Primeiras aulas do curso Desenho: trabalhando na pose e movimento

Desenho: trabalhando na pose e movimento

Capturando o movimento da figura - Introdução

Sejam bem-vindos ao curso de pose e movimento da figura humana. Nesse curso eu vou estar mostrando alguns sites de referência fotográfica para vocês estarem trabalhando. Também vou estar mostrando as vantagens e desvantagens de se trabalhar com modelo vivo e as vantagens e desvantagens de se trabalhar com referência fotográfica.

Vou mostrar a importância de se trabalhar com os três blocos na construção inicial da pose da figura, a importância da linha de movimento que vai definir a pose da figura, como simplificar o esboço da figura com poucas linhas e como isso vai te ajudar no processo inicial da criação da figura.

Como trabalhar com a dinâmica e ritmo das linhas para trazer um movimento e um ritmo melhor para a sua figura. Como definir o balanço da figura para que pareça que ela realmente vive em um mundo real onde tem gravidade e ela precisa se equilibrar para estar em pé. Eu vou mostrar sobre o ponto de gravidade da figura e como juntar isso tudo e trazer um ritmo e um movimento para o esboço da figura, que seria a segunda etapa desse curso.

Eu vou estar mostrando a importância e como trabalhar com a criação da silhueta da figura e como isso ajuda na visualização e identificação do movimento e da figura em si. E então finalizar com a simplificação e estilização dessa silhueta para trazer uma personalidade maior para a sua figura.

Fora isso eu vou estar passando algumas dicas que vão estar ajudando vocês a desenhar de uma forma mais rápida e eficiente e eu espero que vocês aproveitem esse curso e desenhem o máximo que puderem porque aqui eu vou estar abordando o fundamento do desenho. Então é importante que além de seguir a aula, vocês desenhem o máximo possível para absorver esse conteúdo da melhor forma que der. Então é isso e eu vejo vocês em breve na primeira aula. Até lá.

Capturando o movimento da figura - Onde procurar por referências?

Sejam bem-vindos à primeira aula do curso de pose e movimento da figura humana. Nessa primeira aula eu vou estar mostrando o essencial, aquilo que vocês precisam estar sabendo, para começar o desenho gestual da figura humana. Nesse primeiro vídeo eu vou aproveitar para mostrar três sites que eu gosto bastante de estar usando para pegar referências fotográficas.

Claro que existem outros sites, mas estou colocando aqui os que normalmente eu uso no dia a dia. O primeiro se chama Quickposes (www.quickposes.com). É um site bem legal, tem um banco de imagens bem grande e o interessante desse site é que você consegue criar alguns exercícios de aquecimento. Você consegue, por exemplo, fazer uma seleção de quantidade de imagens que você está querendo usar para desenhar, vamos supor 10 imagens, e consegue colocar um tempo de transição entre uma imagem e outra desse slide, por exemplo, 60 segundos, ou 2 minutos.

Você acaba com isso praticando o desenho de esboço rápido da figura humana e é um bom exercício. Então além desse site te oferecer as imagens como referência, também te proporciona a criação desse exercício. O segundo site se chama On Air Videos (www.onairvideo.com) e é muito bom na qualidade da imagem. As fotos são excelentes e tem um ótimo diferencial, porque você tem na maioria das poses também um vídeo de rotação de 360 graus.

Você vai ter a pose e um vídeo dessa pose em diferentes ângulos. Então caso você goste da pose, mas não do ângulo, você pode acessar esse vídeo e rotacionar o modelo. É um diferencial bem interessante e vale à pena também estar dando uma olhada nesse site e explorar o seu conteúdo.

O terceiro site é bem comum, acredito que todo mundo já conheça, e é o Pinterest. E esse vai ser o site que eu vou estar usando durante esse curso. No Pinterest você pode fazer a busca e consegue criar também uma pasta salvando as imagens para facilitar o acesso no futuro. Eu já me adiantei e criei uma pasta de pose, então quem não tiver com vontade de fazer essa busca, ou quiser só uma facilidade, pode estar acessando o link dessa pasta que eu vou estar divulgando.

Eu coloquei 129 poses e vocês podem estar pegando qualquer uma dessas para estar estudando e analisando o movimento, o balanço e a pose da figura. Apesar do Pinterest ser muito bom, ele tem uma desvantagem. É um pouco difícil de encontrar alguns tipos físicos bem específicos. A etnia você até consegue explorar bastante, mas o tipo físico às vezes é um pouco difícil, então vale à pena ficar atento a isso.

Não que não tenha, mas vai dar um trabalho um pouco maior para achar. E aí vem um ponto positivo desse segundo site que eu mostrei. Ele tem bastante tipos físicos diferentes e modelos de várias etnias diferentes também. Então se você quiser explorar um pouco da variedade do corpo humano, esse segundo vai ser muito bom. Eu não vou estar mostrando esses dois primeiros sites no curso porque a maioria do conteúdo desses dois sites tem nudismo.

E como isso é um curso livre não vem ao caso colocar estes dois sites. Mas para quem tiver mais de 18 anos ou tiver autorização dos pais, eu recomendo que visite esses dois primeiros sites para estar fazendo um estudo da figura humana. Então essas são as minhas recomendações para vocês estarem buscando por referências e vejo vocês na próxima aula.

Capturando o movimento da figura - Referência fotográfica e modelo vivo

Sejam bem-vindos a mais um vídeo e nele eu vou discutir dois tipos de estudo, o estudo por modelo vivo e o estudo por referência fotográfica, qual é a diferença entre esses dois e qual é o melhor de se estar usando para estudar. Eu vou começar mostrando as vantagens e desvantagens de se trabalhar com modelo vivo.

Para me antecipar eu já criei uma lista de vantagens e desvantagens e vou explicar cada um desses pontos. A primeira vantagem de trabalhar com modelo vivo é a capacidade de se movimentar ao redor do modelo para escolher o melhor ângulo. Então uma vez que você tem um modelo já posicionado para ser desenhado, você pode andar ao redor dele e encontrar o melhor ângulo e a melhor silhueta para estar desenhando. E quando você faz um estudo por referência fotográfica não tem essa vantagem.

Você vai ter apenas aquele ângulo da foto. A segunda vantagem de se trabalhar com modelo vivo é ajustar o modelo para capturar a pose desejada. Se você quiser modificar um pouco a pose, arrumar ou até criar uma pose nova, você tem toda essa liberdade quando você trabalha com um modelo vivo. Na fotografia você só vai ter essa liberdade se estiver trabalhando com um modelo para fazer sessão de fotos. E mesmo assim depois de ter tirado as fotos, você não vai conseguir modificar aquela pose. Então tem também essa outra limitação.

Uma outra vantagem de se trabalhar com modelo vivo é a visão tridimensional da figura e a capacidade de analisar a pose em diferentes ângulos para compreendê-la melhor. Vamos supor que você está desenhando a figura humana e ficou um pouco confuso sobre como a mão daquela figura está posicionada, como está desenhando, como mexer na sua estrutura para estar desenvolvendo o desenho.

Nesse momento você pode se levantar, se aproximar do modelo e olhar essa mão de diferentes ângulos até você entender a sua construção, o seu posicionamento, e então voltar para a sua prancheta e continuar o desenho. Na fotografia você acaba não tendo essa opção. E dependendo da foto e da iluminação, você não tem como solucionar. Fica bem complicado de avançar no desenho se a foto não estiver ajudando.

E uma outra vantagem de se trabalhar com modelo é a possibilidade de se aproximar do modelo quando necessário para estudar melhor uma área. É mais ou menos o que eu coloquei no ponto anterior, mas isso se eu quiser criar um foco de estudo. Vamos supor que você fez o desenho da figura, o esboço rápido, o estudo, e nessa pose você quer desenvolver muito bem a movimentação do torso. Bem, você pode se aproximar e focar o seu desenho todo na área do torso. Pode andar em volta do modelo para tentar entender bem essa estrutura, a musculatura, os ossos e colocar isso tudo no papel.

Na foto você vai conseguir isso, mas com uma certa limitação. A vantagem de você estar examinando o modelo por ângulos diferentes acaba ajudando muito no desenvolvimento do desenho. Agora trabalhar com modelo vivo também tem desvantagens. A desvantagem principal é posicionar o modelo e a iluminação acabam tomando um pouco de tempo.

A segunda desvantagem é marcar a pose do modelo com fitas sempre que ele tirar uma pausa, em que ele entrar em descanso. Então você tem que marcar a sua pose para que ele conseguir saber voltar para aquela pose na sessão seguinte ou após o seu descanso.

Uma outra desvantagem é que por mais que o modelo seja bom, é difícil manter a pose por 20 minutos, 30 minutos, então sempre o braço acaba movendo um pouco, ou a perna, você sempre vai ter essas pequenas modificações na pose e o artista acaba tendo que saber lidar com isso e continuar o desenho. Então essa acaba sendo uma outra desvantagem. Depois que você pega o jeito, isso não incomoda, mas para quem está começando no desenho, isso às vezes se torna um desafio.

Essas são as vantagens e desvantagens de se trabalhar com modelo vivo. Vamos passar agora para a lista de vantagens e desvantagens de se trabalhar com referência fotográfica. Como vocês podem ver, a lista já é bem menor. A primeira vantagem é que a pose não sofre alteração. Então aquele último ponto da desvantagem que eu comentei no modelo vivo, você não vai ter na referência fotográfica.

O modelo nunca vai se mover, porque você não tem um modelo, você tem uma foto e isso acaba ajudando. Outra vantagem: você não precisa fazer intervalos para o modelo descansar. Você não precisa parar o seu desenho de 20 em 20 minutos ou de 30 em 30 minutos para o modelo descansar. Você pode seguir o desenho até você aguentar.

E uma outra vantagem de se trabalhar com referência fotográfica é que você pode criar um banco de imagens e ter todas essas imagens à sua disposição quando você precisar. Você pode ter tudo isso no seu celular, no seu tablet, no computador, então é bem portátil, é bem conveniente ter a referência fotográfica. Ajuda muito e é bem prático.

A desvantagem de se trabalhar com referência fotográfica é que você não vai conseguir analisar a pose por diferentes ângulos. Se por um acaso você gostou da pose de uma figura que você encontrou na internet, mas a iluminação não está muito boa ou a resolução não está muito boa, você não vai conseguir avançar muito nesse desenho ou explorar muito essa referência. Você acaba ficando limitado ao que você consegue ver e à resolução da imagem.

A segunda desvantagem cai exatamente nesse ponto da resolução. Você está limitado à resolução da imagem. Você não pode dar um zoom muito grande se a foto não tiver uma boa qualidade. E a terceira desvantagem é que você não tem um controle da pose. Você só vai ter esse controle da pose se for você a pessoa que tirou a foto. Agora se você está pegando as fotos na internet, você não tem um controle dela.

Por exemplo, vamos supor que você queira fazer a foto de uma figura humana agachada. Você vai encontrar algumas fotos de figuras agachadas na internet, mas provavelmente não na pose e no ângulo que você estava imaginando ou querendo e isso acaba te limitando também.

Agora que vocês já viram a lista de vantagens e desvantagens de se estudar com modelo vivo e com referências fotográficas, vocês já vão ter uma ideia de qual é o mais interessante. A minha resposta é: os dois são muito bons. Se você está trabalhando em um projeto, em uma encomenda de ilustração ou em um ambiente pequeno, a referência fotográfica acaba ajudando mais, porque você consegue trabalhar mais rápido, uma vez que você não precisa fazer o intervalo para o modelo descansar e não precisa de um espaço muito grande para acomodar o modelo.

Dependendo da situação em que você esteja no momento, ou da situação do projeto, fazer o uso da referência fotográfica é a melhor opção. Agora se você está querendo estudar a anatomia da figura, o movimento da figura ou o próprio desenho da figura humana, é extremamente importante fazer algumas sessões de modelo vivo.

Pode parecer a mesma coisa, pode parecer bobeira, mas aprender o desenho da figura humana, a anatomia da figura humana, por fotografia e por modelo vivo é muito diferente. No modelo vivo você consegue entender muito mais e aprender com muito mais facilidade.

A minha recomendação é: se possível, se vocês tiverem a possibilidade, usem os dois. Senão, aquele que estiver mais cômodo para vocês no momento. Para esse curso não tem um espaço, também não dá para trabalhar com modelo vivo, então eu vou estar mostrando todos os exercícios em cima de referências fotográficas. Até o próximo vídeo.

Sobre o curso Desenho: trabalhando na pose e movimento

O curso Desenho: trabalhando na pose e movimento possui 147 minutos de vídeos, em um total de 35 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Pintura Digital em UX & Design, ou leia nossos artigos de UX & Design.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Pintura Digital acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas