagar esses arquivos para você ver ele montando. Olhe, eu arrastei e trouxe, e ele vai montar o Waveform, então, agora ele criou esse arquivo “.reapindex” e “.reapeaks, que é o arquivo de controle dele.

Arrastando o mouse, agora apareceu essa coluna do controle, então eu posso vir com mouse e aumentar o tamanho desse faixa. Essa é uma faixa de áudio Stereo, não é isso? Eu tenho uma faixa de áudio - uma faixa de áudio ou uma pista de áudio, se você quiser - mas vamos usar faixa aqui - e eu tenho ela em Stereo.

Mas é um falso Stereo porque se você for reparar bem, como é uma voz, como eu gravei aqui a minha própria voz, eu gravei com esse microfone. Eu tenho só uma boca então eu gravei em Mono. O meu sinal que está entrando no microfone, que também é só uma fonte de captação, é o mesmo.

Então você vai perceber que isso aqui é um falso Stereo. É uma faixa Stereo, sim, porque tem canal direito e canal esquerdo, mas o áudio que está contido nessa faixa não é Stereo porque eu tenho exatamente o mesmo sinal nos dois canais. Você se lembra do vídeo anterior? Eu tenho aqui exatamente o que acontece no canal direito e ele acontece exatamente igual no canal esquerdo.

Para você entender o que eu estou fazendo, eu estou dando um scroll com o mouse - utilizando a rodinha do mouse - eu clico na Timeline aqui, na Faixa onde eu quiser, e eu dou um scroll com o mouse e ele dá zoom na faixa. Com o mouse clicando com o botão esquerdo, eu posso arrastar a faixa e com a rodinha do mouse, eu consigo dar o zoom na faixa.

Então aqui eu tenho uma faixa. Vamos tocar para você ouvir. Eu cliquei fora da Timeline, ele desselecionou. Aqui, eu clico na faixa, ela seleciona. Eu cliquei fora da fora, ela deixou de selecionar a faixa. Eu vou apertar a tecla “Home”, ele joga para o começo e eu uso o a tecla “Espaço” como “play/pause”.

“Alô! Som! Um, dois. Ei!”. A tecla “Espaço” é o meu “play/pause”. Na configuração do Reaper, você pode configurar para que ela seja “play/stop”, então ele dá “play”, ouviu. Se você apertou de novo a tecla “Espaço”, ele volta para o começo. Eu utilizo ela como “play/pause”.

“Alô, Ténica. Baixe a trilha Ténica. Aqui você percebe, do lado esquerdo, que você tem o nível de volume, o “UV Meter”, o “Peak level”, que mostra para você... “Seja muito bem-vindo. Esse é o Episódio número 82 do...”.

E como é uma faixa que está em Stereo, - então eu tenho duas faixas de volume: o volume do canal direito e o volume do canal esquerdo.

“Ténica, e hoje eu vou falar para você sobre cinco maneiras...”. Outra coisa para te mostrar é a seguinte, - customização, por enquanto, certo?

Então, eu vou pegar, vou colocar o tema básico dele, que é o tema “Default”. Você vai ver que vão mudar as cores. Esse daqui é o tema “Default” do Reaper.

O que eu fiz, na verdade, foi mudar várias coisas, e eu posso mudar isso vindo em “Actions”, “Show action list”, e aqui eu posso botar em “Theme” e eu tenho aqui “Theme development. Show theme Team Weak/configuration Window”, aqui, e eu tenho uma caixinha que me permite customizar o tema da maneira como eu quiser.

Uma coisa legal do Reaper é que ele tem muitos temas. Eu tenho alguns aqui, até mesmo escalafobéticos para te mostrar, para você ver várias opções, vários temas que eu baixei de graça. Por exemplo esse aqui, “Dark matter v10”. Olhe como fica. Eu tenho outro tema aqui, vamos ver um outro. Tema “JanneV”. Olhe aí, está vendo? Um outro tema, “RADO-V4 basic 200%”.

Então você tem maneiras diferentes. - Ele muda o tema do jeito que você quiser, no site do Reaper mesmo, você consegue baixar o tema que você quiser.

A atualização recente do “Reaper 6” trouxe um tema bem legal, que é o tema “Default” dele, que eu estou usando, mas eu customizei algumas coisas. Eu mudei aqui a fonte e a cor do tempo, mudei a fonte e a cor do cursor, mudei a cor do cursor e eu mudei a cor da Timeline.

Então eu fiz aqui o meu tema personalizado, que é o tema “LEO_v2”. Você vê que já mudou aqui para verde, aqui mudou para branco. Eu tenho também templates personalizados, que permite aqui, por exemplo.

Você viu que quando eu adicionei a faixa, ela entrou em cinza mas se eu quiser, eu clico aqui com o botão direito do mouse e eu venho aqui em “Track color” e eu posso selecionar um “Set track to random colors” e ele jogará uma cor aleatória.

Ou eu posso vir aqui, selecionar um “Set track to custom color...” e eu posso colocar aqui, por exemplo, um azul mais claro. Está vendo? Eu posso customizar isso, então isso é bem legal porque você pode deixar ele com a sua cara.

Então, é bacana porque facilita, por exemplo, para mim, ter se cursor em amarelo, – “Vinte” - facilita eu saber que o volume - aqui tem um envelope de volume, daqui a pouco eu vou falar sobre envelope - no envelope de volume meu, é da mesma cor que o volume aqui.

“...Do seu podcast sobre...”. Então para mim, na minha cabeça, ele funciona melhor dessa maneira. Ele permite uma customização muito legal. Eu vou aqui abrir um projeto para você ver, por exemplo, um projeto recente, que é o projeto do “Radiofobeer”. “Save?” Não, não quero salvar. Olhe aí.

Então aqui é um projeto do programa da Rádiofobia, que é o Radiofobeer, um projeto bem simples. Quando eu gravo os meus programas da Rádiofobia, à exceção da “Alô Técnica!” e do “Classics”, os outros são todos gravados ao vivo. Eu já gravo ele tocando trilha e vinheta, então eu tenho uma faixa com tudo.

“O Ido... naquele negocinho Dourado maravilhoso que nós...”. Aqui olhe: “Radiofobeer, o podcast para quem gosta de cerveja. Saudações, ouvinte cervejeiro, ouvinte cervejista! Eu sou Léo...”

É uma faixa Stereo que já tem a música, a trilha e vinheta, que eu gravo tudo já mixado como se fosse ao vivo. Na verdade, eu gravo ao vivo, muitas vezes tem transmissão ao vivo das gravações do Rádiofobia.

Mas o que eu quero te mostrar nesse momento, aqui desse vídeo, é a customização que eu fiz. Eu coloquei a primeira faixa e eu renomeei ela como “”FLAT A”. A segunda como “FLAT B”, ou seja, eu vou usar a primeira e a segunda faixas para voz.

Tem um projeto do Rádiofobia recente que mostra bem isso, quer ver? - Não quero salvar, não. - Olhe, está vendo? Aqui, mostra melhor.

Eu tenho uma faixa de voz, que depois eu utilizei essa faixa aqui para colocar o programa gravado mas eu usei depois ela para a segunda, para a leitura de e-mails e leitura de recados, que eu gravo separado depois e não grava ao vivo. Depois, eu tenho uma faixa de trilha que eu coloquei aqui.

“E chegamos, então, ao nosso último bloco de “recadalhos”, o último bloco de cartinhas aqui...”. Aqui, se eu clicar em “S”, é solo, eu só ouço essa faixa: “Daqui do Toto de 2019, um ano que...”

Se eu clico em “M”, é “mute”, ele muta essa faixa e eu ouço tudo, menos ela. Agora eu vou desmutar e ela volta: “Toto de 2019...”.

O Reaper é bastante customizável. No primeiro momento, eu estou falando de layout, então você percebe que pode deixar ele com a cara que você quiser, pode colocar o tema e pode colocar as cores.

E isso, eu estou falando nesse primeiro momento porque isso facilita bastante o processo de entender o que está acontecendo porque você se acostuma, você sabe que, por exemplo: a minha faixa de música - as duas faixas aqui - é que aqui é “TR 1”, “TR 2”, “TR” é trilha, na verdade. “Trilha 1” e “Trilha 2”, eu coloco ela com a mesma cor porque eu sei que são as duas faixas que uso para música.

E aqui é que eu tenho esses “Sound Effects”, “SFX 1” e “SFX 2”, que são as faixas de efeito sonoro que eu uso para vinhetinhas, por exemplo. Vinhetinha de abertura, dos e-mails e aqui, a vinhetinha aqui tem o efeito do “ticlinho”. “...Hospedagem HostGator, um dos melhores...”. Então facilita para mim essa organização.

Como você vai organizar sua Timeline é importante porque você vai otimizar o seu tempo. Você vai bater o olho, você vai saber que aquilo ali é uma faixa de voz e aquilo ali é uma faixa de música.

Então é bastante legal você poder fazer essa função no Reaper. Se você eventualmente for usar um outro aplicativo, procure customizar ele para poder deixar ele com a sua cara e, com isso, facilitar o seu processo de edição.

Sobre o curso Edição de Podcast: da captação ao render

O curso Edição de Podcast: da captação ao render possui 213 minutos de vídeos, em um total de 29 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Áudio (Produção e Pós-Produção) em UX & Design, ou leia nossos artigos de UX & Design.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Áudio (Produção e Pós-Produção) acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas