Primeiras aulas do curso After Effects: Compondo a partir de track motion

After Effects: Compondo a partir de track motion

Introdução - Introdução

Meu nome é Danilo [MÁXIMO] e dessa vez estarei com um curso falando de um conceito que eu acho muito legal na área de composição, que é a parte de “Track Motion”. Vou mostrar para vocês conceitos sobre essa técnica e algumas formas de uso com o software da Adobe de composição, que é o “After Effects”.

Eu vou mostrar dentro do “After Effects” como nós fazemos para poder “trackear” as imagens que precisamos, como nós fazemos para poder trabalhar com o “Planar Tracking”, que é a questão de máscaras separando áreas da imagem.

É uma técnica que não é só utilizada na questão da composição, mas em todas as áreas de vídeo acabam a utilizando. No “Color Grading” - quando nós conseguimos separar um pedaço da imagem do outro.

Nós utilizamos isso quando vamos trabalhar com a questão de colocar alguma informação na tela, então eu tenho algum elemento, como um corredor ou um carro, e eu preciso jogar uma informação nesse elemento único, então nós conseguimos fazer isso.

E até mesmo na hora de trocarmos o rosto de uma pessoa, então, nesse curso eu vou mostrar para vocês como nós fazemos para trocar o rosto utilizando o After Effects.

Espero que vocês curtam esse material. Lembrando que é o material um pouquinho mais avançado, então se você está começando agora dentro do After Effects ou está começando na parte de composição, assista um vídeo básico antes de After Effects. Depois venha para esse curso porque eu acho que assim você vai ter um melhor entendimento.

Espero que vocês curtam. Vamos trocar uma ideia no fórum enquanto vocês estiverem fazendo o curso, para trocarmos as experiências que nós vamos ter no decorrer desse material. Espero que vocês curtam e até o curso. Valeu!

Introdução - O que é track?

Para começarmos o nosso curso de Track Motion, primeiro é legal sabermos o que é o “Track Motion”. Na verdade, o Track Motion é a função que nós temos quando seguimos alguma coisa dentro de um vídeo.

Vamos supor que eu tenho a minha mão balançando e por algum motivo eu tenho que fazer alguma coisa que eu precise seguir a minha mão, ou seja, colocar uma informação nela, trocar a cor dela, tirá-la ou colocar alguma coisa junto com ela.

Então toda vez que eu precisar fazer alguma coisa que eu precise colocar um elemento novo dentro de um vídeo que já fechado, nós utilizamos o Track Motion para isso.

Existem várias opções onde o Track Motion se encaixa. Vamos supor que eu tenha uma corrida, então eu tenho vários atletas correndo e eu quero mostrar a velocidade de cada atleta, uma informação sobre cada atleta, então, eu posso posicionar, com o Track Motion, pontos na cabeça desses atletas e mostrar qual a velocidade ou qual o nome.

Ou para quando eu estou trabalhando com correção de cor. Eu preciso de uma área específica para corrigir e eu posso usar o “Mask Tracking” para poder cobrir essa área, ou quando eu estou trabalhando em um projeto onde eu tenha que tirar elementos e colocar fundos novos ou colocar elementos 3D naquela cena.

A gama de possibilidades que você tem utilizando o Track Motion é gigantesca, então nesse curso eu vou mostrar para vocês quais são as formas que o After Effects encara essa questão do Track Motion, que são três: a questão do Track Motion –que é a questão do ponto, então eu tenho um ponto de tracking, eu vou ligá-lo no vídeo e fazer esse ponto seguir o meu vídeo, seja ele qual for.

Eu tenho o “Planar Tracking”, que vai utilizar a máscara para isso, então eu vou pegar áreas para eu poder selecionar. Eu tenho uma área específica, eu quero que essa área seja seguida, então eu utilizo o Track Mask nesse parâmetro.

Nós também temos - junto com o Track Mask - o “Face “Tracking”, que é onde vamos começar a seguir o rosto da pessoa. O After Effects tem um logaritmo que entende os pontos principais do rosto, e você pode pegar esses mesmos parâmetros e colocar em um rosto diferente. Vou mostrar alguns exemplos aqui, para vocês também.

E nós trabalhamos, por último, na questão do “Camera Tracker”, que é a técnica onde ele pega e recria a câmera real no mundo virtual. Vamos supor que eu grave um ambiente, ele pega a mesma movimentação que eu fiz nesse ambiente e a recria dentro de uma câmera virtual dentro do After Effects.

Então eu posso colocar elementos já trabalhando com a questão mais tridimensional, e não só bidimensional, que é como nós visualizamos isso no ponto de tracking, no Track Motion, e no Planar Tracking.

Eu vou mostrar alguns exemplos para vocês de como isso pode ser agregado e como você pode trabalhar com esse material. O primeiro deles é quando nós o trabalhamos dentro do cinema.

Onde eu tenho o fundo que é gravado, então eu preciso recortar. Tirei uma cena do “Pantera Negra” e se você observar, no começo da gravação da cena, eu tenho essa parte, onde eu tenho o “Chroma key” e várias opções de marcações.

Essas marcações aqui são as marcações utilizadas para podermos “trackear” posteriormente, então, a pessoa vai limpar isso aqui e vai usar esses pontos para colocar essa paisagem exatamente no local onde eu tinha esses pontos.

E quando eu tiver o movimento da cena fechada, esse movimento não vai se perder, então, eu tenho esse movimento da câmera. O meu fundo não vai ficar destoado, ele vai seguir junto com essa mesma movimentação.

Eu tenho um exemplo do “Camera Tracking”. Quando eu tenho um Camera Tracking habilitado, você pode observar nessa propaganda da BMW, onde eu tenho um movimento de câmera acontecendo e eu tenho todo o ambiente gerado, eu tenho aqui embaixo, na lateral. Agora, quando ele está andando nós conseguimos ver também.

Eu consigo recriar o ambiente utilizando o Camera Tracking, que cria esse ambiente 3D para mim e eu posso gerar elementos além do que eu tinha no meu vídeo - cliquei no de trás sem querer- então eu consigo colocar informações juntas nesse mesmo material.

E, por fim, eu tenho também a questão do Face Tracking, que utilizei até a Mariana. Isso aqui nós fazemos no curso, então, eu tenho essa parte da Mariana, onde nós trocamos o rosto dela. Coloquei até uma brincadeira aqui com o rosto de um ator da Globo, só para vocês observarem como podemos trabalhar com essa questão.

Aqui também, eu separei algumas coisas no YouTube. Eu tenho esse clipe dessa banda japonesa, e se você for ver, durante o processo, a pessoa coloca caracteres junto, com ele se movimentando. Nesse caso, ele já utilizou uma máscara para eu poder ter essa informação só dentro do corpo dela.

Esse processo de máscara aqui dentro se aproxima muito do processo de “Rotoscopia”, mas não são a mesma coisa. O Mask Tracking é a questão de eu rastrear esse movimento, eu usar o After Effects para poder entender qual movimento está sendo feito, para não precisar fazer frame a frame.

Na Rotoscopia é um pouco diferente porque a Rotoscopia eu só teria que recortar essa pessoa, então eu utilizo outros elementos. Eu utilizo recorte de Chroma key, eu utilizo extração de cor ou outros parâmetros.

Mas isso aqui é só para você ter uma base, entender e até visualizar formas de você conseguir aplicar esse material porque às vezes você consegue trabalhar, está vendo? A máscara trabalhando aqui, para você poder jogar elementos atrás do que você está fazendo.

Tem outras questões de máscara também, eu separei esse material. Ele é bem rápido mas mostra bem aqui, quando eu tenho as máscaras sendo utilizadas para o caractere. É um vídeo mas conforme a galera vai girando eu tenho uma máscara ali, que faz com que a pessoa seja destacada.

Então o elemento vai ficar rodando no fundo desse material. Aqui, mais rápido também, mas também é uma forma que nós utilizamos isso. Os elementos foram recortados e nós pudemos retirar o fundo, para poder colocar alguma outra coisa.

Na aplicação do rosto eu peguei um exemplo de outra pessoa que recortou aqui e colocou um macaco na frente do rosto dele. Ele vai falando e conforme ele mexe, o rosto vai acompanhando.

E também mais um exemplo da questão do 3D Camera Tracking. Na hora que você coloca, eu tenho a tela, eu tenho esse [TRACKINGZINHO] que foi utilizado no começo, para seguir a caixinha. Poderia ter sido feito com um ponto de tracking também.

A pessoa poderia ter colocado um ponto de referência, ter “trackeado” e depois ter colocado, mas você vê que apesar do movimento que eu tenho na minha imagem, os elementos estão parados aqui, então eu poderia ter utilizado esse Track Motion para colar esses elementos ali.

É sempre esse entendimento que você tem que ter. O Track Motion em si, é quando eu tenho um elemento e eu preciso seguir esse elemento de alguma forma. Você tem três tipos: o ponto de tracking, que é o Track Motion.

Eu tenho o Planar Tracking, que é onde eu vou trabalhar com máscaras e eu tenho o 3D Camera Tracking, que é a questão de eu trabalhar com uma câmera, recriando esse ambiente que foi feito no mundo real, no mundo virtual.

Com isso eu espero que você comece a visualizar ou entender um pouco melhor como o Track Motion pode te agilizar. Às vezes você está trabalhando com um material que você precisa trocar um elemento da roupa ou apagar elementos – apagar um elemento aparece demais hoje em dia.

Você às vezes está gravando um material da Coca-Cola - um exemplo - e passou uma coisa do Guaraná Antarctica no fundo, e não pode, você precisa ter esse movimento. Vamos supor que seja um carro que tenha passado atrás, você precisa ter esse movimento do carro certinho para você poder apagar essa marca.

Então é sempre essa utilização, de você tentar começar a visualizar isso em coisas mais reais e trazer isso para o seu meio.

Espero que com esse curso você consiga entender esses parâmetros dentro do After Effects e consiga aplicar isso no material que você precisa, então, bem-vindo ao curso! Espero que você goste desse material.

Pegue todo material que você for fazendo, poste no fórum para podermos trocar uma ideia e ver até onde você conseguiu chegar, para eu poder te ajudar ainda mais e podermos seguir nessa trajetória juntos. Espero que goste do curso e até o próximo vídeo!

Introdução - Identificar bons pontos

Antes de começarmos nosso curso de tracking, é importante começarmos a entender um pouco sobre quais são os pontos que são legais para usarmos, para que esse tracking saia de uma maneira mais perfeita.

Porque uma das coisas que mais acontecem quando começamos a trabalhar com o Track Motion é a questão de você escolher pontos ou áreas, e essas áreas não serem bem entendidas pelo software e acabar fugindo, então você ter que corrigir isso manualmente.

É legal nós começarmos a entender como o software encara essa questão do rastreio de movimento, para que de uma maneira mais assertiva, colocarmos nosso ponto, para criar o nosso Track Motion.

É importante você saber que dentro do After Effects, você trabalha muito com a questão do contraste. Se eu tiver uma cor completamente diferente da cor que está de fundo, pode ser que meu ponto prenda melhor.

E além do contraste - o contraste em todas as escalas, com relação a cor, a saturação e a luminância, se está mais claro, mais escuro - é importante, também, você ver que ele trabalha com blocos. Ele visualiza a imagem como um todo e começa a tirar blocos daquilo.

Para você achar um bom ponto de tracking é importante que você veja esses pontos, tanto de contraste, como a questão de blocos. No caso, neste vídeo que eu criei do Rafinha, como eu já sabia que nós iríamos utilizar esse material para o material onde precisava criar esse rastreio, eu criei pontos específicos.

Eu vim aqui e coloquei tanto uma mira de tracking na parede, - para eu poder captar - quanto coloquei uma mira de tracking no próprio Rafinha, então, esse aqui foi um pontinho que eu coloquei exatamente para o meu ponto de tracking seguir corretamente o movimento do corpo do Rafinha.

Você vê que é um ponto de contraste. Eu tenho a roupa dele toda azul e esse pontinho é uma fita crepe branca que eu coloquei bem aqui, só para eu poder ter esse alvo e poder seguir melhor.

Outro exemplo para quando você está trabalhando com blocos maiores, ou seja, você não preparou o material antes (as miras de tracking), é que em todos os pontos, é melhor você pegá-lo mais para quina.

Por exemplo, se eu tenho um quadrado ou um triângulo. Vamos supor que possa ser qualquer forma, pode ser um quadro ou um pedaço de um carro, o pedaço de um vidro ou algum desenho da roupa em específico. É legal você começar a entender os pontos.

Porque quando eu tenho as quinas desse material, você começa a ver que os pontos de tracking nele - apesar de movimentar para um lado e para o outro, aumentar de tamanho ou diminuir de tamanho - esse ponto cola melhor, e também, devido ao fato do contraste que eu tenho nesse material.

Está vendo que eu tenho o meu quadrado de uma cor e o fundo está de outra? Então nesse ponto ele entende que ele está nessa quina, mas ele está vendo a área do fundo e a área do elemento.

Isso é bem importante para o After Effects pois ele consegue captar bem melhor. Vou soltar o vídeo para você entender. Você começa a ver que nisso os pontos são melhores para o tracking. Se eu tenho pontos pequenos é melhor para poder localizar o meu track. Se eu quero fazer um rastreio, eu utilizo pontos.

Só que o problema do ponto é quando ele começar a aumentar demais o seu tamanho, você vê que ele segue corretamente, devido ao fato de ele não ter quina, ele não tem quina nenhuma, então ele fica colado na bolinha.

Porém, quando você começa a aumentar essa bolinha de tamanho, acontece que ele já começa a perder, devido ao fato de ele não ter a quina. Como ele não tem a quina, ele fica meio perdido na sua orientação, então se for um ponto, pegue o menor ponto possível porque vai colar melhor.

Se a área do ponto começar a aumentar muito ou se for um círculo e ele está aumentando demais, dê preferência para os objetos quinados, como retângulo, quadrado ou triângulo.

E quando você está criando esses pontos - nós vemos muito a questão de pontos, igual o que eu ia mostrar aqui, criados com formato de “x” ou com elementos separados, porque, o que acontece?

Uma coisa também que é legal, é você entender que também terá essa orientação inclinada. Quando você começar a mudar a orientação demais, começar a deitar ou inclinar esse material, esses pontos podem se perder.

Então se nós vemos aqui um “x”, - eu coloquei vários pontos de tracking - quando ele inclina, olhe o que acontece: vários desses pontos se perdem, então não tem a mesma quantidade de pontos devido a inclinação.

Isso também é uma coisa que é legal você observar antes de você começar a “trackear”. Toda vez que você for visualizar esse material, visualize as quinas dele, mas também vendo se nessa angulação que ele vai fazer de câmera, se esse ponto ainda vai continuar visível ou não.

Quando você for produzir algum material assim, no caso, se você pegar a imagem já pronta e não tem muito o que fazer, você vai ter que achar a imagem de maior contraste ou as quinas melhores. Ou caso você comece a produzir isso, é legal você começar a ver coisas externas.

Por exemplo: nesse caso, eu usei essa mira de tracking, no qual eu botei uma bolinha no meio e um quadrado em volta, então eu tenho a bolinha preta, que é o contraste do fundo que é branco. É fácil de eu grudar e ele cola bem aqui.

Ou então miras dessa forma, menores. Algum material de Chroma key que você pegar em alguma situação, principalmente os materiais mais antigos, você começará a ver materiais dessa forma. Eu tenho a bolinha, ele tem um central, mas eu tenho uma cor específica e uma cor do lado, em contraste.

Caso você esteja fazendo em um Chroma key ou algum fundo que é bem específico, coloque com uma fita de cor diferente. No caso, se eu estivesse gravando nesse Chroma key verde, eu poderia colocar uma cor vermelha no fundo porque iria contrastar bastante com o fundo, então você iria conseguir ter pontos de tracking melhor.

Isso é o que você tem que ter em mente: bastante contraste - independente da forma de contraste, e pontos ou quinas - para você achar o melhor ponto de tracking para o seu rastreio ficar cada vez melhor.

No próximo vídeo nós começaremos a visualizar como o Track Motion funciona aqui, dentro do After Effects.

Sobre o curso After Effects: Compondo a partir de track motion

O curso After Effects: Compondo a partir de track motion possui 151 minutos de vídeos, em um total de 36 atividades. Gostou? Conheça nossos outros cursos de Edição de Vídeo em Design & UX, ou leia nossos artigos de Design & UX.

Matricule-se e comece a estudar com a gente hoje! Conheça outros tópicos abordados durante o curso:

Aprenda Edição de Vídeo acessando integralmente esse e outros cursos, comece hoje!

  • 1184 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

Premium

  • 1184 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$75
à vista R$900
Matricule-se

Premium Plus

  • 1184 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$100
à vista R$1.200
Matricule-se

Max

  • 1184 cursos

    Cursos de programação, UX, agilidade, data science, transformação digital, mobile, front-end, marketing e infra.

  • Certificado de participação

    Certificado de que assistiu o curso e finalizou as atividades

  • App para Android e iPhone/iPad

    Estude até mesmo offline através das nossas apps Android e iOS em smartphones e tablets

  • Projeto avaliado pelos instrutores

    Projeto práticos para entrega e avaliação dos professores da Alura com certificado de aprovação diferenciado

  • Acesso à Alura Start

    Cursos de introdução a tecnologia através de games, apps e ciência

  • Acesso à Alura Língua

    Reforço online de inglês e espanhol para aprimorar seu conhecimento

12X
R$120
à vista R$1.440
Matricule-se
Procurando planos para empresas?
Acesso por 1 ano
Estude 24h/dia onde e quando quiser
Novos cursos toda semana