Alura > Cursos de DevOps > Cursos de Azure > Conteúdos de Azure > Primeiras aulas do curso Azure Armazenamento: trabalhando com File e Blob

Azure Armazenamento: trabalhando com File e Blob

Conta de armazenamento e File - Introdução

Bem-vindo a mais um curso aqui na Alura, e nesse curso a gente vai começar falando sobre conta de armazenamento no Azure. A gente vai começar criando uma conta de armazenamento, porque esse é o recurso que dá acesso para a gente aos serviços de arquivo, e de Blob, que são os assuntos desse curso.

E dentro da conta de armazenamento, a gente vai entender o que são essas propriedades, o que é uma replicação, e como funciona o desempenho dessa conta de armazenamento.

A replicação, existem quatro opções diferentes, a local, a de zona, a geográfica e a geográfica com acesso de leitura. A gente vai entender como que funciona cada uma dessas contas. Depois que a gente criou a nossa conta de armazenamento, a gente vai resolver o problema do nosso cliente, que é a casa do código.

Um problema das empresas é: como compartilhar dados dentro da empresa. É bem comum criar aqui, uma unidade de rede mapeada, a gente vai ver como que a gente vai usar o Azure, com o Azure File, o arquivo, para criar uma unidade de rede para o nosso cliente.

Em seguida, a gente observar que a aplicação da loja da Casa do Código, possui várias imagens, imagens aqui, que são a capa dos livros, e a gente quer usar o recurso de Blob do Azure, para hospedar essas imagens e, a gente vai ver, como que a gente configura o acesso público, desses Blobs, para o nosso usuário anônimo, ou seja, aquele usuário que não está autenticado, aquele usuário que não possui uma conta dentro do Azure.

E depois de fazer isso, a gente vai aproveitar aqui Azure Blob, para armazenar, também, o PDF da mídia digital dos livros, só que esse livro digital eu não quero compartilhar, eu não quero que ele tenha acesso público.

Então a gente vai ver como que a gente pode criar um uma forma de compartilhar esses Blobs privados, para um número seleto de usuários e, a gente vai fazer isso com a assinatura de acesso compartilhado.

Então, a gente vai conseguir usar os SAS, que é o Share Access Signature, para compartilhar Blobs, e a gente vai conseguir usar os SAS, também, para compartilhar o acesso à nossa conta de armazenamento, para as aplicações.

Porque eu não vou querer que a minha aplicação tenha acesso a toda a conta de armazenamento, e criar arquivos, e Blobs de uma forma que eu não tenha controle. A gente vai usar aqui, assinatura de acesso compartilhado, para gerar uma "Connection String" específica, com escopo bem definido, para nossa aplicação, que a gente vai configurar aqui.

A gente vai ver nesse curso também, formas de fazer backup, tanto do nosso Azure File, ou seja, da nossa rede, ou unidade de rede compartilhada, quanto do Blob, e para fazer isso, a gente vai passar pela linha de comando AzCopy, e nós vamos ver também, um utilitário bastante útil, que é o "Storage Explorer" que o Azure criou para gente conseguir ver a conta de armazenamento.

E ao fim de todo esse trabalho, a gente vai ver qual é o custo de tudo isso. A gente vai usar a calculadora de preço, aqui na Microsoft, para ter uma estimativa de custo, dos recursos que nós vamos criar, durante o nosso curso.

Aqui eu tenho um prato cheio para você, é um conteúdo bastante valioso, te aguardo nessa primeira aula, meu nome é Guilherme Matheus, e um grande abraço!

Conta de armazenamento e File - Conta de armazenamento

Bem-vindo ao curso, e vamos começar a estudar. Aqui nesse curso, o nosso cliente é a Casa do Código. A Casa do Código é uma empresa que edita e publica livros de tecnologia, marketing, e vários outros assuntos.

E um problema comum que a gente tem aqui, na empresa é: como que as pessoas vão compartilhar arquivo entre si? Então, por exemplo, o pessoal do financeiro quer compartilhar entre várias pessoas uma planilha de custos, ou durante a edição de um livro digital colocar uma imagem nesse livro, ou editar texto, é um problema comum as pessoas quererem compartilhar arquivos entre si.

Qual a solução que a gente pode propor para o cliente? Uma solução muito comum, é criar uma unidade de rede, e aqui quando eu crio uma unidade de rede, no meu computador, eu vou ter uma nova pastinha aqui, que eu vou conseguir acessar, e essa unidade é compartilhada por todas as máquinas que configuraram o acesso a esta unidade de rede.

E para ter a sua unidade de rede, o que eu preciso? Eu quero fazer isso de uma forma robusta, eu quero ter backup, eu quero ter uma resiliência, eu não quero ter problema se o servidor cai.

Então eu vou precisar de um servidor de arquivos, e além desse servidor de arquivos, eu vou ter que me preocupar em duplicar esse armazenamento, eu vou ter que me preocupar em criar uma política de backup, então é bastante trabalho.

Eu posso propor aqui para o cliente ter o servidor físico, para a gente fazer esse trabalho de configurar serviço, mas a gente já sabe que ter um servidor físico é muito trabalho, eu vou ter que me preocupar com o hardware, eu vou me preocupar com a rede, eu vou me preocupar com sistema de energia, então é bastante trabalho.

A Casa do Código tem uma conta no Azure, aqui eu já tenho a minha conta aberta, eu já estou logado. A gente poderia então, usar um recurso do Azure, criar uma máquina virtual aqui dentro, e essa parte de infraestrutura fica muito mais fácil, mas eu ainda vou precisar me preocupar com atualização de sistema operacional e uma série de configurações.

Será que então no Azure eu não tenho uma solução mais fácil, se eu só quero criar aqui uma unidade de rede? A gente tem, o nome desse recurso, é Azure File. E o Azure File ele é uma forma de armazenar conteúdo no Azure, então vamos tentar criar esse Azure File aqui no portal do Azure.

Então vou voltar aqui no portal, para criar um recurso, aqui no canto superior esquerdo, eu clico em criar um recurso, cliquei aqui e eu vou pesquisar por Azure File. Fiz a busca, deixa eu dar um Scroll aqui na tela, até para ter mais espaço eu vou minimizar aqui esse painel. Eu digitei Azure File e parece que não apareceu o que eu queria, apareceu uma tal de sincronização de arquivos do Azure, um Data Lake, não é isso que eu quero.

De fato, é porque o Azure File, ele não é um recurso principal aqui dentro do Azure, o Azure File faz parte do Storage, do armazenamento, a solução de armazenamento do Azure. Eu não vou criar diretamente o nosso arquivo, eu preciso primeiro de uma conta de armazenamento, então eu vou fechar aqui a busca, vou fechar aqui, fechar aqui, vamos voltar.

Eu vou digitar aqui "conta de armazenamento", e é esse único item que apareceu aqui na busca, "Conta de armazenamento - blob, arquivo, tabela, fila", eu posso clicar aqui, fazendo a busca por conta de armazenamento, ou uma forma que eu prefiro, é aqui, quando nós clicamos em criar novo recurso, a gente tem a categoria "Armazenamento", e o primeiro item é a "Conta de armazenamento", então eu vou clicar aqui. Vamos passar aqui pelo passo a passo, por esse Wizard de criação.

O primeiro momento é, assinatura, eu vou escolher a assinatura paga pelo uso, é a única assinatura que eu tenho, você pode usar a sua, e você pode usar também uma conta gratuita de avaliação.

Eu vou manter aqui "pago pelo uso", e "grupo de recursos", aqui eu já tenho um grupo de recursos, chamado "Storage", que é um grupo de recursos que eu criei, para fazer os meus testes, e eu não quero usar esse "Storage", eu quero criar um novo grupo de recursos, que é o grupo de recursos da Casa do Código.

Então eu vou clicar em "criar novo" e aqui eu vou escolher o nome, "casadocodigo", tudo junto em minúsculo, e para deixar bem claro que isso daqui é um grupo de recursos, eu vou colocar "-RG", de resource group, eu vou clicar "Ok".

Agora detalhes da instância, detalhes da nossa conta de armazenamento. O primeiro passo é o nome da nossa conta de armazenamento, eu poderia escolher, por exemplo, "armazenamento", como o nome da nossa conta.

E olha, o portal não gostou muito dessa escolha, isso é porque eu preciso escolher um nome único, e é único não apenas na minha conta, mas o único globalmente, então não pode haver conflito com nenhuma outra conta de armazenamento criada no mundo.

Então o nome, eu vou colocar aqui o nome da empresa, "casadocodigo", eu posso colocar aqui "armazenamento", para deixar bem claro, e eu não posso fazer isso, porque "casadocodigoarmazenamento", é um nome muito grande, a gente tem essa limitação de número de caracteres, então vou colocar em inglês, "casadocodigostorage", e agora sim o portal gostou do nome que eu escolhi.

E agora a localização, a gente tem várias opções aqui, Centro Oeste dos Estados Unidos, Coreia Central, eu tenho Norte da Europa. Essa localização é a região do Azure, então eu tenho aqui o mapa, com todas as regiões do Azure e eu vou escolher qual a localização do data center, que vai dar suporte para o nosso recurso.

E aqui eu vou usar o Sul do Brasil, porque as pessoas que vão usar esse recurso, estão no Brasil, e a minha intenção aqui é diminuir a latência entre os usuários e o recurso em si, então vou usar aqui o Sul do Brasil.

Então vou voltar aqui no painel de criação, e eu já tenho selecionado por padrão o Sul do Brasil. Agora essa opção de desempenho, temos duas opções, o Standard e o Premium. O Standard vai entregar uma performance de HD, de disco magnético, enquanto que o Premium vai entregar uma performance de SSD.

Eu vou manter o Standard, é uma solução mais barata, e eu estou falando aqui mais barato, mas em breve a gente vai entender o que é esse mais barato, a gente vai falar sobre custos com mais detalhes.

Então por enquanto, vou manter o Standard selecionado, o tipo de conta, nós temos aqui algumas opções, o StorageV2, o Storage e o BlobStorage. Eu vou manter selecionado o StorageV2, e aqui a gente tem essa opção de replicação, o que é essa replicação? Tem aqui o LRS, o GRS, RA-GRS, a gente já vai ver com bastante atenção o que é isso, por enquanto, eu vou manter o LRS.

E aqui eu tenho a "Camada de acesso", eu tenho opção "frio" e "principal". O "frio" é interessante quando eu tenho uma grande quantidade de conteúdo para armazenar, tem muitos gigabytes, terabytes, para armazenar, mas eu não acesso com frequência. E eu tenho o "principal", o "principal" ele é interessante quando eu acesso com frequência esses dados, esses arquivos.

E por que eu escolheria um ou escolheria o outro? Porque aqui no Azure, quando a gente fala de conta de armazenamento, a gente paga pela capacidade de armazenamento que a gente está utilizando, e a gente paga também pelo número de leitura, e pelo número de escrita.

Então o principal eu vou pagar um pouco mais pelo armazenamento, só que a leitura e a escrita vai ser mais barato, enquanto que no frio eu vou pagar muito menos pelo armazenamento, mas eu vou pagar bastante pelas operações de leitura e escrita.

Aqui eu estou dando um breve "spoiler" sobre que a gente vai ver na aula de custos, mas aqui é importante a gente saber quando a gente tá criando. Eu vou escolher o "principal" porque a gente está criando um disco, uma unidade compartilhada, que vai ser bastante utilizada pelas pessoas da Casa do Código.

Então aqui, já escolhi essas opções, eu vou clicar em "avançar", aqui só para gente dar uma olhada, que existem mais essas opções avançadas, de segurança, rede virtual, e eu vou manter o padrão que o portal já selecionou para mim.

Eu vou clicar "avançar" mais uma vez, aqui são marcas, que eu posso colocar chave e valor, para discriminar aqui a nossa conta de armazenamento, eu vou manter tudo vazio, agora um processo de revisão.

Então eu tenho aqui tudo certo, eu só vou clicar em criar. Esse processo de criação de uma conta de armazenamento, não costuma demorar aqui no Azure, vai demorar 1 ou 2 minutos, e vamos esperar aqui um pouco, para depois ver qual é a cara desse recurso que ele criou para a gente.

Terminou a implantação aqui do nosso recurso, no meu caso levou 34 segundos para fazer essa operação, e aqui eu já tenho o nosso "casadocodigostorage", que eu posso clicar. Eu vou clicar nele, e essa daqui é a cara do nosso recurso, já criado, aqui uma visão geral, com a localização, o status, o desempenho que nós escolhemos e a replicação.

Vale lembrar que isso daqui é a conta de armazenamento, isso daqui não é ainda aquela unidade que a gente vai conseguir colocar, aqui no meu computador. Isso daqui é a conta de armazenamento, e é dentro dela que a gente vai criar o nosso File, nosso arquivo. Mas antes de fazer isso, vamos entender o que é essa replicação aqui, LRS, GRS e esse tal de RA-GRS?

Conta de armazenamento e File - Replicação

Eu voltei para a página de criação de conta de armazenamento, e eu só coloquei a localização aqui, Sul do Brasil, com o Sul do Brasil nós temos a opção de replicação LRS, que é a redundância local, GRS, redundância geográfica, e o RA-GRS, que é a redundância geográfica e acesso de leitura.

Agora, se eu troco Sul do Brasil para, por exemplo, o Leste dos Estados Unidos, aqui na replicação a gente ganha mais uma opção, que é o ZRS, que é a redundância de zona, então as opções de replicação, elas mudam de acordo com a região também.

Agora vamos entender essa sopa de letrinha aqui, a redundância local, zona geográfica e as diferenças. Eu listei aqui todas as opções de redundância que o Azure oferece, conforme cada região, e antes da gente se aprofundar em cada uma das opções, vamos pensar que a gente escolhe uma região para hospedar o nosso recurso, e dentro dessa região do Azure, a gente vai ter uma série de Data Centers.

Quando eu crio uma conta de armazenamento, e eu crio um arquivo, por exemplo, no nosso Azure File, eu vou ter uma cópia em algum Data Center. Aqui eu ilustrei o nosso arquivo com essa bolinha azul, nesse Data Center aqui, o primeiro data center da nossa região.

Esse arquivo, esse dado, ele vai estar armazenado em algum servidor, em algum HD, ou SSD, e o que acontece se esse HD, se esse SSD, ele falha, ou servidor falha? A gente vai perder a nossa informação.

Então é por isso, que com a redundância local, o Azure garante, que haverá três cópias do nosso dado, dentro do mesmo Data Center. Serão racks diferentes, serão servidores diferentes, dessa forma se um HD falha, um servidor falha, não tem problema, porque dentro do mesmo Data Center eu vou ter mais duas cópias, que vão dar conta do meu uso e eu nem vou ter contato, eu nem vou saber que houve uma falha desse hardware.

Agora vamos pensar em uma situação mais catastrófica, uma situação em que o Data Center inteiro fica inacessível, se o Data Center inteiro fica inacessível, como por exemplo, uma falha de alimentação de energia elétrica, um problema na refrigeração, ou até uma catástrofe climática, eu vou perder o acesso a esta informação. Mas eu me preocupo muito com a resiliência, e eu preciso ter sempre acesso a esses dados, existe outra opção, que é a redundância de zona. [02:53] A redundância de zona me garante que haverá três cópias, em Data Centers diferentes. Aqui eu ilustrei uma cópia em cada Data Center, e dessa forma se um Data Center fica com problema e eu não consigo mais acesso a ele, de forma transparente, eu vou conseguir acessar o meu dado, através dos outros Data Centers, e aqui não haverá nenhuma penalidade de latência, porque a latência vai ser equivalente, porque a gente está falando da mesma região.

Eu tenho certeza que você está pensando em uma situação pior ainda, que é a situação em que a região inteira fica inacessível, quando a região inteira fica inacessível, o que a gente faz?

Vamos lembrar que o Azure possui várias regiões espalhadas pelo mundo, então aqui a gente tem, por exemplo, outra região, que eu coloquei aqui no slide, e a gente pode escolher uma opção de redundância que a gente vai copiar os dados entre regiões, e essa daqui é a redundância de geográfica.

O que a redundância geográfica faz? Mantem três cópias no Data Center da nossa região principal, e vai ter uma região secundária, que vai ter três cópias também, em um Data Center.

Mas o que acontece, se o meu usuário, ele está mais perto dessa segunda região, do que a nossa região principal?

Seria interessante se esse usuário, ele pudesse acessar os dados, a partir dessa segunda região, a região de pareamento das nossas informações. Então é por isso que nós temos essa quarta opção, que é RA-GRS, que é a redundância geográfica e acesso de leitura.

Isso daqui não fica disponível para todos os recursos que a gente pode criar dentro de uma conta de armazenamento, mas quando isso está disponível, o nosso usuário pode tirar proveito disso.

Agora a gente já entendeu qual é a diferença de cada redundância, só para a gente repassar, a redundância local, LRS, me garante três cópias no mesmo Data Center. Nós temos também a redundância de zona, que me garante três cópias em Data Centers diferentes, dentro da mesma região.

E ainda há o GRS, que é a redundância geográfica, que me dá três cópias em um Data Center da minha região principal, e três cópias em um Data Center em uma região que está há muitos quilômetros de distância.

E, além disso, o RA-GRS, que é a redundância geográfica e acesso de leitura, porque dessa forma, os usuários que estão mais perto dessa segunda região, vão poder fazer a leitura.

Sobre o curso Azure Armazenamento: trabalhando com File e Blob

O curso Azure Armazenamento: trabalhando com File e Blob possui 171 minutos de vídeos, em um total de 40 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Azure em DevOps, ou leia nossos artigos de DevOps.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Azure acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

Plus

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$85
à vista R$1.020
Matricule-se

Pro

  • Acesso a TODOS os cursos da plataforma

    Mais de 1200 cursos completamente atualizados, com novos lançamentos todas as semanas, em Programação, Front-end, UX & Design, Data Science, Mobile, DevOps e Inovação & Gestão.

  • Alura Challenges

    Desafios temáticos para você turbinar seu portfólio. Você aprende na prática, com exercícios e projetos que simulam o dia a dia profissional.

  • Alura Cases

    Webséries exclusivas com discussões avançadas sobre arquitetura de sistemas com profissionais de grandes corporações e startups.

  • Certificado

    Emitimos certificados para atestar que você finalizou nossos cursos e formações.

  • Alura Língua (incluindo curso Inglês para Devs)

    Estude a língua inglesa com um curso 100% focado em tecnologia e expanda seus horizontes profissionais.

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Conheça os Planos para Empresas

Acesso completo
durante 1 ano

Estude 24h/dia
onde e quando quiser

Novos cursos
todas as semanas